09 novembro 2016

Resenha - Codinome Pandora




O mundo é feito de escolhas, algumas com mais consequências que outras. Alice Carter sempre entendeu isso. Entendia também que o mundo era um local perigoso para se viver.
Uma jovem britânica de 18 anos que cresceu em um mundo problemático, assolada por um passado repleto de traumas. Sem o pai que a abandonou junto ao irmão e sem a mãe que faleceu enquanto ainda era uma criança, Alice encontrou na NSI (National Security Investigation), uma agência do governo britânico, uma forma de abandonar os fantasmas do passado. Usando o codinome Pandora e colocando a sua vida em risco, ela tentará dosar sua vida entre o mundo da espionagem e o mundo onde ela é apenas uma adolescente prestes a terminar o colegial.
Vivendo uma vida dupla, ela terá que lidar com o seu gênio difícil para não afastar aqueles que ama; quando um garoto irresistível aparece, balançando seus sentimentos, Alice percebe que será mais difícil protegê-lo da sua vida conturbada com uma ameaça eminente vinda do passado, arriscando a vida de todos. Ela terá que decidir se deve fugir do passado ou enfrentá-lo de uma vez por todas, mesmo que isso custe os seus dois mundos.


Título: Codinome Pandora
420 páginas || Skoob || Editora: Pandorga || Onde Comprar








Resenha - O Problema dos Três Corpos






China, final dos anos 1960. Enquanto o país inteiro está sendo devastado pela violência da Revolução Cultural, um pequeno grupo de astrofísicos, militares e engenheiros começa um projeto ultrassecreto envolvendo ondas sonoras e seres extraterrestres. Uma decisão tomada por um desses cientistas mudará para sempre o destino da humanidade e, cinquenta anos depois, uma civilização alienígena a beira do colapso planeja uma invasão. “O problema dos três corpos” é uma crônica da marcha humana em direção aos confins do universo. Uma clássica história de ficção científica, no melhor estilo de Arthur C. Clarke. Um jogo envolvente em que a humanidade tem tudo a perder.




Título: O Problema dos Três Corpos
320 páginas || Skoob || Cortesia: Cia das Letras || Onde Comprar







Resenha - Mentira Perfeita




Com Mentira Perfeita, Carina Rissi prova mais uma vez que o seu forte é contar boas histórias, com ritmo acelerado e repletas de paixão, humor e reviravoltas. Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a mulher teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa qualquer coisa mesmo! por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre... E então o milagre acontece: Berenice se recupera e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente... Mentira Perfeita é um spin-off de Procura-se Um Marido, uma história que se passa no mesmo universo da primeira. Aqui você vai conhecer novos personagens inesquecíveis, além de rever aqueles que já moram no seu coração.

Livro: Mentira Perfeita
462 páginas || Skoob || Editora: Verus || Onde Comprar