29 junho 2016

Resenha - Os mundos de Christopher Chant





Este é o segundo livro da série "Os Mundos de Crestomanci". A ação se passa 25 anos antes, mostrando as origens da magia na vida do personagem principal. Mais uma vez a imaginação rola solta, em um livro que tem o poder mágico de - em mãos de crianças ou adultos - não ser largado até que se chegue ao seu final.

Livro: As vidas de Christopher Chant
328 páginas || Skoob || Cortesia: Geração Editorial || OndeComprar













Esse é o segundo livro da série Os mundos de Crestomanci, mas a resenha está livre de spoilers!

O jovem Christopher Chant está acostumado com a sucessão de babás e a mal ver seus pais, assim como às constantes discussões entre eles, que mal se falam. Em meio a essa estranha rotina, ele acha normal que em seus sonhos possa visitar uma série de misteriosos lugares, de onde consegue até trazer alguns objetos para casa. Tudo começa a mudar quando seus pais se separam e ele conhece o tio Ralph, que chama atenção do garoto por ser o primeiro a realmente dar atenção a ele.

Esse encantamento do menino pelo tio faz com que ele não pense duas vezes antes de concordar em fazer experiências para ele. Afinal, que mal teria se ele trouxesse mais alguns objetos dos mundos que visita enquanto dorme? Ajudar o tio não parece ser um grande esforço, até porque lá ele faz amizade com o ajudante Tacroy, que sempre o acompanha em suas viagens e que é a segunda pessoa a realmente se interessar por Christopher. Só que as aventuras da vida dele apenas começaram e muita coisa acontece, incluindo uma paixão por críquete, tentar roubar um gato de um templo e conhecer uma deusa.

"Os Uns Lugares eram, na maioria, bem diferentes de Londres. Eram mais frios ou mais quentes, com árvores estranhas e casas ainda mais estranhas. Em alguns, as pessoas pareciam normais; em outros, tinham pele azulada ou avermelhada e seus olhos eram esquisitos. Mas sempre se mostravam simpáticas com Christopher. Ele vivia uma nova aventura a cada vez que embarcava em um sonho."

Comecei essa série por causa da autora, que foi professora da JK Rowling, mas não imaginava que fosse gostar tanto do universo que ela criou, até porque tinha lido alguns comentários negativos sobre o enredo.

“As vidas de Christopher Chant” tem início muitos anos antes dos acontecimentos do primeiro livro. É como um spin-off que traz uma visão diferente sobre o universo da estória e, principalmente, sobre os diferentes mundos e viagens que podem ser feitas entre eles. Christopher é um garoto um tanto perdido, ele não tem ninguém que demonstre se importar com ele e considera os estranhos sonhos em que viaja para os mais diferentes lugares como normais, já que ninguém explicou que nem todos podem fazer isso.



Gostei do personagem desde o início, não só por esse ar levemente perdido, mas chamou minha atenção a forma como ele tentava ter a atenção dos pais, que pareciam nem notar sua presença na maior parte do tempo. Além disso, o garoto tem uma habilidade enorme para se meter em confusões de todos os tipos, o que aumenta quando ele começa a ajudar seu tio Ralph. O único ponto que me irritou no personagem foi a forma como ele era exageradamente influenciável, mas isso pode ser entendido por ser uma criança.

Os personagens secundários também tiveram destaque, principalmente Tacroy, que acaba se tornando um amigo para o protagonista, e a Deusa. Ela também acaba se tornando uma amiga, mas de uma forma diferente, envolvendo magia, promessas e bastante confusão. Além dos dois, outros personagens também tiveram papeis importantes, mas, ao menos para mim, não se destacaram tanto no enredo.

"Ele adormeceu dizendo a si mesmo que a sua infelicidade era a maior que poderia existir. Isso, porém, foi antes de ficar conhecendo o Dr. Pawson e descobrir que seus problemas estavam apenas começando."

O universo que Diana Wynne Jones criou chamou minha atenção por sua complexidade, confesso que ainda tenho muito a entender sobre o funcionamento dos diversos mundos e as viagens entre eles. A narrativa é leve e flui bem, sendo toda em terceira pessoa. Não tenho reclamações sobre o enredo e achei o final fechado, mas acredito que há muito que ser explorado no universo da estória, então concordo com as continuações.

