24 novembro 2016

Resenha - Garota Exemplar


Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

Livro: Garota Exemplar
448 páginas | Skoob | Editora: Intrínseca | Onde comprar











A história começa no dia em que é celebrado o quinto ano de aniversário de casamento e Nick está preocupado, se perguntando quais pistas que sua bela esposa chamada Amy preparou para a caça ao tesouro. Nick detesta essa tradição, pois as pistas que Amy lhe deixa são bastante específicas, relacionadas aos momentos inusitados e felizes que passaram durante o último ano e, por isso, ele nunca consegue decifrá-las. É claro que ele explicou a ela que a ama do seu próprio jeito e que não é necessário lembrar de todos os momentos legais para provar o seu amor, mas Amy não consegue evitar. Afinal, a caça ao tesouro é algo que o pai dela faz para a mãe em todos os aniversários de casamento e Amy deseja ser tão feliz com Nick como os seus pais são até hoje, na velhice. Nick estava trabalhando no bar com a sua irmã Margo quando recebeu uma ligação inesperada de um vizinho, dizendo-lhe que a porta de sua casa está aberta. Chegando lá, a casa está uma bagunça, há objetos quebrados no chão e o mais importante: Amy está desaparecida.

Os detetives Boney e Gilpin, ao saberem do ocorrido, vão à casa de Nick dar início às investigações. Vasculham cada centímetro da casa enquanto interrogam Nick sobre Amy, como era a vida de casados, enfim, todas as perguntas de rotina. Eles encontram uma caixa prateada de presente de Amy – a primeira pista da caça ao tesouro, só que Nick não poderia imaginar que esse ano seria diferente; que ele se esforçaria bastante a seguir e decifrar uma pista atrás da outra em formas de poemas amorosos de Amy. Afinal, ele está com medo da possibilidade de sua esposa ter sido assassinada e além disso, tem esperança de que consiga ter alguma ideia de onde ela esteja.

“É uma época muito difícil para ser uma pessoa, apenas uma pessoa real, de verdade, em vez de uma coleção de traços de personalidade escolhidos de uma interminável máquina automática de personagens.”

Só que Nick está mentindo à polícia, até mesmo para as perguntas mais simples. Além disso, ele anda com um celular descartável consigo o tempo todo, onde recebe ligações de alguma pessoa misteriosa e isso sempre acontece quando está rodeado de gente e não consegue atender a chamada. E quando está com os pais de Amy, pedindo ajuda para a multidão que os ajudem a encontrar Amy, na frente das câmeras, Nick dá um sorriso bem estranho. Sua esposa sumiu e ele aparenta não se importar, demonstrando estar entediado. Um pouco suspeito, não? E obviamente não demora para que a polícia, o público e todas as pessoas que são próximas a Nick – inclusive Margo, sua irmã gêmea – comecem a acusá-lo do assassinato de Amy, mesmo ele alegando persistentemente que é inocente. Porém, não há provas que o livre da possibilidade de ter matado a própria esposa.


Enquanto isso, vemos a perspectiva do passado de Amy em um diário, onde ela relata tudo o que ocorreu nos anos em que passou com o Nick, desde que se conheceram até chegar nos dias próximos ao seu desaparecimento. Amy vai nos mostrando como o relacionamento entre eles era tão incrível e amoroso no começo, mas com o passar dos anos as coisas vão mudando drasticamente entre eles. Ambos perdem o emprego em decorrência do avanço da tecnologia e Nick passa a se distanciar dela e recusa a ideia de ter um filho. Para piorar, Amy começa a notar comportamentos agressivos em seu marido e demonstra cada vez mais estar com medo de ser morta.

Qual seria a resposta desse mistério? Nick é mesmo inocente? Onde está o corpo de Amy? Será que ela realmente está morta? Essas questões são respondidas de forma brilhante e totalmente inesperada nesse livro, onde a Gillian Flynn tece uma teia imensa de possibilidades, mas de forma que não facilita ao leitor desvendar todas as pontas soltas tão facilmente.

“Eu o flagro olhando para mim com aqueles olhos atentos, os olhos de um inseto, puro cálculo, e penso: Esse homem talvez me mate.”

