21 junho 2016

Resenha - Noite sobre as águas




Setembro, 1939. Poucos dias após o Reino Unido declarar guerra à Alemanha, um enorme hidroavião está prestes a partir da costa sul da Inglaterra. A aeronave mais luxuosa do mundo tem como destino Nova York, no que deve ser o último voo civil a sair da Europa antes do conflito.
A bordo dela encontram-se tanto a nata da sociedade quanto a escória da humanidade. Contudo, não é apenas a guerra que motiva os passageiros a deixar o continente: eles também querem se distanciar do próprio passado.
Confinados por trinta horas em meio a todo o conforto, porém numa época em que voar ainda é um empreendimento arriscado, eles veem a travessia do Atlântico se tornar uma viagem de crescente angústia, com perigos inesperados que os conduzem a uma tempestade de violência, intriga e traição.
Em Noite sobre as águas, Ken Follett exibe mais uma vez sua escrita magistral ao narrar as histórias dos mais diferentes personagens e fazê-las colidir neste emocionante voo cinco estrelas.

Título: Noite sobre as Águas
432 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arqueiro || Onde Comprar








"Enquanto esperavam, no entanto, falavam sobre a guerra com seus sotaques ingleses. As crianças estavam empolgadas, os homens discorriam em voz baixa sobre tanques e artilharia e as mulheres apenas exibiam expressões sombrias. Luther era americano e esperava que os Estados Unidos não se envolvessem: aquilo não era da conta do seu país. Além do mais, os nazistas tinham algo de bom: eram implacáveis com o comunismo."

Setembro de 1939. A guerra que estava sendo aguardada e temida há algum tempo finalmente estoura. Por todo lugar o medo é generalizado, não se sabe o que esperar e por diversos motivos um grupo de pessoas precisa viajar para os Estados Unidos de maneira rápida e confortável. Para tal, o meio de transporte utilizado será o Clipper, hidroavião da empresa pan americana recém construído, cheio de luxos e confortos. Na viagem que dura quase 30 horas as pessoas antes estranhas umas para as outras acabam se conhecendo melhor, e embarcando em um suspense quando descobre-se que há cúmplices de criminosos a bordo e também quando tem de enfrentar fortes tempestades que ameaçam matar a todos.

"Fazia-se de tudo para isolar os passageiros do mundo e do tempo além das janelas. Havia tapetes grossos, iluminação suave, estofamentos de veludo, cores claras, sofás macios e confortáveis. O revestimento à prova de som reduzia o rugido dos potentes motores a um zumbido distante e tranquilizador. O comandante exibia uma autoridade serena, os tripulantes ficavam impecáveis nos uniformes da Pan American, os comissários de bordo eram sempre atenciosos. Nenhuma necessidade deixava de ser satisfeita: havia sempre comida e bebida à disposição. Tudo o que se desejava aparecia, como num passe de mágica, no momento em que era pedido - cortinas para dar privacidade na hora de dormir, morangos frescos ao desjejum. O mundo exterior começava a parecer irreal, como um filme projetado nas janelas, e o interior do avião passava a ser um universo à parte."

Enquanto nos apresenta a história de diversos personagens, como a de uma família rica que está deixando tudo o que possui para trás para construir a vida na América, pois o pai está sob ameaça de ser preso, e a de um casal de amantes que foge para construir uma vida juntos, bem como um cientista fugindo da Alemanha e uma mulher em uma corrida contra o tempo para salvar sua empresa, nos afeiçoamos aos dramas de cada um e torcemos por eles e queremos saber mais como cada um vai terminar, e também nos apavoramos nos momentos de tempestade dentro do avião.

"- Diga-lhes para não se preocuparem - declarou, com mais confiança do que na verdade sentia. - O homem pode deixar Southampton, mas nunca chegará a Nova York."

Ken Follet tem o dom de prender o leitor enquanto junta em uma teia todas as vidas tão diferentes e nos mostra o pior e o melhor de cada ser humano, fazendo-nos muitas vezes refletir a respeito dos sentimentos e das ações de cada um em momentos de pressão e tensão.


"- Você vai receber as instruções no avião, de um homem chamado Tom Luther.
 
No avião! O que significava aquilo? Tom Luther era um passageiro?



- Mas o que vocês querem que eu faça? - indagou Eddie.



