05 junho 2017

TAG: Direitos do Leitor



Oi pessoal! Já estamos quase no meio do ano e, como muitos de vocês, estou naquela turbulência de fim de semestre que nos faz surtar de tanta coisa que tem para fazer. Para descontrair um pouco, vim responder uma TAG super legal chamada Direitos do Leitor, criada pela Jota do canal JotaPluftz, baseada no livro Como um romance. Então vamos lá!


1. O direito de não ler: um livro que você não quer ler nem que te paguem.

Não costumo dizer que nunca vou ler algo porque adoro experimentar todo tipo de leitura (e eu amo fantasia), mas só de pensar em ler As Crônicas de Gelo e Fogo, me dá uma preguiça em imaginar quantos outros livros eu poderia estar lendo enquanto eu lesse cada calhamaço, então por enquanto esta é uma leitura que eu não faria nem que me pagassem (mas nunca se sabe o que vem por aí).

2. O direito de pular páginas: um livro que você leu... só o que interessava.

Acho que ler só o que me interessa eu realmente faço apenas com livros didáticos... mas um livro que eu pulei muitas páginas porque estava na metade e não aguentava mais foi o Não Sou Uma Dessas, simplesmente não funcionou comigo.


3. O direito de não terminar um livro: um livro que você começou algumas vezes antes de ler inteiro.

Com certeza este seria O Mundo de Sofia, eu tentei começar três vezes durante anos antes de realmente lê-lo por completo, ele não me prendia de jeito nenhum. E o que aconteceu depois que eu li inteiro? Virou um dos meus livros preferidos e agora eu releio pelo menos uma vez no ano!



Resenha - De Olhos Fechados


Título: De Olhos Fechados
Autor: Tatiane Tálita
Cortesia: Editora Arwen
Skoob / Goodreads
Páginas: 376
Onde comprar: Arwen Books

“Éramos perfeitos juntos e nada poderia nos separar, nossos corações estavam marcados para toda a eternidade”. Manoela Vieira
Quando a jovem e doce advogada recém-formada Manoela Vieira foi para a Conferência de direito penal na Suíça, literalmente esbarrou em seu destino: o infame e enigmático Enzo Barbieri, um homem muito poderoso e cheio de mistérios. Sem conseguir resistir à imensa atração, a jovem Manoela embarca em um romance intenso, arrebatador e quente. Pensando, por alguns instantes, estar vivendo uma história de amor… Mal sabia Manoela que estava caindo em uma armadilha… Mal sabia ela que sempre esteve de olhos fechados…

Do céu ao inferno, Manoela vai descobrir que Monstros não nascem, são criados e que nada é o que parece. Já o infame Capo vai descobrir que no amor não há jogo, que não há espaço para mentiras… e que ele vale mais do que todo o poder.

“O amor é para os fracos e tolos. Com toda certeza, não sou nenhum dos dois”. Enzo Barbieri.