28 junho 2016

Resenha - A Guardiã do Tempo





No primeiro volume, Michele Windsor descobre que consegue viajar no tempo através do diário que encontrou na casa de sua avó. E em sua viagem para 1910, ela se apaixona por Philip Walker. Agora, neste último volume e de volta a realidade, ela vê entrar em sua classe um novo aluno e mal pode acreditar: é o seu grande amor Philip Walker, porém ao procurá-lo ela descobre que ele não se lembra dela e nem sobre o Philip Walker de 1910. Michele busca respostas nos diários antigos de sua família, e descobre que seu pai era um viajante do tempo, que tinha envolvimento com uma organização misteriosa chamada Sociedade Temporal, e um conflito com uma antepassada vingativa. Michele logo se vê no centro de um embate que existe há 120 anos e cujo desenlace pode trazer consequências fatais.

Livro: A Guardiã do Tempo
272 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Jangada || Onde Comprar




Resenha - Sombra



Este livro de um dos maiores autores norte-americanos de literatura infanto-juvenil, Michael Morpurgo, de quem Steven Spielberg filmou Cavalo de Guerra, começa cheio de paz num lar inglês, com o plantio de uma àrvore um céu estrelado. Mas de repente as emoções explodem e somos jogados no conflituoso Afeganistão, acompanhando a fuga desesperada de uma família para um país longe do inferno. Cada página, cada capítulo nos leva a tomar partido. Sem perceber, abandonamos o conforto do leitor passivo e passamos a vibrar, a torcer, a lutar junto, como se estivessemos fazendo parte da trama. Impossível fugir da dor e da consciência que é ver tanta gente arrancar as próprias raízes do solo onde nasceu, em busca de um oásis de paz. Sombra, a cadelinha que rouba a cena, está ao nosso lado, sem perguntar por que o homem é capaz de tanta maldade. Este é um livro daqueles que não conseguimos largar, tragados pela mais cortante emoção.


Livro: Sombra
230 páginas || Skoob || Cortesia: Geração Editorial || Onde Comprar





Resenha - Irmãs em Auschwitz





Irmãs em Auschwitz é escrito com simplicidade e graça… E o sentimento avassalador que nos toma ao finalizar a leitura é um triunfo: ainda é possível encontrar altruísmo e união entre pessoas que vivem em um lugar de horror implacável. - Los Angeles Times Book Review Uma das poucas pessoas a se entregar voluntariamente para o exército alemão e ir a um campo de concentração – quando ainda se acreditava que eram apenas campos de trabalho – Rena Kornreich fez parte do primeiro transporte em massa de judeus para Auschwitz e sobreviveu ao campo nazista por mais de três anos, junto a sua irmã mais nova – Danka. Juntas, ambas tiveram de ser resilientes a cada a perversidade vivenciada durante o período de aprisionamento. E, a despeito da iminência da morte, das doenças, das surras e do trabalho forçado, os relatos de Rena a respeito da convivência entre as prisioneiras nos garantem que a empatia emergida dentro de cada dormitório e de cada grupo de trabalho encorajou essas mulheres a permanecerem unidas até que Auschwitz fosse libertado e suas vidas fossem devolvidas para sempre.

Título: Irmãs em Auschwitz 
406 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Universo dos Livros|| Onde Comprar