Resenha - A Garota da Capa Amarela


Título: A Garota da Capa Amarela
Autor: Matheus Matts
Cortesia:  Editora Coerência
Páginas: 177
Skoob
Onde comprar: Amazon

Arthur tem uma rotina agitada, trabalha em uma importante empresa de consultoria em tecnologia. Um dia, é envolvido em um fenômeno que o transforma completamente. O encontro com uma garota que veste uma capa de chuva amarela traz uma grande reviravolta para sua vida, conduzindo-o por um caminho repleto de mistérios e uma luta desesperada pela vida eterna.
Com a ajuda da famosa jornalista Lara Alcântara e da sua leal secretária Laís, descobre que não é o único assombrado pela garota, que carrega uma trilha de mortes ao longo de séculos. Conforme vão se envolvendo nesse mistério, precisam lidar com surpresas e perigos cada vez maiores.
Prepare-se para uma instigante e arrebatadora história sobre o valor da vida e até aonde iríamos para salvar a vida de quem amamos.
Quando você quer morrer?
Até quando quer viver?
Como seria se pudéssemos prolongar nossa vida?
Que preço você pagaria?
Estaria disposto a sacrificar alguém?
E se fosse para prolongar a vida de quem você ama?
Estaria disposto a sacrificar alguém?


Sempre é muito bom ser surpreendido por uma boa leitura, e esse foi definitivamente o caso deste livro. Um terror psicológico que mistura suspense com o sobrenatural, definitivamente ganhou o meu gosto! Prontos para uma resenha cheia de passagens estranhas e um tanto perturbadoras? Pois é bem isso o que nos espera!



Este livro é bem peculiar, já que os pontos de vista mudam conforme a história caminha. Ele começa com um estilo de narrativa que me agrada bastante, que é quando uma história começa no meio da ação. Muita coisa aconteceu já envolvendo o plot e os personagens, porém isso nos é desvendado aos poucos e vamos entendendo tudo por partes. A principio conhecemos Arthur, um homem bem-sucedido, com um ótimo emprego e uma esposa perfeita. Mas nem tudo é perfeito na vida dele, já que logo no início também conhecemos o personagem que dá título a este livro: A Garota da Capa Amarela

“Correndo os olhos pela rua, vê uma garotinha usando uma capa de chuva amarela na frente da faixa de segurança, do lado oposto à sua casa. Sozinha ela balança uma bolsinha. Parece não perceber o vento e a chuva, embora a capa de chuva indique que ela sabe que está chovendo. [...] Um pássaro de penas pretas, ignorando a chuva que está cada vez mais forte, de repente pousa no ombro dela. A garotinha não reage, e o pássaro voa, sumindo no horizonte.”

O interessante desta garota, é que a princípio podemos concluir que ela se trata de uma aparição ou um fantasma. Mas ao nos aprofundarmos mais na história, descobrimos que se trata de algo muito maior, e como diriam alguns especialistas em sobrenatural, algo corpóreo.

Mas, voltando ao enredo, após a cena onde Arthur vê esta garota neste instante, ele está prestes a participar de uma reunião decisiva na empresa onde trabalha e no meio do trajeto, acaba acontecendo com ele uma situação nada agradável, trágica até. E é a partir daí que aos poucos vamos descobrindo as peças que compõem o quebra-cabeça que esta narrativa nos propõe.

Logo após este início conturbado, conhecemos outros personagens que compõem a trama, como por exemplo Laís, a fiel estagiária de Arthur e que guarda uma quedinha por ele. Uma moça muito competente e que sonha grande dentro da empresa que trabalha junto com ele. Suas motivações são bastante compreensíveis e ela é uma personagem que é fácil de se identificar, diferente de Ed, o chefe de todos ali dentro. Um típico estereótipo do chefe mandão e brutamontes.



Mais a diante também somos transportados a outras partes da cidade e conhecemos Bruno e Cícero, dois irmãos que estão em uma situação bem difícil, já que um deles está com um câncer terminal e pode vir a falecer em pouco tempo. Mas, os dois têm um plano para contornar toda esta situação e por mais cruel que pareça isto parece envolver tanto a misteriosa garota da capa amarela, quanto a pequena Isabela, a filhinha de um casal de amigos deles.

A tal garota da capa, ao que vamos acompanhando ao longo de todo o livro não nos deixa claro realmente para que veio, o que podemos saber é que ela de um jeito consegue oferecer a vida em troca de um preço, e sua origem deixa mais perguntas do que respostas. Toda uma seita é criada ao redor desta figura e personagens improváveis desta história acabam se revelando muito mais do que nos é apresentado.

Falar mais do enredo estragaria totalmente a experiência de leitura, e uma teia de conexões entre todos estes personagens que já conhecemos é formada e assim cada coisa vai se ligando a outra de maneira surpreendente. Nada nos é mostrado neste livro ao acaso e ao final ele nos deixa mais perguntas do que respostas.

O único ponto mais fraco de tudo isto é exatamente a profundidade que estes personagens têm. Apesar de ser possível nos identificarmos com um ou outro, todos eles são muito rasos e não deixam margem para questionamentos. Todavia, isto não atrapalha em nada a leitura, já que a trama formada em cima da garota de capa amarela é muito mais interessante do que os outros acontecimentos. E ela é o típico ser que permeia o livro em momentos esparsos, porém importantes, e sem dizer uma única palavra consegue nos deixar aterrorizados apenas com sua presença.

Eu indico muito a leitura, por ser rápida e instigante.



A edição da Editora Coerência é muito caprichada e possui algumas ilustrações bem sombrias em todos os capítulos. A capa é muito bem feita e a diagramação bastante confortável para leitura. Este é o primeiro de uma trilogia que o autor está preparando, e talvez daí o fato de sairmos desta leitura com mais perguntas do que respostas, porém valeu muito a pena conhecer essa história.


Categorias:

3 comentários:

  1. Sou fã deste gênero demais da conta, ainda mais quando vem assim, numa forma que eu não conhecia.
    Foi impossível não associar a imagem na capa do livro a It,A Coisa..rs mas ficou somente aí mesmo. O enredo é totalmente oposto...ou não!
    Mexer com sobrenatural, aparições e realidade é uma jogada que poucos mestre conseguem fazer.
    Talvez não tenha havido este aprofundamento nos personagens por ser o primeiro livro, realmente.
    Vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! Olha confesso que fujo desse gênero, definitivamente não é o meu favorito, eu até tentei dar uma chance, mas ficava mais de olhos fechados, daí foi difícil terminar a leitura (risos, de nervoso). O enredo em si, parece ser bem interessante, afinal além daquele terror básico, temos também alguns mistérios e isso sempre aguça minha curiosidade, o jeito é tentar encarar para vê se flui ou não flui, mas como teremos continuação, ainda tenho um tempinho para ir me acostumando.

    ResponderExcluir
  3. Coerência está sempre arrasando nas edições!
    Preciso confessar que não é o meu tipo de leitura, é algo desconfortável.
    Ficaria muito incomodada com essa falta de profundidade, é algo essencial em uma leitura. Gosto quando expõem os sentimentos.

    Beijos

    ResponderExcluir