30 março 2016

Resenha - Ídolo Teen





Não acontece muita coisa na pequena cidade de Clayton, em Indiana. Pelo menos não até a chegada da sensação do cinema teen americano, Luke Striker, à cidade. Jen Greenley, uma adolescente popular e boa em dar conselhos e resolver os problemas dos outros, é escolhida para ser seu cicerone pela escola. Ela é tão boa em dar conselhos e guardar segredos que se tornou a conselheira anônima do jornal da escola. Ainda que resolver os problemas dos outros não faça os seus - como o de não ter namorado - desaparecerem, mesmo assim é divertido.
O único problema é que ninguém, fora Jen, pode saber quem ele é e que está em Clayton.... Manter a identidade de Luke em segredo; mentir para sua melhor amiga - fã número um do ator -; escrever uma coluna para o jornal do colégio; e paquerar um amigo que, a propósito, já tem namorada; é um pouco demais para Jen!
Para completar, a presença de Luke na escola causa um tumulto tão grande que nem mesmo Jen sabe consertar. Em especial porque está totalmente envolvida na história! Será que Jen, a confidente de todas as horas, que sempre consegue ajudar todo mundo, vai aprender a seguir o próprio conselho, sair dessa e finalmente encontrar o verdadeiro amor?

Livro:
Ídolo Teen
272 páginas || Skoob || Editora: Galera Record || Onde Comprar







Jenny Greenley é uma adolescente de 15 anos que cursa o Ensino Médio na escola Clayton. Ela, além de ser considerada uma ótima amiga, por sempre ter conselhos muito bons, acaba se tornando Annie, a conselheira anônima do Jornal Register, onde tenta de alguma forma ajudar outras pessoas que estão passando por algum problema para que assim não se exponha tanto.

‘’Tipo Annie não pode ser ‘’conhecida’’ como membro da galera especial, caso contrário as pessoas vão pensar que ela não pode entender os problemas de alguém que não seja popular, como Vera Vaca, de um machão como Kurt Schraeder ou sei lá quem.’’

Só que as coisas na escola estavam para mudar, porque assim que Jenny fica sabendo pela diretora que o Ídolo Teen, Luke Striker, irá frequentar a escola disfarçado como aluno de nome Lucas para poder ficar uns dias observando o cotidiano do ensino médio, ela já fica ciente de que este será o seu maior segredo até então. Ela também será o seu guia pelo tempo que ele ficar na escola e apesar de ser fácil para ela guardar todo aquele segredo, ela sabia que seria bem difícil esconder isso da sua BEST FRIEND Trina, que ficaria maluca se soubesse que na verdade Lucas é seu tão amado ídolo.

‘’- Então o que estávamos sugerindo ao Sr.Mitchell, Jen – dizia a Sra Kellog -, é que ...bem, como você é tão boa em manter segredos, e como sabemos que podemos contar com você para não estragar esse e nem ficar maluca com isso, que você poderia ser a guia estudantil do Luke. Você sabe como gostamos de ajudar os alunos transferidos nos primeiros dias. E você poderia levar o Luke a todas as suas aulas, dar as dicas, por assim dizer.’’
‘’Será que acham honestamente que chama-lo de Lucas Smith vai enganar todo mundo – em especial alguém como Trina que adora o cara? Realmente achei que o Sr Mitchell, a administração e o próprio Luke Striker estavam subestimando a inteligência de meus colegas, alunos da Escola Clayton’’

Então assim que Jenny conhece Lucas (Luke Striker), eles passam a andar o tempo todo juntos e em algumas vezes essa tarefa que lhe foi confiada a deixa um pouco entediada, porque o garoto parece uma sombra que fica atrás dela o tempo todo. Mas só que com o passar dos dias as coisas vão mudando e eles vão se entendendo e se tornando então bons amigos.  Também temos Scott e Geri Lynn que trabalham no jornal e o recebem muito bem e isso acaba facilitando as coisas para Jenny, pois todos acabam se dando muito bem.

Mas a estória não para por aí, porque muitas surpresas ocorrem durante as páginas e aprendemos que não podemos agradar todas as pessoas e as fazerem ser amigáveis sempre, pois cada um tem que ser da maneira que é e que acredita ser correto. Com erros e acertos, as pessoas têm que pensar antes de agir e aceitar as críticas de outras pessoas até mesmo para o próprio bem, algumas criticas construtivas são muito bem vindas para a solidificação do caráter, não é? Com este livro você vai aprender bastante com as mensagens de vida que Meg Cabot nos passa.



O livro contém uma narrativa muito fluída e de fácil compreensão. É narrado em primeira pessoa pela personagem Jenny e nos trás uma estória Juvenil teen no qual você não pode esperar que seja um livro surpreedente, mas que provavelmente vai te arrancar sem sombra de dúvidas de uma ressaca literária, pois a escrita da autora é muito gostosa e você acaba nem vendo o tempo passar com tudo que vai surgindo durante as páginas. É uma leitura bem fluida que agrada bastante quem gosta de ler sem parar.

O enredo é bem simples e com alguns momentos bem divertidos, mas o legal mesmo é a mensagem passada por Jenny. Ela é o tipo de amiga que apoia tudo o que os outros fazem, mesmo que algumas atitudes estejam erradas, pois todos nós sabemos que não é bem assim que as coisas têm que ser certo? Mas Luke Striker acaba sendo um personagem muito cativante e importante no livro, pois ele mostra que Jenny está errada em sentir que deve e não fazer nada para mudar certas  coisas. Após várias paginas Jenny mesmo começa a perceber que o seu novo amigo está certo e que precisa de alguma maneira mudar e ser sincera não só consigo mesma, mas ser verdadeira mesmo que isso venha a machucar algumas pessoas que gosta. Isso foi algo que gostei bastante no livro, a maneira que a personagem foi lidando com as situações. Ela foi amadurecendo e soube ser humilde, porque tratou a verdade de uma maneira que não viesse a magoar as pessoas próximas, mas sim fazê-las enxergar que certas atitudes não estavam certas, porque apesar de no começo ter sido bastante difícil de lhe dar com essa mudança em sua vida, foi falando com jeito que tudo foi se acertando, e por isso, essa lição serve até para nós mesmos para que possamos lidar com as pessoas próximas a nós, não é?

Confesso que gostei muito mais de Scott e Trina, pois além de serem bem cativantes, foram muito bem trabalhados e desenvolvidos durante todo o livro. Só que sinceramente, no meu ponto de vista, eu achei que Luke Striker poderia ter sido mais destacado em algumas partes do livro, porque o foco foi mais na protagonista e isso fez com que ele acabasse sumindo em alguns momentos da trama. Isso até me incomodou um pouco, mas não deixei de gostar do livro por causa disso não, pelo contrário!

Como eu disse, é um livro que não é daqueles IMPACTANTES, então pense em um enredo leve e não muito chamativo bom e sem compromisso. Pensando dessa maneira, tenho certeza que não irão se arrepender, sem contar a mensagem bacana que a autora passa no livro que acho que é o mais importante, principalmente para os Jovens/Adultos.


Quanto à diagramação, confesso que achei a capa muito atraente pelas cores leves, figuras de estrelas em volta da imagem do garoto e principalmente nas pontas do cabelo da menina que fica logo atrás dele. Isso eu achei bastante criativo e acabou na verdade tendo tudo haver com a estória do livro. A fonte é de um tamanho muito bom e não deixa que a leitura fique cansativa. As folhas são brancas contendo em cada um dos capítulos as mensagens escritas dos alunos da escola para Annie. Achei que foi um toque muito especial para o livro e ficou muito bacana! A revisão da Galera Record também está impecável! Um livro que super-recomendo!

17 comentários:

  1. Oi Silvana, tudo bem?
    Sou fã dos livros da Meg Cabot e um dos meus sonhos como leitora assídua que sou, é ter todos os seus títulos, que foram publicados no Brasil, em minha estante. Não li muitos, mas sei que os que li valeram muito a pena. Infelizmente, ainda não li esse, mas pretendo ler sim, pois me identifico bastante com a escrita dela, que sempre é muito leve e de como idealiza seus personagens. Sei também que ela consegue passar boas mensagens em seus textos. Adorei sua resenha e obrigada pela indicação de hoje!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvana, já pela capa, dá pra se ter uma ideia do que o livro traz. Não ter um enredo impactante não seria um problema pra mim, porque também curto uma leitura leve e como você disse que o livro é divertido também, seria bem vindo. Anotei a dica e espero poder conferir em breve. Curto bastante uma trama assim, descompromissada e tranquila!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Silvana,

    Apesar de ter achado a capa e o título meio apelativo, achei a historia bem bonitinha. Eu to precisando ler livros assim mais leves e fluidos porque to em uma ressaca literaria eterna e tá foda ler. Gostei bastante da Jenny, ela me parece ser uma boa personagem. :)

    beijo!

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha, o livro é logo da autora nada conhecida, né!?
    Gostei da resenha, mas não acho que gostaria do livro. Pois não sou fã da escrita fofa que o livro aparenta ter.
    Já li vários livros da Meg Cabot, mas esse livro é um dos quais eu nunca leria.

    Beijos, Alice....

    ResponderExcluir
  5. Oie.
    Acho mega engraçado, quando vejo a capa de um livro eu já consigo identificar se foi você ou não quem leu e resenhou antes mesmo de olhar a assinatura ♥ O livro é super sua cara amiga.
    Sabe que o único livro da Meg que eu li foi o volume um do diário da princesa, e admito que não foi tudo o que eu esperava, mas enfim. Gostei da premissa de idolo teen, parece ser um livro bem gostosinho de ler. O que mais gostei é que o livro é narrado em primeira pessoa, acho que em livros desse gênero a narrativa em primeira pessoa sempre deixa o leitor mais envolvido.
    Eu já não curti tanto a capa, mas ela não deixa de ser bonita.
    ótima resenha amiga, espero poder ler o livro um dia.

    ResponderExcluir
  6. Oi Silvana!
    Acredita que eu li poucos livros da Meg Cabot? Não sei dizer o que eu vejo nos livros que eu acabo deixando para depois. Eu gostei da trama apresentada, das atitudes da protagonista, e até do mocinho. Vou anotar esse nome para conferir, pois pelo que notei tem uma trama e narrativa envolventes.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Oi *--*

    Sil os unicos livros que li da autora é a serie Mediadora e são amorzinho <3 Esse eu já conhecia mas não sabia do que se tratava e adorei. Amo ver suas impressões sobre os livros pois elas são bem sinceras e diretas se você gosta não fica enrolando pra falar ahhaha

    Bjos linda

    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Que eu sou fã dessa autora não é nenhum segredo, mas esse é um dos livros dela que ainda não li... A história parece ser leve e divertida, como a maioria dos livros juvenis dela então fiquei bem curiosa, mesmo não sendo uma leitura muito impactante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil, ótima resenha! Sabe que uma vez eu comecei a ler esse livro e parei logo no começo, não lembro o motivo. Mas a Meg é uma das minhas escritoras favoritas e não consigo imaginar uma obra que eu não tenha gostado, ou que isso irá acontecer um dia. Eu ainda quero pegar esse livro e ler até o final, porque pela sua resenha parece ser maravilhoso!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá Silvana,
    Primeiramente, parabéns pela resenha.
    Eu gosto de ter uma relação desse tipo de livro anotada para ler naqueles momentos que não conseguimos ler nada, sabe? Esses enredos leves são gostosos para intercalar entre leituras densas também.
    A premissa do livro chamou muito minha atenção e, com certeza leria. Além disso, tenho gostado bastante da escrita da autora.
    Anotei a dica.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Silvana,
    Eu não conhecia e já pela capa e pelo título eu gostei, eu gosto muito de livros com essa temática teen e acho que além de me divertir em alguns momentos, eu ficaria apaixonada pela histórias também. Achei a capa um amorzinho e a diagramação deve estar uma fofura, amei a premissa desse livro.

    ResponderExcluir
  12. Oii,
    Confesso que não sou muito fã da Meg Cabot não, já tentei ler a mediadora, mas não foi para mim, sei lá... talvez a faixa etária não ajude, mas que ela é um ícone na literatura jovem nao posso negar, né.
    Apesar do livro não ter me interessado, acho muito legal esse livros voltados para os jovem, com temas mais leves e divertidos, com mensagens importantes, mas despretensiosas, pois isso pode leva-los a livros mais maduros futuramente e além de tudo leitura deve ser entretenimento também né.

    Bjs
    ALine lima
    Sempre Nerd

    ResponderExcluir
  13. Pela suas fotos a diagramação está muito linda mesmo. Mas infelizmente o enredo não me atraiu e me lembrou um filme antigo que assisti um tempo atrás com essa mesma temática. Até o momento nenhum livro da Msg chamou minha atenção.
    Fica para uma próxima dica.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  14. Amo os livros da Meg, mas esse não chamou muito minha atenção. Parece ser um livro bom pra ler depois de uma ressaca literária. Adorei os ensinamentos dele, a Meg sempre traz mensagens boas nos livros dela! Como você mesma disse não é um livro impactante, porém bem leve e com narrativa fluida. Não é um livro que tenho vontade de correr pra livraria e comprar, mas se eu tiver a oportunidade, lerei com certeza.

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. A parte gráfica desse livro tá uma graça, mas acho que estou me tornando uma velha ranzinza. Achei o plot muito clichê e infantil, até gosto bastante de YA, mas esse achei um pouco demais pra mim. As minhas alunas iriam adorar, mas pra mim acho que não.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  16. Olá tudo bem?

    Silvana vou te fala, adoro os livros da Meg li todos publicados no Brasil e sempre me surpreendo como ela é criativa, adorei Idolo Teen achei bem gostosinho de ler com um enredo muito fluido li em dois dias. Até hoje meus favoritos são da série A Mediadora, já leu? É puro amor.


    Everton equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Sil
    Adoro livros da Meg e esse é super divertido.
    Por ser um livro leve e voltando a um público adolescente, costumo ler entre uma leitura e outra mais pesada. Achei a capa lindinha também e gostei de saber que as personagens são cativante e o enredo não decepciona.
    Com certeza quero ler.
    Ótima resenha
    Oi Camila
    Muito legal a entrevista. Achei a autora muito simpática e sincera. Interessante ela expor que teve depressão e também falar o que acha da literatura nacional.
    Acho importante incentivarmos e concedermos espaço em nossos blogs para divulgação.
    Muito legal ter a oportunidade de entrevista um autor que amamos né?
    Adorei tudo. Vou conferir os livro e que sabe ler em em breve?
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir