22 junho 2016

Resenha - O Primeiro Último Beijo



“O primeiro último beijo” conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, porque o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderiam prever…
Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime. Na mesma tradição de P.S. Eu Te amo e Um Dia, O Primeiro Último Beijo vai fazer você suspirar e derramar lágrimas com a mesma intensidade.

Livro: O Primeiro Último Beijo
448 páginas || Skoob || Editora: Verus Editora || OndeComprar

                                                            






"- Não. - Dou risada. - Por que você gosta de comédias românticas?
- Quer mesmo saber por quê? Eu gosto porque a gente sabe como tudo vai acabar, porque não tem grandes surpresas. As pessoas seguem o coração e dá tudo certo.''

Ryan e Molly se conheceram muito jovens. Ele era um garoto descolado, cheio de amigos e com uma família com uma boa condição de vida e muito unida. Ela era filha única e seus pais eram professores, e Molly se sentia sozinha e achava que a mãe não a entendia, e para se rebelar contra aquilo que achava injusto na sua vida costumava sair escondida e com roupas diferentes para chamar atenção. Até o dia em que seus caminhos cruzaram e Ryan e Molly gostaram muito de conhecer um ao outro. Em um dia quando estavam em uma festa Ryan beijou Molly. Ela imediatamente ficou revoltada por achar que tudo não tinha passado de uma aposta do garoto popular para beijar a garota tímida, e resolveu que aquele tinha sido o pior primeiro beijo de sua vida e decidiu que não queria mais saber de Ryan na sua vida. Já que ele nunca a esqueceu.

"Quero lhe dizer que, agora que estou na iminência de perdê-lo, vejo como era importante o que eu tinha. Que isso é tudo que eu poderia querer e que eu devia ter percebido há muito tempo. Quero dizer que me transformei em uma pessoa egoísta, materialista e superficial, e que ele é um homem melhor do que eu mereço, que em três anos ele me ensinou a ser muito melhor do que jamais pensei que pudesse ser. Mas, ainda assim, isso não é bom o suficiente. Eu não sou boa o suficiente. Quero lhe dizer que não preciso de Nova York, nem de nenhuma outra coisa. Que o que eu fiz me mostrou que só quero a ele, para sempre. Quero nosso apartamento acolhedor, com a decoração de Natal maluca. Quero as coisas dele espalhadas por todo lado. Quero recolher suas meias - até as brancas horríveis - todos os dias, pelo resto da vida. Quero ser a namorada perfeita, a namorada que nunca fui e que ele merece. Quero fazer tudo isso. A partir de agora. Quero lhe mostrar minha lista de razões pelas quais nossa relação não é perfeita e, depois, a lista de por que vale a pena lutar por ela."

Conforme os anos passaram Ryan e Molly se tornaram adultos, mas ocasionalmente aquele beijo vinha as suas mentes, até o dia em que se encontraram em uma viagem de férias na praia e tiveram novamente um beijo, dessa vez muito melhor. Logo começaram a namorar, foram morar juntos, fizeram planos, tiveram uma dezena de sonhos. Mas como em todos os relacionamentos também tiveram uma série de conflitos. Ryan queria passar todo o seu tempo com a família, os amigos, na cidade pequena de onde ele e Molly vinham. E ela queria conhecer o mundo, ir a festas, fazer viagens, deixar para trás aquele mundinho que desprezava. E entre diversos beijos desperdiçados eles acabaram e recomeçaram seu relacionamento, mas sempre havia motivos de insatisfação principalmente por parte de Molly.

"- Eu estava te esperando - Ryan sussurra por fim.

- Há quanto tempo?


- O dia todo, seis meses, a vida inteira..."

Tudo segue com tons de insatisfação até o dia em que Molly é obrigada a acordar para vida e olhar para todo o seu passado e para a sua linda história de amor, refletindo sobre os beijos que perdeu e que nunca mais recuperaria, e tendo que olhar para os momentos com saudade e nostalgia.

"- Eu sempre vou estar ao seu lado, Molly, sempre. Eu vou te amar para sempre, mesmo que a gente não fique juntos.
E então ele puxa meu rosto até o seu, e ficamos unidos como ímãs aproximados por uma força maior à qual é impossível resistir. Sua testa parece uma fornalha, e sinto sua respiração aquecer meu rosto, acender minha pele e atrair meus lábios em direção aos seus, como um girassol. Então ele me beija suavemente, mas é diferente das centenas, dos milhares de beijos de antes. Porque é o beijo de despedida."

Em uma história linda de tirar o fôlego, acompanhamos todas as nuances de um relacionamento com suas brigas e amores, e acompanhamos as perdas graduais e irremediáveis, e somos levados a refletir muito a respeito daquilo que realmente é importante e do que nos é essencial na vida, aprendemos sobre o que devemos preservar e sobre o que devemos abrir mão.

“Não podemos mudar o passado. Não podemos mudar o fato de que as pessoas agem de determinada maneira. Não podemos mudar o inevitável. A única coisa que podemos fazer é jogar com a única coisa que temos, que é a nossa atitude. Tenho certeza de que a vida é dez por cento o que acontece comigo e noventa por cento como eu reajo a isso.”"



[- Minhas Impressões -]

Eis aí mais um livro que fui influenciada a ler pelas resenhas positivas que vinha encontrando. Quanto mais elogios recebia, mais a minha vontade era de ler essa obra, e ela foi tudo o que eu esperava embora eu possa dizer que foi a obra que mais me irritou também por causa da personagem principal sobre quem dedicarei algumas palavras mais adiante, mas mesmo com a irritação não pude deixar de dar cinco estrelas pela forma que tudo foi conduzido.

Quando comecei esse livro já tinha em mente deduções de qual seria o final, e era mais ou menos o que eu pensava, mas mesmo assim a trama me surpreendeu e amei cada momento que passei acompanhando esse lindo amor. É um livro que o tempo inteiro nos faz refletir a respeito dos nossos próprios relacionamentos enquanto como observadores privilegiados, vemos os erros cometidos em um relacionamento e as coisas que poderiam mudar para que não haja mágoa e dor entre as pessoas.

Gostei muito do cenário em que boa parte da história acontece, uma cidade pequena onde todos se conhecem e se amam. No quesito amor também é muito especial a relação da família do Ryan, que está lá para se apoiar, se divertir e fazem tudo uns pelos outros, é aquele tipo de família que todos desejamos ter. A família da Molly também é extremamente especial à sua forma, são aquelas pessoas que estão ao nosso lado de forma silenciosa mas estão sempre presentes para apoiar. Outro ponto que me cativou foi o fato de Molly trabalhar com fotografia, então muitas coisas eram super bem descritas e coisas cotidianas que passariam despercebidas nos são mostradas, por causa da paixão da Molly por fotos.

Eu não achei em nenhum momento a forma como o livro foi narrado incômoda, mas sei que nem todos os leitores pensarão como eu. Temos o início do livro, que começa em 2012 com Molly empacotando uma mudança e refletindo sobre sua vida, não sabemos para onde ela vai e nem com quem e nem como. Logo depois somos jogados para uma outra data aleatória em 2006, depois em 2001, em 1994 e assim segue, ou seja, a autora faz um panorama de todos os momentos de Molly e Ryan, fazendo as vezes surgir lembranças da adolescência deles, depois do meio do relacionamento e assim segue, mas essa mudança de datas é muito frequente no livro, o que pode se tornar cansativo ou entediante, mas eu particularmente gostei muito de conhecer o relacionamento deles dessa forma maluca, e isso serviu para me deixar com mais ansiedade para saber como tudo se desenrolaria, pois quando Molly chegava perto de nos contar algo importante no presente ou atendia a um telefonema que poderia dar uma pista do que estava realmente acontecendo, somos jogados para o passado e ficamos naquele suspense.

Sobre os personagens... Esse livro me fez sentir amor e ódio ao extremo. Em primeiro lugar amor pela família de Ryan e principalmente por ele. Acho que eu nunca tinha me apaixonado tanto por um personagem literário como Ryan, ele se importava, era carinhoso, queria estar com a família e os amigos, queria construir algo sólido, fazer muitos planos, é o cara perfeito. Mas o ódio ficou por conta da Molly. Que personagem irritante e chata. Durante a maior parte do livro ela estava dentro do relacionamento mas ao mesmo tempo se sentia insatisfeita, querendo estar em outro lugar, querendo fazer outras coisas e achando que naquele relacionamento não podia aproveitar nada do mundo, e alegava que isso era o "Eu adolescente" que estava em sua consciência. Tudo bem, é normal querermos ver mais da vida antes de nos estabelecermos e etc, mas a autora focou muito nesse ponto, o que me fez não aguentar mais a personagem depois de algum tempo.

Os personagens secundários também são bem construídos, como já destaquei, adorei as famílias do casal e os amigos, embora as amigas de Molly também eram muito parecidas com ela e tenham me irritado.

Não posso dizer que amei o final do livro, foi uma saída um tanto fácil demais, mas mesmo assim gostei razoavelmente. O livro é dividido em capítulos por datas, como já expliquei, e é narrado em primeira pessoa, por Molly e durante a leitura não encontrei erros.

Recomendo para todos que gostam de histórias emocionantes e muito verdadeiras a respeito dos relacionamentos que temos e das perdas que surgem no caminho. Essa é uma história linda sobre o amor e todos os seus lados.

22 comentários:

  1. Oi Tamara, eu adoro esse livro, especialmente por conta da narração. É mesmo muito emocionante e super recomendado para quem ama histórias de amor, apesar de todos os dramas envolvidos. Nossa, o que você comentou a respeito sobre os personagens, parece até eu falando, porque me senti exatamente igual... são sentimentos bem complexos.. Assim como você, também achei o final satisfatório, mas poderia acrescentar alguns detahes... enfim, adorei a sua resenha e que bom que você curtiu mais essa leitura.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamara. Eu estou muito curiosa com a leitura desse livro e sua resenha está muito completa, mostrando todos os principais pontos da trama. Gostei de ver que você mencionou onde a leitura pode não ser tão agradável e também de saber que você sentiu essa estranha relação de amor e ódio, eu amo quando isso acontece. Acho que vou me apaixonar por esse livro e quero muito lê-lo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tamara, eu li este livro mês passado e adorei cada página desta história que pode ate ser clichê, mas a escrita da Harris me seduziu do começo ao fim. Ao contrario de você, não odiei a Molly, acho que me pareço demais com ela e a compreendi ao extremo.
    Ler sua resenha me deu saudade dos personagens e da história!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tamara, como sempre extraindo o que o livro apresentou de melhor. Belíssima resenha, embora vc não tenha descido o sarrafo na protagonista como ela merecia rsrs. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá Tamara,
    Estou muito curiosa em relação a essa obra. Um dos motivos, é que minha amiga disse que ele esta fazendo ela refletir muito sobre relacionamentos, o que é importante, a meu ver.
    Achei legal você não ter achado a narrativa incomoda, eu vi muitas pessoas que acharam e acho que acharia no começo, até me acostumar. É engraçado, mas já me senti como a Molly, acho que a entendo, assim como te entendo.
    Adorei sua resenha e a sinceridade.
    Beijos *-*
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Ainda bem que gostaste assim tanto! :) Ja tinha ouvido falar bastante desse livro e ate fiquei curioso! :)

    A verdade e que achei bem interessante o facto de mostrar as facetas do amor e as perdas, etc. Mas acho que o facto de as personagens estarem bem construidas (incluindo as secundarias!!) e muito bom mesmo!! :) ahah

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Eu como fã de livros sobre romances sou bem suspeito para dizer que esse livro tá me deixando louco. Quero muito poder ler a obra, acho que irei comprar o Ebook mesmo rsrs. Tanta resenha positiva que já li da obra me deixou mais e mais curioso sobre a trama. Adorei a resenha, e obrigado por me deixar na deprê por não ter lido ainda. Rsrsrs. Epseor que mude isso logo. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tamara. Gostei muito da resenha. Embora romances não sejam os meus favoritos, acho que daria uma chance para O Primeiro e o Último Beijo.

    ;)
    http://westfalllivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Tamara

    Assim como você, estou sendo bem influenciada pelas resenhas que leio desse livro, a sua é mais uma delas! Hahaha
    Ainda não deu para eu comprar, mas já me sinto íntima de Ryan e Molly de tanta resenha que já li! Eu particularmente gosto desse estilo vai e volta de narrativa. Quando o autor sabe trabalhar os diferentes tempos a leitura fica bem interessante.
    Espero ler o mais rápido possível.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu não sei por qual razão, mas algo me diz que o principal vai morrer e eu vou chorar horrores hahaha:(
    Adoro a premissa desse livro, gosto muito de romances e tenho certeza que me apaixonaria por Ryan. Molly parece ser bem chata mesmo, só vive insatisfeita com a vida, pelo amor...
    Fico feliz que os personagens tenham sido bem construídos, e a forma da narrativa me deixou curiosa. Acho que nunca li um livro assim.
    Essa capa me lembra as dos livros da Jojo, rs. Linda!
    Vou dar uma chance a leitura quando puder. Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oii!
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e já me ganhou! Amo romances então, fiquei bem curiosa com esse <3 Acho que odiaria a Molly também e o Ryan parece ser perfeito <3

    Beijão!
    Vem conhecer o meu cantinho ♥
    http://cantinhodosrabiscos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá Tamara, tudo bem?

    Te confesso que tenho muita vontade de ler esse livro, e assim como você, também estou sendo influencia pelas resenhas positivas sobre ela, assim como a sua. Tenho certa de que vou amar e odiar a história. Mas já acho que vou odiar a Molly e amar o Ryan. hshshshhsh

    Um grande beijo,

    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  13. Oi Tamara
    Também quero ler esse livro devido as grandes e elogiosas resenhas que leio.
    Adoro romances complicados, densos e emocionantes e esse parece ser um pouco de tudo isso. Tenho certeza de que também vou gostar bastante.
    Gostei muito da sua resenha. Reforçou minha vontade de ler.
    Beijinhos
    Rizia - http://www.livroterapias.com/

    ResponderExcluir
  14. Amo romances e drama, esse livro parece ser uma bela junção desses gêneros, com vários feedbacks e reflexões, o relacionamento dos dois parece ser muito tocante e emocionante, interessante que mesmo com as resenhas falando sobre o final, o livro conseguiu te surpreender, a leitura parece ser envolvente, acho que também irei odiar a família do personagem, a ansiedade para começar a leitura só aumenta.

    ResponderExcluir
  15. Oiee Tamara ^^
    Diferente de você, eu não consegui deduzir o final. Pensei em várias coisas que poderiam acontecer, e até cheguei perto, mas não achei que iria acontecer algo do tipo. A autora acabou comigo, e eu ainda estou bolada com isso...hehe' Só achei que a narração ficou um pouco confusa no começo, com aqueles flashbacks todos *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Ainda não tinha lido resenhas deste livro, então este está sendo o meu primeiro contato com a história e seus personagens.

    Admito que pela capa eu imaginava algo mais fraquinho, como um romance bobinho de "sessão da tarde", mas pelo visto a história é mais envolvente do que eu poderia imaginar.

    Acredito que a narrativa e o desenrolar da história não irão me incomodar, assim como a relação de amor e ódio já se tornaram normais durante as minhas leituras, então este livro tem todos os itens essenciais para me proporcionar uma ótima experiência de leitura. Agora fiquei ansiosa!

    ResponderExcluir
  17. Oiii!!

    Tamara, eu já vi algumas resenhas sobre essa obra, todas bem positivas,mas confesso que não tenho muita curiosidade, pq eu acho que ele é mais do mesmo sabe?
    Acho que é bom só para passar o tempo sabe? Gostei de conhecer sua opinião.


    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Esse livro parece ser muito amorzinho <3
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha dele, apesar de já ter visto ele várias vezes nas livrarias. Gostei bastante de saber que é um romance bem realista. Geralmente nós lemos só sobre como os casais se conhecem e acaba tudo certo. Gosto de ver casais reais que se arrependem, que pensam em outras coisas e que lutam pra ficar juntos, isso se aproxima muito mais do leitor e faz com que ele se relacione muito mais com a história.
    Infelizmente o livro deve ter aquele trauma da personagem principal tonta. ODEIO isso e já estou achando um clichê cansativo gostar muito do mocinho e não suportar a menina principal. Mas tudo bem, o livro parece muito bem construído apesar desse fato.
    Fiquei curiosa, quem sabe no próximo bookhaul eu dê uma investida nele :)
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro e gostei bastante, o Ryan realmente é um cara incrível, me apaixonei por ele, sempre ali carinhoso e fofo, já a Molly também me irritou em algumas partes, mas ainda sim fui conquistada por ela. Agora a forma como o livro é narrado é um tanto confuso, alguns leitores não vão gostar mesmo, mas eu achei interessante.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  20. Oi Tamara, tudo bem?
    Eu tenho vontade de ler esse livro desde que vi o lançamento dele, me chamou a atenção de cara e com todos os elogios que a obra vem recebendo me deixa mais curiosa ainda! fico feliz em ver que você gostou e que recomenda, eu vou tentar ler ele me breve, já que eu gosto de um bom romance e que inclua todos os lados dele!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi tamara

    Quero muito ler esse livro por toda essa comoção ele veio trazendo. Ouvi também que alguns não gostaram do jeito que a narrativa foi desenvolvida mas vendo vc dizer que não te incomodou meio que me alivia. Esse toque de realidade deixa tudo ainda melhor. Não vejo a hora de poder ler e gostar tanta quanto você.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Eu solicitei esse livro pela capa. Achei tão linda e fofa que eu sentia que precisava ler. acontece que de maneira geral, essa coisa de sick-lit não é bem meu estilo. Isso somado as idas e vindas no tempo me incomodaram um pouco. Achei interessante a forma de contar a história e usar os flashback de várias fazes, mas para mim é uma coisa que funciona muito melhor nos filmes.
    Mas eu gostei do livro, de me emocionar em algumas partes, de me irritar em outras e agora gostei de relembrar um pouquinho do que senti na leitura :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir