02 agosto 2016

Resenha - Talvez um dia






Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless.
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.




Livro: Talvez um dia
368 páginas || Skoob || Editora: Galera Record || OndeComprar






Top 10 - As melhores leituras do 1º Semestre - Parte 3



Oie pessoal, como estão? 

Semana passada a fofa da Tamara veio com seu Top 10 de 80 e poucos - admito que fiquei com inveja dela por já ter lido tantos livros, mas aquela invejinha do bem sabe? (risos) - e agora é a minha vez, que apesar de ter 40 e tantos, também fiquei com uma difícil decisão ao ter que escolher os dez melhores!

Espero que gostem! E já aviso que não os colocarei por ordem de preferência, vai estar tudo aleatório e aqueles que tiverem resenhas estarei colocando os links também ;)




1º A Noiva Fantasma
- Resenha aqui -
Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma...
1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.
A Noiva Fantasma é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.
Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, essa obra é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea.

Esse foi um dos livros mais diferentes que eu já li na minha vida! Claro que comprei o livro pela capa, mas a premissa me encantou completamente e como uma boa fã de cultura oriental eu o comprei, só que sinceramente? Não esperava gostar tanto quanto eu gostei, o livro é incrível, tem umas sacadas bem originais e para os amantes de A viagem de Chihiro - eu - é um verdadeiro presente, senti que estava de volta na infância e revendo pela primeira vez um de meus filmes favoritos de todos os tempos.






 2º Simon vs. a agenda do Homo Sapiens
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

O que dizer desse livro fofo que eu li o final três vezes seguidas porque não conseguia parar de sorrir e querer reviver aquele momento maravilhoso? Mesmo agora, que estou escrevendo sobre ele quero largar a postagem e ir ler o livro novamente, é isso que Simon é, um livro lindo sobre amor, sobre se descobrir, sobre ser gay e sobre o quanto é difícil viver numa sociedade que rotula tudo, amo demais, pois me tocou profundamente e mais uma vez me fez perceber que amor é amor onde for e que é muito triste julgar alguém por simplesmente amar.






3º A Herdeira do Fogo
Celaena ressurge das cinzas ainda mais forte e letal. E parte em uma jornada em busca de uma obscura verdade: uma informação sobre sua herança e seus antepassados que pode mudar sua vida e o futuro de dois reinos para sempre. Enquanto isso, forças sinistras começam a despontar no horizonte e têm planos malignos para dominar o seu mundo. Agora, depende de Celaena encontrar coragem para enfrentar tais perigos, além de seus próprios demônios, e fazer a escolha mais difícil da sua vida.

Eu amo essa série e isso não é segredo para ninguém, o primeiro, o segundo e o livro spin-off foram sensacionais e tiveram uma crescente de melhora sem igual, mas Herdeira do Fogo veio para acabar com meu coração, o livro começa desolador, cheio de dor e desespero, mas então as coisas vão acontecendo e você só quer arrancar a protagonista das páginas e abraçar ela, contudo estou falando da Sarah e essa mulher sabe como abalar as coisas, então claro que temos altas emoções que balançam profundamente seu coração.








4º Rainha das Sombras
Todos que Celaena Sardothien amou lhe foram tirados. Mas finalmente chegou a hora da retribuição. A vingança promete ser tão dura quanto o aço da Espada de Orynth — a espada de seu pai. Finalmente Celaena retornou ao império; por justiça, para resgatar seu reino e confrontar as sombras do passado.
A assassina está morta. Ela abraçou a identidade de Aelin Galathynius, rainha de Terrasen. Mas antes de reclamar o trono, precisa lutar. E ela vai lutar. Por seu primo, a Puta de Adarlan, o general do Norte... um guerreiro preparado para morrer por sua soberana; por seu amigo Dorian, um príncipe preso em uma inimaginável prisão; por seu povo, escravizado por um rei cruel e à espera do retorno triunfante de sua líder; por seu carranam e a libertação da magia.
Ao avançar em seu plano, no entanto, Aelin precisa tomar cuidado com velhos inimigos. E abrir o coração para novos e improváveis aliados. Tudo isso enquanto os valg continuam trabalhando nas sombras. E Manon Bico Negro, a Líder Alada das Treze, treina suas bestas voadoras. Mas é de Morath, a fortaleza montanhosa do Duque de Perrington, que uma ameaça como nenhuma outra promete destroçar seu grupo de rebeldes e sua corte recém-formada. 

