03 março 2017

Resenha - Thomas e sua inesperada vida após a morte


Título: Thomas e sua inesperada vida após a morte
Autora: Emma Trevayne
Cortesia: Cia das Letras || Selo Seguinte
Skoob | Goodreads
Páginas: 240
Onde comprar: Saraiva

Roubar túmulos é um negócio arriscado. É, na verdade, um péssimo negócio.
Para Thomas Marsden, a partir de uma noite de primavera em Londres (véspera do seu aniversário de doze anos), esse passa a ser um negócio também assustador. Isso porque, deitado em uma cova recente, ele encontra um corpo idêntico ao seu.
Esse é apenas o primeiro sinal de que alguma coisa muito esquisita está acontecendo. Muitos outros vêm em seguida, até que Thomas vai parar num mundo estranho, habitado por fadas e espiritualistas, onde a morte é a grande protagonista.
Desesperado para conhecer a sua verdadeira história e descobrir de onde vem, Thomas vai ser apresentado à magia e ao ritual, e vai se dar conta de que, de vez em quando, aquilo que faz dele um garoto comum pode torná-lo extraordinário.










Sempre fui uma pessoa muito apegada à títulos e capas das obras. Esta, em especial, me deixou um tanto quanto curiosa. Ter uma criança em uma cova me trouxe várias interrogações que foram esclarecidas no desenrolar da trama, que por sinal, me cativou do começo ao fim. 

Aqui conhecemos Thomas, um garotinho de quase doze anos que mora com os pais e tem um trabalho muito inusitado, juntamente com o pai: eles eram um tipo de "coveiros" que abriam as covas do cemitério em busca de algo valioso que por ventura tenha sido enterrado junto com o falecido. 

Por ter hábitos noturnos, Thomas era uma criança que não frequentava a escola e sobrevivia, na humildade, com os poucos achados das covas. Obviamente Thomas não se sentia confortável com toda estra situação, porém estava acostumado, pois era de onde vinha o sustento da família. 

A vida de Thomas se tornou uma rotina, até que, em uma noite, tomas encontra uma cova fresquinha. Não tinha nem o nome da pessoa ainda e, ao cavar, se depara com uma situação traumatizante: ele acha o próprio corpo enterrado coberto por um pedaço de pano, com um bilhete na mão. 

"Thomas Marsden tinha onze anos quando cavou sua própria sepultura. Era o vigésimo nono dia de abril, mas só por mais poucos momentos; ele também teria onze anos só por mais poucos momentos."

Por mais traumático que tenha sido aquele acontecimento, era de se esperar que o pequeno garotinho se abarrotasse de dúvidas e buscasse por respostas. Então ele vai em busca da própria história e acaba tendo revelações inacreditáveis sobre quem realmente era e entrando de cabeça em um universo completamente paralelo, onde existiam fadas e seres místicos e descobre que foi de lá que ele veio. 

A partir daqui o livro me prendeu completamente. Não costumo ler muita fantasia, mas este livro em especial conseguiu me encantar. Como já disse no início, o mix da capa com o título me chamou muito a atenção e não foi preciso nem ler a sinopse para saber que o que eu tinha em mão seria uma perfeita aventura. 

A Cia das Letras e em especial as obras do Selo Seguinte estão dominando minha estante. Tenho um carinho imenso pelo trabalho que eles realizam e com o cuidado que possuem na edição das obras. É um capricho espetacular que ganha o coração dos leitores pelos olhos. 

"As fadas sempre tiveram umas às outras, pelo menos. Proximidade além da conta, pode-se argumentar. Entre sua própria espécie. Já Thomas não teve nem uma coisa nem outra; ninguém em nenhum mundo sobre quem pudesse dizer o mesmo."

Me deliciei com a trama, com o cenário, com toda envoltura em mistérios e com as descobertas feitas por aquele garotinho. No começo, confesso que fiquei um pouco perdida, quando conheci  Cravo-de-Defunto e Rosa-da-Índia - fadas que ajudam Thomas em sua jornada rumo a descobrir quem ele realmente é. Mas logo peguei o ritmo do enredo e mergulhei na história. 

Não podia deixar de elogiar a narrativa. Este foi o primeiro livro que li da autora e ela conseguiu me conquistar. O enredo se passa em terceira pessoa e consegue transmitir os sentimentos dos personagens. São palavras que tornam a narrativa leve, gostosa e ágil. A forma com que ela narra os acontecimentos é de uma naturalidade inexplicável. 

O único ponto que talvez não seja tão bom para leitura, e motivo pelo qual não ter levado 5 estrelas, foi devido ao fato de que no começo a história é um pouco confusa. Não tem aquela introdução que esmiúça o que passará adianta mas acredito que tenha sido proposital pois a medida que a história é avançada, o leitor entende o que ficou por alto no começo. 

Ao todo, é uma obra apaixonante. Mistérios e reviravoltas. Indico a todo tipo de leitor, mesmo sendo voltada mais para um público juvenil. Thomas e sua inesperada vida após a morte conseguirá encantar a todos, só precisa de uma chance de embarcar no extraordinário.

"A questão é: não é por que uma coisa é estranha que isso significa que ela não seja real."

13 comentários:

  1. Sim, uma criança numa cova é inusitado, o enredo todo é inusitado, quer dizer, há uma linha da espiritualidade que fala disso, mas nunca vi assim na ficção voltada ao público juvenil, esse livro preciso ler. sobre o fato de você ter dado quatro estrela,s por ser algo muito pessoal e eu não ter lido o livro, não posso opinar.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    A capa é lindíssima apesar de diferente, mas acredito que tenha sido proposital. Adoro fantasia e essa obra não conhecia, se bem tb que tenho lido pouco do gênero ultimamente.
    Bom saber que mesmo sendo uma leitura arrastada no início depois a mesma foi numa crescente e lhe agradou.
    Vou anotar essa dica pois fiquei realmente interessada.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  3. Ah que livro incrível garota! Fiquei encantada por ser tão diferente, a criança em uma cova me deixou surpreendida e pretendo ler, além do mais achei a capa linda, a edição está um luxo e nada melhor que um infantojuvenil <3
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  4. Eu achei a capa muito bonita e foi o que me chamou atenção, lendo a sua resenha eu percebi um enredo diferente do que eu estou acostumada mas que facilmente eu realizaria a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parece ser muito fofo! Além dessa capa maravilhosa! <3 Adorei a premissa e sua resenha só me atiçou mais para ler.

    ResponderExcluir
  6. Gente, que curioso! E um pouco tétrico! haha
    Realmente, esse título e capa chamam muito a atenção.

    Gosto de história juvenis, porque elas sempre acabam nos supreendendo.
    Anotado! :)

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Logo de cara assim pela capa confesso que não leria o livro, mas ele tem um enredo bem diferente que me deixou curiosa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá!!! Estou super curiosa para ler esse livro. Eu tinha visto pela primeira vez pelo site da Saraiva, mas deixei passar. Espero ter a oportunidade de adquirir e ler em breve também. Ótima resenha, bjooo

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Achei o enredo super interessante, adoro mistérios e mesmo com sua ressalva sobre o começo quero muito ler!

    ResponderExcluir
  10. Amanda, capa muito bonita e chama mesmo a atenção.
    Mas a narrativa em si não me chamou muita atenção, então não compraria só leria se ganhasse.

    ResponderExcluir
  11. Não tinha visto o livro ainda e realmente a capa chama atenção, ainda mais quando unida ao título. A trama também me interessou, já pensou que loucura achar a própria cova? Curiosa sobre o que acontece depois desta descoberta.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Acho a capa lindissima. Já tinha visto o livro em outros lugares e estou curiosa sobre ele desde então. Adore saber mais sobre ele e a vontade ficou maior. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. oie como vai?
    sempre que vejo esse livro acho a capa uma fofura, tenho vontade de ler, mas falta a oportunidade.

    ResponderExcluir