19 setembro 2017

Resenha - O casal que mora ao lado

Título: O casal que mora ao lado
 Autora: Shari Lapena
Editora: Galera Record
Páginas: 294
Skoob
Onde Comprar:Amazon 

Tudo começou em um jantar... Um thriller psicológico surpreendente da autora best-seller internacional Shari Lapena. É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.




[- LITERATURA AFRICANA -]

Olá leitores,

Estava pensando por esses dias sobre como costumamos ser acomodados e ler apenas livros do eixo Brasil-EUA-Inglaterra sem nos preocuparmos com autores de outras nacionalidades. Às vezes fazemos isso inconscientemente outras vezes por preconceito de que o livro de um autor fora desse eixo não seja bom. Pensando nisso, decidi preparar esse post com indicações de livros da Literatura Africana, vamos lá?





Resenha - Meus Dias Com Você


Título: Meus Dias Com Você
Autora: Clare Swatman
Editora: Arqueiro
Skoob / Goodreads
Páginas: 288
Onde comprar: Amazon / Saraiva

Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?
Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.
Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?
Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.
A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.