- Cale a boca. Luther lhe explicará tudo. E é melhor você seguir as ordens ao pé da letra se quiser ver sua esposa outra vez.”


[- Minhas Impressões -]

Há tempos que eu não lia uma obra de Ken Follett, e assim que comecei esse livro relembrei o porque acho esse autor tão maravilhoso, ele sabe prender o leitor de uma maneira tão intensa que fui obrigada a ler até terminar o livro no meio da madrugada. Confesso que o fim não foi tão bom quanto eu esperava e não o achei impactante, mas o decorrer do livro valeu muito a pena. No primeiro capítulo conhecemos a história de Tom Luther, um homem que embarcará no avião com uma missão para a qual foi designado, a ação que desencadeará todo o suspense do livro. Logo depois, no capítulo seguinte conhecemos Margaret Oxenford, filha de uma família rica que está se preparando para fugir da Inglaterra, pois o pai está prestes a ser preso, e assim segue, a cada capítulo conhecemos um novo personagem e sua vida, bem como as motivações que está fazendo com que este vá para a America, e logo depois acompanhamos o embarque e a viagem.

Como pontos positivos achei em primeiro lugar perfeitas as descrições tanto de cenários como de sentimentos, o autor consegue nos passar uma imagem nítida das cenas e nos sentimos como se estivéssemos assistindo-as na nossa frente e o avião é lindo, muito luxuoso, parece um Titanic em forma de avião.  Também achei muito bacana como ele conseguiu ligar todas aquelas vidas tão diferentes umas as outras sem deixar qualquer furo. Outro ponto que merece grande destaque é a pesquisa realizada em relação a como funcionava o voo e o avião, o autor passa muitos detalhes, sem ser cansativo. Também foi maravilhoso o modo como o autor passou a surpresa com a chegada da guerra e a expectativa das pessoas sem saber o que lhes aguardava pela frente, creio que foi muito parecido com a realidade da época.

Algo que pode ser considerado negativo nesse livro é o fato de o autor descrever a vida dos personagens por vários capítulos, porém de forma pessoal não me incomodei com isso e achei a melhor parte, porém para quem está esperando o suspense pode ser incômodo. E sobre o suspense essa foi a parte decepcionante do livro para mim. Eu não conseguia imaginar que terminaria como terminou mas achei que o suspense ficou meio fraco, um tanto forçado e o fim acabou ficando muito no estilo "felizes para sempre", com todas as coisas que cada personagem esperava se realizando muito facilmente.

Em relação aos personagens gostei de todos, mas não tenho nenhum favorito em especial, todos durante a trama acabaram mostrando seus lados bons e ruins, seus egoísmos, paixões e desejos muito a fundo, o que me fez torcer por cada um deles e querer conhecer muito mais sobre suas vidas.

O livro é narrado em terceira pessoa e dividido em 29 capítulos, e também dividido por partes, sendo cada uma relatando uma parte da viagem. Minha leitura foi em ebook e encontrei alguns poucos errinhos de revisão, que no entanto não me prejudicaram na leitura.

Recomendo essa história para os fãs de Ken Follett e também para aqueles que querem se aventurar pela primeira vez em um livro do autor, é uma ótima obra com o início da segunda guerra mundial como pano de fundo e que mostra as pessoas e seus dramas psicológicos, além de trazer um suspense que surpreende.

25 comentários:

  1. Oi Tamara, eu não conhecia esse título, somente o autor, apesar de que ainda não li nada a seu respeito. E claro, tenho muita vontade de conferir seu estilo de narração. Suas impressões me deixaram ainda mais interessada sobre ele. Gosto bastante de conferir enredos com ambientações envolvendo guerras e outros dilemas psicológicos. Vou anotar a dica aqui!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Follett esse maravilhoso <3
    Acho que é a primeira vez que leio a resenha de um livro dele e vejo que a pessoa não curtiu tanto. Eu ia pedir esse livro de parceria para Arqueiro neste mês, ams acabou que minha vida ficou de cabeça para baixou (descobri que minha estante está com cupins!) e achei que não fosse dar conta (acabei não solicitando nenhum).

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  3. Amooooooo Ken Follett!
    Acho que tenho todos os livros dele. Este, em especial ainda não li. Mas já está na lista e pretendo ler nos próximos dias.
    Suspense ambientado na guerra mundial. Pra mim não tem leitura melhor.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Comprei hoje esse do Follett.

    Todos os livros dele que tem como tema a segunda guerra são sensacionais. O último, as Espiãs do Dia D é muito bom, sem contar o mais famoso de todos Os Pilares da Terra que já virou minissérie.

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada do Follet e me sinto morando embaixo de uma imensa e pesada pedra, por ainda não poder opinar sobre seus livros com alguma propriedade. São tantos elogios e tantos admiradores que a sensação de estar perdendo alguma coisa importante é muito forte. Adorei sua resenha e anotei a dica e espero que em breve eu possa sair da caverna da ignorância e poder ler alguma coisa deste autor tão amado e elogiado.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Tamara,
    Ainda não li nada do autor, mas tenho bastante curiosidade, pois uma amiga leu e gosta muito de todas as suas obras. Tenho, em casa, a trilogia O Século e bastante curiosidade de ler, mas preguiça por conta do tamanho - sim, sou preguiçosa.
    Entretanto, como quero ler algo do autor em breve, acho que é uma boa opção começar com esse livro, pois achei a premissa bem interessante. Um dos pontos que mais me agradou foi saber que o avião é como um Titanic, achei muito bacana.
    Esse ponto negativo, levantado por você, acho que em nada atrapalharia a obra.
    Anotei a dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nada de Ken Follet.
    Mas a cada resenha maravilhosa que leio, fico com mais vontade ainda.
    Gostei de saber que esse é um bom livro para começar a conhecer Follet. Esse gênero me atrai muito.
    Adorei a dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  8. Ai Tamara estou louca para que o meu exemplar chegue logo já que sou mega fã do ken, tenho este exemplar em outra edição mas é bem antiga e penso que vou gostar. O estilo do Ken é de falar muito sobre os personagens e deve ser por isto que você não tenha gostado mas depois que eu ler vou saber mais se ele exagerou ou não, até porque depende muito do tempo que ele escreveu o livro.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não conhecia esse livro mas o achei bem interessante por ser um suspense em um ambiente totalmente inédito. A parte da descrição da vida do personagem que se alonga por vários capítulos com certeza me deixaria bem desanimada para continuar o livro, talvez porque eu gosto de saber mais da história e não do passado dos personagens. Uma ótima dica para quem gosta do gênero.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Tamara, quando vi esse livro nos lançamentos da Arqueiro eu me fascinei por ele. Eu sempre leio livros com essa temática e nunca tinha lido nada do autor, mas sempre escuto falar maravilhas, então resolvi solicitar. Estou esperando chegar e estou muito ansiosa. Eu gostei muito de ver a sua resenha e da sua sinceridade. Eu acho que o final meio felizes para sempre não vai me incomodar, pelo contrário kkk estou precisando de algo assim, só tenho lido coisa triste rsrs. Mas a parte do suspense ser fraca, pode ser um ponto negativo, não sei, só depois que ler vou poder falar sobre isso.

    ResponderExcluir
  11. Oi Tamara,
    Esse livro me parece ser MUITO BOM. Eu nunca li nada do autor, mas sempre li várias criticas positivas acerca de sua escrita, de sua intensidade entre outras coisas. Eu adoro livros assim, principalmente quando são narrados em terceira pessoa, porque dai a história não fica tendenciosa. Eu já tinha ficado curiosa com essa história, agora, com sua resenha positiva, com certeza vou conferir. Só preciso arrumar tempo rs

    beijo!

    ResponderExcluir
  12. Oi tamara!
    Acredita que ainda não li nada do autor? E olha que tenhos alguns dos livros dele aqui em casa que comprei em promoção. Mas sabe quando fica na pilha e acabo deixando para depois? É isso que acabo fazendo. Eu preciso ler esse lançamento, pois deu para notar o quanto é ótimo! Uma boa dica.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Eu nunca li nada do autor, mas confesso que ficaria bem chateada em pegar um livro de suspence, e não ter muito deste gênero, e sim mais descrições das vidas que estão naquele avião.
    Com certeza é um ótimo livro, principalmente para quem está acostumado com o estilo do autor, mas sinceramente é algo que eu não leria.

    ResponderExcluir
  14. Oie Tamara!!
    Nunca li nada do autor, mas ele e o Stephen King são os autores que mais tem me deixado empolgada no momento, embora ambos não façam muito minha linha literária. Apesar disso adoro livros que tenham como plano de fundo alguma das Guerras, especialmente a segunda ou a primeira, a narrativa em terceira pessoa é a que mais me agrada também, por isso acredito que talvez Noite sobre as águas seja uma boa escolha para começar essa minha empreitada ahah.
    Gostei muito de sua resenha, extremamente bem dosada e pontuada!
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu amo loucamente Ken Follet, e me arrependo até hoje por não ter pego seu autógrafo na bienal passada. Li quase todos os livros dele e o primeiro foi Pilares da Terra, ali eu me apaixonei. Esse eu ainda não li pois fala sobre guerra. Apesar de gostar muito do assunto, sempre fico muito mal depois dessas leituras, por isso às vezes evito. Mas mesmo assim, eu pretendo ler um dia.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  16. Olá, ainda não li nada do autor confesso que essa capa não me chamou tanta atenção assim por mais elaborada que ela é , a história tem um enredo fortíssimo pelo que pude notar, percebi também que você ama a escrita do autor e como ele conduz a história . Gostei da parte em que você disse que ele faz as descrições muito bem tanto dos personagens quanto do cenário acho isso maravilho em um autor quando ele te faz sair da sua realidade para entrar na realidade do livro. Parabéns pela resenha ♥

    ResponderExcluir
  17. Oi Tamara eu ainda não conhecia esse livro é confesso que nem o autor, mas achei o enredo bem interessante e o fato dele se demorar em capítulos descrevendo os personagens não me desagrada. Bem pelo contrário eu prefiro assim para que a gente possa se envolver com a história.
    Bj

    ResponderExcluir
  18. Oi Tamara!
    Eu também sou fã desse autor, então sempre fico feliz quando encontro resenhas dos livros dele. Esse eu ainda não tive oportunidade de ler, mas sua resenha me deixou bem curiosa, já gosto de histórias que se passam nessa época. É uma pena que o final não tenha atingido suas expectativas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Tenho muita vontade de ler algo do Ken Follett, mas já tenho outras obras dele aqui e vou ver o que acho antes de adquirir mais alguma. Pena que não achou o final impactante e que ele não foi bom como você esperava, mas fico feliz que tenha achado que o livro valeu a pena mesmo assim. Adoro histórias que abordam esse período da Segunda Guerra, e valorizo muito boas descrições de cenários e sentimentos, então com certeza me interessei, só vou demorar um pouquinho para ler.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  20. Olá...
    Vou ser bem sincera, não conhecia o livro, nem o autor kk e não gostei do enredo, não sei por qual motivo porem o enredo não me atraiu para uma leitura, talvez seja por que é a primeira vez que ouço falar desse livro, veremos mais para frente, por enquanto acho que o livro não faz muito meu estilo de leitura...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Oi Tamara, confesso que tenho uma queda por livros que retratam a guerra e que tenham um suspense envolvido, como eu nunca li nada do autor fiquei bem curiosa, já que você mencionou que seria bacana começar por esse livro para conhecer, então vou seguir sua dica e tentar ler o livro o quanto antes para ver o que vou achar. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  22. Livros que nao tem um final impactante tendem a me deixar meio frustada, ao nao ser pelo detalhe que você colocou, o decorrer ter sido muito bom, a premissa me chamou muito a atenção e gostaria de conhecer a obra.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  23. Eu tenho uma admiração enorme pelo autor e uma queda por livros que se passam em guerras e com algum tipo de envolvimento na mesma. Creio que seja um bom livro, vou adicionar a futuras leituras. Gostei bastante da resenha, somente a sinopse não estava muito atrativa!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  24. Olá Tamara, tudo bom? Acredita que nunca li nada do autor? Pois é! Mas gostei muito da premissa desse livro e já quero lê-lo, mesmo que o final tenha te decepcionado um pouco, o que ficou meio irrelevante ante o desenvolvimento do autor né? O possível ponto negativo da descrição da vida dos personagens não seria incômodo pra mim também não, adoro livros descritivos! Saber que nenhum dos personagens foi ruim para você me deixou ainda mais animada! Adorei sua resenha, me deixou com muita vontade de ler o livro!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  25. Olá! Que resenha mais linda! Me envolvi com a história e achei superbacana. Fiquei aqui imaginando este fina que você mencionou, mais curiosa ainda. Parece ser uma leitura interessante mesmo.

    Vou guardar o nome do autor e do livro para ler depois. Valeu a dica!
    ;)

    ResponderExcluir