15 maio 2017

Resenha - Serraria Baixo - Astral #4



Título: Serraria Baixo- Astral - Livro Quarto
Autor: Lemont Snicket
Cortesia: Cia das Letras / Selo Editora Seguinte
Skoob / Goodreads
Páginas: 184
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Na opinião de Lemony Snicket, ´de todos os volumes que contam a vida infeliz dos órfãos Baudelaire, Serraria baixo-astral talvez seja o mais triste até agora´. Alto-Astral é o nome da serraria que serve de cenário para as novas calamidades que Klaus, Violet e Sunny serão obrigados a viver. Eis a chamada ´ironia do destino´, pois ali, no meio daquelas árvores derrubadas, daquelas enormes toras de madeira, o que as três crianças vão encontrar é mais uma coleção de coisas horripilantes, tais como uma gigantesca pinça mecânica, bifes do tipo sola de sapato, uma hipnotizadora, um dramático acidente que causará ferimentos e um homem com uma nuvem de fumaça no lugar da cabeça. A vida dos Baudelaire é mesmo muito diferente da vida da maioria das pessoas, ´a diferença principal estando no grau de infelicidade, horror e desespero´... Diante desse quadro, algum leitor desavisado pode desconfiar: ´Como é que alguém vai se divertir com um livro desses, se as personagens não param de sofrer?!´. A pergunta faz sentido, mas é justamente aí que descobrimos um dos melhores segredos de Lemony Snicket, pseudônimo do americano Daniel Handler. Ele leva o exagero às raias do absurdo, faz o realismo perder feio para o mais deslavado faz-de-conta e o resultado não poderia ser outro: uma brincadeira literária incessantemente bem-humorada.

Observatório Literário #6 - Mães na literatura brasileira


Oi pessoal! Ontem foi Dia das Mães e, por isso, hoje o Observatório Literário é feito especialmente para essas pessoas que dedicam grande parte de suas vidas pelos seus filhos, sejam as mães que são mães, os pais que são mães, os avós que são mães, os tios que são mães... para quem quer que exerça esse papel tão importante na sua vida e mereça sua eterna gratidão. Para comemorar, trouxe aqui cinco grandes escritoras brasileiras que além de tudo, também foram mamães:


Adélia Prado


Adélia Luzia Prado de Freitas é mineira e possui hoje seus 81 anos. Escritora, filósofa, poetisa e professora, Adélia teve cinco filhos ao todo. Recebeu diversos prêmios ao longo da sua carreira, incluindo o Prêmio Jabuti de Literatura em 1978 e o Prêmio Clarice Lispector no ano passado.