20 setembro 2016

Resenha - Desde o Primeiro Instante




Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante...
O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não.
Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel!
Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.






Livro: Desde o Primeiro Instante
464 páginas || Skoob || Editora: Novo Conceito || Onde Comprar











Ao perceber que o relacionamento de treze anos com Rhys já não estava fazendo bem para nenhum dos dois, Rachel decide acabar com seu noivado e mudar para um apartamento alugado com o apoio de Caroline, Mindy e Ivor, seus amigos desde a faculdade. Ela trabalha como jornalista cobrindo casos no tribunal e passa a ter ajuda de Zoe Clarke, uma jovem jornalista determinada a ascender profissionalmente.

Na época da faculdade, Rachel conheceu Ben e logo viraram amigos inseparáveis, até que uma ocasião fez com que os dois se afastassem completamente. Dez anos depois, após Caroline contar que o viu na Biblioteca Central, Rachel resolve conferir por ela mesma e os dois acabam se encontrando. Ben agora é casado com uma advogada chamada Olívia e ele a apresenta para Simon, que possui uma oportunidade única para a carreira dela e talvez algo mais.

“Desde o Primeiro Instante” vai trazer para a gente uma história sobre os desencontros da vida. O livro intercala entre o presente e o passado, para contar como era a amizade de Ben e Rachel e o que levou à situação atual. Rachel, no meio de tantas crises, precisa encarar sentimentos que até então estavam no passado e aprender a lidar com sua nova vida que já não é tão estável.


Não sei se vocês concordam comigo, mas eu sou da opinião de que um escritor nunca deve escrever algo que não contribua para a história. Quer dizer, tudo o que está no livro deve ter uma razão para estar. Isto porque, tudo o que não se encaixar neste perfil vira enrolação. Quando eu me deparo com um livro como “Desde o Primeiro Instante”, eu me pergunto: será que esta história precisa de mais de 400 páginas para ser contada?

Para mim, a resposta é não. O livro é cheio de coisas desnecessárias, poderia ter sido uma leitura bem mais proveitosa se a escrita fosse mais objetiva. Isto acabou sendo um problema principalmente porque a narrativa é em primeira pessoa e eu acabei não gostando da protagonista desde o início pela falta de objetividade.

Outro problema foi que não notei diferença na maturidade da Rachel nas idas e vindas temporais do livro, apesar de estarmos lidando com uma fase difícil da vida dela, dez anos se passaram e ela continua com as mesmas atitudes que esperaríamos da Rachel da faculdade. Senti uma falta de comprometimento da autora com o amadurecimento da personagem que ela criou.

No fim de tudo, eu não gostei da Rachel, achei a personalidade dela fraca e o drama não me envolveu. Apesar de todos os pontos negativos, o livro não é ruim. O Ben, o Rhys, o Simon, os amigos da Rachel, até mesmo a Olívia, todos os outros personagens relevantes são carismáticos e possuem uma personalidade bem construída.

“ – Não quero mais ficar doente, Ben. Estou muito cansada.

- Eu sei.

- Quero minha mãe – eu disse, e não era bem uma brincadeira.

- O que sua mãe faria? – ele perguntou.

Eu ergui e bati os braços, impotente.

- Ela me faria carinho. E faria chá de limão.

- Então você vai ter que se virar comigo e com a vitamina.

Ben se aproximou e me abraçou. Foi bom ser abraçada por alguém mais forte e mais saudável, como se eu pudesse absorver sua saúde por osmose. Recostei a cabeça na camisa dele. Ficamos ali por um momento. Soltei meu corpo no de Ben, totalmente, e me esqueci do constrangimento.

- Você é uma boa mãe – murmurei.”

Os capítulos que se passam no passado são os melhores, foram os principais responsáveis por animar a leitura (queria que o livro fosse inteiro no passado, mas isso acabaria com a mensagem dele). Além disso, a química entre o Ben e a Rachel é inegável, mesmo no presente, e ele, na falta de palavras para descrever, é muito amorzinho.


A edição da Novo Conceito é super fofa (e bem rosa), dá para perceber que foi feita com um cuidado especial e tem uma ótima diagramação, mas como nem tudo é perfeito, possui alguns erros de revisão como nomes de personagens trocados nos diálogos.

Não é um livro só sobre o romance deles, existem outras questões sobre amizade, o amor e os casamentos em si que a autora aborda de um jeito bem sutil. Não foi maravilhoso, mas foi uma leitura válida, divertida, quem sabe você possa ler com outros olhos e ter uma experiência completamente diferente da minha.

24 comentários:

  1. Olá Luana
    Eu também já li esse livro e apesar de não ser uma daquelas leituras inesquecíveis, até que foi interessante. Gostei de ler seus comentários por conta das impressões serem bem parecidas com as minhas. Essa edição da editora é mesmo super fofa. E as partes no passado são mesmo bem legais.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Luana,

    Parabéns pela excelente resenha. Eu concordo totalmente com você a respeito de coisas desnecessárias e que não acrescentam NADA na história. Eu odeio isso, porque eu fico sem saco pra ler quando percebo que aquilo não vai levar a lugar nenhum, não vai acrescentar em nada. É uma pena que o livro tenha isso, pois achei a premissa bem interessante. Adoro desencontros e as coisas que a gente aprende com eles, ia ser incrível ler o livro e ver como o autor trabalhou o assunto. De qualquer forma, achei a capa bem legal e sinopse também, terei que pagar para ver. :)

    Parabéns pela resenha!

    beijos ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Coisas bobas acrescentadas a um livro é muito ruim mesmo. Já tinha visto falar nesse livro, mas nunca tinha lido nenhuma de resenha relacionado a obra. Acho essa capa muito bonita, mas depois de ler suas considerações vi que talvez a obra não seja tudo o que eu estavaliação pensado rsrs,mas isso é questão de perspectiva. Cenas no passado sempre são boas de semana ler, e personagens fracos são o óh
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luana

    Eu li esse livro em 2014 se não me engano e lembro que também tive problemas com a protagonista. Concordo que ela não amadureceu e isso não foi legal.
    Mas até que no saldo geral eu curti, acho que dei três estrelas também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Luana!
    Nunca tinha visto esse livro, mas a sinopse não me chamou a atenção, então nem pegaria na mão e depois da sua resenha, com certeza vou pular essa história.
    Concordo com você quando diz que a partir do momento que o autor acrescenta coisas desnecessárias já fica difícil a leitura. Realmente é complicado ver tanta história para 400 páginas.
    E a protagonista, só pelo que você escreveu, sei que iria me irritar. Então pretendo passar longe desse, rsrs.
    Adorei a sua resenha sincera!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Luana!
    É muito chato que o autora coloca coisas desnecessárias na história, parece que ela quer encher linguiça. A leitura acaba se tornando cansativa e desmotivando o leitor. De principio gostei da história, mas ao saber que tem partes que não precisava me desmotivou. Gostei muito da capa pois mesclou cores fortes.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. oi linda, ainda não conhecia o livro e fiquei pensando sobre a forma como é escrito, passado e presente e acho que eu ia preferir o passado também, pelo menos a partir do que você compartilhou na resenha. Não é um livro que eu leria no momento, mas anotei a dica.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. olá Luana,
    Ainda não conhecia essa obra, mas até que achei interessante - e também achei a capa muito bonita!
    Também acho que uma obra não deve ter partes desnecessárias, isso me incomoda bastante. E até fui conferir se o livro tinha mesmo 400 páginas. Sério, acho que é desnecessário. É uma pena que a protagonista não tenha evoluído nem amadurecido.
    Apesar de todos esses pontos negativos, vou anotar a dica desse livro, pois quero tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Oii Luana, tudo bom? Gostei muito da sua resenha e saber mais sobre esse livro! A premissa me chama bastante a atenção e acho que iria apreciar a leitura. Gostei muito de saber que o livro possui outras questões além do romance. Isso é muito bom. Ah, essa edição é maravilhosa <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Esse problema de de muito texto, às vezes dispensável no enredo, é bastante recorrente em vários livros. Ainda não li esse, então não tenho como opinar, mas são tantos fatores que envolve, como a simpatia com a personagem, o momento da leitura, etc, e muitas vezes, é algo descartável mesmo. É sempre bom ouvirmos opiniões e sua resenha está muito bem feita e consistente.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Concordo com você quando diz que tem livro que não tem a necessidade de ter muita spáginas. Já li vários assim, onde eram situações e mais situações desnecessárias que não precisavam estar na história. u ainda não li o livro, mas já vi que vou deixar para outro momento.

