22 março 2017

Resenha - O Livro de Moriarty



Título: O Livro de Moriarty
Autora: Arthur Conan
Cortesia : Cia das Letras / Penguin
Páginas: 416
Skoob / Goodreads
Onde comprar: Saraiva / Amazon

O Napoleão do crime. É assim que Arthur Conan Doyle define o professor James Moriarty, arquirrival de Sherlock Holmes e um dos grandes vilões da literatura universal. Não há crime em Londres, do mais banal dos roubos ao mais terrível dos assassinatos, que não tenha sua mão. Na obra de Doyle, Moriarty aparece como uma sombra: raramente o protagonista de uma história, sempre atrás das cortinas, em breves menções e alusões. Este volume reúne todas as histórias de Sherlock Holmes em que o professor dá as caras. São cinco contos e um romance que mostram a construção deste que acabaria se tornando um modelo de vilão e o personagem mais emblemático de Doyle depois do seu rival Sherlock Holmes e de James Watson.









Sherlock Holmes é o detetive mais conhecido e astuto da literatura. Sempre acompanhado por seu fiel amigo Watson desvendam os maiores crimes e mistérios de Londres. Para ele não existe caso sem solução. Sua percepção de tudo a sua volta faz com que ele perceba pormenores que um investigador comum não enxergaria. Com brilhantismo e inteligência ele não deixa nenhuma pista para trás.

Mas Holmes se surpreende ao descobrir que um professor de matemática chamado James Moriarty de uma forma ou de outra sempre está envolvido nos crimes de Londres mas que faz tudo de forma tão maquiavélica que nunca ninguém chegou até ele ou até mesmo suspeitou de seu envolvimento no caso. James Moriarty criou uma teia tão bem criada na sociedade Londrina que seria impossível associar ele a qualquer envolvimento. Mas claro que Sherlock Holmes vai tentar de tudo para conseguir derrubar as barreiras e provar o envolvimento do professor nos crimes mas acima de tudo o detetive se surpreende por encontrar alguém tão inteligente e astuto como ele. Moriarty se torna seu maior inimigo e sai do papel de mero coadjuvante nas histórias de Doyle para sempre aparecer em contos ou ser citado nas histórias de Holmes.

O livro de Moriarty é justamente isso a junção de cinco contos onde Moriarty aparece ou é mencionado de alguma forma. Inclusive o conto "Problema Final" que é o último confronto entre Holmes e Moriarty é e é conto que inspirou o filme Jogos da Sombra.

"Meu bom e velho Watson! Você é o único ponto fixo em uma era de constante mudança. Sim, meu amigo, o vento leste se aproxima, e será o mais forte vendaval a jamais varrer a Inglaterra. Será uma tempestade fria e implacável, Watson, e muitos de nós devem tombar antes da última lufada. Mas, por mais tormentoso que seja, esse é o vento de Deus; e, quando a tormenta passar, a luz do sol brilhará sobre uma terra melhor, mais pira e mais forte"

Não vou falar de cada um dos contos em separados mas posso dizer que cada um tem sua peculiaridade e nos envolve para seguir a mesma linha de raciocínio de Holmes e deduzir as pistas que ele encontra. O mais legal da narrativa de Doyle é que ela é direta e ele não coloca muitos rodeios na investigação pois o foco mesmo das histórias está na capacidade de dedução de Holmes.

Quanto a escrita por se tratar de um livro clássico, afinal para quem não sabe Sherlock Holmes foi criado em 1879, pode não ser tão fluída e ter uma linguagem um pouco mais trabalhosa mas que em momento algum atrapalha a leitura ou tira o encanto do livro.

Uma outra coisa bem bacana de se notar durante o livro é o desenvolvimento da ciência criminal daquela época como por exemplo as impressões digitais que ainda não eram muito usadas e que nos fazem voltar um pouco no tempo. Pois naquela época as investigações contavam mais com deduções realmente do que com ciências exatas.

Watson não é tão bem trabalhado e acredito que a inserção dele se dá mais como plano de fundo para contar a história de Holmes mas mesmo assim é interessante de ver a amizade e lealdade entre eles e como ele é capaz de largar tudo até seu próprio trabalho para ir atrás das investigações com Holmes.

Além dos contos citados para finalizar o livro com chave de ouro ele acaba com o romance o "Vale do Medo" que é uma das minhas histórias preferidas do autor.

A diagramação está simples seguindo o estilo clássico do livro com uma capa mais sombria que acredito ser bem condizente com o conteúdo do livro e época em que essas histórias foram escritas. As páginas são amareladas e a única coisa que não gostei muito foi do tamanho da fonte que acredito que deveria ser um pouquinho maior. Não encontrei erros de revisão e ortografia. O livro de Moriarty saiu pelo selo Penguin da editora CIA das Letras. Outro detalhe bem legal e importante é o prólogo do livro que tem algumas teorias e estudos sobre Sherlock Holmes.

Eu recomendo esse livro para quem gosta de uma boa leitura clássica que envolva investigações e romances policiais.

Boa leitura!

17 comentários:

  1. Ola
    Eu não conhecia esse título, mas já quero ler porque amo leitura clássica sim, além de todos os elementos de romance investigativo e policial, mas especialmente pela parte de Sherlock Holmes, James Moriarty, Watson: personagens tão amados. Sou apaixonada por todos os contos que li deles!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Confesso que eu nunca ouvi falar dessa obra, talvez seja pelo fato que eu estive um pouco afasto das leituras clássicas. Mas por outro lado achei o livro bem interessante, os elementos que são relevantes na história chamou muita a minha atenção e como a trama fora apresentada me deixou bem curioso. Adorei a resenha e vou procurar mais sobre o livro! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila!
    São tantos livros do Sherlock que eu não fazia ideia de qual conto ou livro tinha inspirado o segundo filme. Que por cima, eu adoro!!!! Moriarty nas telonas é um personagem apaixonante! Um vilão que não fica atrás de Sherlock.
    Nunca li as histórias do Conan, mas não me falta vontade, principalmente algum livro que tenha Sherlock e Moriarty no mesmo conto.
    Uma amiga gosta muito dos livros do Sherlock, não sei se ela chegou a ler esse, mas com certeza vou indicar caso não tenha lido.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi!!

    Acredito que eu sou a única pessoa que nunca leu nada relacionado a Sherlock Holmes, poderia indicar algum conto para começar?

    Não conhecia esse titulo, mas parece ser muito bom ! Adorei a resenha!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Tentei diversas vezes ler livros do famoso Sherlock Holmes mas realmente não consigo, não é uma leitura que me agrade. Mas o livro em questão é diferente, abordando um personagem que as vezes só é mencionado ou pouco aparece nos outros livros. a capa também é muito bonita, mas realmente não conseguirei lê-lo (risos).

    - Nicoli Alexandre, As Meninas que Leem Livros.

    ResponderExcluir
  6. Dois pontos deste livro, que você mencionou muito bem, me deixaram interessadas: um é essa coisa de ciência criminal e tal e eu sempre acho bacana. A outra é a amizade entre o Watson e o Holmes, que deve ter bastante espaço no livro. Amei a indicação e espero ler em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nenhuma das histórias de Holmes, acredito que devem ser muito interessantes. Achei muito legal apostarem em um livro focado no crescimento do vilão, é um ponto de vista interessante. Sua resenha foi ótima, sem spoilers e despertando a vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?
    Não conhecia esse livro, mas só de saber que o conto Problema final inspirou o filme Jogo das sombras eu já quero ler! O ponto que você ressaltou da escrita do autor também é meu favorito: o ir direto ao ponto, sem rodeios ou firulas. Outro ponto que realmente amo nos livros dele é o desenvolvimento da ciência criminal da época.
    Sugestão mais que anotada, espero poder ler em breve!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Oie amore,
    Que capa mais esquisita, já por isso passo a dica da leitura... a questão de ser contos me atrai demais ainda mais se tratando de uma leitura clássica.
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  10. Amo Sherlock Homes e realmente esse Muriarty não é um personagem fácil rs O que só contribui para prender nossa atenção, tipo "finalmente alguém à altura de Homes, alguém passando a perna em Homes" rs Bem no geral sou meio suspeita para falar sobre esse detetive, desde muito nova gosto dos enredos de Conan, e o fato de se tratar de escritos clássicos e por ser uma linguagem diferente da atual me encanta mais ainda. Adoro livros clássicos justamente por causa de sua linguagem rebuscada e tão diferente para nós hoje em dia. Adorei sua resenha, parabéns!

    |amorlivresco.wordpress.com|

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Conheço o personagem por causa do seriado Sherlock, e devo dizer que achei os contos muito parecidos com os últimos episódios da série, então gostei muito de saber que eles trabalharam isso de maneira fiel. Acho muito legal voltar no tempo quanto a ciência criminal, já que tive muita curiosidade para saber como isso era feito antigamente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. AAAAAAH Sherlock meu amor <3 Amo os livros, filmes, séries, tudo que envolve esse Detetive, esse livro por algum motivo eu não conhecia mas amei demais a sua indicação e tudo que você apontou sobre os contos que compõe a obra! Com certeza irei colocar ele na minha lista de desejados e espero realizar a leitura em breve, matar um pouco a saudade da escrita do Doyle <3

    BJss

    ResponderExcluir
  13. Olá Camila,
    Adoro as suas resenhas e fiquei muito contente por ter lido essa.
    Ainda não li nada do Sherlock Holmes, mas tenho muita vontade e estou achando uma boa pedida começar por esse livro.
    Mesmo a escrita podendo não ser tão fluída quanto os livros que estamos acostumados a ler, vou anotar a dica, pois acho que vou gostar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Oi, Camila

    Infelizmente eu não curto Sherlock Holmes. Eu gosto de livros sobre investigações, gosto de ir analisando os fatos e de ir descobrindo pistas, mas a personalidade de Sherlock não me agrada. Que bom que a narrativa do autor é direta e sem rodeios, isso deixa a história mais dinâmica.
    Uma coisa que me chama atenção era o modo como as investigações eram feitas, como você menciona. Era uma época bem limitada de recursos. Uma pena mesmo eu não curtir o personagem principal.

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  15. Oi, Camila!
    Ai, O Livro do Moriarty <3 acho que esse é um dos personagens mais emblemáticos de todos os tempos por ser tão engenhoso quanto Holmes. Lembro que Problema Final era um dos meus contos preferidos na época da escola, quem não se encantava com os desfechos dos mistérios que Holmes e Watson investigavam não é mesmo? haha
    bjus!

    ResponderExcluir
  16. Oi.
    Recentemente eu comprei a coleção completa do Holmes, uma edição lindíssima que conta com capa dura, e estou ansiosa para ler. Mas confesso que estou perdida com tantos livro que tenho para ler aqui
    Achei interessante essa capa com um ar mais sombrio, realmente parece bem adequado ao conteúdo. E também acho muito legal essa ideia de saber como funcionava a ciência forense na época.
    Pretendo ler em breve e gostar tanto quanto você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Única história que li do Sherlock Holmes foi um livro justamente sobre o Moriarty lançado por outra editora e gostei bastante. De fato, o cara era um gênio digno de sherlock! embora o detetive não apareça nesse livro que li...

    Não sabia que esse livro reunia outras histórias, fiquei curiosa a respeito. Ótima dica!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir