27 fevereiro 2017

Resenha - Senhorita aurora


Título: Senhorita Aurora
Autora: Babi A Sette
Editora: Lançamento Independente
Skoob | Goodreads
Páginas: 454
Onde comprar: 


Nicole é uma jovem bailarina brasileira e está prestes a realizar seu sonho: Estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse pela presença de um dos seus diretores: o temido Sr. Daniel Hunter. Um maestro prodígio de temperamento difícil, com um humor sombrio e que desperta em Nicole sentimentos contraditórios.
Porém, quando uma tempestade de neve os isolam em uma mansão centenária, eles terão que encarar de frente não apenas os segredos que atormentam Daniel, como uma paixão proibida que nasce entre os dois.
Uma história sobre amor e superação. Um romance intenso, tocante e perturbador que mostra que todos merecem uma segunda chance, até mesmo alguém com fama de monstro








"Para mim, o balé sempre foi meu oxigênio.
Com quatro anos calcei minha primeira sapatilha.

Com seis, fui aceita na melhor e mais rígida escola do Rio de Janeiro - na época fui considerada uma bailarina prodígio.

Com oito, vesti a peça mais importante do mundo. Não foi o primeiro sutiã, e sim a primeira ponta.
Durante anos, dancei de seis a oito horas por dia.

Eram quinze sapatilhas gastas por mês. Dezenas de meias, collants, grampos; agulhas, linhas, fitas. Centenas de ajustes nas mesmas sapatilhas, que eram mais comuns do que escova e pasta de dentes.

Todo o meu mundo era o balé e agora a sobrevivência dele dependia de três fases e nove jurados. Quatro deles foram ídolos do balé mundial, além de serem os meus. Os outros cinco eram do corpo diretivo da escola de Londres."

Nicole Alves era uma jovem carioca que desde muito nova era apaixonada por Balé, e dedicou a sua vida a isso. Seu maior sonho, era ser selecionada para um papel na companhia de Ballet de Londres, uma das mais famosas e conhecidas, e após passar por uma seleção acirrada, ao lado de muitas outras bailarinas, ela recebe a notícia de que foi a escolhida para ganhar uma bolsa de estudos no Ballett de Londres. Sua felicidade era imensa, e a ansiedade para chegar ao novo país também. Algum tempo depois, Nicole consegue o papel principal em uma peça importante que estava sendo montada, e descobre que interpretará a personagem Aurora. Ela se sente em êxtase por estar realizando seu maior sonho, mas também se depara com uma figura sombria e difícil, o maestro Daniel Hunter, um homem calado, ríspido, que raramente estava satisfeito com o que estava ao seu redor. Logo, a garota se sente atraída para aquele homem misterioso, que lhe ignora ou magoa em cada oportunidade possível.

"- Onde você pensa que vai? - ele esbravejou.
- Eu vou embora.

- Você vai congelar.

Senti as lágrimas escurecerem os meus olhos e virei para ele.

- Eu não dou a mínima.

- Sabe o que eu acho? - Ele cruzou os braços. - Acho que a senhorita não tem maturidade e nem controle emocional para assumir o papel que lhe foi confiado. Eu sou o primeiro a insistir com o senhor Evans para tirar você do elenco principal e lhe colocar em uma ponta qualquer, que é onde os bailarinos inexperientes e desequilibrados devem estar, mas ele insiste em mantê-la em destaque."

Porém, em certa ocasião após todos terem saído do local de ensaio, Nicole volta até o teatro para resgatar algo que esqueceu, e presencia, chocada, uma cena inimaginável, na qual o bruto maestro Hunter está vulnerável. Após esse dia, Nicole, estando em posse de algo que o maestro deixou para trás em seu momento vulnerável, vai até a casa dele, distante da cidade, para entregar. Chegando lá a garota está apavorada com a reação do maestro e pretende ir logo embora, mas uma tempestade de neve a obriga permanecer na casa. Juntos, Daniel e Nicole são forçados a tolerar um ao outro, e aos poucos, as defesas de Daniel vão baixando para deixar a garota entrar, mas logo vem à tona uma realidade cruel presente na vida de Daniel, e ele precisa lutar a cada dia contra a sua vontade de deixar Nicole ficar em sua vida, para não colocá-la em risco.

"Ainda sentia uma vontade enorme de chorar. Apesar do aconchego de estar nos braços dele, tinha tanta coisa que eu queria e precisava entender.
Em silêncio, continuamos abraçados por um longo tempo. Ele passava as mãos no meu cabelo. Meu coração queria ficar quieto e fingir que nada tinha acontecido, mas a razão não deixou.
- Por que tudo aquilo?
Senti sua garganta descendo e subindo em minha testa.

- Se eu te pedir um tempo... um tempo para conseguir falar sobre isso, você me daria?

Daria? Será que eu queria dar esse tempo? Sabia que a minha cabeça traçaria as possibilidades mais surreais."

Através de uma história muito bem escrita, cenários extremamente bem construídos e uma realidade intrigante e verdadeira, Babi A. Sette encanta com cada um dos personagens e nos leva aos sorrisos e as lágrimas enquanto torcemos por um final feliz.

"Nicole: Eu não estou bem.
Daniel: Eu sei, minha Aurora, eu sei que não...

Nicole: Mas... eu quero tentar.

Daniel: Eu farei o impossível para isso."




[ - Minhas Impressões - ]

Assim que esse livro foi lançado, ele foi muito bem comentado e muitos leitores estavam ansiosos para lê-lo, e quando finalizaram, estavam encantados com a obra que Babi criou. Então, eu, curiosa que sou, e como já vinha ouvindo elogios para a autora há bastante tempo por outras obras que ela escreveu, resolvi colocá-lo em minha lista de futuras leituras, mas como ela é sempre muito grande, fui adiando a leitura, até que uma amiga me convenceu a iniciá-lo, e eu embarquei na obra. Confesso que os primeiros capítulos não me cativaram. Algumas atitudes e comportamentos da personagem Nicole me irritaram de primeira, e eu senti que talvez a obra não seria tão positiva para mim, ao mesmo tempo que me sentia presa para descobrir o que iria acontecer e resolvi seguir em frente. E não me arrependi. Quando cheguei mais ou menos no capítulo quinze, já estava totalmente inserida no livro e fiz a leitura em duas madrugadas, por curiosidade de saber como acabaria aquele desfecho.
Infelizmente não posso dizer que toda a história é perfeita. Em muitos momentos Nicole me deixou irritada, e não gostei de vários de seus atos, que continuaram me incomodando até o final do livro. Mas quando me foi apresentado o problema central abordado, que por sinal é algo muito interessante e que poucas vezes vi sendo discutido em livros, e com o desenvolvimento de tudo isso, e a evolução dos personagens, achei o geral do livro muito bom e as partes individuais que me irritaram foram um pouco esquecidas, sendo então o resultado final muito positivo e posso dizer que gostei muito da obra.

Para mim, o ponto mais positivo de tudo foi a temática que a autora resolveu escolher. Achei muito corajoso da parte dela entrar em um assunto desconhecido, que demandou muitas pesquisas e é algo que é considerado um tabu, muitas vezes, e o fato de ela abordá-los sem amarras, mostrando somente a realidade é algo que me deixou fascinada. Também, gostei muito do fato de existir uma playlist no livro, sendo apresentado para o leitor um trecho de música no início de cada capítulo, e eu adoro esse tipo de livro que nos dá algo para ouvir e mergulhar ainda mais no momento. Além disso, achei que os personagens tiveram uma evolução boa, e nos trouxeram várias lições, de uma forma despretensiosa, sem que nada soasse forçado. Ainda, outro fator que foi extremamente importante no livro foi a escrita de Babi, que é muito boa e fluída, e com detalhes na medida certa, o que sempre reparo nos livros que leio, além de todo o cenário que ela construiu, retratando muito bem Londres e o Rio de Janeiro, e consegui me sentir em meio a neve quando ela relatava o frio londrino, ou conseguia imaginar o cheiro das comidas, quando ela falava do Brasil.

Porém, como mencionei, a história não foi perfeita para mim, e isso principalmente por causa de Nicole, que acabou se mostrando uma menina um pouco imatura e em alguns momentos demonstrou uma infantilidade intensa, que infelizmente para mim se tornou chato e mesmo sendo só uma única personagem em meio a toda uma história, isso fez com que eu não concordasse com o modo como algumas cenas foram conduzidas e como alguns desentendimentos foram desenvolvidos.

Os personagens são todos muito bem caracterizados e cada um tem seus pontos únicos em suas personalidades. Nicole foi alguém a quem me afeiçoei apenas nos últimos capítulos do  livro, apesar de sua história de vida ser linda e eu ter me emocionado por várias vezes com os sacrifícios feitos por sua mãe para que a garota pudesse continuar na dança, e silvana, a mãe, foi uma mulher que apesar de não ter aparecido tanto na obra, me conquistou intensamente. Já Daniel Hunter, apesar de toda a sua rispidez e dureza, me conquistou desde o princípio, e vi algo a mais por baixo de toda aquela fachada de arrogância demonstrada por ele.

Os personagens secundários, como Natalia e Paul, amigos de Nicole, foram peças importantes em todo o enredo e fiquei querendo conhecer um pouco mais sobre eles, o que poderei fazer quando a autora lançar o livro sobre eles, o que já está previsto.

O livro é dividido em 55 capítulos, narrado em primeira pessoa, e encontrei alguns erros, que não se tornaram prejudiciais durante a leitura. Apesar de ter sido lançado inicialmente em ebook, de forma independente na Amazon, a autora vendeu os direitos para a editora Verus, e em breve o teremos em edição física nas prateleiras das livrarias.
Recomendo a história para os leitores que gostam de bons New adultes, que abordam temas interessantes e trazem belos romances.

16 comentários:

  1. Eu não conhecia a obra e muito menos a autora, fico feliz em saber que uma autora independente conseguiu realizar o sonho de ser recepcionada por uma editora, isso é muito gratificante para aqueles que têm o interesse em ajudar os nacionais. O enredo do livro parece ser ótimo, mesmo você dizendo que não ficou muito contente com os primeiro capítulos, isso geralmente acontece quando criamos expectativas com as leituras. Enfim, o livro entrou para a minha lista de desejados e assim que surgir uma oportunidade farei a leitura. No caso vou esperar o lançamento pela Verus, porque não consigo ler e-book.

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Que bacana! Fiquei curiosa sobre o tema que não é discutido normalmente. Quero saber o que é! E amo livros que falam sobre sonhos assim, principalmente envolvendo dança! Quero dar uma chance quando sair em edição física!

    ResponderExcluir
  3. Oi. Adorei a resenha! Parece o tipo de leitura que eu curto. Aqueles romances que começam com a indiferença ou desentendimento entre os personagens, e depois acabam se mostrando queridos conforme "se obrigam" a se aproximar por algum motivo. Fiquei curiosa em saber o que levou Hunter a ficar vulnerável.
    Dica anotada!
    Beijão :*

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi maravilhas da Babi, mas mesmo depois da sua resenha muito bem explicativa, não me ative o em ler. Meio que fiquei com raiva de Nicole.... sei lá.... a rapidez do maestro me lembra até um pouco a história de Cisne negro, não é mesmo. ? Acho muito bom qdo os autores pesquisam temas para nos apresse tar uma boa trama, mas essa não me convenceu..... bju

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas lembro-me da capa, já a vi algures! Enfim, gostei de conferir, mas não quero ler, porque não faz o meu tipo de romance!!

    Bem, eu acho ótimo que os personagens sejam bem caracterizados e que os secundários tem o seu peso! Mas e uma pena que a protagonista seja imatura...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sempre leio resenhas maravilhosas dos livros da Babi, porém, ainda não tive oportunidade de ler nenhuma obra dela. Eu fiquei muito curiosa para saber melhor sobre esse tema que não é discutido normalmente. Gostei bastante do enredo, acho que também vou sentir um pouco de raiva de Nicole, odeio personagem chata, hahaha.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Achei a historia bonita, mas bastante clichê. Podemos criar teorias, e algumas certamente vão coincidir de serem as certas. Creio que só poderei tirar minhas próprias conclusões quando sair no físico, já que não leio digitais.
    Ótima resenha!
    Ni
    Cia doLeitor

    ResponderExcluir
  8. Sou louca para ler algo dá Babi. Apesar de não ter o costume de escutar música enquanto leio, gosto quando pego um livro e existe trechos ou indicações de música ao longo do enredo. Fora que aqui está bem dentro do contexto criado pela autora.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Tamara.
    Assim como você, eu também ouço falar muito bem sobre as obras da autora e estou muito curiosa. Sua resenha só me deixou com mais vontade ainda de conferir as obras da autora, essa em especial. Realmente é chato quando não gostamos das atitudes do personagem principal, isso aconteceu comigo em alguns livros que depois acabei gostando da obra no geral. Então com certeza pretendo dar uma chance ao livro.
    Excelente saber que os direitos foram vendidos para a Verus.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    muito legal sua resenha, eu já conhecia o livro por ver vários blogueiros falando mas não sei se é algo que leria no momento,mesmo assim é uma ótima dica para amadores do gênero

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, é uma pena que você não conseguiu ser cativada da forma que muitas, inclusive eu, foram. Sim, Nicole erra em muitos momentos, mas o fato é que ninguém é perfeito e as vezes só amadurecemos com o tempo e com o passar das coisas, então seu jeito não me incomodou... me fez entender e vê-la como alguém normal e que não é perfeita. A história pode ser um pouco clichê em alguns pontos, enquanto em outros é algo totalmente diferente, com uma temática que muitos temem tratar. Eu amei e fico feliz que tenha curtido mesmo não amando!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Tamara, querida!
    Gostei muito de conhecer suas impressões sobre essa obra. Tenho muita vontade de ler qualquer livro dessa autora, mas ainda não surgiu a oportunidade. É uma pena que a protagonista tenha se mostrado imatura e com atitudes infantis ao longo da trama, pois isso é algo que me incomoda e me faz até desistir de uma leitura.
    Entretanto, é impossível não deixar esse ponto negativo pata trás perto de tantos positivos tão positivos.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nossa, não sabia que ia sair pela Verus!! Li o primeiro da Babi e sinceramente não curti a escrita dela, mas vários livros vieram depois dele e acho que é o momento de ler mais alguma coisa. Mas não sei se leria esse livro, acho que essa Nicole ia me dar nos nervos, o que prejudicaria bastante a minha leitura. Mas estou me mordendo de curiosidade para saber qual é o tal tema tabu que a autora decidiu trabalhar.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ainda não conheço a escrita da autora, apesar de ouvir falar muito bem dela. Achei realmente corajoso e muito inteligente da autora falar desse assunto, e fiquei curiosa para saber qual foi a sua abordagem. A protagonista tem as características bem imaturas mesmo, então imagino que isso chegue a nos irritar no decorrer da história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Fico contente em saber que mais uma autora independente conseguiu uma editora para publicar suas obras. Para muitos ainda é difícil de encontrar uma editora que esteja aberta à publicações. O enredo não me cativou muito, mas confesso que estou um pouco curiosa sobre o destino dos personagens.
    Obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Acredito que nunca tenha lido nada dessa autora. Embora a capa e o título sejam muito bons, a sinopse não me atrai muito. Não gosto de romances em que o cara é um turrão mal educado e a mocinha caba ficando toda boba por ele, memso que seja maltratada. Tenho dó da Nicole por você não ter gostado dela... o cara é xucro e ela que leva a fama de infantil! huahuahua

    Não sei se leria esse livro... Mas ótima resenha!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir