07 março 2017

Luz, Câmera e Ação [28]


Um casal e seu melhor amigo dividem uma casa em um condomínio e descobrem na residência vizinha uma misteriosa máquina fotográfica gigante que fotografa o futuro 24 horas adiante. O trio conspira para utilizar a engenhoca para benefícios pessoais, até que imagens perturbadoras começam a surgir.


Título: Time Lapse / Lapso do Tempo
Lançamento: 2014 (1h 44min)
Dirigido por: Bradley King
Com: Danielle Panabaker, Matt O'Leary, George Finn...
Gênero: Suspense, ficção científica
Nota: 





O filme foca em três personagens principais: Finn (Matthew O’Leary), Callie (Danielle Panabaker) e Jasper (George Finn). Os três são amigos e moram juntos, sendo que Finn e Callie formam um casal e Jasper é o amigo deles, o típico cara solteiro e irresponsável que só pensa em festa. Finn é um pintor que está com bloqueio criativo e enquanto não consegue pintar nada, se ocupa fazendo o trabalho de zelador do condomínio. Callie trabalha como garçonete e Jasper tem o hábito de desperdiçar dinheiro em apostas de corridas de cachorros. Todos eles levavam uma vida bem monótona, até que ficam sabendo de um vizinho que está com o aluguel atrasado e com várias multas por não tirar o carro do lugar. Callie bate na porta do vizinho, mas ninguém atende, então entra para averiguar.






O que ela descobre lá é tão surpreendente e esquisito que se vê obrigada a chamar Finn e Jasper para entrar também: um cômodo com uma parede cheia de fotos dos três, tiradas especificamente em um mesmo lugar, da janela da sala. Por quê um vizinho que eles mal conhecem estava tirando fotos da sala da casa dos três, desde fotos bem cotidianas até íntimas? Mas a surpresa não para por aí; nesse mesmo cômodo há uma máquina gigante que está parafusada no chão, a responsável por tirar fotos dos três. Nela, eles encontram uma foto estranha do cabide da casa deles caído, mas não dão muita importância a ela e se preocupam em descobrir onde está o vizinho. Até que mais tarde naquele dia, quando Callie está saindo para trabalhar, ao tirar o casaco derruba o cabide sem querer. E adivinhe só? Está exatamente igual na foto que encontraram mais cedo!


Obviamente eles ficam um pouco perturbados com a semelhança e vão novamente na casa do vizinho descobrir mais sobre a tal da máquina. Ao mexerem nas suas coisas, descobrem em suas anotações que ele é um cientista que inventou uma máquina do tempo que tira fotos do futuro, especificamente do dia seguinte e sempre às 20:00 horas, e que estava fazendo exatamente o que estava nas fotos até que descobriu uma foto que indicava algum sinal de que ele iria morrer. A regra do tempo e causalidade deixa claro que não podemos mudar o futuro sob nenhuma hipótese, mas quem conseguiria ficar parado ao prever a sua própria morte, não é mesmo?

Quando os três amigos encontram uma porta trancada com o cadáver do cientista dentro, fica bastante claro que com o tempo não se deve brincar. A primeira ideia que têm é chamar a polícia, mas diante de tudo que já descobriram e tendo uma nova foto da noite seguinte em mãos, na qual estão se divertindo numa festa, não querem tentar mudar o futuro para não correr o risco de acabar da mesma forma que o cientista. Além disso, Jasper percebe que é possível utilizar a máquina para o benefício deles e ganhar muito dinheiro. Ele, fazendo as apostas certas e Finn, sabendo o que pintar e se livrando do bloqueio criativo. Contanto que não deixem que as pessoas descubram que o cientista está morto e sobre o poder valioso da máquina do tempo, eles ficarão bem.


Mas será que eles conseguirão reproduzir tudo que está na foto do futuro o tempo todo? Até quando permanecerão reféns da máquina?

Eu amo filmes de suspense e se há viagem no tempo envolvida, melhor ainda. Então é claro que sou um pouco suspeita para falar de Time Lapse, já que possui os dois elementos que mais gosto em uma história. Mas garanto a vocês que é realmente difícil não se envolver com o enredo durante todo o seu desenvolvimento. Esse filme trabalha com a viagem do tempo de um modo único e simples, mas muito bem elaborado ao mesmo tempo. A ideia de termos uma foto do futuro em mãos é muito interessante e por essa razão, acaba-se tornando inevitável alimentar a curiosidade sobre o que irá acontecer na foto seguinte. O filme consegue prender nossa atenção do início ao fim, nunca há cenas monótonas ou paradas demais, de modo que há sempre uma descoberta atrás de outra, vários conflitos acontecendo e muitos riscos surgindo na vida dos três protagonistas.

E por falar neles, um dos aspectos que mais apreciei nesse filme é que todos possuem defeitos em diferentes níveis; uns são mais instáveis que outros. As vidas dos três mudam drasticamente com a descoberta da máquina e como acabam se tornando reféns dela por medo e ganância, acabamos nos deparando com várias facetas que jamais poderíamos esperar deles. Todos possuem uma parcela de culpa por algo importante e as fotos do futuro vão nos mostrando isso aos poucos. Foi bastante interessante perceber como os seus objetivos individuais e perspectivas do futuro foram se intensificando com o decorrer do tempo.


Time Lapse foi um filme que acabou me deixando muito pensativa após o desfecho. Me peguei refletindo sobre o que faria no lugar dos protagonistas várias vezes e acredito que muitas pessoas que assistiram se sentiram do mesmo modo. Será que eu tentaria mudar o futuro? Ligaria para a polícia? Será que me tornaria gananciosa, desejando cada vez mais dinheiro sem me importar com as consequências? Cheguei à conclusão de que na verdade, não é fácil julgar nenhum deles, por mais que seus erros sejam bastante intragáveis e seus motivos para certas atitudes não sejam tão razoáveis assim.

Eu encontrei esse filme na Netflix por acaso e admito que fiquei surpresa por não ter visto muita divulgação porque a história dele realmente me encantou e todos deveriam dar uma chance. Os atores não são muito populares e a única pessoa que consegui reconhecer foi a Danielle Panabaker, que faz o papel da Callie, pois já havia visto ela no seriado Flash. Não se sintam receosos quanto a isso, pois todos eles, inclusive os secundários, fizeram um trabalho incrível. Particularmente, gostei bastante do Geoge Finn, o responsável por dar vida a Jasper, especialmente nas cenas em que ele ficava bastante nervoso e ansioso diante de algum problema devido à consequência da máquina do tempo, pois suas reações nessas cenas ficaram bastante reais e eu conseguia sentir o estresse do personagem.

Recomendo o filme a todas as pessoas, mas aqueles que gostam de suspense com uma pitada de ficção científica, Time Lapse é a aposta certa. Eu simplesmente adorei esse filme e espero que consigam apreciá-lo tanto quanto eu.

15 comentários:

  1. Eu acho que esses dias vi esse filme na netflix e até coloquei pra assistir, mas ai comecei a ver outro. Gostei de poder ler seu post a respeito porque eu realmente não sabia do que se tratava e gosto muito dessa temática. Vou tirar um tempo para ver sim.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Eu A M O ficção cientifica! Ainda não conhecia o filme, mas com certeza já entrou pra lista de "preciso assistir". Amei essas fotos das cenas (admito que fiquei apaixonada por essa parede com fotos polaroid hehe)

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Amanda, esse achados da Netflix são ótimos né? Digo que nem sempre assisto filmes por lá, mas quando vejo uma indicação como a sua, caio de amores e já anotei esse aqui pra ver no próximo fds.
    Acredita que eu amei ess aparede de fotos polaroide? hahaha
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie! Tudo bem?

    Moça, você conseguiu despertar a minha curiosidade com esse filme! Parece ser muito bom, e envolve viagens no tempo isso é muito show! Vou procurar com certeza para assistir e depois te conto o que achei! Sobre os atores, só conheço a menina mesmo! Os outros dois são novidade, algo que me deixou curiosa também, gosto de conhecer atores novos!

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Oie
    muito legal a dica, eu adoro quando acho essas coisas por acaso no netflix porque acabo me surpreendendo, assim que tiver tempo darei uma chance

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii
    Eu vivo fazendo "achados" na Netflix e muitas vezes me surpreendo com os filmes. Este eu ainda não conhecia, realmente, foi pouco divulgado. Adorei a história, também gosto de filmes sobre viagens no tempo, acho fantástico como criam estes ambientes. Vou colocar na minha lista para assistir qualquer dia desses. =)

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  7. Olá! gostei da dica, apesar de não curtir muito ficção cientifica! as vzs wu dou uma chance para o gênero. bjs

    http://entrepaginasemuitashistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Viagem no tempo é um dos meus temas favoritos da vida mas não sei se veria esse filme...
    Não sei, achei estranho isso deles ficarem reféns da máquina... Qual a graça de ficar reproduzindo o futuro que descobriram?
    Que bom que o encontrou por acaso e acabou se surpreendendo, mas não me chamou a atenção o suficiente pra me deixar louca pra assistir.

    ResponderExcluir
  9. Olá, adoro quando vejo nos blogs filmes que não tinha visto ainda no Netflix, e este me chamou bastante atenção, pois tem um enredo bastante original, com personagens do estilo que gosto, fortes e determinados. Já anotei a dica e vou buscar ver.

    ResponderExcluir
  10. Oie...
    Não conhecia o filme mencionado, mas, gostei bastante dessa ideia das fotos mostrarem essas 24 horas. Não é o tipo de filme que estou habituada a ler, mas, vou abrir uma exceção, pois, realmente me atraí pela premissa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oiee!
    Adorei sua resenha e suas percepções sobre o filme. Também gosto muito de filmes de suspense e o enredo me atraiu bastante.
    Me lembrou um pouco o Efeito Borboleta, apesar de um manipular o passado e outro o futuro.
    Já vou procurar aqui na Netflix.
    Obrigada pela dica! Um beijo!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, amanda, infelizmente não curto muito essa pegada ficção científica, por isso a história não me atraiu, mas confesso que é instigante um enredo que envolve máquina do tempo e a possibilidade de vislumbrar o futuro, certamente eu ficaria reflexiva também.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    A melhor parte da sua resenha é: encontrei esse filme na Netflix por acaso. Ou seja, poderei conferir o filme facilmente (rsrsrs).
    Brincadeiras à partem adorei o enredo do filme. Adoro filmes com histórias cheias de suspende e mistérios. Fiquei curiosa como o vizinho conseguiu fazer tudo que fez e como o filme irá terminar.
    Obrigada pela dica.
    Bjs.

    www.salaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  14. Essas surpresas que encontramos na Netflix são alegria puras hahaha.
    Gostei bastante da proposta do filme, com certeza nenhum julgamento é fechado nesse enredo, tudo vem de probabilidades e a consequência no qual consegue conviver. Gostei bastante da dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  15. Olá Amanda,

    Eu adorei a dica, tem dias que fico horas na Netflix e no fim desisto e não assisto nada. Ja anotei a dica e breve irei ver o filme, até pq eu amo mistério e ficção científica.

    Beijos e obrigada pela dica!!!
    http://floraliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir