09 outubro 2018

TAG da Discórdia




Polêmicas a vista porque é o que adoramos, né não?! Criada pela booktuber Kabook TV, a TAG da Discórdia, veio com a função de ser respondida com livros de opiniões turbulentas. Vamos conhecê-la e ver minhas respostas?!




1) Um livro que todo mundo amou, menos eu.


A Culpa é das Estrelas, John Green. John Green nunca me conquistou, infelizmente. Li A Culpa das Estrelas sem pretensão e no meio da explosão que ocorreu com as obras do autor, e as minhas expectativas não foram atendidas. Primeiro que a personagem não é daquelas que te cativam, e segundo que... não agradou. Achei grandes falhas no enredo que me chateava, e mesmo Gus sendo um protagonista sensacional, não salva a obra. Mantenho a edição porque acho a adaptação melhor — e adoro os atores. Confesso que até hoje não li mais nada do autor justamente por essa leitura mal fadada.



2) Um livro com protagonista insuportável/difícil de ler.


Lia de The Kiss Of Deception, série Crônicas de Amor e Ódio. Não digo que foi insuportável ou muito difícil de ler, mas revirava os olhos para algumas atitudes da protagonista, se não a maioria. Me apaixonei muito por um personagem secundário, e foi o que me fez levar a trilogia até o fim — a quem tiver curiosidade foi o Kaden. A enrolação da Lia com o romance me deixava frustrada pois o enredo tinha muito mais a dar se o enfoque fosse totalmente na fantasia. Para terem noção, o meu livro favorito é o segundo — o qual muita gente opina como o pior — justamente por ser uma transição mais focada no universo criado.



3) Um livro que você deixou pela metade.


Na verdade foi uma série que deixei pela metade, que é A Garota do Calendário da Audrey Carlan. Haja paciência, que não tenho, para ler e terminar a série viu?! Audrey é MARAVILHOSA como pessoa, porém só não me desfaço dos livros porque estão autografados. A história tem um enredo péssimo (desculpe quem gosta!). E se pensar que talvez seja porque o erótico não é minha praia, engano. Gosto do gênero, até demais às vezes. O problema é na criação do desenvolvimento.



4) Um livro que você se recusa a ler.


Continuações da série Belo Desastre/Os Maddox, Jamie McGuire. Sou da opinião que a Jamie devia ter finalizado a série já nos Irmãos Maddox. Entretanto como a autora não conseguiu emplacar nada após, resolveu fazer a história do pai, do primo, do cachorro, voltar no que errou nos dos irmãos, ou seja, infinitos volumes. Gosto sim de Belo Desastre, porém sei que o resto é pura enrolação — ou o famoso sucessores para ganhar dinheiro. Ainda fui corajosa de ler quase todos os volumes dos Maddox. Meu bolso no momento agradeço eu ter apertado o stop.



5) Um livro que você empurrou com a barriga.



A Herdeira e a Coroa, Kiera Cass. Acho que a maioria dos fãs da autora se não o abandonou, empurrou com a barriga a duologia A Herdeira. Se Kiera Cass constrói algo maravilhoso em A Seleção, ela destrói isso quando conhecemos sua filha. É totalmente destoante do que lemos, analisamos e aprendemos a amar na série principal. Não curti, encontro diversas falhas que me deixaram bem chateada, e acho perfeitamente descartável dentro do universo dela. Aliás quando aconselho a ler A Seleção, esqueço até da existência desses dois exemplares.



6) Um livro com clichê bem ruim de engolir.


Big Rock da Lauren Blakely (não possuo mais o exemplar para foto). É mais questão de opinião, acredito. Vejo que muita gente adorou a história, e não discordo que ela possa ser maravilhosa para alguns. Comigo não funcionou no momento da leitura. Sou até suspeita para falar de clichês, pois dependendo da forma escrita amo, só que está não deu mesmo.



7) Um livro que você amou e mais ninguém.


Silêncio da Richelle Mead. Ainda estou para achar alguém na internet que fale bem do livro. Só ouvi e li críticas negativos por todo lado, entretanto a cultura oriental explorada e a forma como a sinopse foi escrita me interessava, o que acabou me conquistando. Existe ressalvas e alguns furos sim — até porque estamos falando de livro único de fantasia — só que nada que atrapalhasse o andamento. Pelo contrário, fiquei maravilhada e querendo mais. Foge do que vemos em constância no mercado editorial, e acredito que a falha maior é ser justamente único — tem muitas perguntas para poucas respostas do universo elaborado.