Eu amo histórias de suspense e, por isso, estava com expectativas altas quando realizei a leitura e posso afirmar que elas definitivamente foram excedidas. Fui conquistada pela escrita da autora, que é tão fluída e envolvente que eu não conseguia largar o livro até chegar no final. Quando acreditava que não era mais possível ser surpreendida, ela coloca uma bomba atrás de outra. O livro é recheado de reviravoltas e revelações inteligentes que me fez questionar como as pessoas conseguem conviver com a falta de sensibilidade e como conseguem permanecer num relacionamento sustentado por inúmeras mentiras.

Nick e Amy são personagens incríveis. Estaria mentindo se dissesse que eles são amáveis e que os leitores irão se apaixonar por eles, pois realmente não há boas características a ressaltar. Foram justamente os defeitos dos personagens que contribuíram para deixar a trama da história mais interessante, já que eles nos mostram um pouco a realidade de muitos casais. Do momento em que conhecemos alguém até depois de alguns anos de casamento, percebemos que a máscara cai e que a pessoa que pensávamos conhecer tão bem nunca existiu de fato, e que por todo esse tempo ela estava interpretando um papel.

A diagramação do livro é bem simples, mas não deixa de ser bela. A editora Intrínseca não me decepcionou, as páginas são amareladas, o espaçamento está ótimo e não encontrei nenhum erro de revisão. Recomendo esse livro para todos que gostam de suspense e thriller psicológico, com certeza vocês ficarão impressionados com a obra como eu. Adorei!


19 comentários:

  1. Olá Amanda
    Já li vários comentários a respeito desse livro, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Tenho uma curiosidade grande sobre os personagens centrais e suas características, e essencialmente o que determina as ações. Sou apaixonada por histórias de suspense também, então ainda pretendo conferir esse sim
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Amanda! Faz um bom tempo que quero ler esse livro, pois assisti ao filme e achei simplesmente genial, e acredito que a obra escrita será melhor ainda, com todos os detalhes e tal. Nunca li nada da autora, porém, só pela premissa do livro sei o quanto ela e sua escrita são incríveis. ahahahaha Depois de ler sua resenha fquei ainda mais ansiosa pela leitura. Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu só ouço coisas boas sobre esse livro é como ele é um bom suspense. Eu amei saber um pouco mais dele. Curiosa com esses personagens sem nenhuma características boa que você mencionou aqui. Boa resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu já li o livro e ele é realmente incrível!
    O plot twist do final me enganou direitinho e depois que li esse, me fez ficar curiosa pra ler outros do gênero, quando eu nem sabia que gostava, haha.
    Sua resenha ficou ótima!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Esse é um dos livros mais intrigantes que eu já li na vida! Gente, fiquei me sentindo trouxa a narrativa inteira kkkk' não sabia o que pensar dos personagens (eles são incríveis, como você disse), e não imaginava o que poderia acontecer no final. E eu amei! Gostei do filme também, mas não se compara ao livro. E olha que eu nem gosto do gênero kkk'
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  6. Olá Amanda,
    Ainda não li esse livro, mas morro de curiosidade de ler, pois acho a premissa mega interessante.
    Gostei muito das suas impressões e de saber que são os defeitos dos personagens que tornam a história ainda mais interessante. Muito legal saber que a máscara vai caindo e que percebemos que quem pensávamos que era uma coisa não o é.
    Espero ler esse livro em breve e gostar da leitura, como você gostou.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá amore,
    Tenho esse livro em casa, mais ainda não me chamou a atenção pra ser lido, no entanto, quem sabe, em breve leia.
    Quanto a sua resenha, está muito gostosa de ler e bem clara.
    A Intrínseca sempre arrasa, nesse parece não ser diferente.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Amanda, já estive com esse livro na mão e não comprei. Na verdade, não sabia exatamente do que se tratava, mas agora fiquei apaixonado pela resenha. Adoro um bom suspense e de tentar ficar adivinhando o que vem depois, como um bom detetive, e que bom que nesse não é tão fácil descobrir. Já fiquei imaginando o que de fato aconteceu com ela.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bom?
    Também curti muito a narrativa da autora e achei os personagens incríveis. Como você mesma disse, é bomba depois de bomba e estamos sempre sendo surpreendidos. Quando achava que estava na linha de raciocínio certo, vinha a autora e me mostrava que eu não podia estar mais errada haha Sua resenha me deu vontade de reler esse livro. A mesma está super bem escrita, parabéns!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Amanda

    Eu só assisti ao filme e me arrependi amargamente de ter feito isso antes de ler o livro, poos achei a história sensacional e imaginou que conhecê-la através do livro ia ser muito melhor. Como ainda lembro muito bem da história não vou ler o livro por enquanto, vou esperar ela desvanecer um pouco. Espero que eu curta tanto quanto você.

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Que bom saber que mesmo você tendo expectativas tão altas elas foram superadas, porque faz tempo que quero ler esse livro então também tenho expectativas altíssimas! Amo livros que surpreendem, mais ainda se forem cheios de reviravoltas e revelações inteligentes. Personagens com defeitos muitas vezes me fazem achar a história mais interessante. Espero ter logo a oportunidade de conferir a obra.

    ResponderExcluir
  12. Eu particularmente não gosto muito daqueles personagens perfeitinhos demais, até porque para mim, isso não existe, e quando existe acaba ficando chato e entediante. O fato deles serem imperfeitos é um bônus na minha opinião. Eu tenho o livro, mas não o li ainda, vou ver se o coloca mais para frente.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, suspense excedido, uma bomba atrás da outra. Bem o estilo de leitura que gosto, e que prezo acompanhar. Gosto de surpresas e que a leitura se desenrole com novas descobertas a cada linha que adentramos. Agora esses personagens que não são cativante, seria um ponto negativo do livro? Não sei, para mim nem tanto, pois só o suspense já deixa o livro perfeito.

    ResponderExcluir
  14. Olá =) Assistir o filme, gostei mais não tive o interesse de ler o livro. Que bom que a escrita da autora te conquistou. E o livro te surpreendeu. Adoro historia com reviravoltas e revelações inteligentes. Adoro os livros da editora Intrínseca. Sua resenha ficou ótima. Beijos'

    ResponderExcluir
  15. Gente, que suspense é esse? Eu PRECISO ler esse livro!
    Sua resenha me deixou com vontade de descobrir o que aconteceu com a Amy. Será que Nick está mentindo e ele a matou e deixou tudo forjado para parecer um sequestro? Será que ele tem algum transtorno ou será que tudo não passa de coincidência?
    Já conhecia o titulo, mas nunca pude conhecer a história.
    Adorei sua resenha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oiii.Tudo bem?
    Ainda não li nada dessa autora acredita? Mas tenho muita vontade de ler esse e o Objetos cortantes que todos sempre comentam muito bem.
    Adorei o post, Parabéns.
    Abraços Mary.
    Leituras da Mary

    ResponderExcluir
  17. Olá.

    Eu assisti o filme, mas não sei se é fiel ao livro, já que eu não o li. Eu sou apaixonada por suspense e ainda quero ler esse livro, ainda mais depois das suas considerações. Quando assisti o filme fiquei meio confusa com as intenções da Amy e pq ela fez aquilo tudo. Mas vou ler mais p frente, pois no momento não estou à procura de livros assim. Fico feliz q vc tenha gostado do livro.

    Beijos!
    Respire Literatura

    ResponderExcluir
  18. Oi Ananda,
    Minha nossa! Você acredita que até o momento eu não sabia sobre o que se tratava esse livro apesar de toda a repercussão que ele já teve e estou de boca aberta com essa trama e realmente muito curiosa para saber o que foi que aconteceu com Amy e até que ponto o Nick está envolvido ou não no desaparecimento dela.
    Sua resenha ficou muito bem escrita de verdade de uma forna que soube instigar e muito minha curiosidade.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?
    Tenho que falar que eu não realizei a leitura desse livro ainda, mas já vi o filme e Jesus achei bem perturbador e ruim. Kkk
    A sua resenha ficou incrível. Ótima dissertação do livro. Fiquei muito curiosa em relação ao livro. Partiu colocar na lista. Haha
    #CantinhodaBruna

    ResponderExcluir