21 junho 2016

Especial... Conhecendo os Autores [18]



Oi gente! Tudo bem? Hoje à coluna Conhecendo os Autores traz para vocês a autora Suzy Ramone. Vamos conhece -la?




Susy Ramone é o pseudônimo de Susana Lima, nascida em São Paulo - Capital em 1977. Professora de inglês, artesã e escritora, teve a sua primeira publicação impressa, intitulada O anjo maldito, em 2010. Participou de diversas antologias de contos fantásticos e como colunista em sites e blogs, colaborando também com textos de teor informativo. Em 2012 teve seu livro O Castelo Montessales publicado pela Editora Literata. Em 2013 foi a vez de Samyaza (relançamento previsto para 2015 pela Madras Editora) e também da antologia que organizou, chamada A Linhagem Montessales – Retratos da Inquisição, que conta com a participação de 12 autores nacionais. Poison Heart veio a público em 2014 recentemente lançou o livro Edifício pela editora Estronho.









O Edifício - Susy Ramone
Enquanto a ditadura militar arrasta acusados aos seus porões, Waldemar passa por momentos difíceis ao perder sua esposa dias depois da morte de seu filho. Um jovem ganancioso encontra na situação a oportunidade perfeita para trocar seu apartamento em São Paulo pela chácara do viúvo em Tatuí. Ele tem a intenção de fundar uma igreja evangélica no local e arrecadar dinheiro aproveitando-se da fé alheia. O castigo do falso pastor não vem do plano terreno e sim do mundo dos espíritos. Mas Waldemar, que anda na retidão e na honestidade também é assombrado, tão logo ele se muda para São Paulo e começa a trabalhar no Edifício. Qual mensagem os mortos querem passar? Até que ponto uma pessoa deve acreditar em seu semelhante? Nem sempre as coisas acontecem como vemos.






Samyaza - Susy Ramone
Sarah é uma jovem que, ao descobrir uma banda de Black Metal, se apaixona perdidamente pelo vocalista. Ela tem certeza que o conhece de outras vidas, mas não possui nenhuma memória ou prova capaz de confirmar tal teoria.
Dani Stroke, alvo da paixão de Sarah, é o vocalista da banda em questão. Ele compõe músicas de adoração ao demônio e fala de seus servos sanguinários. Sua real identidade, entretanto, é Samyaza, um anjo caído que dedicou diversas encarnações a serviço do Diabo e sofre com a lembrança de cada detalhe de suas vidas passadas.
Uma condessa cruel está diretamente ligada ao espírito do ex-anjo e uma mortal pura e boa pagará por todos os seus crimes.
Encarnações passadas, viagens espirituais, vampiros clássicos e psíquicos e um mundo prestes a ser dominado por Lúcifer são os principais elementos desta trama narrada por Enoque, uma das personagens bíblicas mais misteriosas das escrituras.








Poison Heart - Susy Ramone
Uma narrativa Pulp, uma letra de música dos Ramones, três homens ligados a uma mulher por amor e ódio, sonhos coletivos, uma cigana misteriosa e um crime. Poison Heart conta a história de Horácio, um quarentão insatisfeito com o serviço, que se vê conectado a estranhos acontecimentos em seu ambiente de trabalho, inclusive, prevendo a morte da secretária, sua atual namorada, através de sonhos idênticos aos demais funcionários de sua empresa. Acontecimentos sobrenaturais, muitas dúvidas e um universo onírico construído para que o leitor perca o fôlego. Uma trama na qual todos são suspeitos e ninguém deixa de ter um coração envenenado.





*******




ENTREVISTANDO * SUSY RAMONE*



1- Nos conte um pouco de quem é Susy Ramone.

Bom, eu tenho 39 anos, casada, dois filhos; um rapaz de 19 anos e uma mocinha de 12. Sou professora de inglês, gosto de fazer artesanato também, além de escrever. Capricorniana, teimosa, perfeccionista. Adoro sair com meu marido e amigos aos finais de semana para bater papo e curtir o bom e velho rock n’ roll. Não sou muito atenciosa com os afazeres domésticos e nem organizada com os assuntos do lar, mas faço questão de preparar todas as minhas aulas com seriedade. Assim como a atenção e capricho com os meus textos são imprescindíveis. Sou uma pessoa comum, que ama a vida e gosta muito de fazer novas amizades.



2- Quais seus sonhos e objetivos como Escritora?

Posso dizer que muitos de meus sonhos como escritora já foram realizados. Eu tenho recebido um retorno bastante positivo das pessoas que leram meus livros, durante esses seis anos, desde que publiquei pela primeira vez e isso é bastante gratificante. Levar as minhas histórias para um grande público é algo com que eu ainda sonho e preciso acreditar que um dia vai acontecer. Esta esperança é que me motiva a continuar. Eu sei que viver de livros no nosso país, chega a ser utópico, mas procuro manter o otimismo, uma vez que a cada livro lançado, meu número de leitores se multiplica. Talvez não seja tão impossível quanto parece. Só o tempo dirá.



3 - Recentemente você lançou o livro Edifício nos conte mais sobre ele e o que poderemos encontrar em suas páginas.

O Edifício foi lançado recentemente pela Editora Estronho. A história se passa em 1973 – 1974 e é ambientada na capital de São Paulo e em Tatuí. Tudo começa quando Waldemar, um homem que havia perdido o filho adolescente há duas semanas, encontra Rogério Veiga durante a primeira festa do quentão de sua cidade. Rogério mora na capital e é corretor de imóveis, mas mente ter uma segunda profissão; a de pastor evangélico. Ele tem a intenção de fundar uma igreja em Tatuí para arrecadar dinheiro aproveitando-se da fé das pessoas.

Querendo se mudar do local onde o filho morreu, Waldemar pede ajuda ao seu novo amigo, entretanto, sua esposa Luiza não quer abandonar a casa e eles passam a brigar frequentemente.

Waldemar leva Rogério Veiga até a chácara onde mora e ele vai se instalando aos poucos, se metendo entre o casal, fingindo ajudá-los a se entender através de sua religiosidade, quando na verdade acaba colocando um contra o outro a tal ponto que a mulher vai à loucura e comete suicídio.

Rogério Veiga quer a chácara de Waldemar e este, depois da morte da esposa, não pretende mais ficar em Tatuí. O falso pastor sugere uma troca de imóveis. Desta forma Waldemar chega à capital e começa a trabalhar no Edifício.

Trata-se do Edifício Joelma, onde à época suas instalações abrigavam um banco. Um local assombrado por muitos que haviam morrido ali antes de o prédio ser construído. Fantasmas que querem alertá-lo sobre o incêndio que irá ocorrer em 01/02/1974. Mas não apenas isso.

Entre as aparições dos espíritos da falecida esposa, do filho morto e dos envolvidos no famoso Crime do Poço, ocorrido em 1948, Waldemar e Rogério passam por momentos turbulentos; um disposto a salvar vidas e o outro, tirando-as das formas mais improváveis e indiretas possíveis.

É uma leitura frenética, que desperta as mais variadas sensações nos leitores.



4-Quando foi que descobriu que gostava de descrever e quando decidiu seguir carreira como escritora?

Eu sempre gostei de escrever, desde a adolescência. Quando terminei meu primeiro livro em 2005, eu decidi que queria prosseguir com histórias diferentes.



5- Se fosse um personagem de livro qual seria e porque?

Talvez uma das bruxas Mayfair, de Anne Rice. Elas são encantadoras, boas e más de forma equilibrada. Gosto muito delas.



6- O que è mais difícil: a primeira ou última frase do livro?

É tudo difícil. Eu sou muito preocupada com a escrita de forma geral, com a forma de contar, de descrever, de posicionar cada palavra num parágrafo, mas principalmente com surpreender o leitor a cada capítulo, despertando a sua curiosidade, mexendo com seus nervos, deixando pistas que ninguém poderia prever o desfecho. Às vezes passo dias, meses, pensando em como fazer isso, em como amarrar as pontas e lançar a reviravolta inusitada. Não é nada fácil nem no começo, nem no meio e nem no fim.


7- Sua inspiração já surgiu em algum lugar inusitado?! Onde? E o que fez para não perder a ideia?

Eu geralmente sonho, mas infelizmente esqueço tudo pela manhã.



8- Você tem alguma mania ou ritual na hora de escrever?

Tem que ser cedo, assim que eu acordo e tenho tentado fazer isso entre 5:30 e 6:00. Nos dias em que eu acordo muito tarde, não consigo me concentrar.



9- Você já tem projeto para outros livros?! Pode nos contar um pouco?!

Sim. Tenho um livro de contos prontinho aqui. O Jardim das Rosas Submersas já tem até capa, mas estou verificando ainda a melhor opção de publicação. Estou trabalhando em alguns contos e também já comecei a escrever um livro novo, sem título por enquanto, mas com muito mistério, suspense e terror. Iniciado também o projeto do livro Cirandópolis, que será composto de contos de horror, tendo como tema as cantigas de roda. Este talvez seja um livro em conjunto.



10- Quem foi seu primeiro leitor e como se sentiu com sua primeira crítica?

Meus primeiros leitores foram meus alunos assim que O Anjo Maldito foi publicado em 2010. Eles gostaram muito, eu me senti feliz e bem confiante em continuar a escrever. Mas um tempo depois, com mais prática, vi que a história não estava tão boa. Depois da publicação do Castelo Montessales em 2012, eu a reescrevi e a relancei sob o título de Samyaza.



11- Quais seus livros e Autores preferidos? Sua escrita tem influência em algum deles?

Gosto muito de Dean Koontz, Stephen King, Joe Hill, Anne Rice, Rochett Tavares, R.F. Lucchetti, Ricardo Ragazzo, Décio Gomes, Simone Marques, Georgette Silen, Alfer Medeiros, Marcelo Lessa, Carolina Mancini, Angie Stanley, Thiago Assoni, Simone Pesci... Nossa, são muitos...

Minha escrita tem influência de tudo o que leio. Sem a leitura, não sou capaz de escrever.



12- Suzy para quem quiser adquirir seus livros onde podem encontrar?

Podem entrar em contato comigo através do Facebook. O Edifício está disponível em diversas lojas também. Os links podem ser encontrados no site da Editora Estronho.

O livro Poison Heart será lançado em breve pela Tribo das Letras. Quanto as minhas outras publicações, elas estão esgotadas, mas teremos novidades logo.



13- Deixe aqui suas plataformas digitais como páginas, sites, blogs.

==> Blog 
==> Facebook
==> Fanpage
==> Fanpage - O Edifício



14-vou te falar algumas palavras e você me diz a primeira coisa que vier a sua cabeça ta?

Um livro: A Rainha dos Condenados – Anne Rice
Um filme: Os Outros.
Um vilão: Hannibal.
Um herói: Waldemar (do Edifício)
Um medo: morrer.
Uma felicidade: minha vida
Uma inspiração: meus leitores


15- Você acha que a literatura nacional está ganhando e já não existe mais preconceito com os Autores nacionais?

A literatura nacional tem ganhado mais credibilidade, isso é visível. Mas o preconceito ainda existe. Muitos autores têm publicado seus livros de forma paga e nem sempre a qualidade dos textos, da revisão, da impressão são boas, como aconteceu comigo na minha primeira publicação. Quando um leitor pega um livro nacional ruim, ele tende a julgar que todos são ruins. Por isso é sempre bom pesquisar, ler resenhas, verificar os comentários de quem leu antes de realizar a compra de um exemplar.


16- Que conselho daria para quem está começando a escrever agora?

Deixe a imaginação fluir. Surpreenda seu leitor, seja imprevisível. Pesquise sempre e ame a língua portuguesa.



17- Suzy para finalizar deixe um recado para o seus leitores.

Só tenho a agradecer pelas leituras, resenhas, comentários, apoio na divulgação e acima de tudo por me motivarem sempre.

Agradeço a você também, Camila, pela oportunidade. Adorei participar. Obrigada.

24 comentários:

  1. Oi, camila, parabéns por trazer mais uma entrevista super bacana. o livro da autora sobre o edifício joelma me deixou muito interessada e já quero ler. Que bacana ver toda essa inspiração e me identifiquei em ela gostar de escrever cedo, como cinco e meia da manhã, eu também gosto e me inspiro bem fácil nessa hora.

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, mais uma ótima entrevista e divulgacao de nossos autores nacionais, e claro que acho essa coluna maravilhosa e muito especial por auxiliar no processo de divulgação dos autores. A entrevista ficou maravilhosa, como sempre. Eu não conhecia o livro O edifício, e foi o que mais chamou a minha atenção, dentre os outros. Irei procurar para adquirir pois a premissa parece ser ótima.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Ai adorei o jeitinho da Susy, e acho que dos livros citados eu leria o Poison Heart, parece ser uma leitura mutcho louca. A entrevista está ótima e dá pra ver só pelas respostas da Susy que ela escreve muito bem e tem toda essa preocupação, que ela mesma comenta em alguma pergunta, com a estrutura do texto. Gostei muito e vou torcer para que ela continue alcançando o sucesso!

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Parabéns pela entrevista! Adoro postagens assim. Conhecer nossos autores brasileiros é muito bom. Ótimo saber que a literatura brasileira vem se destacando cada vez mais.
    Gostei muito desta autora. O livro O Edifício me chamou bastante atenção.
    Sucesso cada vez mais pra ela e pra ti!

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conhecia a autora e já estou fuçando nas redes sociais dela. A capa de Poison Heart é assustadora, mas me deixou curiosa com a sinipse.
    Ela me pareceu muito simpática e empolgada com a carreira. Concordo com ela quanto ao preconceito com literatura nacional em função do leitor ter tido uma experiência ruim quanto a uma edição especifica.
    Todo sucesso do mundo para ela!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila,
    Suas entrevistas são sempre incríveis e com autores que tenho o prazer de conhecer.
    Ainda não conhecia a Suzy, mas todas as suas respostas conspiraram para que ficasse bem curiosa em relação a leitura. Achei muito bacana a forma como ela falou sobre a escrita. De fato, assim como ela, penso que todas as partes são importantes.
    Fiquei feliz também por saber que seus alunos foram seus primeiros leitores.
    Ah, amei tudo e anotei a dica do livro O Edifício.
    Sucesso a autora *-*
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila
    Muito legal a entrevista com Suzy. Não conhecia seus livros, mas vi que ela passei por vários gêneros.
    Gostei da entrevista, as perguntas foram muito pertinentes e revelaram bastante da autora.
    Parabéns por incentivar os nacionais.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  8. Nossa, madrugar para escrever tem que ter criatividade e vontade mesmo eu jamais conseguiria porque meu horário de ideias é de noite e bem tarde, mas cada um tem seu horário e essa coisa de escrever do edifício Joelma, nossa, é bem intrigante eu lembro da história e ela soube usar bem mesmo! Parabéns para a autora!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não conhecia a autora mas o livro Samyaza me chamou bastante a atenção, pretendo começar a conhecer o sue trabalho com isso. Entrevista muito boa e pertinente que nos mostrou o que a move, o que ela acha de ser uma escritora hoje em dia, nesse cenário que o Brasil se encontra em termos de literatura, adorei as respostas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Camila, não conhecia os livros e nem a autora mas não curti muito o estilo literário das obras dela. Parecem ser bons livros sim, mas para quem já está acostumado com esse tipo de leitura. Mas até que fiquei curiosa através das respostas dela. Achei a autora bem simpática e ela me fez ficar curiosa, mesmo, para conhecer os livros.

    ResponderExcluir
  11. Oie!!!
    Ainda não tinha tido a chance de conhecer o trabalho da autora, fico feliz por ter conhecido-a através de vocês. Simplesmente adorei a resenha! As perguntas foram incríveis. Parabéns!!
    Os livros da Suzy são bem diferentes do que costumo ler normalmente, mas confesso que fiquei bem curiosa, principalmente com Samyaza. Acho que poderia gostar muito da leitura. Enfim achei muito valida as dicas que ela deu também, eu como aspirante a escrita - se é que eu posso me considerar uma - estou sempre muito ávida a novas dicas e diferentes pontos de vista kkk.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi!

    Infelizmente não conhecia o trabalho da autora, mas já me chamou bastante atenção seus livros, principalmente Poison Heart. Adorei a entrevista também, da pra perceber que a autora tem bastante cuidado com a escrita da história, que ela se preocupa com o que está escrevendo e entregando. Gosto de autores assim. Fiquei feliz com o post, pois pude conhecer uma autora que com certeza irá me agradar.

    beijo!

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu gosto dessa postagem onde além de conhecer o trabalho da autora, conheço mais detalhes sobre a vida dela. E deu para notar que sempre foi apaixonada por livros e escrita, tanto que está a ganhar espaço nas publicações. Uma ótima postagem, onde eu conheci uma nova autora para mim.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Ainda não conhecia essa autora, mas percebi que ela é uma das autoras nacionais que valem a pena acompanhar, pois se empanha bastante para criar as melhores histórias.
    Achei bem bacana as premissas de seus livros e vou procura-los para ler

    ResponderExcluir
  15. Ai, eu amo a Susy. A conheci através de uns bonequinhos de feltro que ela fazia, só depois fui descobrir que ela era escritora também. Li Samyaza e Poison Heart e adorei. Já garanti O Edifício, só não li ainda porque irei levá-lo na mala da próxima viagem, aproveite que é pequeno e não iam pesar. Terei diversão garantida.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  16. Olá, acho bem legal quando um blog nos apresenta autores que não conhecíamos e compartilha um pouco da vida dele com os seus leitores.Vi a capa do livro "O Edifício" no facebook, mesmo não sendo um gênero que eu gosto tenho que admitir que a premissa e a capa me chamaram muita atenção. Desejo todo sucesso do mundo para autora e que venha muitos livros pela frente. Parabéns ao blog por nos apresentar aos autores .

    ResponderExcluir
  17. Oi Camila!
    Eu ainda não conhecia essa atora, mas achei ela muito simpática, sem contar que me identifiquei um pouco, já que também sou perfeccionista. Os livros dela não são de um estilo que leio com frequência, mas vou deixar os títulos anotados :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Os livros da autora não chamaram muito a minha atenção, o único que eu talvez leria seria O Edifício, mas primeiro preciso encontrar resenhas para saber se é assustador ou se tem algo de terror envolvido. A presença dos espíritos em si não me assusta, mas dependendo de como isso for abordado não dou conta de ler... rs... Entre 5:30 e 6 da manhã já estou acordada mas ainda não com o raciocínio em condições ideais, hehe, achei incrível ela escrever nesse horário. Bem legal a entrevista!

    beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Hey...
    Nossa eu já havia ouvido falar da autora mas nunca tinha lido nenhum livro dela... muito intrigante saber suas inspirações, um pouco do começo da sua vida como escritora e dos seus livros e autores favoritos, saber um pouco da sua rotina... já fiquei de olho em Ramyaza... super entrevista, gostei muito, ótimas perguntas e respostas esplendidas...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Oi Camila, eu não conhecia a autora e nem os livros ainda, mas devo confessar que a entrevista me cativou bastante e me deixou bem curiosa, apesar de não ser o tipo de livro que estou acostumada a ler, acredito que eu daria sim uma chance a eles para conhecer e quem sabe mudar de ideia né? Adorei a entrevista!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  21. Ainda não conhecia a Autora e nem seus livros, mas gostei da entrevista, saber que é capricorniana também, e muito teimosa, igualzinha a mim, o livro O Edifício foi o que me chamou mais a atenção como primeiro livro para conhecer as obras da Autora.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  22. Gostei bastante de conhecer a autora, o estilo literário dela é bem interessante, acabei gostando dos livros também! Sobre a entrevista vi alguns pontos em comum, e concordo com ela, a literatura nacional está ganhando espaço, mas o preconceito literário ainda existe, e infelizmente acho que não vai ser fácil acabar com ele, o brasileiro tem o péssimo habito de desvalorizar o que é nosso, o famoso complexo vira-lata! Desejo sucesso a autora.

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bom?
    Adoro esse quadro aqui no seu blog!! É muito legal para conhecer novos autores e novos livros ^^ Pela foto do post eu nunca diria que essa autora tem um filho de 19 anos e um de doze! rs Dos livros apresentados o que mais chamou minha atenção foi o Edifício, por se passar na época da ditadura militar, tema do qual queria ler mais. Adorei a entrevista e post ^^

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  24. Olá Camila! Super interessante a entrevista com a autora. Ainda não conhecia o trabalho realizado por ela e fiquei feliz em conhecer. Me interessei por alguns títulos e anotei aqui para procurar depois.

    Adoro colunas assim. É um contato mais direto com o autor. Lindo post!

    ResponderExcluir