08 março 2016

Resenha - O Sol Perdido




Erik é órfão e faz parte dos Raposas Prateadas, grupo de ladrões infame do Reino do Norte. Em meio à tensão política e econômica vigente no reino, decidem fazer o roubo do século. O alvo? O castelo real. Tudo parecia perfeito, mas as coisas não saem como planejado: a missão falha e o grupo de Erik é capturado. Seria o fim de todos, mas Aleshandra, rainha regente, revela que o rei Corben Leindrast desapareceu e propõe uma troca: a vida do bando pelo rei, ou simplesmente pelo anel real, indispensável para resolver a questão da sucessão do trono. Sem escolhas, Erik parte em uma jornada tortuosa pelas terras de Illusa junto aos Raposas e a escolta da revolucionária princesa Taíssa Leindrast, desbravando terras perigosas e enfrentando de mercenários a grandes dragões. Mal sabia ele que aquela aventura se desdobraria em algo muito maior e mais perigoso, que mexeria não só com suas crenças sobre aquela sociedade movida pelo poder e pela fé distorcida, mas também com seu coração solitário e com o destino de todos os povos. Intrigas, traições, um romance proibido e o despertar de um mal antigo permeiam a busca pelo rei, abrindo caminho para aquela que seria conhecida como a mais fantástica das Lendas de Illusa.

Livro: O Sol Perdido
374 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arwen || Onde Comprar





Resenha - A música do Silêncio






Quem é Amós? Por trás do protagonista deste apaixonante romance, deste diário íntimo em terceira pessoa, é revelado o perfil biográfico de seu autor. Andrea Bocelli é um dos grandes mitos positivos do terceiro milênio, o tenor mais amado no mundo. Aqui, no espaço inesperado de um livro, o artista toscano nos dá ainda uma outra música, tão emocionante quanto as que interpreta: é a “música do silêncio", a voz do mundo interior de um personagem cuja sensibilidade torna atraente cada reflexão e preciosa cada confidência. Além do artista dos recordes, descobrimos o homem, o seu aprendizado artístico e existencial, a profundidade de seus valores. Como Bocelli, Amós cultiva o talento com acirrada autocrítica, e não perde o dom da humildade nem mesmo depois de sua voz ter-se tornado uma lenda. Nas páginas deste retrato do artista quando jovem, marcado por uma prosa clara na forma e poética no conteúdo, o cantor relembra seus anos de formação em um cenário narrativo que envolve família, amizade, primeiros amores e primeiros sucessos. Longe das tentações da celebridade, entre estas páginas palpita a verdade de uma vida destinada aos triunfos, mas, como tudo, marcada por falsos desvios, dúvidas e pequenas e grandes dores. Com a paixão da sinceridade e com uma doçura desconcertante, como quando descreve a relação com o pai, ou o encontro com Verônica, sua companheira de vida, Bocelli pega o leitor pela mão e o faz participar de seu universo espiritual tão rico, vulnerável e complexo, que se reflete em cada palavra do livro.

Livro: A música do Silêncio
320 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Generale || Onde Comprar