10 junho 2016

Paul Stanley - Uma vida sem Máscaras



Conhecido por seu personagem de palco, “Starchild”, Paul Stanley escreveu um livro de memórias emocionante que é uma combinação de revelações pessoais e bravas histórias de guerra sobre os altos e baixos tanto dentro como fora do KISS, uma das maiores bandas de rock do mundo em atividade. Nascido com uma doença chamada microtia (uma deformidade na orelha que causa surdez no lado direito), as experiências traumáticas de infância produziram em Stanley uma vontade de ser bem-sucedido na área mais improvável: a música. Conduzindo o leitor por uma série de eventos que levaram à fundação do KISS, as relações pessoais que ajudaram a moldar sua vida e a dinâmica turbulenta entre os colegas de banda ao longo dos últimos quarenta anos, este livro não deixa ninguém ileso – inclusive o próprio Stanley. Com fotos nunca antes vistas, Uma vida sem máscaras é um retrato vibrante de um homem e da banda que ele ajudou a criar, definir e sustentar. Uma história às vezes honesta e chocante; às vezes engraçada e inspiradora, vista, pela primeira vez, sem nenhuma maquiagem.

Livro: Paul Stanley- Uma vida sem Máscaras
544 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Belas Letras || OndeComprar







Quando vi no catálogo da editora Belas Letras esse livro, em um segundo eu tive a certeza de que eu precisava lê-lo. Desde a minha adolescência por influência dos meus pais, Kiss é uma das minhas bandas preferidas e tive a oportunidade de conhecer mais do líder da banda que tanto amo, e que aliás, foi simplesmente fantástico!

Nesse livro Paul Stanley nos trouxe sua auto biografia contando sobre vários momentos da sua vida tanto dentro como fora da banda.  A forma como ele escreveu sobre seus medos, anseios e necessidades me trouxe reflexão sobre a forma que enxergamos nossos ídolos. Muitas vezes os vendo apenas como alguém rico e famoso e também como um personagem que criou para si, então, percebemos que por atrás desse personagem existe um ser humano com uma vida real e necessidades como as nossas.

Stanely teve uma infância conturbada por conta de uma doença de nascença chamada Microtia, uma deformidade, que causou surdez em uma das suas orelhas. Por conta dessa doença ele sofria piadas e preconceito por parte de outras crianças, lembrando que naquela época ainda não existia o termo bullying. E para agravar ainda mais a situação, seus pais nesse aspecto eram negligentes e ele não encontrou nenhum tipo de apoio para seu sofrimento. E tudo isso fez com que ao longo dos anos ele se afastasse das pessoas por medo do que elas pensariam e o conhecessem como realmente era.

Digamos que foi através da música a forma que ele se encontrou e ao mesmo tempo se escondeu dos seus problemas criando um personagem que todos pudessem amar e admirar. Um personagem confiante e tão diferente de quem ele era na realidade. E foi assim que surgiu Starchild. E foi daí que ele resolveu criar sua máscara.



Durante as páginas do Kiss podemos conhecer toda a sua trajetória desde quando ganhou seu primeiro violão até chegar a formação da banda Kiss. Os erros, os acertos, os obstáculos, lutas e mudanças para transformar a banda no sucesso que é. E aqui ele nos deixa nítido o carinho que tem pela banda e como acreditou sempre que chegaria ao auge. Podemos ver muito do garoto no ápice e no vislumbre da fama e tudo que ele fez para aproveitar. E vemos que nem todas as suas atitudes foram corretas, como por exemplo, sair com milhares de mulheres sem nem saber o nome delas. Mas eu acredito que para uma pessoa jovem e no auge da fama o deslumbramento fala mais alto.

Mas como nem tudo são flores os integrantes passaram por desentendimentos mudando a formação da banda algumas vezes. Algumas coisas que ele conta sobre os integrantes confesso que fiquei pasma e me perguntei - nossa não acredito que ele está falando isso dos caras com  quem tocava - Mas acho que entendi o porquê ele nos revelou isso tanto para entender que fama não significa não ter problemas como também para que a gente possa entender sobre o desespero cada vez mais constante na sua vida.

Stanley também nos conta muito da sua vida pessoal, sobre seu primeiro casamento e o porquê não ter dado certo. Seu segundo casamento e sobre os seis e os quatro filhos. E a forma como ele fala dos filhos e o que sentiu ao vê-los pela primeira vez em casa após o nascimento que foi tão emocionante. Achei tão lindo esses laços familiares e o aprendizado que ele teve ao longo dessa jornada para aprender a valorizar a família. E é por conta disso que eu sempre me emociono quando vejo alguém falar da família com tanto amor e de forma nítida.


Paul Stanley - Uma vida sem máscaras é um livro maravilhoso que deve ser lido por todos não somente pelos fãs, pois esse livro é muito mais do que a história de um guitarrista e sim a historia de um ser humano tirando sua máscara e se revelando por inteiro. Contando sobre seus erros, acertos, experiência e aprendizado. E também nos deixando mensagens para refletir e questionar sobre nossas escolhas.
E o que falar da diagramação da editora? A capa é o rosto do Paul Stanely quando está caracterizado para a apresentações do Kiss. Ao longo do livro encontramos várias fotografias de momentos importantes da sua vida e nas páginas do meio mais fotografias selecionadas com muito carinho. As páginas são amareladas, a fonte contém um bom tamanho para leitura e um bom espaçamento. Não encontrei nenhum erro de revisão, está ótimo!

Eu recomendo a leitura para todos que estão em busca de uma história emocionante e real.

E para finalizar vou deixar um vídeo com uma das minhas músicas preferidas do Kiss.



28 comentários:

  1. Oie, camila, adorei a resenha pois eu adoro biografias e essa do Paul parece bem completa. Gostei de saber que ele se abre completamente para os fãs, revelando seus anseios e medos, e fala de família que é sempre muito importante. E realmente, uma biografia dos nossos ídolos consegue desmistificar a perfeição que imaginávamos que eles tem. EM fim, adorei e espero poder ler logo, vai para a lista de futuras compras.

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, sua resenha ficou ótima e é uma indicação perfeita para quem curte o gênero biográfico ou quem é fã do Paul Stanley. No meu caso, infelizmente não o leria pois nunca me senti próxima de seu trabalho ou manifestei interesse para conhecê-lo melhor. Até leio biografias, mas precisa ser de alguém que realmente me chama a atenção, o que não acontece com a obra.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, que bom saber que você gostou tanto assim da leitura e ainda mais por ser fã dele. Eu até gosto do Kiss, mas eu não leria o livro sobre o Paul, não que eu não goste dele mas é que não é uma leitura que me interesse. Eu curto muito ler biografias, mas não sobre cantores e celebridades, acho que esse tipo de livro é mais voltado para os fãs mesmo, sei lá. Meu irmão que iria adorar ler esse livro e até vou falar com ele pra ver se ele já estava sabendo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Camila

    Sua resenha ficou incrível e a parte gráfica do livro é lindíssima. Sempre é bom a gente conhecer mais um pouco sobre as pessoas que a gente admira, né?
    Infelizmente eu não gosto de ler biografias, é um gênero que definitivamente não faz o meu tipo.
    Mas para aquelas pessoas que curtem não só biografias mas também o gênero musical é uma boa pedida!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, momento alienação: não sei uma música do Kiss!!! mas simplesmente amei a arte gráfica do livro e mesmo não sendo fã ou não manjando nada da carreira da banda, eu leria o livro, porque amo biografias e acho que é o meio mais rápido de conhecer uma celebridade. Sem falar que temos algumas informações de bastidores.
    Curti muito a resenha!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila
    Adorei sua resenha!
    Gosto do Kiss, mas nunca tive curiosidade de ler nada sobre. Achei bacana ele ter dr encontrado na música e deve ser uma leitura muito gratificante para os fãs.
    Vou indicar para um amigo que gosta!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. oi, flor.
    Eu nunca li biografias e também não lembro de ter lido resenhas de livros nesse estilo, gostei muito das suas impressões sobre a obra, muito bem escrita.
    Eu conheço a banda Kiss, mas não sei nada sobre eles, como você disse que é um livro que deixa uma mensagem e reflexões sobre nossas escolhas, fiquei curiosa por que amo livros que fazem isso com o leitor.

    ResponderExcluir
  8. Oiii
    Momento vergonha: não conheço nenhuma música do Kiss ehheeh. A única coisa que sei é que são "os caras com a cara pintada" rs. Mas acho interessante essas biografias que mostram a pessoa real por trás do artista.
    Acho que deve ser uma leitura muito incrível para quem é fã, mas não é um livro que eu leria.
    Sua resenha está ótima!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oiee Camila ^^
    Eu não sou muito de ler biografias e autobiografias, e como eu nunca fui fã da banda Kiss, por mais que goste muito do visual da mesma, não leria este livro. Mas deu para perceber que a editora caprichou MUITO na diagramação do livro, fico feliz que você tenha gostado do livro, parece ser uma ótima dica para os fãs :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Camila!
    Eu não gosto muito de biografias/autobiografias e como também não conheço quase nada da banda, esse é um livro que eu não tenho interesse em ler. Ainda assim achei bem legal a história de superação dele, o fato dele lidar com a doença (e o bullying) com a ajuda da música e tirar suas "máscaras" para escrever esse livro. Essa não é uma leitura pra mim, mas é sem dúvidas um prato cheio para quem curte o gênero e principalmente para os fãs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Nossa! UAU! Preciso desse livro. Eu nem sabia da publicação. Kiss é uma das referências da minha adolescência e saber mais sobre sua história é bacana demais, ainda mais pelos olhos do Paul.
    É o que vc falou é verdade né? Sempre olhamos nossos ídolos como super humanos sem problemas ou aflições. É sempre bom ler uma biografia. Aconteceu isso comigo quando li a do Stephen King. Humanizou mais o escritor para mim...
    Essa obra com certeza vai pra minha lista. Valeu a dica.

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  12. Oie...
    Adorei a sua resenha e confesso que gostei de conhecer um pouco sobre a vida desse astro do Kiss, acho muito legal quando alguém consegue se livrar de seus problemas através da música, logo, essa história deve ser mesmo interessante.
    Infelizmente, não curto muito essa banda, então, acho que não lerei tão cedo...
    Bjo

    ResponderExcluir
  13. Oiii Camila, tudo bem?
    Menina acabei de surtar diante desse livro que resenhastes, sou uma grande fã da banda e fiquei surpresa em saber da existência dessa obra, com toda certeza iria escolher esse também huhauahauu quero ler para ontem, gostei de ver que a edição é toda ilustradas <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Leio poucas biografias e sempre que vejo a resenha de uma fico pensando que devo abrir mais espaço para elas em minha lista de leituras.
    Cresci ouvindo muita música por causa do meu pai, e uma das bandas que ele me fez ficar apaixonada foi o Kiss. Por esse motivo, acho que seria super interessante ler a biografia de Paul, e pela sua resenha parece que será mais do que apenas uma leitura. E a editora também caprichou na edição. Pelas fotos, o livro ficou lindo!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  15. Olá Camila, tudo bom?
    Então... gostei muito da sua resenha, mas, por não curtir tanto assim a banda kiss, acho que leria a biografia do Paul Stanley. Gostei de saber que ele criou através da música e de seu personagem, uma forma de superar seus problemas. Essa desconstrução do "mito" que criamos em nossos cantores favoritos é algo muito bom. É bom ver que eles são gente como a gente rs

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Acho que esse livro não seria pra mim, mesmo vc indicando para os que não são fãs... Acontece que eu não sei nada da banda kkkkkkk
    Mas achei bem interessante o livro, principalmente pelo cantor expor a sua vida pessoal, e ainda por cima falar com tanta sinceridade, dos altos e dos baixos da sua carreira.

    ResponderExcluir
  17. Oie! Não acompanho a banda e tenho que dizer que sequer ouvi alguma música, mas adorei conhecer um pouco da história do líder da banda através de sua resenha. Acho tão lindo quando uma pessoa, apesar de algumas dificuldades, consegue encontrar um escape do mundo real em algo que ama fazer. Para os fãs e admiradores da banda, com certeza é uma ótima leitura. Já li uma biografia de um cantor que gosto e as confissões feitas sobre alguns assuntos que desconhecíamos são realmente chocantes. Não é uma leitura que planejo realizar, mas fico feliz em saber que foi uma experiência boa para você. :3

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Confesso que não costumo ler biografias e que não sou fã dessa banda, logo não fiquei realmente animada com a dica, mas fiquei um tanto curiosa, deve ser interessante acompanhar todas as revelacoes, por isso quem sabe um dia eu não dê uma chance?

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não sou fã do Kiss, mas confesso que amo ler biografias de gente famoso essas coisas assim , por que muitas pessoas esquecem que eles também são seres humanos que assim como nós eles também tem suas limitações seus medos. O legal da biografia é que te deixa mais perto do seu ídolo parece que você está conversando com ele próprio e ele está ali te contando seus medos suas vontades e seus anseios . Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  20. Olá Camila

    Não sou fã de biografias e nem da banda mas achei bem legal a experiência que você teve com o livro, deu pra notar que ele foi importante numa fase da sua vida e fico feliz que tenha curtido tanto a leitura, não a nada melhor que mergulhar num livro e ficar fascinado.

    Everton equipe Rillismo

    ResponderExcluir
  21. Oi, flor!
    Gostei muito da sua sensibilidade ao dar destaque ao lado humano e pessoal desse artista. Eu não gosto de Kiss, então não pretendo ler, mas achei interessante como a música parece ter salvado Stanley de uma vida cheia de medo e desilusão por ter sofrido tanto preconceito e ter sido tão pressionado a se esconder. E quantos filhos ele tem, não? Hahaha.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  22. Ola Camila adoro a banda, e estou curiosa com esse livro, adoro ver sobre um prisma mais real nosso ídolos, saber de detalhes de seus dias, problemas como todo mundo eles passam também. Amo como a banda se apresenta, adorei a resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  23. Mesmo você tendo dito que é um livro que não deve ser lido somente pelos fãs e sim por todos já que trata-se de um ser humano tirando sua máscara e se revelando para o leitor, não tenho interesse em fazer essa leitura. Sou muito pouco ligada em música, nem sabia que ele tinha criado um personagem para o palco e tal, e só consigo ler autobiografias de pessoas que realmente chamam a minha atenção. Mas que bom que gostou tanto!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  24. Oi Camila, que livro legal! Não sabia que tinha um sobre o Paul Stanley, mas também não sou muuuito ligada ao Kiss a esse ponto. Concordo com muito do seu texto, e relacionei com outras biografias que li, então mesmo sem ler fiquei com gostinho de "que livro gostoso". Saber mais sobre nossos artistas favoritos é uma delícia. Ótima resenha!

    Bjs, Cass | www.livroseoutrascoisas.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi Camila!
    Adorei! Não sou tão fã e conhecedora assim da banda Kiss mas sempre achei-os super legais e saber mais afundo sobre a história da banda e de um de seus integrantes deve ser bem divertido. Normalmente não gosto de biografias mas quando se trata de astros do rock eu abro uma super exceção rs
    Forever <3 minha música preferida deles!

    ResponderExcluir
  26. OOi
    A resenha está ótima, mas o livro em si não me conquistou. Não curto biografia, a menos que seja de alguém que gosto muito haha o que não é esse caso.
    Fico feliz que tenha gostado!

    Beijoos
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi, Camila!
    Tudo bem?
    Esse não é bem meu gênero musical, e muito menos o meu literário. Mas pela premissa apresentada por essa resenha maravilhosa eu fiquei com tanta vontade de ler! Tenho uma amiga que adoraria lê-lo também.
    É uma ótima dica de leitura e ela já foi anotada.

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
  28. Olá,
    Eu não me interessei pelo livro porque não gosto de biografias. Nunca compro e não gosto de ler esse gênero. Também não sou muito fã da banda. Conheço algumas músicas, apenas. Porém, acho legal toda a caracterização.
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir