06 janeiro 2017

Observatório literário #2 - Suicídio


Existem momentos na vida de cada pessoa que a dor, a tristeza, a saudade, entre tantos outros sentimentos entra de mansinho e se instala. Geralmente são causadas pela ansiedade, pelo medo ou por um momento de dificuldade. Ninguém está imune de ficar triste. Vez ou outra deixar uma lágrima cair. Nossos corações não são de ferro. Mas aos pouquinhos vamos reagindo diante das adversidades e voltando a lutar. Alguns demoram um pouco mais, outros menos. Mas existem aqueles que estão tão esgotados emocionalmente onde a depressão se instala que já não conseguem ver uma luz diante da escuridão.








O Observatório Literário de hoje vai falar sobre o ato mais desesperador do qual eu acho o ser humano capaz....O SUICÍDIO. O que leva uma pessoa a cometer tal ato? Ou o quê a pessoa aguentou antes de chegar a esse extremo? A questão é que nunca teremos a resposta exara para essa pergunta, pois para cada um funciona de uma forma e os motivos são variados.



// ESTATÍSTICA //

Um estudo realizado pela agência das Nações Unidas, aponta que 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos – taxa de 11,4 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. De acordo com o estudo, 75% dos casos envolvem pessoas de países onde a renda é considerada baixa ou média.

O Brasil é o oitavo país em número de suicídios. Em 2012, foram registradas 11.821 mortes, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres (taxa de 6,0 para cada grupo de 100 mil habitantes). Entre 2000 e 2012, houve um aumento de 10,4% na quantidade de mortes – alta de 17,8% entre mulheres e 8,2% entre os homens. O país com mais mortes é a Índia (258 mil óbitos), seguido de China (120,7 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31 mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil).

O levantamento diz ainda que a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio e apenas 28 países do mundo possuem planos estratégicos de prevenção. A mortalidade de pessoas com idade entre 70 anos ou mais é maior, de acordo com a pesquisa.

Esses dados assustam não é mesmo? E o que podemos fazer? As vezes conversar, ouvir a pessoa, notar seu comportamento já é uma forma de ajudar e perceber a tempo que a pessoa está gritando por socorro.

E com esses números alarmantes e cada vez mais preocupação sobre o assunto que formas de prevenção sobre assunto têm sido bastante abordadas, principalmente na literatura. Então vou indicar para vocês três livros que falam desse assunto, já li e recomendo muito.





1- O último Adeus- Cynthia Hand
Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz.

O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.

Esse livro é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

A obra trata do suicídio de forma nua e crua, sem a romantização que encontramos por aí. Mas também nos fala da dor de quem perdeu alguém dessa forma tão triste, da culpa e de como superar.






2- Quem é você Alaska- Jonh Green
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras - e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o 'Grande Talvez'. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.
Embora esse livro deixe em aberto se a personagem se matou ou não, faz a gente pensar bastante a respeito do assunto.






3- Estive Aqui- Gayle Forman

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo...
Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?

A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.

Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... E de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.

Eu Estive Aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

Esse livro é lindo e nos mostra que as vezes até mesmo a pessoa que menos esperamos, que aparenta ser feliz, pode estar vivendo sua própria dor.
Vocês já leram algum deles? Conhecem outros livros relacionados ao tema para nos indicar?

26 comentários:

  1. Já Leu a Playlist de Hayden? ele fala sobre isso, o porque que um dos amigos se suicidou foi um dos melhores livros que ja li sobre o tema, e ja anotei esses dois que você indicou para ler, eu acho que uma pessoa so comete suicido quando ela não tem mais esperança, é um ato desesperador e triste, e muitas vezes essas pessoas mostram os sinais, mas seus familiares e amigos não dão bola, dizem que não é nada, essa para mim é a pior parte!
    Bjss http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/01/meta-um-capitulo-por-dia.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila,

    Um bom tema a ser abordado. é complicado falar sobre o assunto, porque nem sempre a gente entende e compreende todos os motivos, mas é bom falar sobre. Principalmente na literatura, onde podemos ver várias situações, de vários pontos de vistas. O Ultimo adeus foi um livro bem sensível para mim, mas Por Lugares Incríveis tratou do assunto de forma mais palpável para mim. Enfim, adorei o post. :)

    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Que post excelente. Um assunto tão delicado, mas que precisa ser discutido sim!!!
    Aqui fiquei na dúvida de o livro da Alasca merece estar aqui, eu particularmente, acho que não. vale a discussão.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post, eu já conheci duas pessoas que cometeram suicídio e uma que tentou por diversas vezes (acabou morrendo de outra coisa). A verdade é que nunca temos real dimensão do que se passou com eles. A abordagem na literatura e cinema é muito importante para nos alertar e nos deixar atentos ao nosso próximo, que muitas vezes só precisa de um amigo por perto. Dos livros, só não tinha conhecimento do Eu estive aqui, embora não tenha lido nenhum.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu gostei d eler este post alertando para o tema e ao mesmo tempo deixando indicações literárias! :) Muito bem!

    Bem, eu fiquei espantado que esses livros tratassem o suicídio (exceto o primeiro, que já sabia...)! :) E olha que quero ler o Alaska! ahah :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu adorei o seu post. Eu não sabia que os números do suicídio são tão altos. Isso ajuda muito para nos enformamos mais, pois querendo ou não é um problema da sociedade desde muito tempo. Um amigo, que estudou comigo, se suicidou e o velório dele foi um dos piores momentos da minha vida, ver toda aquela situação e família em pedaços, foi muito ruim. Eu conheço todos esses livros e tenho muita vontade de lê-los, espero ter a oportunidade de um dia poder apreciar as histórias, pois o suicídio, com certeza, é algo que deve ser discutido.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  7. Olá. Esse é um tema bem delicado e pouco abordado em livros. Eu já conheci pessoas que acabaram desistindo e optaram pelo suicídio e é realmente uma situação triste.
    Acho que o único livro que li que abordasse o tema, foi Os 13 Porquês. Das obras que você citou, estou bastante curiosa para ler Eu estive aqui.

    ResponderExcluir
  8. Olá Camila,
    Esse tema me assusta, ao mesmo tempo que me atrai, pois sinto vontade de conhecer mais e mais. O suicídio é uma coisa complicada, muitos falam que quem o comete é fraco e muitos que quem o comete é forte e é um número assustador que vemos ao ler sobre o tempo.
    Dos livros citados, já li Eu estive aqui e foi uma leitura muito boa. Estou louca para ler O último adeus. Um livro sobre o tema que talvez te agrade é Meu coração e outros buracos negros.
    Adorei sua postagem e foi muito bacana ter lido ♥
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Esse tema é algo muito delicado, mas adoro saber mais sobre e adoro livros que abordam esse assunto; é algo que a pessoa que pensa isso precisa de apoio e muito carinho.
    Sou apaixonada por Quem é Você Alasca? é um livro que me tocou em cada palavra e sentia realmente a dor da personagem.
    Adorei o post falando disso, pois o suicídio é um assunto que ainda precisa ser discutido e falado, para que todos vejam isso.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumcerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Esses dados são alarmantes, faço parte do pessoal com doenças psiquicas e sei que esse medo nos persegue diariamente, é como um peso. Queria muito ler o ultimo adeus porque me parece muito ser uma descrição sincera e real.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Realmente nunca teremos a resposta exata para esse ano. É o ato mais triste que alguém pode cometer. A taxa que suicídio ainda está muito grande, por mim. Não sabia que o Brasil estava em oitavo lugar. Anotei a dica, vou tentar ler todos, os últimos dois eu já estava querendo ler. Beijos'

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Sempre achei esse tema bastante interessante. Já tive depressão, e ainda tenho umas recaídas. Mas nunca pensei em suicídio.
    Não li nenhum dos livros que recomendou. Ainda. Pretendo ler em breve.

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Apesar de ser um tema importante e que realmente precisa ser discutido, eu costumo fugir de livros com uma tema tão forte. Leio alguns poucos livros que nos fazem refletir durante o ano, quando estou inspirada, mas normalmente busco algo de seja puramente entretenimento.
    Acho que também é necessário conscientizarmos as pessoas em geral que depressão é uma doença e não viadagem e muito menos falta de um enxada.
    Não li nenhum dos livros que você citou, mas o que mais chamou meu interesse foi "O último adeus".

    ResponderExcluir
  14. Olá ♥
    Bom, eu não li nenhum livro desses, até queria, mas recentemente perdi um amigo de 17 anos que se suicidou. Então acho que se eu lesse algo do tipo ia ficar tocada e iria sofrer mais. Mesmo não querendo ler agora, o livro Ultimo Adeus é um livro que desperta a minha curiosidade, eu fiquei curiosa com a premissa. Esse tema é até pesado para algumas pessoas, mas as vezes é bom lermos para nos dar um toque da realidade de algumas pessoas. É um assunto muito delicado, mas que merece ser abordado. Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi, realmente esse é um tema bastante tenso e infelizmente ainda ocorre muito por ai... Dos livros citados eu já li e me apaixonei pelo O último Adeus e a forma como mostra o que acontece com quem fica e realmente não romantiza isso, e Eu Estive Aqui também li e lembro que gostei bastante apesar de já não me lembrar com detalhes. É algo que realmente é importante falar e aprender para quem sabe ajudar alguém que possa estar nessa situação!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  16. Oiee Camila ^^
    Eu sabia que os números e suicídios eram altos, mas não imaginei que pudessem ser assim tão altos, fiquei chocada. Já li vários livros que tinham como assunto principal (ou até mesmo secundário) o suicídio, e, geralmente, são os que mais mexem comigo, principalmente por terem uma carga emocional enorme. Já li "Quem é você, Alasca?" e "Eu estive aqui", dos mencionados.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oieee
    Tudo bom?
    Gostei muito do seu post.
    Suicídio é um tema tabu em vários lugares, mas sempre tem alguém tomando essa atitude desesperada muito porvavel mente por não ter apoio.
    Vou tentar ler esses livros que você citou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Nossa eu tenho uma coluna parecida no blog então eu super me identifiquei. Difícil o tema do suicídio e os números grandes. O interessante notar que as pessoas que comete tal ato nnão querem acabar realmente com a vida e sim com a dor que estão sentindo. Amei as dicas. Beijos

    ResponderExcluir
  19. É triste ver que o suicídio ainda é tão alto em nosso país. Minha cidade natal aqui no Ceará tem um alto índice disto, e isso me deixa triste. Li Que é Você Alasca e pude me emocionar com toda a história e com este tema tão delicado que é tratado.

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem por aí?

    Eu imaginava que o número de suicídios no Brasil fosse alto, mas não tão alto assim. Fiquei chocado! Dos livros que você indicou, "Eu Esive Aqui" está no meu Desafio Literário 2017 e eu não vejo a hora de lê-lo. Parabéns pela postagem e por se dispor a falar sobre um assunto tão delicado.

    Abraços.
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?
    Gostei bastante desse tipo de post, porque acredito que o suicídio é um assunto muito sério e deve sim ser discutido. Afinal, é essa uma das formas de evitá-lo: o diálogo.
    Dos livros citados, conheço apenas dois. Já tinha ouvido falar sobre o Ultimo Adeus e gostei bastante da premissa. Também já li Quem é você, Alasca? e é como você falou. Não temos muita certeza de como ela morreu, mas faz com que a gente pense no suicídio e nos motivos para ele existir.
    Meus parabéns pela postagem.
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Os números assustam mesmo, né?
    Eu acho um tema super delicado e fico contente em ver ele sendo abordado de maneira tão interessante na literatura, sem aquela coisa de panos quentes e tal...
    Quero muito ler O Ultimo Adeus desde que começaram as divulgações...
    O da Gayle eu não consegui chegar nem na metade... Não consegui me apegar na narrativa, na forma como a autora começa o livro e tal, sei lá... Mesmo sabendo que o livro é legal, que tem essa mensagem, não aconteceu para mim...
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  23. Olá,
    Gostei da postagem e da abordagem feita sobre o assunto, citando obras que falem um pouco a respeito.
    Deve ser um sentimento tão avassalador para fazer uma pessoa cometer tal ato e com certeza gera um outro turbilhão para a família e amigos!
    Ainda não li nada que tratasse do assunto, mas todas as indicações feitas aqui estão na minha lista de futuras leituras.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Primeiramente quero parabenizá-la por esse post, pois é realmente importante sempre estar se falando sobre o Suicídio.
    Bom, dói ver o quanto o número de suicídios aumenta e atinge todas as idades, né? É complicado lidar com isso, porque nunca se tem uma resposta para o suicídio de alguém, porque cada um tem um motivo particular.
    Eu não li muitos livros com esse tema, mas é muito bacana ver quantas obras estão aparecendo abordando esse tema e das citadas eu tenho curiosidade com "O último Adeus", as outras duas já li.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bom?
    Esse é um tema realmente muito delicado e temos que estar atentos aos sinais que pessoas a nossa volta dão sobre tal atitude desesperada. Sobre as abordagens literárias, dessa só li "Quem é você Alasca?" e confesso que o livro realmente me fez refletir sobre vários pontos. Ainda pretendo ler os outros dois livros, principalmente O último adeus, que trata da perda sob a perspectiva dos que ficam. Curti muito o post e a abordagem!



    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    É assustador ver tantos números de suicídios pelo mundo. Quantas vidas perdidas e quantas famílias sofreram ou sofrem com a perda de uma pessoa amada. É triste ver que deixamos passar diante dos nossos olhos o problema alheio. Muitos pedem ajuda através de suas atitudes, mas ignoramos ou pensamos não ser nada de mais.
    Adorei suas indicações e os três livros já estão na minha lista há um bom tempo.
    Bjs

    ResponderExcluir