26 outubro 2017

Resenha - Eu Estou Pensando em Acabar Com Tudo

Resultado de imagem para Eu estou pensando em acabar com tudoTítulo: Eu Estou Pensando em Acabar Com Tudo
Autor: Iain Reid
Editora: Rocco / Fábrica 231
Páginas: 224
Skoob
Onde Comprar: Saraiva / Amazon

Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais.









Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo é um livro de suspense que mexeu muito com minha cabeça e por isso eu ainda não tenho uma opinião formada a respeito da história, a premissa em si é muito boa, mas se eu gostei? Bom, não sei. 

Desde o início da narrativa, somos apresentados ao casal Jack e sua namorada, ela está pensando em acabar com tudo, porém não sabe como fazer isso, afinal, ele é um ótimo rapaz, muito inteligente e de boa índole, porém, lá no fundo existe um sentimento ali guardado e isso vem mexendo com ela, porque, ao mesmo tempo que quer terminar, uma grande parte dela quer um pouco mais de Jack.

Eles estão em uma viagem, para que ela conheça seus pais pela primeira vez, e nesse meio tempo, vamos acompanhando seus devaneios a respeito da sua vida e dos momentos que eles tiveram juntos e o que levou ela a pensar em acabar com tudo.

Eu estou pensando em acabar com tudo. Quando este pensamento chega, ele fica. Gruda. Perdura. Domina. Não há muito o que fazer.

Ambos têm seus segredos, porém o que sabemos de imediato, é o fato de que ela vem recebendo telefonemas misteriosos de seu próprio número e ao que tudo indica está sendo vigiada a muito tempo, por isso, esse medo constante e essa incerteza está mexendo com ela e consequentemente mexe com nós leitores.

Quando eles enfim chegam ao seu destino, a trama toma um rumo vertiginoso. Os pais de Jack são estranhos e parecem guardar um grande segredo, os comportamentos fora do comum não colocam isso em prova, e para ela, será que o melhor é realmente acabar com tudo?




[ - Minha Impressões - ]

Esse é um livro o qual ainda irei refletir muito a respeito, em especial por alguns acontecimentos que mexeram muito comigo, pois o cenário sombrio descrito pelo autor, foi para mim, uma das piores/melhores coisas que li no livro.

A impressão que tinha durante a leitura é que estava andando em uma corda bamba, e que a qualquer momento cairia muito feio, e eu não estava errada. Em paralelo a história principal, temos alguns diálogos de um acontecimento já ocorrido e isso é importante para o desenrolar da trama, além de aumentar muito a tensão já existente no livro.

Uma coisa que para mim foi uma grande surpresa, foi perceber que apesar de estranho, os personagens foram muito humanizados, em alguns momentos eu realmente vi uma cena ou outra descrita, acontecer facilmente na vida real, e isso só mostrou para mim, uma das muitas façanhas que tem o ser humano.

A narrativa é feita pela namorada de Jack (ela não tem nome), e é através dela que conhecemos um pouco da vida dos personagens e do relacionamento deles. Estar na cabeça dela foi algo perturbador e confuso, os diálogos entre os personagens são extremamente ricos, isso acontece por Jack ser muito inteligente e ter um ar mais poético no seu jeito de falar.

A trama é perturbadora e muito descritiva, o livro em si não tem muita ação, por isso há momentos em que a leitura se torna maçante, porém não menos perturbadora. Até em vários momentos eu passei de uma simples observadora a alguém que sentia na pele tudo o que era descrito pelo autor, a agonia que passei lendo esse livro é algo que não consigo descrever.

Acho que muito do que aprendemos sobre os outros não é o que eles nos contam. É o que observamos. As pessoas podem nos contar o que quiserem. Como Jake apontou certa vez, sempre que alguém diz: “Prazer em conhecê-lo”, está na verdade pensando em algo diferente. Fazendo algum julgamento. “Prazer” nunca é exatamente o que a pessoa está pensando ou sentindo, mas é o que dizem, e escutamos.

O ponto alto da trama para mim foi o final, não deveria ser assim, eu sei, porém, o autor me surpreendeu bastante e só posso dizer que, depois de lê-lo tudo realmente fez sentido. Eu sempre tento pegar algo bom das histórias e levar na minha vida, para que em momentos difíceis ou de extrema felicidade eu possa rever tudo o que aprendi sendo uma leitora, porém a mensagem que peguei desse livro, não é algo que esperava.

O sentimento de saber que você nunca realmente conhece alguém, é perturbador, porém ainda verdadeiro, isso foi algo que refleti muito e não cheguei à conclusão alguma. O livro tem um trabalho gráfico incrível, ele é capa dura e essa tonalidade junto com o título chama muito a atenção, a diagramação está maravilhosa, as letras confortáveis no qual facilita bastante a leitura.

Eu não posso falar muito a respeito da obra, pois posso acabar soltando um spoiler, no entanto tenho que dizer que essa foi uma leitura surpreendente e muito perturbadora. Não vou ser hipócrita e dizer que amei o livro, pois não amei, mais uma certeza eu tenho, irei reler ele muitas vezes.


Se Inscreva e Participe!!!









10 comentários:

  1. Oi! Acho que um bom jeito de saber se tu odiou ou amou é reler o livro (como tu disse no final da resenha que vai fazer). Não sei se entendi muito bem o contexto da história, mas fiquei bem interessada em ler pra ter essas mesmas reflexões que tu teve. Também fiquei bem intrigada pra conhecer esse cenário sombrio que o autor cria e saber quem está viagiando a protagonista (que não tem nome? Ué hahaha). Fiquei um pouco com o pé atrás depois de ler que a narrativa é meio detalhista, mas não vou deixar isso me impedir de ler a obra. Ps: se eu ler, prometo dizer se eu amei ou odiei ;)
    Beijoss

    ResponderExcluir
  2. Fiquei pensando no porque da namorada de Jack querer terminar com ele sem ao menos ter um motivo conclusivo, talvez ela não queira um relacionamento no momento e nem se deu conta. Agora, sobre a família de Jack, fiquei curiosa sobre os segredos que escondem e quem está ligando para a personagem, será alguém da família de Jack? Só lendo o livro mesmo para saber, fiquei curiosa a respeito do desfecho da trama.

    ResponderExcluir
  3. Olá Marlene,
    Como não resisto a um bom mistério, fiquei interessada nesse aqui. Primeiramente pelo título, julguei se tratar de uma narrativa sobre suicídio. O primeiro mistério aqui, julgo ser o porquê de querer se terminar a relação amorosa, e descobrir também o que é que a protagonista "quer de Jack".
    Como sua opinião sobre o livro foi não saber de verdade se o amou ou o odiou, já temos certeza que se trata de uma narrativa que nos abala muito. Vou querer conferir com certeza, e entrar neste clima tão sombrio.

    ResponderExcluir
  4. Marlene!
    Gosto quando o cenário é sombrio e fiquei feliz em ver que as personagens foram bem humanizadas.
    Terei de concordar com você quando diz que um livro quando mexe com nossas emoções e sentimentos, tem algo a mais, bem profundo, mesmo que as sensações não sejam as que esperamos.
    Como gosto dos thrillers psicológicos onde os protagonistas tem sentimentos intensos e toda a trama é tensa, quero ler.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.” (George Lord Byron)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Acredito que seja a primeira resenha que leio sobre este livro, apesar de já o ter visto por aí no mundo literário!
    Eu gosto dessa "bagunça" que muitos autores andam conseguindo fazer: jogar o leitor literalmente dentro da história, como que vivendo os sentimentos que os personagens carregam em si.
    E essa pitada de poder ser real também é algo que me agrada e muito. Estranho demais foi a protagonista não ter nome, mas se pensarmos bem, ótima jogada do autor!
    Vai para a lista de desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Marlene, tudo bem?
    Quando eu li o título desse livro, achei que falava sobre suicídio porque eu não tinha lido a sinopse ainda. Eu adoro livros do gênero e fiquei super curiosa para descobrir esses segredos que os personagens escondem. Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olha essa é a primeira resenha que vejo deste livro, e confesso que pela sinopse eu provavelmente deixaria ele na livraria mesmo por não me chamar a atenção, mas sua resenha me fez ficar entusiasmado até demais agora com esse livro.
    Gosto de suspense psicológico, que parece ser o rumo que o livro segue, o sentimento que teve com ele parece com o que eu tive com 'O Torreão' da Jennifer Eagan, onde no final a autora mexeu de forma tão grande na minha mente que fiquei pensando nele por semanas...
    xoxo


    Planeta 94

    ResponderExcluir
  8. Oi Marlene! Realmente a gente nunca conhece verdadeiramente as pessoas! Não li esse livro, mas só por essa frase você já ganhou a minha atenção, porque isso é um fato, e se esse é um ensinamento que você pode depreender da leitura, então com certeza vale a pena. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ola Marlene,
    Nao sou fa desse gênero então não vou ler esse livro.
    Sei como e a sensação de ler um livro e não saber exatamente qual opinião sobre ele.
    Mesmo nao lendo esse tipo de livro, e bom saber que o final surpreende e não parece ser cliche.

    ResponderExcluir
  10. Oi Marlene ;)
    Esse livro sempre me chamou atenção pela capa, e achava que ele fosse de terror e tal kkkkk
    Sua resenha me deixou com uma pulga atrás da orelha, fiquei super curiosa para saber qual o segredo da menina que não tem nome e da família do Jack!
    Sei como é isso de terminarmos um livro sem saber se gostamos ou não, já li vários assim, em que ficaram igualados os pontos negativos e os positivos. E que legal que apesar de tudo o autor humanizou os personagens!
    Fiquei curiosa para ler como disse, e vou tirar minhas próprias conclusões ;)
    Bjos

    ResponderExcluir