06 setembro 2016

Especial - Conhecendo os Autores... [24]



Oi gente! Tudo bem? Hoje a coluna Conhecendo os Autores traz para vocês uma autora nacional super querida e de grande peso para a nossa literatura fantástica. E foi uma grande honra para mim poder entrevista -la. Vamos conhecer a Giulia Moon?





Giulia Moon é escritora e ilustradora. Escreve ficção de Fantasia e Horror desde 2000. É autora da conhecida série de aventuras da vampira Kaori (Giz Editorial), cuja história se inicia no Japão feudal e se estende até os dias de hoje, no Brasil contemporâneo. Seu romance Kaori e o Samurai Sem Braço foi o vencedor do Prêmio Argos do Clube de Leitores de Ficção Científica do Brasil, como o melhor livro de literatura fantástica de 2012. Para saber mais sobre Giulia, acesse: www.giuliamoon.com.br, Twitter: @giuliamoon, Facebook: www.facebook.com/giuliamoonsim









Dama Morcega - Narrativas de Terror Fantástico
Contos fantásticos. Onze narrativas que trazem personagens do imaginário brasileiro ao lado de vampiros, assombrações e outras criaturas clássicas de terror universal.
Giulia Moon conta neste livro onze estranhas aventuras de seres sobrenaturais: amigos invisíveis, cavaleiros, dragões, sacis, fantasmas, gatos e demônios.
O conto A Dama-Morcega, que dá nome ao livro, revisita as clássicas narrativas de cientista versus criatura fantástica, acrescentando à trama o colorido bem brasileiro de uma São Paulo nos primórdios do século XX.








Flores Mortais
“Venha ao encontro das filhas da lua.
Siga em frente e receba o beijo gelado das vampiras.
Frágeis, obstinadas, corajosas, muitas vezes egoístas e sombrias. Cada uma das protagonistas das histórias deste livro, à sua maneira, personifica aspectos diferentes do universo feminino, com uma pequenina peculiaridade: são vampiras. As Flores Mortais que crescem nas sombras da noite. Belas, sedutoras, mas também predadoras cruéis.
Flores Mortais é a coletânea de histórias de vampiras escrita e ilustrada por Giulia Moon, autora da série Kaori.
Incluindo o conto “A exótica dama oriental e o inesperado luar” com participação do personagem Luar, criado por Kizzy Ysatis. A parte 1 do primeiro crossover da literatura vampírica brasileira.”








Kaori - Perfume de Vampira
Século XVII Kaori, uma bela garota com o perfume da sedução, trilha caminhos perigosos entre samurais, senhores feudais, prostitutas e criaturas mágicas do folclore japonês. No seu caminho, surge José Calixto, um artista sensível e apaixonado, capaz de tudo para dar vida a uma obra imortal. Século XXI na fervilhante Avenida Paulista, coração de São Paulo, Samuel Jouza tem uma profissão peculiar. Ele observa vampiros para um misterioso instituto de pesquisas. Mas ao salvar um menino das garras dos sanguessugas, o olheiro percebe que a sua profissão é muito mais perigosa do que imaginava. De um lado, a magia das sagas heróicas de samurais e o mistério das antigas lendas do Japão. Do outro, uma aventura ágil e atual, que tem como cenário o Brasil contemporâneo.







Kaori 2 - Coração de Vampira
Praia de Copacabana, Rio. Uma bela garota oriental passeia pelo calçadão. Seus olhos oblíquos seguem alguém: Yoshi, um garoto de programa meio-brasileiro e meio-japonês, com um raro talento para sedução. Ferida por um amor trágico do passado, Kaori enfrenta um dilema: dar vazão ao seu desejo pelo mestiço ou manter-se protegida, salvaguardando o seu coração?
Enquanto isso, o mundo sofre a ameaça de uma praga virulenta. Mortos-vivos, ogros, demônios e criaturas fabulosas começam a enlouquecer. Em São Paulo, os especialistas do IBEFF entram em ação para controlar o surto. E Kaori será envolvida, a contragosto, em mais um perigoso confronto com a sua arqui-inimiga, Missora, uma cruel cortesã do Japão feudal.
Entre as paisagens tropicais cariocas e uma São Paulo caótica e agitada, a nova aventura de Kaori, a vampira, vai fazer os corações baterem acelerados a partir de setembro, quando estará à venda nas livrarias"







Kaori e o Samurai sem Braço
Março de 2011, Brasil. Uma bela vampira, Kaori, tenta confortar seu amigo seu amigo Takezo, que sofre com notícias alarmantes sobre o tsunami que devastou o Japão, sua terra natal. As lembranças de outra catástrofe semelhante do passado levam Kaori recordar o ano de 1782, quando conheceu um certosamurai sem braço: Migitê-no-Kitarô, um exterminador de monstros.
Kaori narra ao amigo as aventuras eletrizantes que viveu junto com Migitê-no-Kitarô e a sua fiel companheira Omitsu, a mulher-raposa, enfrentando demônios e espectros do folclore japonês. O objetivo do trio é exterminar um terrível monstro devorador de almas, mas essa missão levará ao mais arriscado dos confrontos: o desafio de enfrentar a si mesmo, às próprias fraquezas e arrependimentos, numa luta de vida ou morte.






Amor Vampiro
Amor! Por ele o homem foi levado a realização de grandes feitos. Mas também sob sua influência cometeu grandes atrocidades! O que aconteceria se tal sentimento dominasse um ser maléfico que perambula pelas sombras buscando saciar seu desejo? Adriano Siqueira, André Vianco, Martha Argel, J. Modesto, Nelson Magrini, Regina Drummond e Giulia Moon, ícones da literatura fantástica nacional, se reuniram para responder a questão e desvendar o Amor Vampiro!









Vampiros no Espelho
Eles vivem numa cobertura em Nova Iorque ou nas profundezas de um túmulo profanado. Tecem intrigas sobre uma Rapsódia de Lizst ou dançam um rock sob o vento gelado paulista. Eles amam, sofrem e matam. Eles são vampiros e outros seres obscuros."
Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros é uma dança ligeira entre o leitor e a autora. Em relatos fantásticos em que o inusitado é apresentado com surpreendente realismo, Giulia Moon nos conduz através de histórias de seres fabulosos num bailado sensual e cheio de emoção. Vampiros, lobisomens, assombrações e criaturas extraordinárias surgem num jogo de espelhos às vezes apavorante e cruel, noutras vezes bem-humorado. Mas sempre narrados com delicadeza e elegância.
Por isso, se você já sentiu algum dia um fascínio inexplicável por uma noite de lua cheia, desejou seguir uma música encantadora que vem da floresta, ou quis descobrir de onde vem o choro lúgubre que ecoa nos cantos escuros de uma velha casa, aceite o convite de Giulia para esta jornada. Mergulhe no Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros. E divirta-se!




*********



ENTREVISTANDO * GIULIA MOON*



1-Nos conte um pouco sobre quem é a Giulia Moon?

Giulia Moon é uma titia escritora, ilustradora e publicitária, que escreve livros de vampiros, desenha personagens, adora gatos, animes e chocolate meio amargo.



2-De onde surgiu a inspiração para o pseudônimo do seu nome?

Logo que comecei a escrever contos para a internet, por volta do ano 2000, fiz parte de um grupo de discussão do Yahoo, Tinta Rubra, que reunia escritores amadores, fãs de histórias de vampiros. Todos tinham um nickname bem vampiresco, com títulos de conde, lorde, etc. Mas eu queria um nome curtinho, fácil de lembrar, que reunisse coisas que gostava e que soasse bem. Aí me lembrei de um amigo italiano, que pronunciava o nome da esposa, Júlia, com um sotaque bem sensual: Gi-u-li-a. E pensei: “não seria nada mau qser chamada assim”. Juntei com “moon”, lua, que eu adoro, cuja grafia lembra dois olhões arregalados, e pronto! Nasceu Giulia Moon. Nasceu e ficou, pois tinha me adaptado tão bem ao novo nome, que resolvi adotá-lo em definitivo, passando a assinar meus livros com ele.



3-Quando começou seu interesse pela Literatura?

Eu sempre gostei muito de ler. Mas gostava mais ainda de desenhar. Passei a minha infância e adolescência desenhando mangás. Escrevia esporadicamente alguns contos, que mostrava só para os amigos. Quando entrei na faculdade e comecei a trabalhar como diretora de arte em agências, deixei os mangás de lado e me empenhei na minha carreira. Só em 2000 retomei o meu lado ficcionista, quando entrei para o grupo Tinta Rubra da Yahoo. Não tinha mais tempo de desenhar mangás, por isso comecei a escrever contos, e de vampiros, pois era o tema do grupo. Escrevia quase todas as noites e, com a boa aceitação das minhas histórias vampirescas pelo grupo, peguei gosto pela coisa. Percebi que as pessoas curtiam o que eu escrevia, que valia a pena investir meu tempo nessa atividade. Então a literatura entrou na minha vida de vez!



4-Na infância você lia muito?