    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Ah, também não gosto quando há elementos numa história que poderiam ser suprimidos. Sinto que é um "encher de linguiça" e me desanimo a continuar a leitura. O problema é que, às vezes, é o autor quem precisa daquelas cenas para dar mais consistência ao personagem. O que faltou foi retirá-las depois. :/ Até gosto de romances que parecem atravessar o tempo para terem um fim ou um recomeço. Mas acho que não lerei esse.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Lu, tudo bem? Já tinha visto o livro por aí, mas não sabia bem do que se tratava :3
    A capa é muito amorzinho mesmo :) Pena que a edição possui alguns deslizes, como nomes de personagens trocados :3 Meu livro está em leitura beta e as meninas já perceberam isso várias vezes hahah, ainda bem que agora ainda dá tempo de trocar, antes da publicação :)
    Não sou a maior fã de romances com personagens adultos, prefiro os adolescentes mesmo ahhahah, porque personagem adolescente imaturo tudo bem, mas adulto me irrita um pouco. Então essa falta de amadurecimento, talvez me incomodasse um pouco :P Mas acho que ainda assim, leria :3
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Lua,
    Esse é um dos livros da Novo Conceito que eu incrivelmente nunca havia visto na vida, huhauhauha, realmente a edição parece ser bem rosa e eu adoro rosa, mas mesmo assim não faria essa leitura pois a premissa da obra não me empolgou. Detesto narrações não objetivas, acho-as cansativas e tendem a fazer com que a leitura se arraste pra mim, por isso evito-as ao máximo. Sua resenha está incrível e esclarecedora.
    Beijos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu não gostei nem um pouco do plot. Aí o livro é enorme, e você diz que tem informações desnecessárias... Meu deus do céu. Eu não tenho um ritmo de leitura ótimo, demoro mais de uma semana pra ler um livro desse tamanho, e pensar que pode não ser algo bom, me desanima completamente. Apesar de você dizer que é uma leitura válida, não me atraiu nem um pouco.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  16. Oiee Luana ^^
    Acho a capa deste livro tão linda ♥ Mas, gente, eu nunca percebi que o livro tinha tanta página assim! Para uma história simples, imagino que tenha mesmo muita coisa desnecessária (muita encheção de linguiça) no meio, e saber que a protagonista não amadurece em nada em todos esses anos me deixou ainda mais desanimada. Eu sou uma leitora que gosta de ver os personagens amadurecendo, sabe?
    Poxa, é uma pena mesmo... Eu achava que o livro era incrível e tudo o mais de bom :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá Luana,
    Uma pena a experiência desse livro não ter sido satisfatória. Também concordo que se é proposto mostrar passado e presente de um personagem, é necessário ter essa mudança para delinear melhor esse personagem e quando não acontece, é muito frustração mesmo. Um pena que a autora não sabe desenvolver da melhor forma.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  18. Oi Luana,
    Adorei sua resenha! E concordo totalmente com você, autores que ficam alongando a história só prejudicam, fazendo com que ela se torne arrastada e cansativa. Recentemente li um livro desse jeito, 500 páginas que poderiam ser 300, e olhe lá. Ama pena, isso atrapalha, e muito, a leitura. Provavelmente não vou ler esse livro...rs
    Abraços, e obrigada pela honestidade.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Luana! Gostei de conhecer o livro através da sua resenha, e achei bem fiel às suas impressões da leitura. Saber que o livro envolve outros temas além do romance entre os protagonistas é algo que me agrada, mas também concordo que se uma história pode ser mais compacta para também ser mais objetiva, então que seja. É uma pena pois isso acaba desanimando mesmo, embora a sinopse pareça interessante e a capa convidativa. Acompanharei outras! ;) Parabéns pela resenha!

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Poxa, Luana
    Que pena que a leitura não foi tão empolgante assim... não gosto de livros que 'enchem linguiça' e a protagonista não amadurecer, quando todos os outros tiveram um bom desenvolvimento me desanima ainda mais ora fazer a leitura... já não sou fã de romances, e com essa falta de ritmo... melhor deixar passar a dica dessa vez...
    Bjs


    ResponderExcluir
  21. Oi Lu.

    Amo ler opiniões sinceras como a sua e creio que isso ajuda muito caso as pessoas absorvam as críticas negativas como aprendizado.

    Não havia lido ainda "Desde o primeiro Instante" mas estava na fila para próximas leituras. Pela sua resenha pude perceber que não é tudo que eu esperava, mas ainda sim vou dar uma chance a esta obra.

    Parabéns pela resenha e pela sinceridade!

    ResponderExcluir
  22. Olha amiga, namoro a gente termina e parte pra outro, mas, no casamento a gente separa, a gente se para algo que não deveria ser partido, não me importa muito o que aconteceu há dez anos atrás e quão idealizado um amor pode ser ao longo dos anos pelas nossas consciências escapistas, eu não leria um livro que tem como premissa detonar um casamento ali rapidão. Haha. E vem cá e me abraça, achei que era só eu que não via motivos para 70% dos livros de hoje não terem a menor necessidade de terem 400 páginas...

    ResponderExcluir
  23. Oi Luana, tudo bem?
    Eu sempre senti uma certa curiosidade em ler esse livro, até por ele trazer essa trama mais leve e descontraída, acredito que é uma leitura para ser feita sem esperar uma grande história ou uma grande lição de vida. Gostei dele e espero ter uma oportunidade para ler em breve. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  24. Também não gosto quando o autor fica enchendo linguiça, prefiro algo mais simples e direto. Inserir fatos apenas por inserir deixa a leitura bem cansativa. Eu não tinha muito interesse neste livro quando ele foi lançado, e continuo sem interesse.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir