Resenha: O Sabor do Pecado #2



Título: O Sabor do Pecado
Autora: Elizabeth Hoyt
N°de páginas: 364
Cortesia: Grupo Editorial Record
Skoob
Onde comprar: Amazon
Tudo o que Jasper Renshaw precisa é se casar e gerar um herdeiro para o título de Visconde de Vale. Ele espera encontrar uma dama bonita e capaz de cumprir esse papel e, então, voltar para a vida de libertinagem que sempre levou - uma vida que mantém afastadas as lembranças de um passado que ainda o assombra. No entanto, a sorte que Jasper tem para encontrar amantes não parece ajudar o visconde a mantê -las ao seu lado. Depois de ser abandonado pelo segunda noiva em seis meses, ele recebe uma proposta irrecusável: Melisande Flaming se oferece para ser a futura viscondessa de Vale.
Aos 28 anos e ainda morando com o irmão, Melisande busca a independência que só um casamento pode lhe proporcionar. Ou, pelo menos, é o que ela conta a lorde Vale. Mas a dama tem um segredo: há anos, ama Jasper e está disposta a viver um casamento sem amor só para ficar ao lado dele. Afinal, ela já amou uma vez, há muito tempo, mas teve o coração partido e não pretende passar por isso novamente. Mas, para o seu desespero, Jasper logo se vê atraído por ela - recatada durante o dia, sedutora à noite - e garante que vai descobrir seus segredos.
Os dois têm um passado que querem esconder, mas nenhum deles está disposto a revelar esses mistérios um para outro. Quando começam um jogo de sedução, porém, os segredos que tanto queriam guardar vêm à tona, ameaçando separá-los. 


OBS: Se você ainda não leu o primeiro livro, não se preocupe, pois as histórias são independentes. Pode ler a resenha tranquilamente. Boa Leitura!!

Jasper Renshaw é o típico homem acostumado a ter sempre muitas mulheres mais do que dispostas a frequentarem sua cama. Rico, bonito e solteiro, ele é cobiçado por mulheres solteiras e casadas, e não vê nenhum problema em aproveitar o que lhe é oferecido com tão boa vontade. Mas desde que colocou na cabeça que precisa casar e gerar um herdeiro para que continue a linhagem e se torne o próximo visconde de Vale, Jason percebe que a tarefa de encontrar uma noiva que cumpra com os seus propósitos parece ser uma árdua tarefa, já que a sorte não parece estar do seu lado visto que ele foi abandonado pela segunda noiva em apenas seis meses.

"... Quando chegou à igreja,  encontrou o Sr. e a Sr. Templeton à porta. O pai da noiva parecia bravo, e a mãe, num nervosismo muito suspeito. Para piorar, sua noiva encantadora estava com o rosto molhado de lágrimas recém-derramadas, e, em algum lugar lá no fundo de sua alma sombria e atormentada, ele soube que não haveria bolo de casamento naquele dia."

No entanto,  Jasper não tem tempo de se sentir abandonado, já que ele recebe a curiosa e inesperada visita de uma dama que lhe faz uma proposta no mínimo surpreendente. A dama em questão é Melisande Flaming, uma solteirona de 28 anos que lhe propõe nada mais nada menos do que casamento!

" - Posso ajudá-la em alguma coisa, senhorita?
Ao que ela respondeu com outra pergunta:
   - É verdade que Mary não vai se casar com o senhor?
Jasper soltou um suspiro.
   - Pelo jeito ela preferiu agarrar um pároco. Parece que um simples visconde não tem mais serventia alguma.
A mulher não sorriu.
   - O senhor não a ama.
Ele colocou as mãos espalmadas sobre a mesa.
  - Infelizmente é verdade, por mais canalha que isso me faça parecer.
  - Neste caso, tenho uma proposta a lhe fazer.
  - É mesmo?
Ela juntou as mãos à frente do corpo e empertigou-se ainda mais, mesmo que isso parecesse impossível.
  - Gostaria de saber se estaria disposto a se casar comigo então. "

Diante dessa proposta mais do que inesperada e inusitada, Jasper não só aceita como percebe que pode tirar bastante proveito da situação, mesmo que Melisande não seja como as mulheres com as quais está acostumado a ir para a cama. Ela é alta e magra demais para o seu gosto,porém tem algo que a faz interessante ao seus olhos e como ele não pretende honrar o casamento com lealdade e muito menos amor, ele acredita que seu coração sairá ileso desse matrimônio que mais parece um assunto de negócios. Será?

E assim eles selam o acordo que irá torná -los marido e mulher no qual Melisande futuramente gerará o seu tão necessário herdeiro. O casamento acaba sendo conveniente para ambos porque cada um tem lá suas razões para tal união.

Jasper com o passar do tempo vai percebendo que Melisande é uma mulher extremamente recatada durante o dia e completamente sedutora à noite. Curioso e instigado a desvendar os segredos que ela esconde em seu coração Jasper precisa se lembrar que, assim como ela, ele também tem algo a esconder.

Será que os segredos de ambos será capaz de correr sérios riscos de terminar?O q ue será que ambos escondem um do outro? Ficou curioso? Então LEIA!



[- Minhas Impressões -]

A leitura de O Sabor do Pecado foi uma das mais divertidas que eu já fiz esse ano em minha opinião. Jasper e Melisande são muito engraçados juntos e eu em vários momentos tive que me segurar para não rir em público, visto que eu li um pouco enquanto estava em uma fila (risos).

Os personagens principais tanto quanto os secundários fizeram toda a diferença no livro, pois além dos personagens principais, tinha também os criados que alegravam e me divertiram muito na trama.

Melisande era recatada e do lar, mas quando a noite chegava a dama se transformava em uma verdadeira devassa na cama e Jasper simplesmente adorava, é claro. E por já amá-lo há bastante tempo em segredo, Melisande aproveitava os momentos de intimidade para deixar aflorar o sentimento que levava em seu coração. E Jasper por sua vez, percebeu que sua esposa era uma mulher totalmente diferente do que ele viu no dia em que ela lhe propôs casamento.

A relação deles anda às mil maravilhas entre as quatro paredes do quarto, mas Jasper têm atitudes que magoam Melisande toda vez que ele a deixa sozinha na cama logo após os tórridos momentos de paixão. Todavia quando o amor começa a se infiltrar no coração de Jasper e ele passa a confiar plenamente na esposa, ele acaba abrindo o seu coração e Melisande por sua vez também faz a mesma coisa. Ambos colocam para fora todos os segredos há muito escondidos que julgam que poderão  separá-los de forma definitiva. Mas o que eles parecem não se dar conta é de que quando o amor é verdadeiro é, nada pode destruí-lo.

A autora abordou tão bem essas questões que eu fiquei bastante emocionada com a sensibilidade dela ao narrar o sofrimento de ambos ao contarem seus segredos mais íntimos. Foi forte, sensível e muito emocionante também.


Nesse segundo livro da série, também há a busca pela verdade por parte de Jasper em saber o que aconteceu com o 28° regimento que, assim como em O Gosto da Tentação Samuel Hartley é quem vai atrás de descobrir sobre a traição que levou à morte de praticamente todos os soldado. E assim como aconteceu com Samuel, Jasper também quer justiça para aqueles que foram traídos e que perderam suas vidas naquele fatídico dia.

Elizabeth Hoyt sabe mesclar muito bem romance, suspense e aventura às suas histórias,  tornando-as extremamente atraentes aos olhos de seus leitores. Eu que o diga, já que não consegui desgrudar os  meus olhos de seus livros.

Quanto a edição, preciso confessar que é tão linda e romântica quanto à capa do primeiro livro e eu amei conhecer essa série A Lenda dos Quatro Soldados e espero ainda ter a oportunidade de ler os outros também assim que forem lançados .

Se vocês já leram não deixem de dizer o que acharam das histórias. E se ainda não leram, leiam o quanto antes, pois vale muito a pena!!


Categorias:

Nenhum comentário:

Postar um comentário