A minha avó costumava ler para mim livros japoneses de histórias infantis. Eram supercoloridos, lindos! Aprendi a ler japonês antes do português. Depois, quando comecei a frequentar a escola, passei a ler livros, mangás, quadrinhos, revistas. Meus pais nunca me proibiram de ler livros adultos quando era pequena. Por isso eu me esbaldava, lendo todos os livros do meu pai. Adorava tudo: terror, ficção científica, histórias de detetive, os clássicos, romances, biografias. Na escola, passava horas na biblioteca, lendo.



5-Pode citar autores e obras que a influenciaram?

São muitos! Vou citar só alguns: “O tempo e o vento” e “Incidente em Antares”, de Érico Veríssimo; “Histórias Extraordinárias” de Edgar Allan Poe; “Crônicas Marcianas” de Ray Bradbury; “Eu, robô” de Isaac Asimov; “O Senhor dos Anéis” de J. R. R. Tolkien; “As Quatro Estações” de Stephen King; “Fumaça e Espelhos” e “Deuses Americanos” de Neil Gaiman; e, claro, “O Vampiro Lestat” de Anne Rice. E muitos animes e mangás, como Cowboy Bebop, Hellsing, O Lobo Solitário, Berserk, D-Gray Man, XXX-Holic... E por aí vai.



6-Você tem alguma mania ou ritual na hora de escrever?!

Geralmente coloco uma roupa bem confortável, preparo uma xícara com chá verde quente, sento na minha mesa de trabalho e começo. Às vezes ouço música, e o meu gosto é eclético: desde rock japonês do cantor Gackt, músicas dos anos 80 do The Cure, Prince, David Bowie, até os clássicos. Quando algum trecho do livro está meio difícil de ser escrito, ataco uma barra de chocolate. É infalível, recomendo!



7-Giulia a primeira vez que me deparei com seu trabalho foi na coletânea Amor Vampiro, que na minha opinião foi um livro maravilhoso que me apresentou diversos autores maravilhosos. Como foi para você participar desse livro?

Foi uma experiência incrível! Além do prazer que tive ao compartilhar a coletânea com bons amigos da vampsfera, como André Vianco, Regina Drummond, Martha Argel e Adriano Siqueira, foi no Amor Vampiro que nasceu Kaori, a minha personagem mais conhecida. Ela tinha aparecido rapidamente em alguns contos antigos, mas só como coadjuvante. No Amor Vampiro, eu criei a personagem completa, com todas as nuances de mistério, de exotismo, de espírito oriental. E, graças ao sucesso desse conto, “Dragões Tatuados”, a Giz Editorial me sugeriu escrever um livro solo de Kaori, contando a sua origem. Foi assim que escrevi “Kaori: Perfume de Vampira”, que iniciou a série de aventuras da vampirinha japonesa, que já tem dois volumes e um spin-off.



8-O que é mais difícil: a primeira ou última página de um livro?

Eu acho que é o meio! Sempre tive facilidade de começar as histórias e de dar um final interessante e esteticamente bem acabado, tanto em contos quanto em textos mais longos. As três coisas que mais gosto – e tenho prazer em fazer – são a primeira página, a última e criar nomes.



9-Hoje qual o seu maior sonho como escritora?

O meu maior sonho, hoje e sempre, é viver da literatura. Ainda é muito difícil para nós, autores brasileiros, viver como escritor profissional. A maioria tem uma atividade paralela, e eu me incluo nesse grupo. O meu maior sonho é escrever durante dias, varar a madrugada se necessário, sem me preocupar com horários, compromissos e as contas do fim do mês e dedicar-me 24 horas aos meus livros!



10-Atualmente você está com algum projeto ou trabalho novo?! E se sim, pode nos contar?


O meu novo livro, “Histórias Felinas”, é uma coletânea de contos de gatos, que escrevi em parceria com a escritora Helena Gomes, e vai ser lançado na Bienal do Livro pela SESI-SP Editora. Helena é muito talentosa, já recebeu vários prêmios, e foi um prazer enorme trabalhar com ela, pois somos amigas de longa data. O legal desta coletânea é que todos os contos capturam bem a personalidade independente, misteriosa e peculiar dos felinos. Algumas histórias são engraçadas, outras, bem assustadoras. Mas todas são bem divertidas e charmosas – como os gatos!



11-Giulia de onde vem seu fascínio por vampiros? O que mais te atrai neles?

Na verdade, eu gosto de todos os tipos de monstros, cada um à sua maneira. Já escrevi histórias de lobisomens, zumbis, assombrações, sacis, botos e criaturas do folclore japonês. Mas os vampiros clássicos são especiais, e acho que todos os fãs gostam deles pelo mesmo motivo. O vampiro é um vilão sutil, o monstro mais parecido com o ser humano – o menos animalesco. Sorri, chora, dialoga com suas vítimas, mente, seduz, tem senso de humor. Não sai por aí rosnando e arrebentando tudo – só quando quer. Planeja as suas ações, manipula as pessoas, joga um jogo perigoso e cruel. E, quando mata, o faz com um abraço, mordendo o pescoço da sua vítima – um ato íntimo, quase uma defloração. O abraço do vampiro é um gesto de dominação, de poder não só sobre o corpo de suas vítimas, mas também sobre a sua alma. É um monstro de muita classe!



12-Já teve inspiração de algum lugar ou situação inusitada? Pode nos contar?

Há alguns anos, escrevi um conto inteiro durante um voo de avião. Era a história de um canibal que analisa suas vítimas como pratos de um cardápio. A ideia me veio enquanto observava as pessoas sentadas ao meu redor, pois eram tipos humanos engraçados. Tive vontade de mostrar o conto para eles, mas me contive. Achei que não se sentiriam muito confortáveis ao saber que foram devidamente devorados pelo meu canibal...



13. Pode deixar um recado para os seus leitores?

Claro que sim! Então lá vai, hein?

“Olá, vamps! Muito obrigada por todos esses anos de carinho e boa companhia. E preparem-se. Estendam suas mãos, patas e asas e segurem bem na mão da titia Giu, pois muitas coisas boas virão pela frente – coisas com caninos e garras afiados. Vamos nos divertir muito, juntos!”

Book Trailer https://m.youtube.com/watch?v=fN29EQyVLeI


25 comentários:

  1. Olá ♥
    É sempre bom conhecer autores novos né? Ainda mais nacional. Eu não conhecia a autora, mas sua bagagem é bem grande.Fiquei encantada em conhecer um pouco mais sobre a autora e sua trajetória nesse universo literário. Gostei bastante da premissa dos seus livro bem elaboradas, mas o que mais me chamou atenção desde a capa até a sinopse foi Flores Mortais.Gostaria de parabenizar a autora e deseja-la todo sucesso do mundo ♥

    ResponderExcluir
  2. Li os dois primeiros volumes da série Kaori e adorei apaixonadamente, nem sei dizer porque não li mais nada da autora. Lendo a entrevista, me deu uma saudade da sua narrativa que já estou indo providenciar mais livros dela pra ler.
    Valeu pelo post. Amei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou de Kaori, Ivi! Adorei a sua mensagem, espero reencontrá-la nas páginas dos meus livros em breve!

      Excluir
  3. Que legal cara, conhecer autores é sempre bom, ainda mais quando eles tem um astral assim, morri de rir da história dela com os grupos no Yahoo. Confesso que livro de vampiros e etc não me conquistaram até hoje, uma pena. Mas fiquei super feliz de conhecer Histórias Felinas, já tenho meu presente ideal para uma grande amiga apaixonada pelos queridos felinos. Adorei a entrevista. Beijos.

    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que o astral foi bom, eu também adorei a entrevista! Dê uma chance aos vampiros um dia! ;)

      Excluir
  4. Olá!! :)

    Eu não conhecia a autora mas fiquei curioso com o ultimo livro da lista, ainda que o seu género não faça muito o meu... :) ahah

    Gostei de a conhecer e compreendo que o mais difícil e o meio dos livros... Quanto a viver da literatura, e mais complicado mesmo...! Mas não impossível, claro! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Gente, preciso ler o resto da série de Kaori! Li apenas o primeiro volume e adorei! A narrativa da Giulia é incrível, fluída e cheia de suspense. Além de conseguir fazer um paralelo entre o Japão tradicional e a atual São Paulo (rs). Muito bacana a ousadia dela! Adorei a entrevista. Conhecer um pouco do processo de escrita da Giulia é muito legal. Concordo que o pior ao escrever um livro não é o início ou o fim, mas o meio.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, mais uma leitora de Kaori! Espero que possa ler os outros livros da série em breve, Francine. Beigiunhos!

      Excluir
  6. Nossa, que linda essa escritora, é o meu tipo de gente, só pode hahaha. Gostei muito da personalidade dela e principalmente por escrever sobre um tema que eu amo: vampiros. Amei a premissa do livro Kaori e queria muito conhecer, além do cenário ser bem instigante. Mais uma coisa que me identifiquei com ela é o fato de ela tomar chá enquanto escreve, as vezes faço isso, e ajuda muito na inspiração.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chá verde é viciante! rsrsrsrs Que bom que gostou, Eduarda!

      Excluir
  7. Conheço a autora de nome mas ainda não li nenhuma de suas obras, o que pretendo mudar ao ler Flores Mortais e talvez a série Kaori sobre a qual já escutei muita coisa boa. Adoro vampiros, são o elemento fantástico sobre o qual mais leio e não me canso e se o que eu ouvi for verdadeiro a Giulia escrevi muito bem sobre eles. O que ela disse sobre o fascínio para com os vampiros, ela tirou da minha boca, não podia estar mais correta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamps são tudo de bom! Espero que um dia possa conhecer a minha série, Héllen!

      Excluir
  8. Olá!
    Gostei bastante de conhecer a autora por essa entrevista. Não sabia que ela também era ilustradora e a origem do pseudônimo de "lua". Gostei dos livros dela que abordam fantasia, irei pegar um para ler depois.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Camila, tudo bem? Eu ainda não conhecia a autora, mas amei conhecer. Ela é muito simpática. E adorei saber a história dela com o pseudônimo. Um dia ainda publicarei um livro desta forma :) Mas por enquanto, assino com meu nome mesmo, só assassinei o sobrenome da minha mãe kkkk
    E sério, chocolate sempre ajuda nas partes dificeis hahahahhaha
    Eu fiquei bem interessada nessa coletânea de contos de gatos. Amo esses bichinhos maravilhosos <3
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gatos & chocolate são tudo de bão! Espero que possa ler Histórias Felinas em breve! :)

      Excluir
  10. Olá,
    Desconhecia a autora, mas fiquei muito feliz por conhecer um pouco mais sobre ela e suas obras que me chamaram bastante a atenção pelas capas (que são lindas) e pelas premissas. O que mais fiquei curiosa para conferir dentre elas foi Amor Vampiro.
    Sem contar que o novo projeto dela é bem interessante também.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Muito legal a entrevista! Não conhecia a autora e nem suas obras, mas fiquei muito interessada nessa série Kaori. Gostei de saber algumas de suas inspirações e posso ver que o amor dela por vampiros é gigante, pelos os livros que ela citou. Achei muito legal conhecê-la.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. gente que amor a autora, eu lembro que vi sobre Kaori antes, mas não liguei nome a pessoa, ela gosta de Edgar Allan Poe, já subiu no meu conceito e musicas antigas, praticamente me identifiquei, nunca pensei que tinha esses grupos no Yahoo, quem dera ter aparecido por lá no meu auge dos vampiros.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  13. A Giulia é da mesma editora que eu, uma pessoa maravilhosa. Os livros dela também são muito sucesso, eu a conheci na Bienal este ano e simplesmente amei. Todos os autores que a influenciaram são maravilhosos. Concordo com ela, a parte do meio do livro é a parte mais difícil.

    ResponderExcluir
  14. Aiii, ela me conquistou por citar o Érico Verissimo, que é o meu autor favorito que me jogou em todo este mundo literário de cabeça mesmo. Amo ele. E agora fiquei encucada com este novo lançamento dela, bem diferente do que ela escreveu nos outros que são mais darks né, e é sobre gatinhos? poxa, a capa já chama a atenção!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Eu ainda não conhecia a autora, nem suas obras. Mas, fora suas obras, sabe o que achei mais legal? A interação que ela teve com os comentários no blog. Eu acho muito legal quando o autor se importa com a opinião de leitores ou possíveis leitores e interage nas redes sociais. Muito legal isso da parte dela.
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu não conhecia a autora e nem as obras dela. E ainda que não curta muito histórias de vampiros, me interessei por "Perfume de Vampira". Parece ótimo!
    Adorei saber mais sobre a autora e principalmente sobre as influências dela, meu coração deu até um pulinho quando leu Tolkien ali <3
    Espero que ela alcance o sonho de viver de literatura. Aqui no Brasil é difícil mesmo, mas tenho fé que ela vai conseguir!
    Desejo sucesso para autora!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oie!
    Nossa, eu não sabia que a autora tinha tantos trabalhos assim! Eu conhecia o livro Amor Vampiro, um livro bem interessante, que li em anos anteriores. Agoa fiquei interessada nos outros livros. Adorei a entrevista, e achei ela super simpática.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  18. Olá Camila,
    Ainda não conhecia a autora e fiquei surpresa pela quantidade de obras que ela tem. São tantos. Acho que o nome combina bem com ela e Giulia é bem sensual mesmo!
    Tomar chá é vida, acho que chá resolve qualquer problema.
    O meio de um livro é bem difícil mesmo!
    Espero que a autora tenha muito sucesso e espero conhecer muitos autores através dessa coluna.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir