Resenha: Stars, as estrelas entre nós


Título: Stars, as estrelas entre nós
Autora: Anna Todd
Cortesia: Editora Astral Cultural
Páginas: 304
Skoob
Onde comprar: Amazon

Karina sempre soube o quão difícil é a vida militar, desde a convivência com seu pai militar até mesmo a infância e a juventude dentro de uma base. Depois de tantos anos de rigidez, ela aprendeu que guerras nunca terminam, elas sempre deixam marcas inimagináveis e causam feridas naqueles que estão à espera de seus entes queridos. Com a intenção de se dedicar à sua carreira de massagista e finalmente ser livre, Karina compra uma casa fora da base militar. Porém, Kael, um cliente misterioso e de poucas palavras, surge em sua vida e desperta mais do que apenas a sua curiosidade, fazendo com que ela mude todos os seus planos.

Aos poucos, Karina percebe que Kael carrega consigo muito mais do que dois períodos no Afeganistão. A carga de Kael e suas mentiras são muito maiores do que Karina é capaz de suportar, levando-a até mesmo a desconfiar de seus sentimentos e intuição.





"Nós rimos e minha mãe fez espaguete naquela noite. Era fácil lembrar os momentos felizes, foram tão poucos".

Karina é uma jovem esforçada, trabalha como terapeuta massagista e para ela este trabalho é uma alegria, visto que ela ama a ideia de promover o alívio dos sintomas físicos e mentais em seus clientes através da massagem, porém sempre tenta deixar o ambiente o mais tranquilo e harmonioso possível ao recebê-los. Seus pensamentos são conturbados, bastante imatura no que diz respeito à vida, às vezes, demonstra sentimentos de complexo de inferioridade e a mesma não compreende o motivo disto. Elodie é uma das amizades que Karina era capaz de fazer qualquer coisa para vê-la sorrir, esposa de um militar e havia descoberto a sua gravidez pouco tempo depois do seu esposo estar em solo afegão, ela tentava ter amizade com as esposas de outros militares e até mesmo participava de grupos de orações com as esposas dele, que tinha como finalidade interceder pela vida dos militares.
 Mali, sua companheira de trabalho, tinha enorme sensibilidade e notar a tristeza ou excesso de alegria em Karina não era difícil, era uma ótima companheira para exercer aquilo que ela tanto amava: sua massagem terapêutica, oferecendo música de fundo e tratando o cliente de um modo diferencial
. Estelle, madrasta de Karina, juntamente com o pai dela, quase a obrigava participar do jantar com eles, mesmo com o sentimento de insatisfação ao dividir o mesmo teto que a madrasta por alguns minutos ou poucas horas, ela decidiu ir, talvez, não estar presente, causaria ainda mais transtornos do que não estar.
Com os pais separados, não sente alegria alguma ao ver sua madrasta, o tempo inteiro recorda de sua mãe e sente que carrega boa parte da personalidade dela. Sabia a delícia e a dificuldade de conviver com alguém que vivia ao serviço do exército, afinal, seu pai era um destes. Seu irmão gêmeo, Austin, era totalmente inverso dela, nem parecia que haviam dividido o mesmo útero, ele era sem responsabilidade, sempre infiltrado em grandes problemas e morava com o seu tio longe do pai e da madrasta, o que causava extrema preocupação em seu pai, já que ele não tinha juízo para residir longe dos olhares paternos.

Inesperadamente Karina conhece Kael durante sua jornada de trabalho, e, por mais distância que ela buscava ter dos militares sabendo da experiência desagradável que sua mãe tivera com o seu pai, acabou descobrindo que ele também era um deles, ele era um soldado que passou a frequentar ainda mais o local de trabalho de Karina e assim a sua vida começou a ser recheada de surpresas. Ela se apaixonou, sem ao menos desejar isto. Com sua personalidade forte e boa parte do tempo "chata", mexeu com o sentimento de Kael. Ela quis desaparecer e ao mesmo tempo se refugiar entre os sentimentos.