A Geração Editorial caprichou na diagramação, a capa é dupla, sendo que a primeira tem um círculo recortado para mostrar parte da ilustração da segunda, seguindo o padrão da primeira e mostrando Christopher e a Deusa. As cores são bem fortes e chamativas, o que tem tudo a ver com a estória. As páginas são brancas, mas isso não atrapalhou a leitura, pois a fonte tem um tamanho bom, além disso, há uma ilustração no início de cada capítulo. Não encontrei erros de revisão.

Enfim, recomendo a leitura para todos os fãs de fantasia, especialmente aqueles que gostam de livros juvenis. Os dois primeiros livros são independentes, mas eu indico que sejam lidos na ordem, para ter uma base melhor sobre o funcionamento do universo da estória.

20 comentários:

  1. Oi Evelise,
    Antes de qualquer coisa: nossa, que legal saber que a autora foi professora da J.K. Rowling (legal não, INCRÍVEL haha). Bom, eu amo fantasia, é um dos meus gêneros de leitura favorito, então é claro que já fiquei curiosa com essa série. Não sei nem como eu ainda não tinha lido nada a respeito. Bom que os livros são independentes, mas também prefiro ler na ordem certa. Espero poder conferir também. Obrigada pela indicação!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Eve, tudo bem?
    Não conhecia essa autora, mas achei incrível ela ter sido professora da J.K. Rowling!
    A história tem uma premissa interessante, principalmente por ser fantasia, que é um gênero que eu adoro.
    O Fato do menino se deixar influenciar demais provavelmente vai me incomodar, mas mesmo assim acho que vale a pena a leitura.


    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Eve!

    Eu não conhecia a serie, mas como sou fã do gênero é lógico que já fiquei apaixonada rsrsrs... A história me fez lembrar de um filme que eu assisti na infância, e nossa, que saudade! A diagramação está muito linda mesmo, as cores fizeram uma sintonia incrível.
    Eu não costumo ler livro onde os personagens principais são crianças, mas acredito que desse eu irei gostar. Agora que sei que o universo é um pouco complexo, quando eu for realizar a leitura irei prestar bastante atenção aos detalhes!

    http://www.nossomundoliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gosto de fantasias, mas o juvenis já estão deixando de ser preferencia entre minhas leituras. Acho que ponto negativo que você citou, do protagonista ser influenciável, pode ser um incomodo para mim. Acho que pelo fato de eu ter sido uma criança pouco influenciável então não aceito bem isso. rsrsrsrs
    Porém, fiquei curiosa para saber desses vários mundos e fico imaginado que diferenças podem haver entre eles.

    Que interessante a autora ter sido professora da Rowling, será que uma leu o livro da outra? rsrsrs

    Bjs,

    ResponderExcluir
  5. Oi Evelise,
    como assim professora da J.K? Eu nunca ouvi falar dessa mulher, minha gente... Nossa a diagramação parece estar divina, já fiquei com vontade de tê-lo em mãos e apreciar pessoalmente cada detalhe, quanto a trama, não me chama tanta atenção quanto aos demais elementos, mas mesmo assim daria uma chance, principalmente por sua complexidade, já que o livro não faz meu gênero, geralmente quando pego livros fora da minha zona, preciso que sejam pelo menos de leitura mais simples.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  6. Eve, ainda não conhecia o livro e me encantei pelo personagem, imaginando esta aventura. deu um apertinho no coração saber que ele é negligenciado em casa, mas a curiosidade em saber sobre este universo é bem grande. Espero conferir o livro anterior também e ficar por dentro de toda a trama.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Eve,
    Estou em choque! Esse livro foi escrito pela professora da J.K.? Meu Deus, que coisa incrível. Isso já seria algo que me impulsionaria a ler, se não fosse por sua resenha incrível.
    Também gosto dessa questão de personagens com o ar meio perdido e fiquei contente por termos isso nesse livro. Acredito que a única coisa é o fato de o personagem ser influenciável. Mas a premissa é tão boa que esse ponto pode ser relevado.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu gosto muito de livros juvenis, mas preciso dizer que esse não chamou minha atenção =/ achei a premissa meio sem graça, mas acho que é porque tenho lido tanto romance que tô presa nesse gênero, rs =[
    Acho que o personagem também não me agradaria, principalmente pelo fato de ser altamente influenciável. Claro que é entendível por ser uma criança, mas acho que me irritaria um pouquinho...
    Eu não sabia que a autora tinha sido professora da J.K, que máximo!
    Ainda que eu não queira fazer a leitura desse segundo livro, vou dar uma olhada na resenha do primeiro livro e ver se gosto mais, já que podem ser lidos independentes.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Você já me ganhou quando me disse que indica para fãs de infante juvenil, e eu particularmente amo de mais Rsrs. Não conhecia a série, mas acho que vou procura para concer mais o enredo. É muito bom quando a escrita é fluida e leve de se ler, também gostei da sua ressalta para a forma ela construiu esse lugar. Parece ser bem complexo e interessante de se desvendar. Até mais
    Bjks

    ResponderExcluir
  10. Nossa
    Uma escritora que foi professora de JK? Claro que isso já seria suficiente para despertar minha curiosidade.
    Gostei muito das impressões sobre esse livro e apesar de ser continuação, deu para ver que é uma excelente exemplar do gênero fantasia.
    Anotei a dica para ler mais coisas.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Hi baby, tudo bem? ainda não conhecia esse livro mas parece ser diferente dos livros juvenis que andam saindo por ai e foi uma surpresa saber sobre a autora. apesar se não ser meu gênero preferido fiquei encantada com a sinopse e com a sua resenha também, muito informativa, esclarecedora e caprichosa, parabéns!

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  12. OMG!!!!!! Não acredito que ela foi professora da Tia J.K Rowling. Só de ser fantasia eu vou colocar em minha lista. Amei essa sinopse, espero ler logo

    ResponderExcluir
  13. Olá!!!
    Não conhecia a autora e nem os livros,e como amo esse gênero já fiquei bem interessada em ler,achei ótimo também em saber que a autora foi professora da J.K.
    Já estou louca pra saber em que confusões o personagem tanto se mete e o motivo dos pais não darem atenção ao filho...Já incluindo na minha listinha de leitura!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/06/resenha-confissoes-de-uma-garota.html#comment-form

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por fantasia, é um gênero que me encanta, mas muitas vezes o autor se atrapalha todo, fico feliz em saber desse livro, em que o universo parece ser bem criado e explorado, com uma narrativa leve que encante e envolve o leitor no enredo, amo personagens crianças, então acho que irei gostar do personagens, mesmo ele sendo influenciável, fiquei curiosa para saber sobre as reviravoltas e os conflitos familiares do menino

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Não sabia que alguém que foi professora da minha diva suprema J.K. Rowling havia escrito um livro com um universo mágico como esse. Me interessei bastante pela estória e por esse universo de sonhos que a autora criou. Achei muito legal essa relação do menino com o tio e de encontrar no ajudante um amigo. Com certeza vou anotar esse livro para leituras futuras.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas já li algo da autora e gostei, por isso fiquei animada. Achei a premissa bem curiosa e interessante, bacana essa coisa do garoto conseguir trazer objetos de seus sonhos. Bem se nós também conseguíssemos, não é? Kkkkk O Christopher parece ser um personagem cativante e é triste ver que ninguém parece se importar com ele, deve ser tao triste para o garoto. Enfim, é uma dica que eu adorei e vou marcar na lista.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Oi Eve, tudo bem?
    Para ser sincera eu não tinha me interessado de fato por esses livros, mas gostei muito da sua resenha e acredito que esse é um juvenil que eu iria gostar. Gostei da premissa e da fantasia envolvida, vou ver se consigo ler os livros em breve. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi! ^^
    Meu Deus, eu voltei duas vezes para ler a parte na qual você disse que a autora do livro foi professora da JK Rowling. Achei isso sensacional e, com certeza, esse foi um motivo muito plausível para começar a ler o livro.

    Infelizmente nunca ouvi falar dele, mas sua resenha me deixou muito curiosa em relação à trama. Que fantasia original, fiquei com muita vontade de conhecer esses lugares junto com Christopher. Eu amo fantasias, sabe? Qualquer uma já me chama a atenção, mas eu me interessei muito por essa, em especial. Anotei a dica e espero, de verdade, ler.

    Muito obrigada, viu?
    Abraço
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha visto esse livro mas achei a capa muito convidativa. Eu gosto muito de livros de fantasia ainda mais com uma pegada mais infanto-juvenil, me lembrou muito a saga de Jack Farrell e fiquei mega curiosa pra saber mais da história de Christopher e também triste por seus pais não darem bola pra ele.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi Eve, por a autora set professora de quem é já aguçou minha curiosidade e fiquei aqui imaginando como seria a escrita dela. E achei que por o enredo ser leve é uma leitura que até mesmo posso fazer com os meus filhos.
    E acho que não me irritaria pelo personagem ser influenciável pois Uma criança carente de atenção e família realmente vai se apegar ao primeiro que lhe der carinho .
    Bj

    ResponderExcluir