09 dezembro 2016

Resenha - Um Amor para Lady Johanna



Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.

Livro: Um amor para Lady Johanna
400 páginas| Skoob | Cortesia: Universo dos Livros | Onde comprar










Pensar época nos dias atuais chega a ser cômico, pois o “feliz para sempre” vem sendo substituído por um rótulo com prazo e data de validade. Dessa forma, sempre que leio romances de época bem distantes da minha, fico pensando se nasci no século errado! Um amor para Lady Johanna me trouxe esperança, mesmo que pequena, de viver feliz com quem se ama, sem preocupações sobre quando esse amor irá acabar.

Em pleno século XIII, a jovem Johanna casou-se muito cedo e, por isso, comeu o pão que o diabo amassou com seu primeiro marido. Sem qualquer expectativa de viver um grande amor, ela servia apenas de “enfeite” para estar ao lado de um homem que maltratava mais do que a amava. Tudo que é ruim dura pouco, o marido da moça acaba morrendo e a deixa viúva. Sua alma, agora traumatizada com essa experiência, jura para si própria que nunca mais se casaria.

Eram tempos difíceis em Londres ainda mais para uma pobre moça viúva. Ela sabia que precisaria da proteção de um homem. Por outro lado, enquanto o seu irmão vivesse, ela teria essa proteção. Calma, não se enganem. O irmão de Johanna sabia que a moça não aceitaria se casar novamente e, por isso arquitetou um plano muito bem feito para que ela tivesse a proteção de um marido e não dele. Junto a isso, a moça sabia de alguma coisa que colocaria o reinado do rei da Inglaterra em risco, e sem mais opções ela casa-se com um Lorde, que por sinal, vai além do seu título.

"MacBain ultrapassava a seus soldados. Era um homem gigantesco, de aspecto e temperamento ferozes, cabelo castanho e olhos cinza."

Lorde MacBain é o mais novo marido de Johanna. Antes de ser lorde, ele é um guerreiro escocês temido por todos. O seu mal humor e brutalidade para com seus inimigos é conhecido, e de certa forma choca no início da leitura. Ele está longe de ser um cavalheiro, mas a sua brutalidade muda quando está ao lado de sua linda esposa Johanna. Os traços de personalidades entre os dois destoam, e isso torna a relação dos dois ainda mais bonita. MacBain é superprotetor com Johanna, chegando a ser uma obsessão cuidar dela, de tal forma que não a deixa sair de casa sem sua companhia. Em determinados momentos, essa relação chega a ser sufocante, mas ao decorrer da leitura compreendemos o porquê de algumas coisas, e a resposta para isso é encontrada no término da obra.

Dois extremos unidos pelo glorioso destino. Não há amor, inicialmente ambos vão conhecendo um pouco um do outro e, assim, a admiração ganha forma. Será que Johanna conseguirá ser feliz? Lorde Macbain se ajustará aos padrões da Lady Johanna? Um romance de época clichê que encantará o coração daqueles que nem mesmo apreciam histórias assim.

A leitura desse livro tem seu foco para vida de Johanna, uma moça tímida que tem sua voz silenciada maior parte da obra, até mesmo porque para época, a sociedade masculina estava em voga. O que me deixa perplexa é a cautela com a qual os patriarcas de cada família escolhiam esposos para suas filhas, não se tratava de amor, mas sim de dinheiro. A mulher não podia negar, nem mesmo opinar. Mesmo sofrendo e passando por tantas dificuldades, a jovem não perde sua delicadeza e jeito simples de encantar as pessoas que a cercam, talvez esse fosse um dos motivos que mudaram a personalidade do Lorde Mcbain.

Os traços de um homem forte, destemido e poderoso me fizeram imaginar o Jame Fraser, da série Outlander. Mesmo na posição de lorde, ele não deixará de lutar pelo seu país. Confesso que toda a obra tem uma pegada bacana tanto quanto a série e o livro Outlander. Para quem não está acostumado com esse tipo de romance e sociedade, o início é um pouco incômodo pela vaga descrição da sociedade e ambientação, mas isso não tira o brilho da obra.

A Jullie Garwood tem uma escrita que encanta o leitor e nos propicia uma leitura incansável, com altos e baixos que permitem notar a sutileza e braveza por parte alguns personagens. Nesse livro encontramos vilões e mocinhos dignos de um conto de fadas. A bela e a fera ganham uma nova releitura nas mãos da autora, nos trazendo mais amor e paixão por Johanna e o Lorde. O delinear das experiências trazidas de ambos as personagens nos provam que o amor só é possível quando conhecemos a nós mesmos profundamente.

A Universo dos Livros caprichou na capa e na ortografia. Não há erros na linguagem, pelo contrário, compreendemos perfeitamente a escrita e fala da época. Todo o requinte da Europa trazidos em uma trama que mistura aventura, apoio, sofrimento e renúncia. Para aqueles que apreciam um bom romance de época, descrição e ambientação de personagens detalhadas, esta é obra ideal.

“A realidade é muito melhor que a fantasia”

16 comentários:

  1. Oi, Amanda! Eu quero muito ler esse livro. Primeiro que a capa é maravilhosa, segundo que preciso conhecer mais das histórias com escoceses, que tem pegado meu coração de jeito. Espero gostar tanto quanto você.
    Beijo! Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  2. Olá Amanda, eu ainda não tinha visto falar dessa obra, gosto do gênero e achei suas considerações bem interessantes. Lady Johanna parece ser uma mulher de pulso firme e decidida, gostaria de conhecer mais sobre ela. Adorei a dica.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Ainda não conhecia a obra, mas já fui logo ficando envolvida pela capa maravilhosa... Não me julguem, mas tenho uma baita de uma queda por capas rsrs...
    Mas, o mais importante, gostei bastante de suas impressões a respeito da obra e coincidentemente é o tipo de leitura que ando buscando no momento, gosto de livros assim incansaveis e que encantam o leitor.

