08 maio 2017

Resenha - Silêncio



Título: Silêncio
Autor: Shusaku Endo
Cortesia: Editora Planeta
Skoob / Goodreads
Páginas: 272
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Profundo observador dos dramas do ser humano, Shusaku Endo revela em suas obras, não só a angústia da fé, como também a busca dos homens pela misericórdia de Deus. Em O Silêncio, seu mais aclamado romance, ele narra a saga de missionários católicos no Japão do século XVII, um período em que cristãos japoneses eram brutalmente oprimidos. A partir de cartas reais, Endo delineia o silêncio duro e sufocante ao qual, tanto jesuítas quanto cristãos, foram submetidos. Eles foram perseguidos, torturados até optarem por se calar eternamente mantendo sua fé ou apostatar e viver em eterno silêncio.
O sucesso mundial de O Silêncio, assim como a força do seu enredo, motivou o renomado cineasta Martin Scorsese a expressar sua intenção de preparar uma adaptação cinematográfica. Oportunidade mais que adequada para mostrar que as questões levantadas por Endo, ainda hoje, estão presentes em todo o mundo. O prefácio escrito pelo tradutor da versão inglesa, responsável pela difusão da obra no Ocidente, não só contextualiza os personagens e os acontecimentos citados pelo autor, como também levanta as discussões que desde seu lançamento, em 1966, envolvem o livro.








Resenha - A Febre do Amanhecer


Título: A Febre do Amanhecer
Autor: Péter Gárdos
Cortesia: Cia das Letras
Skoob / Goodreads
Páginas: 248
Onde comprar: Submarino / Livraria da Folha


Julho de 1945. Miklos é um jovem húngaro de 25 anos que sobreviveu ao campo de concentração e foi levado para a Suécia para recuperar a saúde. Mas logo os médicos o desenganam: ele tem os pulmões comprometidos e conta com poucos meses de vida. Miklos, porém, tem outros planos. Ele não sobreviveu à guerra para morrer num hospital. Após descobrir o nome de 117 jovens húngaras que também se encontram em recuperação na Suécia, ele escreve uma carta a cada. Uma delas, ele tem certeza, se tornará sua esposa. Em outra parte do país, Lili lê a carta de Miklos e decide responder. Pelos próximos meses, os dois se entregam a uma correspondência divertida, inusitada, cheia de esperança. Baseado na história real dos pais do autor, A febre do amanhecer é um romance vibrante e inspirador sobre a vontade de amar e o direito de viver.