Austin, autoritário, extrovertido e apesar de todos defeitos, um bom irmão, após sua segunda prisão ainda assim resolveu promover uma festa na base militar na casa de seu pai que tinha um caráter repreensivo e autoritário, com isso, momentos novos começam a fazer parte da vida de Karina e Kael após o primeiro beijo deles. Karina se tornou uma nova pessoa e passou até a ter medo dos seus sentimentos, ao mesmo tempo que Kael a alegrava com suas palavras, mas seu silêncio perdurava como um mistério a ser descoberto.

E qual seria o mistério de Kael? Quais seriam as mentiras que ele guardou enquanto mantivera Karina por perto? E se alguém que Karina admirasse estivesse incluso no mistério? Como ela voltaria a voar se cortaram suas asas?

"E eu estava vivendo, depois que minhas dúvidas e inseguranças foram afastadas o suficiente para sentir a vibração dentro de mim se transformar de pânico em empolgação. A felicidade era assim?"


Este livro foi publicado de modo dependente através da Editora Astral Cultural, seus capítulos são divididos por números. Embora os capítulos não sejam extensos, o início do livro não é tão instigante o quanto parece ser, o enredo passa a prender o leitor somente próximo à metade do livro. O vocabulário é de fácil compreensão, contém alguns palavrões e uma pitada hot em determinadas descrições de relações humanas. 

A diagramação é simples. A capa é linda, bem construída e apresenta ligação com a história. Indico este livro para todos aqueles que precisam refletir no quanto à forma que nos vemos muda o olhar das pessoas perante nós, se nos enxergamos fracos, automaticamente somos vistos como fracos. Mas quando relembramos a força que temos o mundo exterior se transforma e às vezes não é a vida e às pessoas que precisam mudar, é o nosso olhar, o nosso eu.

As mensagens que absorvi durante a leitura é que: precisamos ser mais inteligentes ao abrir a porta de nossas vidas às pessoas, que a confiança é uma linha que nos leva a lugares extraordinários, mas, que também levou Karina quase ao fundo do poço!

O amor entre irmãos é um vínculo inabalável e não importa como o irmão seja, ele sempre será uma das coisas mais importantes em sua vida; ter amigos é preciso, mas, ser amigo é essencial.
.Confesso que ainda estou com uma vontade de chorar e muita raiva com o desfecho, mas é um livro que deixou com gosto de quero continuação. Vale a pena insistir em ultrapassar o final e chegar ao fim desta história recheada de: conflitos, amor, loucura e coragem!


Categorias:

3 comentários:

  1. Mesmo sem conhecer o trabalho da autora, é inegável que o nome dela esteja sempre os mais comentados nos sites de literatura! E claro, isso não deve ser pouca coisa né?
    Com a chegada logo mais de After no cinema, os livros da autora vem disparando nas vendas.
    Por isso, ao ver o nome dela acima, já sabia que viria coisa boa.
    Histórias com segredos e problemas de família sempre fazem nossos corações sofrerem juntos. Ainda mais quando se tem autoridade junto!
    A capa deste livro é maravilhosa e ele já está na listinha de mais desejados!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ah, que ótima resenha!
    Estou com esse livro aqui para ler, mas confesso que desanimei depois das resenhas que li.
    Gostei de saber dos sentimentos que ele despertou em você, apesar de não ser tão empolgante no início, parece que no fim a autora encontra o caminho.
    Que venha o próximo, né.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Confesso que não sinto muita vontade em conhecer a escrita da autora não, pode até ser um pouco radical da minha parte, mas sinceramente passo a leitura sem muita dor na consciência. O único elemento que chamou minha atenção nessa história é o fato da protagonista ter um irmão gêmeo (afinal eu tenho uma gêmea para chamar de minha) e gosto de histórias que tenham.

    ResponderExcluir