15 agosto 2017

Resenha - Não Voltarás



Título: Não Voltarás
Autor: Hans Koppel
Editora: Grupo Editorial Record / Verus Editora
Páginas: 294
Skoob
Onde Comprar: Amazon

Mike Zetterberg vive com a esposa Ylva e a filha do casal numa pequena cidade praiana na Suécia. Uma noite, Ylva não volta para casa depois do trabalho. Mike acredita que ela só foi tomar um drinque com as amigas, mas, quando ela não aparece na manhã seguinte, ele começa a se preocupar.
Enquanto Mike lida com as suspeitas da polícia e com o próprio desespero, ele nem desconfia de que sua esposa está viva e a apenas alguns passos de casa, presa num porão do outro lado da rua, atraída para uma trama horripilante de punição e vingança. Uma câmera de vigilância lhe permite ver sua família pela tela da TV. Eles não podem vê-la - e certamente não podem escutar seus gritos desesperados de socorro...
Não Voltarás é um livro eletrizante, que vai prender os leitores da primeira à última página.








O que você faria se os erros cometidos no passado voltassem para te cobrar a conta?

Pois bem, através dessa pergunta nada fácil de ser respondida que apresentarei a vocês a estória do casal Mike e Ylva Zetterberg, que vivem confortavelmente em uma bela casa com Sanna, a filha de sete anos.

Mike é um homem de meia idade, com um bom emprego e totalmente submisso às vontades de sua mulher. Ele é um ótimo pai, sempre disposto a fazer tudo para agradar sua amada filha.
Seu relacionamento com a esposa já teve dias melhores, mas isso ficou no passado depois que uma traição abalou completamente as estruturas desse casamento. Porém, eles decidem colocar uma pedra sobre o assunto, mesmo que seja impossível de ser esquecido.

Ylva é uma mãe amorosa e muito dedicada aos cuidados com a filha. Ela trabalha fora e às vezes marca de se encontrar com as amigas para tomar um drinque após o expediente, mas no dia combinado do encontro acontecer ela decide ir para casa e, a partir daí a vida de Mike se transforma em um verdadeiro inferno, pois simplesmente ele não faz a menor ideia do que aconteceu com a esposa e o motivo que a levou a desaparecer sem deixar sequer uma pista para trás.

Em busca do paradeiro de Ylva, Mike resolve ligar para seu celular, mas ela não atende suas ligações, então ele deixa algumas mensagens demonstrando preocupação diante de seu sumiço repentino.

" - Onde você está? Estou começando a ficar preocupado. A Sanna também. Por favor, ligue para a gente".

Após tentar, sem sucesso, fazer contato com a esposa, Mike recorre a Nour, a melhor amiga de Ylva e com a qual ela havia dito que iria sair depois do trabalho.

"Ela não voltou para casa? - perguntou Nour.
- Ela disse que iria sair com você - ele respondeu".

Então Mike percebe que é preciso procurá-la no hospital, mas diante da resposta negativa de que nenhuma mulher deu entrada com as características de Ylva, ele não vê outra solução a não ser dar parte do desaparecimento da esposa. Os dias passam e a polícia não tem nenhuma pista de onde ela possa estar e Mike está cada vez mais convencido de que algo extremamente ruim aconteceu a Ylva, porque ela jamais deixaria a própria filha. Só que ele nem imagina os horrores pelos quais sua mulher está passando durante todo o tempo em que está desaparecida e, o que é pior, bem próximo a ele.

Vocês se lembram da pergunta que eu fiz logo que comecei a resenha... pois então, os erros que Ylva cometeu no passado vieram assombrá-la no presente, e cobrar altos juros pelo tempo de atraso: exatos 20 anos.

" - Escutem - começou Ylva - É muito gentil da parte de vocês me oferecerem carona, mas acho que vou pegar o ônibus mesmo assim.

Ela tirou o cinto de segurança e tentou abrir a porta, sem sucesso.

- Abra a porta, eu quero...'

O choque fez o corpo de Ylva se arquear. A dor era paralisante. E ela não conseguia nem gritar. Um momento mais tarde, seu corpo relaxou e se dobrou ao meio".

A partir do instante em que ela é sequestrada por um casal já com uma certa idade e seus conhecidos da época de faculdade Ylva sabe exatamente o motivo pelo qual ela será brutalmente castigada.



[- Minhas Impressões -]

Eu não conhecia nada do autor Hans Koppel e nunca li nenhum livro seu, até o presente momento. Assim que vi a capa do livro fui totalmente conquistada por ela, e, principalmente, por sua sinopse, pois chamou completamente minha atenção.

Tenho por costume não ler livros onde mulheres são vítimas de todo tipo de violência, mas esse livro especificamente, conseguiu fazer com que eu mudasse de ideia. Comecei a ler, e a partir do momento em que fui entendendo a estória e a forma como o autor desenvolveu toda a trama, sem contar que ela é muito bem escrita, simplesmente me conquistou.

Eu fiquei horrorizada em muitos momentos e cheguei até a comentar com a minha filha, explicando para ela do que se tratava o livro, mas ela já tem quinze anos e consegue entender muto bem.

Por vezes eu precisei parar de ler um pouco para poder assimilar tudo o que estava acontecendo na trama, pois é um livro com uma estória muito intensa e tremendamente realista, pois infelizmente tudo pelo que a personagem estava passando acontece na vida real de muitas mulheres. Por muitas vezes a violência que essas mulheres sofrem vem de dentro de suas próprias casas e de seus próprios maridos, mas esse não é o caso de Ylva, já que sua história é pura ficção, mas que apresenta de um jeito perturbador e verídico a situação de inúmeras mulheres que são vítimas de sequestro.

Existiram momentos em que eu senti uma raiva imensa da Ylva e cheguei a pensar que ela merecia todo o sofrimento pelo qual estava passando, mas logo em seguida eu me solidarizava por ela e sentia um ódio enorme por seus algozes. Enfim, foi uma gama de sentimentos em que a todo instante mesclava raiva, pena, repulsa, solidariedade, tristeza e etc.

Penso que o livro não foi escrito somente com o intuito de entreter os leitores, mas sim como um meio de nos fazer entender todo o processo pelos quais as mulheres vítimas de sequestro se "adaptam" aos seus sequestradores para poderem assim, viver um dia de cada vez. Existem muitas mulheres que em um determinado tempo de suas vidas simplesmente param de lutar e se entregam a sua nova condição de vida, ou seja, ela não só aceita a situação como ainda se afeiçoa ao seu sequestrador. Mas não foi esse o caso de Ylva e ela deixa isso bem claro mais para o final do livro.

Mike, o marido de Ylva é um tremendo de um banana na minha opinião, e só bem perto do finzinho da estória é que ele decide agir como um homem de verdade, mas uma coisa eu não posso negar, ele é um excelente pai e a Sanna é uma menina tremendamente esperta e inteligente, porém, sem nunca perder sua ingenuidade e pureza de criança.

Então, por todas essas razões eu digo que "Não Voltarás" foi uma leitura extremamente tensa, intensa e difícil, mas totalmente marcante e até mesmo necessária, pois trouxe para mim uma realidade muito triste e tremendamente real do que acontece todos os dias com milhares de mulheres por todo o mundo.

Li o livro todo em um único dia, pois fui literalmente consumida por suas páginas e espero em breve ler mais livros de autoria deste autor que tem toda a minha admiração.


PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



12 comentários:

  1. Kaline!
    Nossa! Que thriller psicológico de qualidade.
    Me arrepiei apenas com a resenha e fiquei interessadíssima na leitura da obra.
    E vamos combinar que muitas vezes a polícia realmente não está nem aí para os verdadeiros fatos...
    A Síndrome de Estocolmo é 'natural' para as mulheres que são sequestradas e infelizmente elas acabam até defendendo seus sequestradores e se sentindo culpados, é algo que acontece muito
    Preciso ler esse livro e saber o final.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Este e o primeiro contato que tive com este livro, pois ainda não conhecia esta obra, e realmente a sinopse e a primeira coisa que nos chama a atenção. São poucos livros que li nesta temática em que a mulher sofre abuso, e violência, pois e um assunto que querendo ou não como mulher, e impossível não sentir empatia pela personagem, e pensar o quanto isto e real, e já aconteceu com milhares de outras pessoas, ou acontecer a nós. Esta estória me pareceu muito bem construída, e desenvolvida, por isto pretendo sim ler este livro.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Kaline,
    Ainda não conhecia esse livro e gostei muito de saber sobre mais uma boa obra do meu gênero favorito!
    Adoro thrillers, principalmente quando são bem escritos e nos envolvem a ponto de não conseguir parar a leitura (e devorar a estória em um único dia).
    Aqui aparecem os ingredientes perfeitos para um bom roteiro: um desaparecimento sem pistas e sem explicação aliado a um grande mistério. O mistério é trabalhado no passado e precisa ser resolvido pelo leitor. Desta forma, ao lermos, nos envolvemos completamente tentando encontrar a chave para o acontecimento principal.
    Fiquei SUPER curiosa pelo desfecho, vou já colocar na minha lista do skoob! Parabéns pela resenha, conseguiu realmente me "atiçar".

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Nossa, que resenha fantástica, em? Parabéns! Não conhecia o livro e nem o autor, mas já fiquei muito animada para ler. Esse é um dos meus gêneros favoritos, quando possui enredos bem construídos e que prendem a atenção do leitor, do inicio ao fim.
    E por tudo que você comentou, tenho certeza de que esse livro é assim!
    Fiquei muito curiosa para saber o desenrolar dessa história e seu final!
    Obrigada pela dica, já está na minha lista de desejados.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Adorei a resenha.
    Já tinha visto esse livro mas nunca tinha parado para ler a resenha.
    Gosto muito desse gênero e ultimamente não tenho lido tanto.
    Então vou anotar a dica e ler assim que possível.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Kaline ;)
    Gostei demais da premissa de Não Voltarás. Achei esse começo do sumiço da esposa parecido com Garota Exemplar (que eu adoro), mas o resto é diferente. Amo um bom thriller, e se esse prendeu minha atenção só lendo sua resenha, imagina quando eu ler ele!
    O livro parece despertar todo tipo de sentimento no leitor, como esse binômio de pena/ódio da protagonista. Gosto de ler thrillers que abordam o sequestro, tem um que eu gosto demais, Identidade Roubada, que é um livro forte mas que me marcou muito.
    Enfim, obrigada por compartilhar Não Voltarás com a gente, adorei sua resenha e com certeza o livro já foi para a minha lista de leitura!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Que historia fantastica, fiquei muito curiosa pelo desaparecimento da mulher e curiosa também pelo motivo disso tudo.. A trama e muito boa, te faz envolver completamente na trama. Com certeza já entrou na lista de leitura.

    ResponderExcluir
  8. Olá !!
    Ainda não conhecia o livro mas adorei o enredo.
    Faz tempo que não me empolgo com thriller psicológico mas esse realmente me chamou atenção.
    Estou muito curiosa com o desfecho do livro..

    Bjus

    ResponderExcluir
  9. Nunca ouvi falar desse autor e não sou muito fa desse tipo de estória, mas confesso que fiquei curiosa depois de ler a sinopse.
    Depois de ler a sinopse minha curiosidade diminuiu um pouco e não sei se vou ler o livro.
    Tem acho triste saber que mesmo se tratando de uma estória ainda exista mulheres sofrendo por causa de sequestros.

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha ouvido falar desse livro até ler essa resenha e caramba, me interessei! Pelo que você falou, parece ser uma história bem tensa do começo ao fim. Gosto de histórias assim, que me façam querer virar as páginas e devorar tudo de uma vez pra saber o que acontece.

    ResponderExcluir
  11. Uau! Que livro Kaline!
    Não conhecia esse autor, mas com certeza vou ler algum livro dele logo, e Não Voltarás é mais do que uma ótima opção de estreia. Com certeza a sinopse conquista qualquer leitor fã do gênero, e comigo não foi diferente, fiquei vidrada com essa história. O tema inserido no livro é pesado e bem intenso, trazendo uma história que não tem nada de ficção, pois infelizmente é a realidade de muitas mulheres pelo mundo.
    É uma leitura bem difícil mas que vale muito a pena, pois pelo que li na sua resenha a história é muito bem escrita e envolvente, fisgando o leitor até o desfecho do livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá! Também não conhecia o autor, mas o enredo do livro chamou muito minha atenção, confesso que o gênero não é o dos meus favoritos, mas quando bem escrito é impossível não dar uma chance. Fiquei curiosa em descobrir o que Ylsa fez e quais foram as consequências disto tudo.

    ResponderExcluir