19 junho 2017

Resenha - Profundo #1


Título: Profundo #1
Autor: Robin York
Editora: Arqueiro
Skoob Goodreads
Páginas: 360
Onde comprar: Saraiva / Amazon

Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorada espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardava após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens saiam da rede e, ao mesmo tempo, tenta se defender da multidão de pessoas que a julgam. Um dia, quando um cara que ela mal demais sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira Vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline se aproximar - ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou. Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir a paixão, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.









Em uma tarde de verão com temperaturas acima da média, as vidas conturbadas de destinos opostos de Caroline Piasecki e West Leavitt resolveram cruzar-se por obra do acaso. Os dois estudantes do Putnam College possuíam histórias das quais não se orgulhavam, acontecimentos que em outras circunstâncias não passariam por suas cabeças como algo que ligaria suas personalidades opostas. Porém, em uma tarde ensolarada na qual Caroline transferia seus pertences para o dormitório que iria morar pelo tempo que restasse até ingressar na faculdade, ela se depara com o caos e o charme ambulante de West. O homem aparece em frente ao edifício de maneira inusitada: com um carro que, se ele mesmo não estivesse bem ali, na sua frente, ela não acreditaria ser capaz de percorrer os três mil quilômetros que trouxe o do Oregon ao estado de Iowa.

Junto a imagem de um carro antigo sucumbindo ao tempo e toda a bagunça no interior do veículo que ilustrava a viagem sem luxos, veio o jovem sonhador West. Ele, que estava determinado a fazer de tudo para ajudar sua família a melhorar as condições financeiras em que se encontravam, não contava que teria Caroline, que fora destruída ao ter seus momentos íntimos divulgados nas redes, para reavivar aquela pequena parte de si que o fazia se sentir impelido a concertar as pessoas e tudo a sua volta, tirando-o de seu caminho metodicamente trilhado para o sucesso.

Mesmo após sentir-se atraída pela forma que West mexia com ela, Caroline não tentou nenhuma aproximação. No primeiro momento, o dia em que tiveram a chance de se conhecer, porque ela ainda estava relacionando- se com Nate. Logo depois porque ela sabia que pessoas como West traziam problemas, e tudo em que ela podia pensar era sua faculdade de direito e a brilhante carreira que seguiria após estar formada.

A única maneira de que as coisas não seguiram da forma que ela havia planejado durante anos seria com um grande escândalo. E lá estava ele, reproduzido em cores por diversos sites da web, como uma vingança que seu ex-amorado Nate tomou pelo ponto final que Caroline deu ao relacionamento.

"- Tem tantas coisas que não sei se conseguirei recuperar - continua Caroline, baixinho - Quero dizer... Eu entendo o que você está falando. Entendo que a vida não acaba por causa de algumas fotos na intenet. Mas, de certa forma, acaba, sim, sabe? Porque agora tudo o que as pessoas disseram é parte de mim [...] Todas essas coisas imundas que nunca tiveram nada a ver comigo e que agora têm. Elas simplesmente me consomem."

No fim, mesmo com tantas ressalvas que tomou em relação a West, ela se viu próxima dele cada dia mais. Indo ao seu trabalho durante as madrugadas, sentindo- se confortável durante um par de horas, quando as vozes de todos aqueles homens que viram sua humilhação espalhada pela internet se acalmava em sua cabeça, parando de gritar, fazendo- a se sentir menos suja e culpada pela confusão que acontecera em sua vida.

"Amor é o que acaba com as pessoas. Amor é ressaca, é contracorrente."

As barreiras que ele impôs ainda estavam lá, impedindo que conseguissem dar mais um passo adiante. Não apenas pelo receio de que ao se entregar totalmente, não havia possibilidade de tudo acabar bem, mas também precisava se lembrar constantemente do porquê de estar ali: para construir uma vida melhor para sua irmã, para dar a sua mãe uma chance longe do marido abusivo.

Ele estava trabalhando duro para conquistar essas coisas, mesmo que os sentimentos por Caroline estivessem presentes, crescendo profundamente dentro de seu peito e estivesse se tornando inevitável para ambos se manterem afastados por mais tempo.

"Acho que ele está acostumado com o fato de eu ficar perdida perto dele. Ambos fingimos que isso não acontece. Meio que funciona. West e eu somos assim. Nós meio que funcionamos."





[ -Minhas impressões -]

Logo de início eu não estava lá muito feliz com a escrita, achei que tudo estava ocorrendo de forma "intensa" demais, deixando o enredo um pouco corrido. É sim, um ponto que chama a atenção e instiga a curiosidade do leitor para ver o que mais irá acontecer pra frente, já que se tem um choque inicial da história da garota. Talvez apenas eu, particularmente, não tenha simpatizar logo a princípio com esse fato. Não é algo que valha a pena frisar porque, contrariando as minhas expectativas, Caroline e West me conquistaram e muito!

Ela até pode parecer um pouco mimada durante os primeiros capítulos, sua condição social não nos deixa muita brecha para mudar esse pensamento errôneo. Mas, quando analisado mais afundo suas atitudes, é possível perceber, e até mesmo se identificar (como no meu caso) com suas reações.

Talvez se algo tão horrível como uma "vingança pornô" acontecesse com alguma de nós, estaríamos nos sentindo tão perdidas quanto Caroline se sente.

É um absurdo imaginar um mundo em que ainda existam pessoas com igual capacidade para atitudes tão horrorosas quanto Nate, ex-namorado de nossa personagem principal, agindo e logo depois continuando impune pelo medo e vergonha que infrigem na vítima dessas ações tão deploráveis.

Eu me apaixonei pela história contada sobre Caroline pois ela representa milhares de mulheres que sofrem diariamente com o mesmo constrangimento, sendo acusadas por atitudes de parceiros em quem um dia elas confiaram e que depois usaram dessa confiança para destruir sua autoestima.

Robin York merece muito carinho e respeito por criar uma personagem tão linda que possui tanta representatividade.



Enfim, voltando ao enredo... West é um daqueles personagens cativantes, sensuais, que fazem todas nós nos apaixonarmos por ele. A vida que ele levava e leva não é digna, e também é bastante revoltante, mas é compreensível se partindo do ponto em que conhecemos suas razões para fazer certas coisas.

Os personagens secundários também são tão carismáticos quanto nossa dupla. A quem mais me apaguei foi Krishna, amigo e colega de quarto de West. Juntos esses dois, bem como o casal, não parecem fazer sentido algum em um grupo. São personalidades diferentes, quase que sem ligação nenhuma para manter uma amizade tão forte quanto parece ser a dos nossos amigos aqui. Eu achei super interessante que sejam pessoas tão diversas as apresentadas nesta história, mas que, mesmo assim, possuem laços tão bonitos, em diferentes níveis de proximidade.

São 320 páginas, com capítulos que intercalam na narração em primeira pessoa de Caroline e também de West. O fato de ser narrado dessa forma é bem legal, pois nos dá a percepção de ambos os lados. Podemos entender o que se passa na mente e com os sentimentos da dupla, entendendo como cada um reage as sensações e aos acontecimentos.

A capa é realmente muito bonita, sendo bem fiel a descrição da personagem de Caroline.

Apesar de não ser um gênero que eu leia sempre, tão constantemente quanto alguns outros, ainda sim sou apaixonada por romances e Profundo me conquistou, mesmo com alguns pontos que não me agradaram tanto.

Recomendo e já quero o próximo volume, Intenso, para conferir mais desses personagens lindos.



PARTICIPE !! SE INSCREVA !!!



10 comentários:

  1. Esse livro está na minha lista de desejado então eu já estou apaixonada por esses protagonistas e saber como isso tudo vai terminar, eu também ando lendo bem pouco do gênero mas enfim gostei muito da capa e pretendo ler em breve.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Achei o tema da história extremamente irritante. Cara, isso é tão baixo! Por isso me deu uma vontade de ler, por ser algo que não vi em muitos livros. Pra ter uma ideia de como a vítima e as pessoas ao redor reagem à situação, poder entrar na mente de quem passa por algo assim, digamos...
    Mas confesso que a história e o que vi dela não me animaram muito. Fiquei querendo ler e não querendo ao mesmo tempo. Não sei, não deu aquela vontade boa de ler sabe? Parece legal, tem uma ideia legal, bons personagens, romance e superação, dramas...mas não me conquistou. Não sei porque mesmo, mas aquela vontade de ler não bateu ainda =/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não costumo ler muitos livros desse tema, mas fiquei interessada por esse justamente por causa da temática. Nunca li nada sobre esse tema, mas tenho bastante interesse. Parece retratar muito bem a realidade e tratar bem um tema super importante.
    Gostei muito da resenha e espero ter a oportunidade de ler em breve <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, me pareceu interessante. É bom conhecer novos livros, saber do que tratam.
    O tema é bem atual, e infelizmente retrata algo muito comum nos nossos dias.
    Excelente resenha!
    Beijinhos.
    Luar de Livros

    ResponderExcluir
  5. Eu comprei esse e o segundo livro logo que lançou, e eu devorei esse livro. Eu nunca tinha lido nenhum livro com vingança pornô, e acho esse um temo super atual, e é realmente algo horrível! Gostei bastante do livro, e gostei muito dos personagens. Eu estava querendo muito ler a continuação, mas eu enrolei muito e agora já perdi um pouco a vontade :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá *--*

    Lembro quando a arqueiro lançou esse livro ano passado, foi tudo quanto é blogueiro falando dele. A principio quis ler pra saber qual é a graça que todos liam, mas ai fui vendo umas resenhas como a sua que o acharam OK, e meio que a vontade foi sumindo. Nunca vou entender como alguém faria algo assim, principalmente com uma pessoa que diz que ama, é impensável pra mim. Também nunca compartilhei vídeos desse tipo pois acho uma violação pessoal. Enfim, creio que sobre o assunto é um livro bem pertinente.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Emilly!
    O nome Profundo já diz muito do que poderemos encontrar no enredo, tudo muito intenso e essa vingança virtual relacionada ao sexo, por vezes pode até parecer absurda, mas acontece na vida real... Coisa bem deplorável.
    E como adoro romance, fiquei bem interessada por acompanhar a aproximação de Caroline e West e como irão desenvolver essa relação.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá !!
    Já tinha visto comentarios positivos sobre o livro o que despertou minha vontade para o Ler!!
    Conheço garotas que passaram com o que Caroline passou ter sua intimidade exposta por alguém em quem confiava !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Bem esse livro abordou a traição por parte de pessoas de quem confiamos,a insegurança que nós, as mulheres, sentimos querendo ser amadas e aprovadas e ele nos levou em uma viagem de amor verdadeiro pela primeira vez entre personagens que são tão reais, meu coração se quebrou em mil pedaços no final do primeiro livro, ainda bem que o segundo já havia sido lançado, vale muito e pena conferir os dois.

    ResponderExcluir
  10. Oi Emilly,
    Lembro que quando foi divulgada essa duologia eu fiquei bem interessada em ler, principalmente pela iniciativa da editora em abrir um espaço para promover essa discussão, afinal, vingança pornô é um assunto que infelizmente está cada vez mais presente na nossa sociedade e necessita de mais informações. Acabei adiando a leitura de Profundo e agora já perdi aquela vontade animadora de ler o livro.
    Mas como adoro livros que abordam temas polêmicos espero ter a oportunidade de ler esse livro algum dia.
    Beijos

    ResponderExcluir