Claro que o final matador de Herdeira do Fogo não deixou espaço para outra leitura que não fosse a continuação e graças aos céus eu tinha ela mãos. Se Herdeira foi bom, Rainha foi um tiro certeiro no coração, esse livro não para, o tempo todo ele te mantém preso, são as tramas, os personagens, as intrigas, as resoluções dos problemas, Celaena sendo diva demais. Não tive tempo para respirar e amei isso, com certeza Sarah J. Maas caminha para o topo das minhas escritoras favoritas, a mulher é genial!!!





5º Dama da Meia-Noite
Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada.
O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro mas eles nunca podem se apaixonar.
Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira.
Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?
A magia e aventura das Crônicas dos Caçadres de Sombras tem capturado a imaginação de milhões de leitores em todo o mundo. Apaixone-se com Emma e seus amigos neste emocionante e de cortar o coração no volume que pretende deliciar tantos novos leitores como os fãs de longa data.

Sou leitora da Cassandra Clare desde 2008 e vou dizer, essa mulher ainda consegue me surpreender e querer me fazer matar ela - temos mesmo uma longa história de amor e ódio -, e com Dama da Meia-Noite não foi diferente. Ainda me surpreendo com o quanto a sua escrita melhorou e ainda me pergunto como ela criou uma família tão cativante quanto a Blackthorn, para que eu veja todo mundo falando que amou todos os irmãos e cá entre nós eles são adoráveis mesmo, estou mega ansiosa pela continuação, pois sinto que mistérios serão revelados e que suspiros me serão arrancados.





6º O garoto que tinha asas
Depois do conto de fadas protagonizado por Bárbara e Ian em O Garoto dos Olhos Azuis chegou a hora de conhecermos a história de outro casal encantado. Augusto Bittencourt, vulgo Monstro, é um renomado médico, dono de uma carreira sólida e do hábito de dispensar uma mulher atrás da outra sem piedade. Nunca se apaixonou e não acredita que um dia irá encontrar uma mulher interessante o suficiente para mudar esse fato. Mas o destino parecia pensar diferente, em uma madrugada fria ele presencia um terrível acidente de carro e conhece a garota sem nome. Uma garota que há muito tempo não sabe o que é ter um lar, se sentir segura e não precisar fugir de ninguém até que, em meio aos destroços, ela vê alguém correr em sua direção, um garoto que ela poderia jurar ter asas. Embora Augusto esteja muito longe de se parecer com um anjo, ele acaba por salvar a sua vida. Pela primeira vez, o médico de pouco humor e muito caráter terá que enfrentar e ir contra todos os seus princípios para cumprir uma promessa que não deveria ter feito e de quebra, quem sabe, se apaixonar. Em O Garoto que tinha Asas vamos descobrir se o príncipe encantado realmente vem montado em um cavalo branco ou se sua cor é o que menos importa em meio a uma singela releitura de A Bela e a Fera.

O melhor romance que li até agora, sabem, normalmente não sou muito de ler romances que são só romances, que se passem no cotidiano e que não tenham nenhum elemento sobrenatural ou que não sejam YA, mas a Raiza consegue me capturar em cheio, o Garoto que tinha asas é um romance sensacional que mexe contigo de uma maneira sem igual. Com uma trama original, com protagonistas únicos e sacadas sensacionais eu não consegui largar esse livro até ter lido a última linha!





7º Outlander - A viajante do tempo
Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?  

Não tem como ler Outlander e não o colocar na lista dos melhores, simples assim. Com maestria e um ritmo frenético que te faz ler quase 800 páginas segurando o fôlego, Diana conduz sua estória de maneira apaixonante. Eu lia umas 100 páginas de cada vez, e sempre que tinha um tempinho sentava e lia, pois quando se tem romance de época, viagem no tempo, intrigas tribais, um amor cheio de fogo e protagonistas tão cativantes como a Claire e o Jamie... Bem, não tem muito o que fazer a não ser ler mesmo!





8º Os garotos corvos
Todo ano, na véspera do Dia de São Marcos,­ Blue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela.
Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca.
Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco.
Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza.
De Maggie Stiefvater, autora do aclamado A Corrida de Escorpião, esta é uma nova série fascinante,­ em que a inevitabilidade da morte e a natureza do amor nos levam a lugares nunca antes imaginados.

Eu nem sei porque demorei tanto para finalmente ler esse livro, mas olha vou dizer uma coisa: eu deveria ter lido antes. Para os fãs de uma boa fantasia esse livro é sensacional e mais, tem muito magia envolvendo a trama toda, muito mistério e protagonistas que vão aos poucos se entranhando em você e te conquistando de uma maneira que não tem exatamente um motivo, mas você gosta muito deles mesmo assim.




9º Sempre, a redenção
Resenha aqui
Esta é uma história de lealdade e amor. É uma história sobre alcançar a redenção – mesmo quando tudo parece perdido. 
Carmine DeMarco é forçado a jurar lealdade à Máfia para salvar a garota que ama – Haven Antonelli –, e a privar-se da vida ao lado dela no momento em que é mandado para Chicago a fim de trabalhar para a organização criminosa Cosa Nostra. Contudo, ao ser imerso nesse novo mundo repleto de mortes e crimes terríveis, Carmine compreende que sobreviver a tudo isso, sem ela, é mais do que pode suportar. E Haven, sentindo-se magoada e aturdida ao ser deixada por Carmine, agora precisa trilhar seu caminho sozinha, em uma nova cidade. Seu coração dói com a perda, mas, pela primeira vez, ela tem a chance de fazer as próprias escolhas e concretizar sonhos que acreditava serem inalcançáveis. No entanto, ela ainda é assombrada pelo passado à medida que descobre segredos perversos acerca da família que a escravizou anos antes. Como consequência, a garota percebe não só o seu lugar nessa teia de mentiras, mas também que muita dor e sofrimento ainda podem recair sobre ela e Carmine. Agora, ambos devem enfrentar tais adversidades para alcançarem a redenção. 

Esse foi outro romance que me agarrou para não soltar mais, com uma estória de um amor envolvendo a máfia e dilemas de quem nasce nesse meio, Sempre foi uma das minhas pedidas desse primeiro semestre, foi um livro cheio de sentimento e emoções, foi um livro que transbordou tudo e que me marcou como nunca, foi um livro que me ensinou coisas sobre escolhas e sobre amar.





10 º Os pequenos homens livres 
Um perigo oculto, saído de pesadelos, vem trazendo uma ameaça diretamente do outro lado da realidade. Armada com tão somente uma frigideira e seu bom senso, a pequena futura bruxa Tiffany Dolorida deve defender seu lar contra fadas brutais, cavaleiros sem cabeça, cães sobrenaturais e a própria Rainha das Fadas, monarca absoluta de um mundo em que realidade e pesadelo se entrelaçam. Felizmente, ela contará com uma ajuda inesperada: os Nac Mac Feegle da região, também conhecidos como os Pequenos Homens Livres, um clã de homenzinhos azuis ferozes, ladrões de ovelhas, portadores de espadas e donos de uma altura de mais ou menos quinze centímetros. Conseguirão eles salvar as terras quentes e verdejantes de Tiffany?


Essa com certeza foi a leitura mais surpreendente, pois eu não esperava gostar tanto quanto eu gostei dela. Os pequenos homens livres se mostrou um livro cheio de frescor, com uma protagonista muito madura, magia, homenzinhos briguentos e bem humorados e umas frases de jogar um balde de água fria, isso sem falar da trama que me lembra a boa e velha fantasia que encontramos em livros como Nárnia. Realmente, uma ótima leitura.


E esse foi meu Top 10 pessoal, o que acharam? Já eram algum? Pretendem ler? Ficaram curiosos? Da minha parte sinto que o segundo semestre vai ficar ainda pior de escolher somente 10, porque cá entre nós eu já comecei julho lendo livros maravilhosos, então vamos ver né?


Resenha - O navio das noivas





Austrália, 1946. É terminada a Segunda Guerra Mundial, chega o momento de retomar a vida e apostar novamente no amor. Mais de seiscentas mulheres embarcam em um navio com destino a Inglaterra para encontrar os soldados ingleses com quem se casaram durante o conflito.
Em Sydney, Austrália, quatro mulheres com personalidades fortes embarcam em uma extraordinária viagem a bordo do HMS Victoria, um porta-aviões que as levará, junto de outras noivas, armas, aeronaves e mil oficiais da Marinha, até a distante Inglaterra. As regras no navio são rígidas, mas o destino que reuniu todos ali, homens e mulheres atravessando mares, será implacável ao entrelaçar e modificar para sempre suas vidas.
Enquanto desbravam oceanos, os antigos amores e as promessas do passado parecem memórias distantes. Ao longo da viagem de seis semanas — apesar de permeada por medos, incertezas e esperanças — amizades são formadas, mistérios são revelados, destinos são selados e o felizes para sempre de outrora não é mais a garantia do futuro que foi planejado.
Com personagens únicas e uma narrativa tocante, Jojo Moyes conta uma história inesquecível que captura perfeitamente o espírito romântico e de aventura desse período da História, destacando a bravura de inúmeras mulheres que arriscaram tudo em busca de um sonho.

Livro:  O Navio das noivas
384 páginas || Skoob || Editora: Intrínseca || OndeComprar