06 junho 2018

Resenha - Dear Heart, Eu Odeio Você


Titulo: Dear Heart, Eu Odeio Você
Autora: J. Sterling
Cortesia: Editora Faro Editorial
Paginas: 288
Skoob
Onde comprar: Amazon

Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.




Oi gente, hoje trago a história desta belíssima obra: ``DearHeart, Eu Odeio Você`` . Aqui iremos conhecer Jules, uma mulher que se dedica muito diariamente no trabalho, pois ela tem esse objetivo, essa meta de ser bem sucedida no mercado de trabalho. Devido a este objetivo, Jules evita qualquer tipo de distração que possa vir a atrapalhar sua vida, mas nós que já estamos acostumados já com as peças do destino no mundo literário, sabemos que não é bem assim. Jules conhece Cal, um homem lindo e inteligente que tem a mesma coisa em comum com a nossa protagonista, a paixão pelo o trabalho.

``Você conhece milhares de pessoas, mas nenhuma delas tem algum real significado para você. Porém, um belo dia, você esbarra em alguém e, de repente, esse alguém significa tudo.``

Então, assim que se conhecem, acabam trocando muitas ideias em comum, principalmente de assuntos profissionais. E claro, algumas coisas podem trazer mudanças porque Cal acaba se sentindo atraído pela maneira delicada e determinada de Jules, algo que ele realmente não estava esperando, apesar de que estava disposto a qualquer custo a curtir o momento assim como a própria Jules estava.

``Mas que mal poderia haver numa paquera? E, quem sabe, se tivesse sorte, eu poderia descobrir o sabor daqueles lábios antes de a noite acabar. Era bastante improvável que eu voltasse a ver aquele rapaz e, sendo assim, quem se importaria se eu passasse algumas horas me aproveitando daquela beleza toda?`` 

‘’Talvez fosse uma expectativa irrealista, mas era isso que eu queria. Eu estava adorando a companhia dele e não queria que aquilo acabasse naquele momento. Será que eu estava sendo muito atrevida por querer passar mais tempo com ele’’

Então, após a noite bastante agradável, Jules e Cal marcam um encontro no dia seguinte, após o trabalho, lógico. Assim aproveitam para se conhecer melhor e principalmente para aproveitar a passar mais um tempinho juntos, pois Cal precisará embarcar mais cedo para sua cidade.


Logo depois do encontro, chega o momento difícil, a hora da DESPEDIDA.
Ambos ficam muito tristes, mais infelizmente não tem outro jeito. Então após a partida de Cal, Jules também se prepara para arrumar suas coisas para retornar para sua vida, mas a diferença é qye ela fica com os pensamentos bem longe, mas ao mesmo tempo feliz por ainda poder manter contato com o homem que de certa forma mexeu com os seus sentimentos.

Com o passar dos dias e das semanas, Jules e Cal percebem que algo entre eles mudou e por isso, acabam mantendo contato entre ligações e mensagens de textos todos os dias, e assim, todos os sentimentos que eles estavam querendo evitar a qualquer custo, acaba aumentando e assim fazendo com que ambos sintam saudades um do outro.

Uma história que irá fazer você se apaixonar a cada página e que fará você refletir o que é mais importante para se valorizar na vida!


[- Minhas Impressões-]

Assim que iniciei a leitura, já me senti envolvida por completa pela história, pois como adoro Romances logo de cara já podemos ver algo se desenvolvendo entre  Cal e Jules s logo nas primeiras páginas, embora eu tenha achado que tudo tenha acontecido de uma maneira bem rápida. O que eu não imaginava era ver os personagens claramente mostrarem que apesar de terem sentimentos um pelo o outro, não abrirem mão do que sentem por conta do trabalho. Mas não qualquer tipo de trabalho saudável, mas aquele em excesso que muitos acabam colocando em primeiro lugar em suas vidas e assim destroem não só um provável relacionamento, mas também a própria vida que poderia ser saudável e feliz ao mesmo tempo.

Além desse assunto, a autora aborda o relacionamento à distância e todas as dificuldades passadas por duas pessoas que verdadeiramente se gostam. Ela mostra também que para que isso dê certo, terá que existir amor, boa vontade e paciência de ambos, pois só assim para algo dar certo, pois todos nós sabemos que esse tipo de relacionamento não é nada fácil. 
Independente de tudo isso, é mostrado claramente no livro que é muito importante valorizar as pessoas que passam pelas nossas vidas e fazer o possível para que o amor possa acontecer e vencer. Todos nós sabemos que o trabalho é importante na vida de cada ser humano e que a distância também pode vir atrapalhar a união de duas pessoas, mas será que DESISTIR é mais importante do que tentar seguir seu coração?  Ou até mesmo tentar para que o AMOR dê certo? Vemos todos os dias pessoas sofrendo por ter seus relacionamentos destruídos por causa da grande obsessão da outra pessoa pelo trabalho que não consegue enxergar mais o mundo a sua volta e muito menos perceber que o tempo passa rápido e que a vida é apenas uma.

``Parecia que existiam dois tipos de pessoa no mundo. O primeiro tipo incluía as pessoas que simplesmente aceitavam tudo o que lhes acontecia sem discutir. Pessoas que quando viam alguém se mandar da vida delas apenas suspiravam, davam as costas e tocavam o barco. Pessoas capazes de se desapegar facilmente. O outro tipo, ao contrário, era de pessoas que lutavam para salvar um relacionamento, exigiam respostas quando o barco afundava. Quando percebiam que não queriam que seu relacionamento chegasse ao fim, essas pessoas se agarravam a ele desesperadamente, como se a própria vida dependesse daquilo.``

Isso é algo a se pensar, pois tenho certeza que você leitor, conhece alguém ou já vivenciou algo parecido. Deve saber como é triste ver uma pessoa que gostamos tanto viver desse jeito e como é cansativo insistir e mostrar que a pessoa está tendo atitudes erradas e que no fim pode até correr o risco de acabar sozinha e perceber que tudo que tinha foi perdido para sempre.

“É basicamente isso. Na maior parte do tempo, eu me sinto realmente feliz onde estou. Mas às vezes tenho muita vontade de levantar âncora. Sinto como se eu devesse estar em outro lugar. Você já se sentiu assim? É loucura minha, não? Isso não é muito estranho?”

"Corações não mentem. Bom, tudo bem, talvez mintam. Mas nós não podemos ludibriar o nosso coração como fazemos com a nossa mente. Corações sentem as coisas, independentemente da nossa vontade. Eles não são lógicos, não tentam dar sentido às coisas o tempo todo. Eles simplesmente sentem."

Achei que a trama que a autora elaborou ficou maravilhosa, sua escrita é de fácil entendimento e muito bem fluida, fazendo com que a gente se envolva muito com os personagens no decorrer dos capítulos e também sinta o que cada um deles está passando. Teremos durante a história personagens secundários, Tami e Lucas, verdadeiros amigos do casal que foram explorados em momentos oportunos, pois cada um deles foi cativantes, cada um a sua maneira.  Mas bastante divertidos!

Já o Romance no geral apesar de ser gostosinho de ser lido, é tipo sessão da tarde. Não é um Romance épico daqueles de arrancar-nos suspiros, mas sim é uma história linda de se ler. O principal objetivo da autora foi nos mostrar também que existem pessoas que vivenciam a mesma situação que nosso casal protagonista e que de certa forma nos faz refletir sobre os problemas que vão ocorrendo durante um relacionamento assim.


Agora, assim que fui chegando ao desfecho do livro, confesso que achei que tudo foi acontecendo de uma maneira muito rápida. Esperava até que a autora explorasse mais na história todos os acontecimentos que surgem durante as páginas. Senti que faltou algo mais sabe? Não sei explicar, vocês terão que ler para poder compreender o que estou dizendo. Mas mesmo assim é um livro que RECOMENDO sem dúvida alguma. Tenho certeza que se você quer uma leitura descontraída, esse será o livro certo para você, principalmente após uma grande ressaca literária. É uma obra que visa nos trazer reflexão, mas também uma leitura leve. 

Quanto à diagramação, preciso lhes dizer que achei a capa linda. As páginas são amareladas e a fonte de um bom tamanho. Não encontrei qualquer tipo de erro na revisão. Está realmente impecável cada detalhe e cuidado que a editora teve com a obra. Leiam e lembre-se, não deixem de se arriscar por aqueles que vocês realmente amam. 

Inscrições Abertas - Participe!!

6 comentários:

  1. Então, achei a história rápida demais. Não teve aquela construção gostosa do amor, aquele ir se conhecendo aos poucos, devagarinho. Sei lá, como a romântica que sou, gosto disso, dos detalhes, pois acredito que o amor seja um sentimento tão grande, que precisa ser devagar, como gotas. Você não ama assim que vê!
    A gente até tenta entender que é o lance de momento, que não foi nada planejado, mas...na minha humilde opinião, poderia ter sido mais devagar.
    Mas é um livro bom de ser lido, daquele tipo sem pretensão, como você mesma citou, bem sessão da tarde!
    Recomendo também! E a capa é realmente lindíssima!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. O título do livro chamou muito minha atenção, e estou louca para conferir o desenrolar da história desses dois, afinal que não curti um romance né! Parece mesmo ser um livro muito gostoso de ser lido e realmente perfeito quando saímos de uma leitura mais pesada. Acho válida a discussão sobre dedicação total ao trabalho, pois hoje em dia esta cada vez mais comum os famosos “Workaholics”.

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de ler as tuas impressões, e quando diz a palavra "recomendo" eu anoto. Gostei quando diz na resenha que os dois Cal e Jules não negam o sentimento, porque tem certos livros que cansam....e sobre ser rápido demais também acho estranho, mas se foi bem escrito, apesar dessa obsessão pelo trabalho o amor faz eles perceberem o que é mais importante, já vale a leitura. Também gosto quando os amigos do casal tem papel importante na história toda, acho isso bom pq mostra que as pessoas não vivem só e que mesmo nos dias atuais existem os verdadeiros amigos. Eu não pensava que esse livro fosse assim, foi uma surpresa. Gostei de saber, mesmo sendo um romance leve tipo sessão da tarde.

    ResponderExcluir
  4. Ola Sil lindona, estou doida para ler esse livro, adoro romances e este me chamou atenção pelos protagonistas priorizam suas vidas profissionais e não a pessoal, li muitos elogios a escrita da autora, por envolver o leitor com a trama. O tema abordado como relacionamentos a distância pelo visto foi bem explorado. Irei ler com certeza.

    beijos

    Joyce

    ResponderExcluir
  5. Oi, Silvana!
    Assim como você também gosto de Romances, mas confesso que os assuntos abordados em Dear Heart, Eu odeio você - obsessão por um trabalho nem um pouco saudável e manter um relacionamento amoroso a distância - não me deixaram interessada para conhecer a história de Jule e Cal, contudo, como curto a escrita da J. Sterling se eu tiver a oportunidade de ler esse livro vou arriscar a leitura sim... Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Eu não estava nem um pouco interessado em ver esse livro mas acabei lendo porque uma amiga insistiu em muito a questão de abordar as relações workaholic não contribuiu nem um pouco para meu interesse do livro eu esperava que mesmo não estando afim de ler o livro a leitura me surpreendesse porém isso não aconteceu

    ResponderExcluir