    ResponderExcluir
  4. Não, não... não podia ler essa resenha (rs). Lá vou eu colocar mais um livro à minha estante de desejados no Skoob! Adoro clichês assim, que nos fazem suspirar e entender o tamanho da afeição entre um casal. Eu espero não julgar a protagonista como passiva durante a leitura, precisarei me preparar para entender seu contexto (muito machista, por sinal, àquela época).

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que sua resenha acabou de me encantar e me convencer a ler o livro. Eu gosto de romances de época, mas não é aquele tipo de leitura que eu coloco na frente dos outros porque é bom... mas nem sempre estou afim. Porém quando você disse que o livro é bom e é uma releitura de a bela e a fera me ganhou na mesma hora, nem precisava completar e dizer que os vilões e mocinhas são dignos de contos de fadas. Amei!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ai, estou louca para ler esse livro, acho a capa linda e sou a louca dos romances de época.
    Gostei muito da sua resenha e de saber que o livro é sutil e que é cheio de altos e baixos.
    Imagino como deve ter sido a vida da protagonista sofrendo o tanto que parece ter sofrido.
    Sua resenha aumentou minha vontade de ler esse livro.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá
    que bom que gostou tanto da história, parece ser interessante ja que retrata o patriarcado e tudo mais, é sempre um assunto interessante de se discutir, fiquei curiosa apesar de não ler romances de época

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie! Eu ainda não li nenhum romance de época, mas não é por falta de vontade. Já havia visto algumas divulgações dessa obra, mas de cara não gostei da capa e acabei nem pesquisando para saber do que se tratava (que horror, né? :/). Ainda bem que li sua resenha, pois fiquei muito ansiosa para conhecer a história. Infelizmente, não faz muito tempo que as mulheres ainda não tinham voz, não podiam discordar de nada. Acredito que ler sobre isso em uma obra vai ser bem profundo.

    Beijos,
    Fernanda Goulart
    Psiu, vem ler! | @psiuvemler

    ResponderExcluir
  9. Oi querida, tudo bem?
    A capa desse livro é belíssima e a sinopse é nada menos que impressionante! Imaginar que a Johanna passou por tudo isso e que isso é tão real que chega a doer me dá sinceros calafrios!
    Uma belíssima resenha de uma obra que com certeza pretendo ler!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!

    Achei a capa desse livro um amor! Romances de época são os meus favoritos, e quando envolve, guerreiro, viuvez, casamento, só me anima mais a conferir a obra! Sua resenha me deixou bastante curiosa, com certeza vou anotar a dica!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Amanda, sua resenha ficou maravilhosa!! Amei saber tua opinião sobre este livro, que estou maluca para ler. Adoro romances de época e acho que irei gostar bastante dessa obra. Ansiosa para conhecer esses personagens :D
    Beijooos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu nessa onda de procurar por Romances de Época estou achando muitos livros que, surpreendentemente, estão me fazendo ficar interessada e esse é um deles. Fiquei curiosa para saber o que vai rolar entre essa moça e o tal lorde mal humorado. Eu também acho que nasci na época errada, por isso quero muito começar a ler livros do gênero, a lista só vai aumentando e nada de eu comprar um, mas eu vou hahaha. Obrigada pela dica.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  13. Olá!!

    Sua resenha ficou muito, muito boa e adorei poder conferir seus comentários sobre o livro. Eu nunca li romances de época e essa é uma das minhas metas literárias para 2017. Começarei pelos livros da Júlia Quinn e depois Loreta Chase. Eu adorei poder descobrir mais esse título do gênero e o colocarei na minha listinha de livros a serem lidos.
    Muito obrigada pela dica é parabéns pela matéria.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  14. Eu achei a capa só ok, sabe? Por esse motivo acabei deixando o livro meio de lado...
    Agora, lendo sua resenha fiquei pensando porque eu tenho essa mania de ir julgando e descartando os livros tão rapidamente...rs
    Gostei de saber que a bela e a fera ganha uma nova versão e que a autora soube como conduzir a história. Mas o que eu gostei mesmo é de saber que a revisão está muito boa... para um romance de época, revisão é importantíssima...
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Só pela capa linda desse livro, já daria uma chance para ele. Lendo a sinopse então...
    Ainda não li nenhum romance de época por completo. Comecei um e acabei não me adaptando a leitura, mas ainda quero conseguir, já que os enredos parecem ser muito bons e os personagens bem construídos.
    Achei muito interessante a relação dos dois poder ser comparada A Bela e a Fera, e tenho certeza que deve ser muito interessante esse romance entre uma moça delicada e um rapaz mais agressivo.

    Abraços, Lara.
    Psiu, Vem Ler!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Confesso que não costumo ler romances de época com muita frequência e que ainda não conhecia esse livro. No entanto, eu fiquei um tanto curiosa com a história e quero saber mais sobre a protagonista, que sofreu bastante. Alem disso, o romance entre ela e o Lorde parece ser muito bonito de acompanhar e melhor ainda saber que com o decorrer da histórias encontramos as respostas de algumas coisas. Enfim, parece ser uma bela leitura mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir