21 setembro 2016

Resenha - Mago: Aprendiz #1





''Um dos 100 melhores livros de todos os tempos.'' BBC
''Uma fantasia épica repleta de ação eletrizante e heróis inesquecíveis.'' The Washington Post
Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro Destemido a serviço do rei. Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos se altera para sempre. Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia ou morrer.
Dividida em quatro livros, A Saga do Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos.

Livro: Mago Aprendiz
416 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arqueiro || Onde Comprar










Pug é um garoto órfão que vive na vila de Crydee e foi criado pelos cozinheiros do castelo e também pelos pais de Tomas, seu melhor amigo. O dia da Escolha está chegando, no qual os Mestres irão selecionar os garotos ainda jovens para se tornarem seus aprendizes e Pug deseja ser um soldado, como Tomas. Porém, quando seu amigo é chamado pelo Mestre das Armas e Pug se encontra sozinho, começa a se desesperar pois pior que ser órfão, é ficar sem ofício. Para a sua surpresa e de todos, o Mago Kulgan o chama para ser seu aprendiz. Pug nunca se imaginou fazendo parte das artes mágicas, mas ficou feliz de ter sido selecionado.

Muitos meses se passam e Pug se dedica de corpo e alma para aprender magia com seu mestre. O problema é que ele não consegue colocar em prática aquilo que Kulgan lhe ensina, começa a achar que é um caso perdido e que certamente seu mestre se arrependerá de tê-lo chamado para ser seu aprendiz. Kulgan sabe que o garoto tem muito talento para a magia e enquanto Pug pensa que é um fracasso, o Mago pensa o mesmo de si, afinal, magia não é algo exato e apesar dele ter bastante conhecimento dela, há muitas coisas que ainda são um mistério para ele mesmo.

“Era como se uma parte da sua mente se recusasse a completar a magia, como se existisse um bloqueio que o impedisse de ultrapassar um determinado ponto no feitiço.”

Tudo muda para o garoto quando ele leva a Princesa Carline, filha do Duque Borric, para passear a cavalo. Ele, como muitos outros garotos da vila, é apaixonado por ela e essa é a primeira oportunidade que tem para conhecê-la melhor. Quando ela ordena que a deixe almoçar sozinha o tratando mal, o jovem aprendiz perde todas as esperanças de conquistá-la.

Porém, Pug não demora para perceber que deixar a Princesa comendo sozinha foi um erro, porque em seguida aparecem dois trolls correndo atrás da menina. E é quando ele vai enfrentá-los que algo incrível acontece: Pug consegue matar os trolls usando magia! Com esse ato de heroísmo, além de Pug nutrir mais esperanças em suas habilidades e nas suas chances de ficar mais próximo de Carline, o Duque Borric lhe concede terras em seu nome por ter salvado a sua filha e também um título da corte, se tornando um Escudeiro. Dessa maneira, além de aprendiz do Mago, faz parte das reuniões da corte e de todos seus planos.

Quando um homem estranho aparece em Crydee de um navio tão esquisito quanto ele, a história começa a tomar um rumo completamente diferente. A corte observa os materiais do homem e percebe que ele deve vir de muito longe, pois suas armas são feitas de um material diferente que nunca tinham visto. O sacerdote faz contato mental com o homem para saber sua origem e descobre algo bem peculiar: esse homem vem de outro mundo onde são chamados de tsurani.

Diante dos acontecimentos, o Duque fica preocupado com a grande possibilidade dos tsurani invadirem suas terras e do Reino, afinal, não era a primeira vez que ouvia falar deles. Pug e Tomas foram os primeiros a encontrarem o homem tsurani e por isso estão sempre presentes nas reuniões para darem seus relatos. O Duque não quer arriscar perder suas terras para um povo desconhecido e então decide levar os dois meninos e seus homens para uma longa jornada para informar outros povos e também pela busca de respostas. Afinal, quem são os tsurani? O que aquele barco estava fazendo perto da vila? O que desejam daquele mundo?


Eu imaginava que o foco central desse primeiro livro seria Pug e sua experiência como aprendiz do Mago Kulgan, afinal de contas, é essa a primeira impressão que o título do livro passa. Porém, quase não há magia presente no primeiro livro da Saga do Mago. Esse livro serve mais como uma introdução desse universo, dos personagens principais e da invasão dos tsurani. Admito que não era o que eu esperava, mas não me arrependo nem um pouco de ter conhecido essa história tão surpreendente. Apesar de não ter magia, Mago: Aprendiz é uma fantasia épica muito bem construída e enquanto os personagens prosseguem em sua jornada preocupados sobre o que os tsurani pretendem, automaticamente acabamos nos sentindo da mesma maneira, de tão forte que é a ligação que o autor cria entre o leitor e seus personagens.

Devo informar que há muitos personagens e apesar de Pug ser o protagonista e desempenhar um papel importante, ele não é o único que dá destaque a história. No entanto, apesar de ter criado empatia pelo personagem, gostei bastante de visualizar os fatos por outros ângulos. O autor conseguiu criar vários personagens singulares de modo que o leitor não fique confuso e saiba quem está narrando sem confundi-los com outros. Além disso, acabamos nos apegando a eles e sentimos medo quando estão em situações de perigo. Alguns que eu julgava não serem tão essenciais, até o final acabam passando de secundários para principais, e um bom exemplo disso é o Príncipe Arutha, filho mais novo do Duque.

Eu adorei Pug e Tomas e desconfio de que sejam meus favoritos, só não posso afirmar com toda certeza pois como esse é o primeiro livro de uma saga, se trata de uma trama mais introdutória, ou seja, outros vários personagens também têm seu espaço no livro. Porém, o que diferencia Pug e Tomas dos demais é o simples fato de serem mais jovens, o que os tornam responsáveis por trazerem mais leveza na história. Afinal, se trata de uma fantasia e como ela é carregada de conflitos sérios e reviravoltas, esses dois conseguem divertir o leitor em qualquer situação, seja no meio de batalhas com inimigos, garotas ou quando estão tensos treinando para serem excelentes aprendizes de seus mestres. Como cresceram juntos, ambos têm uma conexão muito forte e é perceptível o carinho que sentem um pelo o outro.

Já a Princesa Carline eu não gostava muito no começo, mas com o passar dos anos ela muda bastante e os vestígios da garota mimada que era desaparecem completamente. Eu adorei ver o seu amadurecimento e a sua coragem diante do perigo, pois nesse universo as mulheres não servem para muita coisa quando se trata de batalhas e a Princesa Carline mostra que pode, sim, ser útil de alguma maneira e ajudar o seu povo.

Mesmo essa história sendo minha primeira experiência literária de fantasia épica, ao decorrer das páginas não tive dificuldades de me adaptar à narrativa do autor. Isso me surpreendeu um pouco pois o livro foi escrito há muito tempo atrás e ainda assim pude visualizar cada cena com vivacidade desse universo recheado de dragões, elfos, anões e goblins. Só que apesar de fácil compreensão, Mago: Aprendiz é um livro grande e como tal, merece ser desfrutado com mais calma.

Não tenho o que reclamar da diagramação, tudo no livro está perfeito. A capa é maravilhosa e logo no início há um mapa e sinceramente eu amo isso em livros de fantasia. As folhas são amareladas, o tamanho das letras está ótimo para deixar a leitura agradável e não encontrei erros de revisão. Apesar de ser uma série, o primeiro livro tem uma ótima finalização e não termina de maneira abrupta. A editora disponibilizou uma nota do autor no final e também um trecho do segundo livro e após ter lido, me sinto ainda mais ansiosa para ler a continuação. Mesmo esse livro sendo diferente de tudo que já li, eu amei a experiência e o recomendo para todos pois mesmo sendo fantasia épica, não há cenas pesadas e merece ser apreciado por todos os leitores. Leiam que não se arrependerão!

26 comentários:

  1. Olá
    Eu já conhecia esse título, mas adorei poder ler seus comentários a respeito porque ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele. Parece ter uma premissa interessante e gostaria mesmo de poder ler. Fico feliz que o desfecho tenha sido compreensível por mais que seja série. Sou apaixonada por fantasia épica <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, eu já tinha visto esse livro, mas o que não me motivou a lê-lo foi o gênero. Gosto de fantasia, mas fantasia épica nao é muito a minha praia. Sempre acabo desistindo da leitura, por isso nem encaro mais. Sua resena ficou boa, você conseguiu nos mostrar vários pontos positivos, inclusive o "bônus" no final. Afinal, qual leitor não gostar de conhecer um pouco sobre a continuação do livro? MAs, infelizmente, deixo passar a dica. :/

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Amanada,

    Esse é um livro que eu poderia ler, mas no momento deixo passar. Acho a premissa dele e o fato de o autor dar espaço a outros personagens muito bons. Principalmente para que o livro não fique restrito a apenas o protagonista e todas as possibilidade de expandir o universo em que está inserido seja perdia.
    Tenho a impressão de que a Arqueiro está resgatando livros de fantasias antigos e isso é legal, pois hoje vemos tantos desse gênero, mas ficamos naquele circulo de só ler o contemporâneos.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda,

    Estou louca para ler esse livro, porque fantasia é o meu gênero favorito. Eu sou extremamente fã de livros com globins, elfos, anões, dragões e tudo mais. Já conhecia a história de um grupo de RPG que participo, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Espero fazer logo, pois gostei bastante da sua resenha. E que bom que foi tranquilo para você ler e se acostumar com a narrativa, normalmente fantasias possuem narrativas mais elaboradas e escritas densas.

    bjs =)

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito dos livros desse gênero e quando vi o livro nos lançamentos da editora fiquei super curiosa com ele, a capa é muito bonita e a sinopse já deixa claro que a trama é boa. Eu gostei de conferir sua opinião sobre a trama e estou muito interessada em realizara leitura, parece ser boa e que deixa uma curiosidade para o próximo volume.

    ResponderExcluir
  6. Oi, como está?
    Fantasia épica com magia? Sim, aceito! Ainda mais quando é uma série tão conhecida da qual só ouvi dizer coisas muito positivas apesar da extensão do livro.
    Com certeza uma dica anotada e a ser considerada futuramente.
    Oi florzinha, tudo bem^? ^^.
    Ando lendo algo sobre essa série e até o momento, só coisas positivas dela, dando especial destaque à mitologia egípcia colocada na trama.
    Mas é como diz a "regra Star Wars": a segunda parte sempre desce a ladeira, kkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky.
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Gosto muito do gênero e essa trilogia já está a algum tempo na minha estante esperando para ser lida.
    Pela sua resenha, gostei bastante de Pug e de como toda essa reviravolta transforma sua realidade a ponto de deixá-lo perto de conseguir seu objetivo. E fico feliz que ele não é o único personagem de destaque durante a trama.
    A capa realmente é linda e concordo que por ser um livro mais extenso que há necessidade de lê-lo com mais calma para aproveitar melhor.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Para quem ama os livros de fantasia e magia esse seria uma ótima pedida. A história tem uma trama convincente e acho que vai ter um romance também, coisa que adoro. Esse não é o gênero que costumo ler, mas pela sua resenha vale a pena dar um chance ao autor. A capa do livro é bem bonita.
    Amei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  9. Também esperava bem mais magia quando li esse livro, mas ela ter aparecido pouco também não me fez gostar menos dele. Sou louca por fantasia épica e adorei conhecer o universo criado pelo autor, fora que me apaixonei pelos personagens, principalmente pelo Pug. É realmente bem legal ter várias visões sobre o enredo e ver muitos personagens ganhando importância. Agora, tive uma impressão completamente diferente sobre o final... Rs.. Achei mega abrupto, e até descobri depois que na verdade os livros 1 e 2 são um livro só que foi dividido. Estou louca pra ler o restante da série!

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Amo muito esse gênero e não conhecia o título, a ideia do livro é bem interessante e seus comentários me deixaram com uma pulga atrás na orelha para conhecer mais afundo essa história, a capa é incrível e o livro já começa a nos ganhar por ela.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá faz um bom tempo que não leio nada de fantasia, mas sua resenha me fez tentar fazer uma exceção e embarcar nesse livro. Primeiro amei a capa e pelo que você fala a premissa do livro é bastante diferente. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  12. Olá!! :)

    Eu confesso que já ouvi falar do livro mas não li ainda porque a capa não me chamou a atenção e tenho lido bastante fantasia e preciso d euma pausinha! ahha :)

    Eu não sabia que já tinha alguns anos, mas ainda bem que isso não foi impeditivo de uma boa integração na obra e visualização da mesma, assim como de um gosto na narrativa! :) Quero ler, agora! :) ahah

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda, tudo bem? Acho que nos últimos tempos eu li uns cinco livros nessa mesma temática de fantasia épica e confesso que fiquei meio saturada do gênero. Ainda mais sabendo que o primeiro volume é uma introdução a história com apresentação de vários personagens imagino que a história deva ocorrer de forma mais lenta neh?
    É um livro que com certeza quero ler, mas esse não é o momento ideal. Por enquanto quero dar uma diversificada now gêneros.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Eu ainda não li esse livro, mas já faz um tempo que estou de olho nele. Gosto muito de fantasias épicas e esse parece ser muito bom.
    O único problema que vejo é ser o primeiro de uma série e apesar de adorar ler elas, no momento estou com tanto livro para ler que estou deixando elas um pouco de lado. Mas se for muito bom, vale a pena!
    Já anotei a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá...
    Já li muitas resenhas elogiosas á esse livro, porém, não me interesso muito por fantasia, logo, não seria uma leitura agradável para mim. Porém, reconheço a grandiosidade da obra e indicarei para uns amigos meus.
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. OI Amanda!!


    TUdo bom?


    Mesmo esse livro sendo o seu primeiro contato com fantasia, se você seguir por esse caminho vai adorar a magia de outras obras. Eu adoro e sou suspeita para falar. Se tratando especificadamente desse livro, eu já vi o box, mas ainda não adquiri a obra. Fiquei um pouco triste em saber que o foco principal não é a magica ou os poderes, mas isso deve ser realmente a introdução para os próximos livro. Beijos e que você leia logo o livro dois para contar um pouquinho dele.

    ResponderExcluir
  17. Olá, ótima resenha, também adoro livros que nos trás mapas, parece deixar tudo mais real, mas infelizmente a história não me chamou atenção, não gosto muito de épico, ainda mais se for misturado a magia, tive que ler um livro épico para a faculdade e foi um sacrificio daqueles,mas adorei o fato da princesa ser forte e se impor numa época em que a sociedade era extremamente machista.

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bom?
    Não curto muito livros que envolvem fantasia com magia - ainda que essa tenha faltado um pouco - então eu passo a sugestão da vez. Mas gostei de saber que, mesmo sendo seu primeiro contato com o gênero, o livro não tenha sido um desafio em quesito literário e que tenha te agradado tanto. Curti saber que o livro tem poucos personagens e que Pug e Tomas tenham sido seus favoritos. É muito bom quando a história nos cativa ao ponto de termos alguns personagens favoritos na mesma. Enfim! Também achei essa capa linda! Parabéns pela resenha.



    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  19. Olá!!
    Tenho muita vontade de ler essa serie desde que foi lançada mas sempre colocava outros na frente,espero poder ler a serie até o final do ano \o/ sua resenha é a 1 que eu lei sobre esse livro e com tantos detalhes só aumentou minha vontade em ler.
    Já antipatizei de cara com essa princesa =S

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/09/resenha-pecados-no-inverno-lisa-kleypas.html

    ResponderExcluir
  20. Oii,
    Eu amo livros de fantasia e sem tem uma magiazinha no meio eu já to lendo hehe.
    Não conhecia o livro e com a sua resenha me fez ficar bem interessado pra saber mais sobre o Pug e que capa linda!! :o

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá amore,
    Pra ser sincera ao extremo... não curti muito essa capa não... e a temática não me atraiu também não.
    Parabéns pela resenha e pelas fotos lindas!


    Beijokas!!!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá Amanda,
    Não gosto muito de livros de fantasia e não fiquei interessada nesse livro.
    Quando vi o título também imaginei que o foco seria o desenvolvimento do Pug como Mago e não gostei muito de saber que não foi isso, apesar de a obra ter funcionado para você. Fico contente que você tenha gostado e que não tenha tido dificuldades em se adaptar ao gênero, mas, como disse acima, não fiquei interessada e vou deixar a dica passar.
    Beijão,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  23. Olá!!

    Eu amo o gênero fantasia, mas jamais li algum livro de fantasia épica. Eu já tinha visto esse livro nas livrarias e embora a capa seja bem legal, eu não havia me interessado tanto assim.
    Gostei bastante da premissa do livro e acho que será uma história que vou gostar de acompanhar. Fico feliz em saber que a leitura foi proveitosa para você e espero apreciá-la tanto quanto você.
    Obrigada pela dica.
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  24. Oie
    Tudo bom?
    Eu adoro fantasia épica a Arqueiro tem lançado uns títulos bem bacanas já tinha visto esse livro não sabia que faia parte de uma serie foi muito bom conhecer um pouco mais pelo seu ponto de vista.
    Geralmente livros de fantasia eu prfiro ler quando já tenho a sequencia em mãos quando fazem parte de serie a maioria das vezes o primeiro titulo é mais de apresentação e ai para não ficar frustrada gosto de correr pro segundo e ver a magia começar.
    Enfim adorei sua resenha muito bom conhecer os personagens que você se identificou.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  25. Oie
    tudo bem? Eu amo esse gênero, essa é uma serie que quero muito, mas antes preciso ler a trilogia Mago Negro que tenho aqui em cada e A Queda dos Reinos também. Fico feliz que você tenha gostado tanto da leitura, isso me animou mais ainda e claro que o livro permanecerá na minha lista de compras futuras. ótima resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  26. Olá,

    Há um bom tempo que vejo esse livro por aí, mas nunca me surgiu a vontade de ler, acredito que por ser um dos gêneros que menos leio. Não sei se faria a leitura, mas algumas partes da sua resenha me deixou bem intrigada 🤔 Quem sabe eu não leia, mesmo que só para saber como será a experiência, né.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir