05 abril 2018

Resenha - A Noiva do Highlander


Título: A Noiva do Highlander
Autora: Michele Sinclair
Cortesia: Astral Cultural
Páginas: 322
Onde comprar: Saraiva

O escocês Conor McTiernay sonhou a vida inteira com um amor verdadeiro e duradouro. Mas ele sempre se deparou com uma situação oposta... As mulheres sempre o desejavam por causa de suas terras e títulos. Por isso, ele decidiu que nunca iria se casar. Mas isso mudou quando ele viu, pela primeira vez, uma mulher vinda da Inglaterra, encontrada escondida na floresta. Por trás da sujeira, ele tinha certeza de que Laura Cordell era uma mulher linda. Porém, ela conseguiria provar a ele que, ao contrário das outras mulheres que só queriam seduzi-lo por interesses materiais, ele tinha encontrado, de fato, uma esposa a quem poderia entregar seu coração?



Conor McTienay está retornando uma viagem junto de seus irmãos mais novos e alguns guerreiros, estão voltando de um casamento de outro irmão McTienay. Ele é líder de um clã muito poderoso das terras altas e passa todo seu tempo se dedicando a função.

Também era sempre alvo de brincadeiras entre irmãos de quando ele iria se casar, Conor só queria ter um amor como seus pais tiveram, mas só encontrou mulheres que tentavam seduzi-lo por sua posição no clã, porém como tinha muitos dos seus irmãos dariam seguimento a sua linhagem decidiu que nunca se casaria.

"_ E o senhor? Não vai casar?A pergunta cansativa fora feita a ele vezes demais nas últimas semanas. Desde que seu irmão mais novo resolveu se casar, todo mundo presumia que ele também devia querer._ Então, quando o senhor vai se casar? (...)_ Quando eu bem entender... nunca"

Durante uma parada para descanso seus guardas encontram Laurel, que estava escondida muito ferida e suja, mas que demonstrou uma confiança e coragem diante de vários guerreiros o que os deixou impressionados.

Laurel é um mistério, firme, determinada e muito corajosa, mas está fugindo de alguém. Ela é metade escocesa metade inglesa e depois da morte de seus pais decidem ir morar com seu avô em terras escocesas, mas acaba que sendo sequestrada no caminho e logo depois consegue fugir e assim conhecendo Conor. Ela acaba vendo nele seu salvador e ele decide protegê-la mesmo não sabendo nada sobre ela.

Laurel decide esconder suas origens para proteger alguém que ama, mas a atração entre ela e Conor é
instantânea, mas ele lhe diz que não quer uma esposa e então Laurel toma a decisão de afastá-lo.

" Você está segura. Ninguém lhe fará mal aqui."

Então, com o passar dos dias, Conor se vê cada vez mais fascinado pela personalidade de Laurel e agora está disposto a lutar para conquistá-la.

"Ele inclinou a cabeça e beijou o cabelo dela, inalando o cheiro doce.Como esta inglesa lançara um feitiço nele tão rapidamente ele não sabia. Mas sabia que estava totalmente preso em sua teia encantada. Também sabia que nunca a deixaria ir. Seu último pensamento antes de cair no sono foi que Laurel lhe pertencia."

Por ser inglesa Laurel tem receio de como será tratada ao chegar as terras do clã, mas ela acaba conquistando á todos com sua beleza, bondade e gentileza. E enquanto Conor viaja, ela resolve em forma de agradecimento ajeitar o castelo que se encontra em péssimo estado, mas o que ela não sabe é que talvez Conor não veja isso com bons olhos.

O que vai acontecer a seguir? Só vocês lendo para saber, porque muitas coisas ainda estão para acontecer com esse casal, principalmente muitas reviravoltas que sem dúvida vocês não vão querer perder a chance de acompanhar!



[- Minhas impressões -]

A noiva do Highlander tem como plano de fundo as terras altas na Escócia em 1307, se você já leu algum livro em que a história se tratava nessa época e lugar, sabe que a existia uma “rixa” entre a highlanders e ingleses, mas a autora não focou na guerra e sim no romance o que foi muito bom.

Conor é extremamente protetor e territorial, enquanto Laurel é guerreira de personalidade forte, a soma disso tudo equivale á que? Brigas. Muitas brigas, ás vezes até sem sentido, e engraçadas. Laurel não se dobra fácil as vontades de Conor e ele por vezes perdia a paciência várias vezes e se via de mãos atadas diante da fúria da natureza que é Laurel. Ainda assim não deixando de desejá-la e amá-la a ponto de derramar lágrimas por ela na frente de quem quer que fosse.

Quanto as cenas de sexo foram bem escritas, nada explicito e vulgar e sim cheias de amor, mas devo dizer que a inocência de Laurel nesse quesito chegou a ser bem engraçada.

" Se ela soubesse o poder que tem sobre mim, ele refletiu. Eu prometeria o mundo pra ela agora mesmo"

Os personagens secundários me cativaram muito, principalmente Hagatta com todo seu jeito rude, mas sábio. Já Aellin e Finn sempre estão presentes aconselhando Laurel e Conor a aceitarem suas diferenças e se entenderem. A autora descreve as paisagens das terras altas muito bem, a ponto de conseguir imaginar tranquilamente tudo. Por isso achei que sua narrativa apesar de ser descritiva, foi muito bem fluida.

Mas confesso que teve um ponto negativo em minha opinião, pois o vilão que podia ter sido muito mais explorado na história, acabou sendo meio vago e fraco. Até teria curtido muito mais se ele tivesse tido um pouco mais de destaque durante a trama.


Quanto a diagramação, eu confesso que achei a capa simples, mais muito bonita. As páginas são amareladas e a fonte é de um tamanho muito bom para leitura. E é sem dúvida nenhuma um livro muito gostoso de ler, principalmente com seus personagens cativantes e envolventes. Um Romance quer vai conquistar o seu coração a cada página assim como conquistou o meu!

"... Conor e Laurel perceberam que agora tinham tudo o que queriam. Tinham encontrado um ao outro, lutado por aquilo e produzido seus próprios corações escoceses."

Recomendo que vocês deem uma chance para essa história, pois vale a pena !


Participe !! Inscrições Abertas 

15 comentários:

  1. Linda resenha, ainda não li mas já anotei a dica

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fabiana.

    É compreensível que o Connor tenha um pé atrás em relação às mulheres que se aproximam dele, bem como, a princípio, um possível envolvimento com a Laurel.

    Caberá a Laurel provar a veracidade de seus sentimentos pelo Connor. Assim como será difícil para o Connor resistir aos encantos dela.

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Sempre fiquei desconfiada com esses livros com nome de Highlander...preconceito. Mas pela resenha deu vontade de ler, até porque a mocinha Laurel está numa situação pouco confortável, perdida na floresta e suja..já é algo notável, foge aos clichês. E o mocinho Conor solteiro convicto que logo se apaixona, tudo para dar certo!
    Admiro muito livros que tenham cenas de sexo sem vulgaridade, e partes bem descritivas me encantam. Vai pra lista.

    ResponderExcluir
  4. Ahh! Que legal você falar que os secundários te cativaram, quase nunca vejo personagens de plano de fundo se destacarem, isso é muito bom. Não sou muito de romances de época, principalmente porque quase todos tem cenas eróticas. No momento estou em outro tipo de vibe, mas gostei de ver a sua indicação.

    ResponderExcluir
  5. Hello Fabi!
    Como sou uma romântica nata, já deves presumir que leio qualquer tipo de história envolvendo romance haha, eu não conhecia esse livro nem a autora, e mesmo a capa sendo simples eu me apaixonar de primeira, pois não sou muito fã de capas muitos extravagante, e já estou ansiosa para adquirir esse livro ainda mais depois que li a sinopse, pois é raro encontrar livros que o personagem masculino seja igual o Connor, eu li bem pouco livros que o personagem principal é assim. 😍

    ResponderExcluir
  6. É muito bom ver um livro onde o mocinho é o injustiçado da história.rs A gente é acostumada a ler somente estórias onde as moças são os alvos dos rapazes afoitos por dotes e quase nunca o contrário, então este livro já começa bem pelo diferencial.
    E isso de trazer Highlanders também é outro ponto que tem ganhado muito espaço nos romances de época e eu? Adoro!!!
    Gostei também de ler que as cenas de sexo não são baixas, até por não combinarem com todo o enredo e que os personagens secundários também tem sua participação.
    Vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi Fabiana,
    Não li tantos livros sobre a temática mas sei um pouco dessa "rixa". Adoro romances com essas intrigas e brigas entre os personagens principais (sempre se transforma em amor uahuaha). As cenas de sexo não serem vulgares e bons personagens secundários são pontos positivo para a história. Uma pena o vilão não ter sido tão bem explorado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Fabiana ;)
    Eu fiquei com muita vontade de ler esse livro depois da sua resenha!
    Tenho que confessar que, apesar de AMAR romances de época, esses que se passam na época medieval já me decepcionaram muito, depois de ler alguns.
    Sempre há essa fórmula de um highlander “machão” e que se acha, e uma mocinho inocente e teimosa, ai quando começam as brigas eu já fico saturada sabe. Mas o Conor parece um pouco diferente desse estereótipo, pelo que você descreveu, apesar das brigas haha
    Que pena que o vilão não vingou, geralmente em livros do gênero isso acontece :/
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Fabiana!
    No começo da leitura, o livro me chamou bastante atenção. Mas ao prosseguir, percebi que os detalhes que você mencionou, são alguns que eu não gosto muito. Por exemplo, a autora não ter explorado o assunto de guerras! Considerando a história política e cultural do ambiente do enredo, eu acho muito incrível quando o autor(a) consegue explorar esse aspecto simultaneamente com o romance, sem deixar o livro enfadonho com uma bagagem real, e ao mesmo tempo não permitindo que apenas a ficção permaneça presente. Ainda mais porque achei a parte do romance em si relativamente fraca...
    Maas, tudo é questão de gostos e opiniões, e respeito muito a sua! Vou recomendar para alguns amigos que curtem mais esse estilo!

    ResponderExcluir
  10. Oi Fabi
    Nossa gostei muito da sua sinopse é fiquei curiosa para saber o que vai acontecer com esse casal, não é o tipo de livro que eu curta, mais acho que me conquistou,vou procurar aqui para ler

    ResponderExcluir
  11. Oi Fabiana.
    Gostei bastante do lugar que a autora escolheu para ambientação do livro, sempre achei a Escócia fascinante, melhor ainda sabendo que a autora foi detalhista. O romance entre os protagonistas parece bem trabalhado, e mais uma vez vejo algo que amo, as mocinhas de romance se destacando com a força que tem, claro que Conor também já me conquistou antes mesmo da leitura, rs. Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Fabiana.
    Adoro livros de highlanders. Ainda não li nada da autora, então fiquei bem curiosa
    em relação a esse livro.
    Laurel parece um personagem bem forte. Espero que a sua ingenuidade não seja algo de revirar os olhos.
    Conor parece um bom personagem, que só quer ter o tipo de amor que seus pais tiveram. Já gostei dele.
    Espero ler esse livro logo.
    A capa realmente é muito bonita
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ter como cenário a Escócia nessa longínqua época é mesmo fascinante e um ponto favorável na minha opinião. Não sei se o foco da autora no romance deixando as grandes batalhas de lado possa ter tirado um pouco da magia do enredo, afinal seria um ingrediente a mais que poderia agradar outros leitores. Contudo depende muito da forma como o enredo é desenvolvido. Eu lerei se tiver a oportunidade.

    ResponderExcluir
  14. Oi Fabiana. Caramba, quanto livro com temática parecida eu tenho visto ultimamente, vários abordando esse cenário das Highlands. Não gosto muito desse gênero, mas tenho reparado nisso. Acho que talvez tenha a ver com o sucesso de Outlander, que gerou esse boom de livros românticos passados na Escócia. Acho o contexto interessante, mas pelo romance já não me agrada tanto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nenhum livro que se passasse nessa época. Antes de chegar nas suas impressões eu estava achando o romance bem doce, os personagens com uma boa sintonia. Só que quando cheguei e li que tem brigas eu fiquei meio desanimada, entendo que exista desentendimentos, mas briga o tempo todo é cansativo demais. Apesar disso adorei os quotes, achei bem escritos, li até rápido e senti conexão com os personagens.

    ResponderExcluir