08 junho 2017

Resenha - Quando a Bela Domou a Fera


Título: Quando a Bela Domou a Fera
Autora: Eloisa James
Editora: Arqueiro
Skoob Goodreads
Páginas: 320
Onde comprar: Amazon / Saraiva

"Eleito um dos dez melhores romances de 2011 pelo Library Journal, "Quando a Bela domou a Fera" é uma releitura de um dos contos de fadas mais adorados de todos os tempos.
Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher.
Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.
No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?"








Linnet Berry Thrynne é uma moça perfeita. Quer dizer, era perfeita. Nem seu cabelo loiro-acobreado, seus impactantes olhos azuis ou o sorriso arrasador (que é marca registrada das mulheres de sua família), a salvaram de ter sua reputação arruinada pelo Príncipe Augustus. E uma donzela na sociedade londrina em pleno século XIX com a reputação arruinada, é uma catástrofe para a vida da mesma e que se precisa de uma reparação urgente. Sem contar que a má fama de sua mãe lhe trouxe ainda mais peso. E eis que entra em cena tia Zenobia, com um plano infalível e certeiro que será a salvação de sua sobrinha, já que o visconde Sundon, pai de Linnet, não faz nada além de murmurar o quanto a filha saiu igualzinha a mãe. 

Piers Yelverton, conde de Marchant e herdeiro do duque de Windebank é um homem conhecido por seu temperamento explosivo e humor mordaz, tanto que seu apelido é O Monstro. Ele vive num castelo que é uma residência ancestral da família em Gales e é muito requisitado por seu brilhantismo na medicina, mesmo que seu jeito bruto leve as pessoas a sua volta buscarem o máximo de distância possível. 

O encontro entre esses dois personagens tão diferentes mas tão iguais ao mesmo tempo, carrega um peso maior do que a reputação arruinada de Linnet, pois tudo o que ambos acreditavam ser concreto em suas vidas se desfaz e é criado a possibilidade de um futuro jamais imaginado. 

Somos arrebatados por um romance que nasce e floresce e que foi pensado ser improvável. Conheceremos todos os detalhes da vida desses personagens; seus temores, suas aspirações. Vamos descobrir como uma tragédia pode alterar vidas, tanto de forma positiva como negativa. Há também personagens secundários que não acrescentam muito, mas que colorem bem as cenas... Como Prufrock e Sebastian, com personalidades divertidas e que nos alegram. 




[ - Minhas Impressões - ] 

A leitura da vez foi uma surpresa muito bem-vinda e acredito que todo o conjunto da obra me fez cair de amores por esse livro. 

Linnet tem a personalidade que me agrada nas mocinhas dos romances de época. Ela é inteligente, esperta, madura na medida do possível e não se deixa intimidar pelo lorde que precisa aturar, o que diz muito, pois Piers não é nada cavalheiro e tenta dissuadir Linnet o tempo todo contra a ideia do casamento entre eles lhe mostrando o seu pior. No entanto, ela se mostra uma adversária a altura no quesito competitividade e língua afiada, não deixando que ele leve vantagem sobre ela.  

Quando me deparei pela primeira vez com o livro, imaginei que a história seria uma releitura fiel ao conto de fadas "A Bela e a Fera" (que por acaso não seria uma coisa ruim, pois é um dos meus favoritos), mas não é bem assim. Linnet é encantadora como a Bela, mas não tão doce e muito mais atrevida, até porque sua história se difere bem da história da Bela. Piers também não é um príncipe que foi amaldiçoado... Ele sofreu um acidente que o deixou com uma lesão permanente que o faz sentir dores irritantes e excruciantes, que é a causa maior para seu mal humor habitual. 

O livro é narrado em terceira pessoa e alterna o foco entre Linnet e Piers. A leitura foi tão cativante e fluída que esse mero detalhe não me incomodou, já que prefiro as narrativas em primeira pessoa, mas ele conta com tantos pontos positivos que não posso citar muitos para não dar spoilers e nem contar toda a trama, pois ele só tende a agradar. 

A autora deixa uma nota ao final do livro onde conta em quem se inspirou para criar a personalidade de Piers... Ninguém mais, ninguém menos do que o ilustre Dr. Gregory House, Dr. House para os íntimos. O jeito irascível e brilhante de Piers diagnosticar e tratar seus pacientes é bem cômico, arrancando gargalhadas e raiva ao mesmo tempo. Ele não se preocupa em amortecer notícias ou perder tempo com rodeios, é incisivo e direto. O achei um personagem magnífico! 

Quando o casal está junto, é como se estivéssemos assistindo a uma partida de  tênis: toma lá, dá cá! É um cabo de guerra que funciona entre eles. Piers enxerga muito além do sorriso arrasador de Linnet, e ela por sua vez, vê muito mais que o homem grosso e mal educado que tenta a todo custo afastar todos a sua volta. 

As atividades que eles compartilham me deixou com certa inveja e as conversas acaloradas e espirituosas entre eles são pontos altíssimos na leitura, o que me fez querer ler cada vez mais. 
Os personagens secundários não são tão marcantes, mas aparecem na hora certa e abrilhantam o enredo. Sebastian é de um charme só, amigo fiel e companheiro de Piers. Prufrock é o mordomo mais falante e cheio de liberdade que já encontrei. Os dois são sem sombra de dúvidas os secundários mais chamativos e encantadores da estória. 

O romance me cativou tanto, mas tanto, pois eu não esperava ser surpreendida com a forma que Linnet e Piers se relacionaram. E eles foram muito imprevisíveis com as atitudes. Se esperava uma briga, eles se davam bem. Quando tava tudo numa boa, logo se estranhavam e resultava em algum atrito. Eu esperava aquele romance doce, leve e  rapidinho, mas foi cômico, intenso e gostoso de acompanhar. 

A parte que mais me abalou foi os últimos dez capítulos. A forma como Piers agiu cuidando de Linnet quando ela precisou (deu vontade de chorar nessa parte...), foi tocante. Ele demonstrou da forma mais crua o quanto seus sentimentos por ela eram grandes e intensos. Logo após esse episódio, o desenrolar é previsível mas não sem beleza, pelo contrário, muito lindo. 

Li o ebook, mas mesmo assim dá para admirar a bela capa e a escrita que não deixa nada a desejar. 
Bom, preciso parar por aqui pois senão vou soltar detalhes preciosos... então só posso recomendar a leitura e desejar que agrade a todos assim como me agradou. 

Me despeço agora de vocês e até a próxima, na semana que vem.



PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



28 comentários:

  1. Oi Jessica *--*
    Alguém ai falou em romance de época?
    Esse é um dos livros que mais tenho vontade de ler atualmente, amo recontagem de contos de fadas e a bela também é a minha favorita. Tem tanta coisa nesse livro que me agrada que fica até dificil lsita, como no caso de não ser uma recontagem fiel. Diferente de você, já não gosto quando é fiel ao conto original pois trás pouca novidade. A protagonista ser encantadora como a bela, porém mais forte e marcante é uma ponto mega positivo pra mim. Não sabia que o mocinho era inspirado no House e isso me deixou curiosa pra saber como se sucedeu isso pois amo o personagem kkkkkk Amei a empolgação em sua resenha, e só me resta esperar para poder, agora com muito mais empolgação.
    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Esse livro veio para mim em um ótimo momento. Você vai amar o Piers e tudo o mais!
      Não me apego às releituras fiéis... só não gosto quando modificam a essência, e isso não acontece aqui. E gostei muito das mudanças pelo fato da "Bela" ser mais "pra frente" rsrsrs.
      Bjs e quando ler, me conte o que achou!

      Excluir
  2. Jéssica!
    Mesmo que a história seja um pouco diferente da original, é característica das releituras dar novas personalidade e enredo diferenciado.
    Como amo qualquer coisa que se relaciona A Bela e a Fera, porque é meu conto favorito, claro que quero ler.
    Vi por aí que a Fera foi baseada no Dr. House, meu tão amado médico da série e fiquei ainda mais curiosa pela leitura.
    “A única sabedoria que uma pessoa pode esperar adquirir é a sabedoria da humildade.” (T. S. Eliot)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não ama aquele médico/gênio ranzinza? Kkkk
      Ele é o máximo! E Piers tem as mesmas características, só que em uma versão do século XIX...
      Bjs!

      Excluir
  3. Esse livro já está na minha lista de desejados e não vejo a hora de poder conferir essa historia, mesmo não sendo parecida com a original isso não me impede de nada, a capa está linda mas ainda vou esperar a editora finalizar com todos os lançamentos.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ótima leitura! Não dá para errar na escolha.
      Bjs! ♥

      Excluir
  4. A Bela e a Fera é meu conto favorito e adoro ver releituras de contos, então esse livro teve todo um tom especial pra mim. Os personagens parecem tão legais e bem feitos! Adorei esse jeito deles dois juntos, de ser um eterno cabo de guerra.
    A garota vê algo além do cara fechado e ranzinza que ele quer mostrar para os outros e só isso já me chama muita atenção. Adoro conhecer um personagem profundamente e ver todas as nuances do seu ser, como ele pensa e como é no fim das contas. Que fuja da aparência, sabe?
    A trama parece ser ótima nesse aspecto dos sentimentos também. Parece que consegue passar pra gente o que eles sentem e isso é sempre muito bom.
    Gostaria muito de ler ressa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim e certeza que não vai se arrepender! Esse foi um dos melhores que li esse ano... Quando ler, me conte o que achou!
      Bjs...

      Excluir
  5. Jess que resenha mais linda... Adorei de verdade e fiquei ainda mais curiosa para ler essa lindeza. Esse livro ta na minha lista há um tempinho e quero fisico, porque essa capa é linda demais ne. Parabens pelas palavras lindas e empolgantes ... ;)

    Bjs
    Ana Paula
    Paixão por Leituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha!
      Esse com certeza é um dos físicos que merecem estar na estante. A capa é linda assim como toda a estória. Não tem como se arrepender ao fazer a leitura...
      Bjs linda! ♥

      Excluir
  6. Nossa ja amo a o filme e mais nunca li o livro confeco que ja fiquei muito curiosa para ler ja adicionei na minha lista amei como vc faz resenhas
    amo romance e principalmente quando e de epoca e achei uma coriosidade o mocinho ser insprado no house rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Esse livro uniu todos os pontos que mais gosto: romance de época, mocinho ranzinza, momentos cômicos e muito amor. Que bom que já está na sua lista, não vai se arrepender!
      Bjs!

      Excluir
  7. Nossa ja amo a o filme e mais nunca li o livro confeco que ja fiquei muito curiosa para ler ja adicionei na minha lista amei como vc faz resenhas
    amo romance e principalmente quando e de epoca e achei uma coriosidade o mocinho ser insprado no house rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Nossa ja amo a o filme e mais nunca li o livro confeco que ja fiquei muito curiosa para ler ja adicionei na minha lista amei como vc faz resenhas
    amo romance e principalmente quando e de epoca e achei uma coriosidade o mocinho ser insprado no house rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu ameeei esse livro. Quando eu vi que era uma releitura de A Bela e A Fera também quis ler log (eu também é um dos meus contos favoritos). Mas o livro realmente não é uma cópia fiel, mas mesmo assim eu amei. Também gostei muito da Linnet, o Piers me irritou um pouco, muito no final, eu amei ele cuidando da Linnet <3
    Adorei esse livro *u*

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei a leitura e vou sempre recomendar, porque o livro é ótimo, né? Linnet é uma das personagens mais legais que já encontrei. Acho que era o propósito do Piers ser irritante, mas é impossível não se render a ele... ♥
      Bjs!

      Excluir
  10. Amei!!! Esse casal foi para minha listinha dos melhores. a temperamento difícil do Piers e o atrevimento da Linnet cairão muito bem na história.
    Você descreveu bem todos os meus sentimentos sobre o livro, engraçado, apaixonante e com um final que me emocionou demais <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!!
      Também foi para a lista dos favoritos... Esses dois vão ficar marcados por muito tempo.
      Bjs!

      Excluir
  11. Olá!
    Amei a premissa desse livro! Amo releituras de contos de fadas! E A Bela e a Fera é meu conto preferido! Com certeza vou procurar esse livro e acrescentar na minha lista de leituras porque acho que vou gostar muito <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá! Esse livro faz parte de uma série de romances de época baseados em contos de fadas, que possui cinco livros, este é o segundo, mas como as histórias são independentes a ordem não importa muito, já li os quatro primeiros, na versão de Portugal, e todos são ótimos... confesso que esse é o meu favorito, pois adoro a história da Bela e a Fera, os momentos entre Piers e Linnet são lindos e divertidos, o final é emocionante mesmo, e confesso que rolaram algumas lágrimas... agora é torcer para a editora lançar todos os livros desta série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara mesmo que a Arqueiro publique toda a série. Apesar que meu favorito é A Bela e a Fera (suspeito que seja graças a Fera), gosto muito dos outros contos também e seria ótimo fazer a leitura.

      Excluir
  13. Hello! !
    Não tenho palavras para expressar como esse livro é incrível !!
    Li algum tempo atrás em e-book e me apixonei !!
    Adoro ler todas as versões posiveis de Bela e a Fera e essa eu recomendo !!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi Jessica,
    Estou ansiosa para ler esse livro, é pura perfeição ♡
    Os comentários elogiando essa releitura (A Bela e a Fera é o meu conto preferido) e o fato de ser um romance de época me deixam bem animada para ler o livro.
    Adorei o casal, a Linnet extrovertida e de língua afiada e, o Piers impaciente e sarcástico, as conversas desses dois devem ser repletas de ironia e de deixar um sorriso bobo no rosto.
    Mas o que mais me encanta nessa história emocionante é a lição tão singela que a autora trouxe sobre a verdadeira beleza.
    Não vejo a hora de poder ler esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia assim que possível Micheli. E mesmo sem ter lido, você conseguiu captar a proposta e a essência da estória. Esse livro é ótimo mesmo! Boa leitura!
      Bjs!

      Excluir
  15. á vi várias resenhas desse livro e ele esta na minha lista de desejados também KK Ainda não li nenhuma releitura de contos de fadas, e acho que vou começar com algo de A Bela e a Fera, porque ta tendo MUITAS coisas nos ultimos tempos.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Vai fundo e tenho certeza de que não vai se arrepender!
    Boa leitura!

    ResponderExcluir