Essas foram minhas escolhas, acho que nem tão polêmicas assim. Alguns já fiz amigos meus até discutirem comigo, porém no geral sabemos que leituras gera diversas opiniões que nem sempre são iguais. Espero que tenham gostado! E vocês, quais respostas dariam?


Inscrições Abertas - Participe !!


5 comentários:

  1. Ah...rs
    Tá, eu concordo pra caçamba com A Garota do Calendário. Nem me lembro mais até que mês consegui ler, acho que foi Abril ou foi Junho, e desisti. Não deu pra mim. Gosto muito do trabalho da autora,mas pra mim também não funcionou.
    A Culpa é Das Estrelas eu gostei demais, mas sei de muita gente que não curtiu nenhum pouco.
    E Big Rock? Eu adorei!rsrsrs
    Os demais ainda não li,mas nem sei se quero ler.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Tag da Discórdia
    1 Pássaros Feridos, detestei, romance com padre não me convence.
    2 Amor de Redenção , a Angel me irritou tanto, mas tanto...
    3 O jogo da Amarelinha
    4 Cinquenta tons
    5 Pamela , protagonista mais idiota que já vi
    6 Sorrisos Quebrados ( me desculpem )
    7 Madame Bovary ( as pessoas odeiam Emma) ..
    Adorei a Tag.

    ResponderExcluir
  3. Essa tag é polêmica haha...

    Ah, também não curti A culpa é das estrelas, acho que não li em um bom momento e isso pode ter interferido; pretendo reler. Fiquei um bom tempo sem querer ler algo do autor, acabei me rendendo a Quem é você, Alasca? Gostei.
    Eu amo a Lia, ela é uma inspiração. Também gostei do 2°, na realidade eu amei a trilogia. Nesse quesito, escolho Rome, de Doce lar. Não suporto esse personagem.
    Nunca li e nem tenho vontade de ler essa série, bom saber que é mal desenvolvida. Já deixei pela metade Melancia e Os artistas da memória, no geral, persisto na leitura.
    Aaah, eu diria que vale a pena continuar essa série. Um irmão é mais apaixonante do que o outro, só Belo funeral que foi desnecessário; só veio para me deixar de coração partido.
    Me recuso a ler 50 tons.
    Será que sou a única que gostou da história da Eadlyn? 🤔 Achei legal, ela tem uma evolução, só shippei errado.
    Belgravia foi um livro que empurrei com a barriga.
    Também amo um bom clichê. Ainda não tive a chance de ler esse, nem sei se quero. Não sei qual livro colocaria nessa categoria.
    Preciso confessar que é a 1° vez que vejo esse livro, Silêncio.
    Um livro que acho que só eu amo é De volta para casa, da Karen White. Já li umas 3 vezes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá! Ahhhhh uma polêmica é sempre muito bem-vinda (risos). Na primeira eu vou de O ar que ele respira, simplesmente não atendeu minhas expectativas e acabei ficando frustrada ao final da leitura, esperava um pouco mais da história, depois de tudo que eu li sobre. Sem dúvida a Elena de Diários de um vampiro é bem insuportável (#ranço). Taí eu sou tão brasileira que não consigo deixar um livro pela metade, aos trancos e barrancos eu termino a leitura. Eu me recuso a ler a continuação de Como eu era antes de você, particularmente achei bem desnecessário e por falta de 1 fizeram 2! São alguns hein, mas vou de Driven, a história não me prendeu e achei bem fraca. A série B&S da Kimberly Knight, o enredo é bem forçado. Essa última está bem difícil, não consegui pensar em nenhum livro, vou ficar devendo.

    ResponderExcluir
  5. Essa tag é polêmica, já gostei rs
    Concordo totalmente contigo sobre A Culpa é das estrelas. Apesar de todo mundo idolatrar o livro e eu achar o assunto super válido de ser abordado, não consegui me conectar com a protagonista do modo como ela foi construída ao longo do livro. Não achei nem o Gus tudo isso na verdade, pra mim ele tá cheio de clichês, e eu confesso que tenho tendência a gostar e me aproximar mais de personagens diferentes e fora do padrão tradicional.
    Com relação aos outros livro, eu ainda não li nenhum deles, mas vi vários elogios à The Kiss of Deception e confesso que to bem curiosa pra fazer a leitura.

    ResponderExcluir