17 novembro 2016

Resenha - Suzy e as Águas-Vivas



Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas.
Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado.
Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava. Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.

Livro: Suzy e as Águas-Vivas
223 páginas| Skoob| Editora: Verus | Onde comprar



Já pensou em perder uma pessoa que ama de repente? Pois é. Suzy e as Águas-Vivas é um lançamento da Editora Verus, de autoria de Ali Benjamin. Uma narrativa simples e comovente, capaz de transmitir no primeiro momento inocência, mas não se engane! Esse livro traz uma reflexão interessante da qual extraímos para a nossa vida.

Suzy é uma garota simples e cheia de sonhos, mas recentemente perdeu a sua melhor amiga, depois que ela sofreu uma picada de água-viva (isso é o que ela pensa!). Essa tragédia tomou conta da sua mente, do seu corpo e tirou qualquer espaço para coisas novas ou interessantes na vida da menina. Inconformada com toda essa situação ela se depara com uma tese científica e decide traçar um plano na tentativa de explicar a morte de Fanny, pela ferroada das águas-viva.

"Uma água-viva, se você olhar por um bom tempo, começa a parecer com as batidas de um coração. Não importa qual espécie: atolla wyvillei e seus tentáculos coloridos, a espécie Frilly Flower ou a água-viva transparente." 

Para ela, as águas-vivas tem uma ferroada venenosa capazes de levar aqueles que amamos (uma metáfora a ser entendida com a leitura). É nesse momento que ela pesquisa horas e horas, estuda a anatomia, o processo de digestão, etc.; tudo relacionado a esses animais aquáticos. De fato ela está determinada a provar a sua teoria, mas não pense que é só isso... Qualquer tentativa de impedi-lá é perda de tempo. Será que Suzy irá conseguir comprovar a sua teoria? Será que esta foi a causa da morte de sua amiga Fanny?

Um livro delicado, simples e cativante, narrado em primeira pessoa. É impossível não se comover ao decorrer dos capítulos, mesmo lendo em e-book, é possível terminar a leitura no mesmo dia. Ali Benjamim consegue nos emocionar e comover de maneira simples, sem forçar o enredo. Um ponto positivo é a linguagem simples e marcante, trazendo uma ambientação leve como o reino colorido e mágico das águas-vivas.O lado forte da trama é a morte da sua melhor amiga, descrito nos capítulos iniciais. É possível sentir a Suzy entrando em depressão por causa desses acontecimentos, e a sua válvula de escape é tentar desvendar os mistérios por trás desse animal, para provar o porquê não é possível o contato dele com o ser humano.

“As vezes você quer tanto que as coisas mudem, que você nem consegue ficar no mesmo lugar junto com as coisas do jeito que estão.”

Ainda sobre o livro, há uma mescla entre passado e presente que facilita uma compreensão maior sobre o quão grande era a amizade entre as meninas. Mesmo ela sendo adolescente e, ainda em idade escolar, a menina nos passa lições de vida fascinantes. Uma curiosidade notável na escrita de Bejamim é o tecer dos fios da trama em cima dos saberes científicos. Confesso que não gostava de biologia no ensino escolar e fiquei abismada por tantas descobertas legais sobre o reino das águas-vivas.

É por isso que a personagem principal consegue amadurecer comparado ao início da história. Através da morte de sua melhor amiga é que ela reacende sua vontade de viver, se tornando menos introspectiva e mais interessada pelos estudos e com uma vontade enorme de errar cada vez menos. É incrível o poder que o luto tem sobre as pessoas, nos transforma de tal modo e nos arrebata a tomar de escolhas que antes não seriam possíveis.

"É o pulso delas, a forma que elas contraem rapidamente e depois descontraem. Como um coração fantasma – um coração que você pode ver através , direto em um outro mundo onde tudo que você já perdeu foi para se esconder."

Esta obra tem uma leitura singular e única pelo modo como olhamos a morte. De início, encaramos a ida de Fanny como algo ruim, mas, quando finalizamos a leitura, entendemos o quão foi necessário para a vida de Suzy e as pessoas que a amam. Afinal, não é fácil sair da nossa zona de conforto com a perde de alguém querido. É por este motivo que recomendo a obra para todos aqueles que estão sensíveis a se comover e amadurecer com uma menina tão jovem mas com tantas lições a serem apreendidas.


Resenha - Onde fica o Para Sempre





Olívia vê sua vida se transformar quando seu grande amor, Daniel, morre em um trágico acidente de moto.
Devastada pela perda e sentindo-se culpada por sua morte, em alguns momentos de introspecção, ela pensa ter visto o espírito de Daniel, mas rejeita essa possibilidade, responsabilizando por tais visões, sua mente perturbada.
Mesmo com as forças extenuadas, ela segue os conselhos dos pais e das melhores amigas e vai para a faculdade de letras, com a qual tanto sonhou. Logo na primeira semana de aula, Olívia conhece Vinícius, um rapaz encantador, de olhos misteriosos, cor de jade e bronze. O jovem foi capaz de mexer com o coração da moça. Porém, Olívia parece estar destinada à infelicidade, pois quando acha que está conseguindo superar o trauma, descobre que suas visões não eram obras do seu subconsciente... Era, de fato, o fantasma de Daniel, surgindo, não para assombrá-la, mas para alertá-la de algo que, a princípio, parecia incompreensível e assustador. Daniel usa mensagens enigmáticas que, aos poucos, vão se tornando claras para ela. Mas uma delas, por mais clara que seja, parece tão alarmante quanto difícil de acreditar. Daniel pede para Olívia: "SALVE-A!"
Mas salvar a quem?
Dividida entre a razão e a emoção, entre um amor real e um fantasma, Olívia tem uma longa jornada a percorrer, que envolve a descoberta de si mesma, o crescimento pessoal e a busca da maturidade.


Título: Onde fica o Para Sempre
227 páginas || Skoob || Cortesia: Autora Parceira || Onde Comprar







Resenha - Xeque-Mate da Rainha



A corte do rei Henrique VIII, repleta De intrigas e traições, é palco para esse Romance histórico avassalador Um romance histórico avassalador, repleto de intriga e traição. Elizabeth Freemantle conduziu extensa pesquisa para recriar o universo da corte do rei Tudor, Henrique VIII. Katherine Parr, sexta do rei, trilha um caminho perigoso entre paixão e lealdade. Muito mais nova que seu marido, ela precisa aprender rapidamente a lidar com os perigos da corte Tudor, especialmente no que diz respeito à sua fé e ao seu verdadeiro amor. Divorciada, guilhotinada, morta, divorciada, guilhotinada. Esse é o histórico das ex-mulheres do meu noivo. Estou apaixonada por um homem que não posso ter e prestes a casar com um homem que ninguém desejaria - meu noivo é Henrique VIII, que já guilhotinou duas esposas e divorciou outras duas e assistiu uma morrer durante o parto. Como sobreviverei uma vez que me tornar a rainha da Inglaterra?

Título: Xeque-Mate da Rainha
328 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Cia das Letras || Onde Comprar





Resenha - Amor verdadeiro



Ambientado numa ilha paradisíaca e um dos romances mais cultuados de Jude Deveraux, best-seller americana que já vendeu mais de 60 milhões de exemplares pelo mundo, o livro conta a história de Alix Madsen. Quando ela está terminando a faculdade de arquitetura, Addy Kingsley, amiga de seus pais, morre. No testamento, a mulher estipula que a jovem tem direito a viver por um ano em sua encantadora casa do século XIX na ilha de Nantucket (Massachusetts), EUA. O relacionamento de tia Addy com a família Madsen é um mistério para Alix, mas ela aceita a oferta e, ao chegar na propriedade dos Kingsley, percebe que não é má ideia passar uma temporada ali. Além de o lugar ser um sonho para qualquer arquiteto, ela conviverá com o charmoso Jared Montgomery Kingsley, dono de um dos mais importantes escritórios de arquitetura do país e sobrinho-neto de Addy, portanto, herdeiro natural da casa. O que Alix não imaginava era que tia Addy tinha um propósito muito específico para ela quando a colocou naquele lugar: solucionar o desaparecimento de Valentina, uma das mulheres da família Kingsley, ocorrido cerca de dois séculos antes. Em meio ao verão na ilha, Alix e Jared serão obrigados a conviver, o que pode ser a chave para desvendar o tal mistério dos Kingsley


Título: Amor verdadeiro
464 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Planeta || Onde Comprar