07 novembro 2016

Resenha - Demontale


Era uma vez... uma rainha muito má, que queria controlar todos os reinos dos contos de fadas. Cansada dos finais felizes — principalmente das bruxas e madrastas incompetentes — resolve fazer um pacto com o bom senhor das trevas, Mefisto, para conquistar o poder de Taleland. Porém, o dissimulado demônio começa a agir sozinho, possuindo o corpo dos príncipes e transformando-os em Generais das trevas a fim de trazer o submundo aos domínios. Bestas, espíritos e criaturas infernais, começaram a aterrorizar os contos de fadas e cabe às princesas derrotar as trevas e expulsar Mefisto do corpo de seus amados, para assim salvar todo o reino. O que será que vai acontecer nesta batalha épica, onde as mocinhas terão que se tornar verdadeiras guerreiras? Conte-nos vocês! Convocamos todas as princesas dos contos de fadas para embarcar nesta aventura! Peguem suas winchesters e seus kits contra as trevas! A caçada começa agora!


Livro: Demontale - As matadoras do submundo
374 páginas | Skoob | Cortesia: Editora Arwen | Onde comprar









Demontale é uma antologia de contos que tem como ambientação Taleland, que como o nome já diz, é a terra dos contos de fadas. Nesse universo, o poderoso demônio chamado Mefisto é invocado por uma bruxa e passa a invadir cada reino possuindo os príncipes, com o intuito de exercer domínio sobre o lugar, espalhando morte e destruição. Já que os príncipes são as verdadeiras vítimas, cabem somente às princesas caçadoras de demônios salvá-los da possessão de Mefisto, e também as pessoas do reino que pertencem. Será que elas serão capazes de lutar contra um ser tão forte?

O que mais gostei nesse livro foi o fato do papel de heroína ser representado pelas mulheres. Cada princesa tem a sua personalidade e seu jeito único, mas o que todas têm em comum é a coragem, impulsividade e persistência. Elas passam longe do perfil das princesas que conhecemos, que nada sabem sobre batalhas, e que no fim sempre são salvas pelos seus príncipes. Aqui a situação se inverte, são eles que precisam ser salvos, e nem todo conto termina com um final feliz. Mesmo que algumas delas saibam que lutar contra Mefisto pode acabar ocasionando a morte de seus maridos, essas princesas estão conscientes de que os príncipes estão sofrendo por serem receptáculos de um demônio tão poderoso, e sabem o que é melhor a ser feito para salvar as suas almas e o seu reino.

“Agora, não era mais uma menina: era uma mulher, uma princesa guerreira. Poderia enfrentar o mundo se fosse necessário, pois, tinha enfrentado o inferno e sobrevivido para contar a história.”

A proposta da antologia é bem interessante e o título é perfeitamente adequado. Me senti como se estivesse lendo vários contos de fada, só que sem a habitual linguagem infantil e com apenas um vilão em todas as histórias. Além de muitas princesas novas, encontramos aqui algumas que já conhecemos, como: Cinderela, Bela, Aurora, Branca de Neve e Rapunzel; com a diferença de que nesse universo elas não são nada recatadas e frágeis. Conhecer esse novo lado delas foi interessante para mim, pois suas histórias mostram que o que acontece após o ‘felizes para sempre’ nem sempre é algo bom.

Cada conto tem suas peculiaridades, mas alguns se destacaram e me marcaram mais que os outros. São muitos contos e muitos autores, então opinarei um pouco sobre as histórias que achei mais interessantes.

Vestido vermelho de sangue, de Amanda Ághata Costa: Elisa é a princesa que recebe instruções constantemente de como se comportar da maneira que seus pais acham adequado, mas que não liga nada para isso. Quer tomar as próprias decisões e ser uma caçadora de demônios, o que seus pais, é claro, não permitem. Quando Mefisto aparece no baile e Elisa consegue detectá-lo, fica claro que as coisas tomam um rumo diferente.

A maldição do cisne, de Francine Cândido: Admito que amei a maioria dos contos dessa autora, sua escrita é maravilhosa e por esse motivo não consegui evitar citar apenas uma. Diferente da maioria dos outros contos, a perspectiva é de um príncipe que se apaixona por uma caçadora que é metade cisne durante o dia e humana durante à noite, devido à maldição de Mefisto. Achei o final um pouco surpreendente e gostei disso, já que a maioria dos contos é um pouco previsível.

A princesa do castelo de Alsaburg, de Francine Cândido: Temos o príncipe Nimb, que se apaixona por uma bela donzela chamada Alanis e passa semanas tentando ganhar seu coração. Porém, quando ela diz ‘sim’, a máscara se rompe e ele começa a maltratá-la. Aí que percebe algo interessante: as lágrimas dessa princesa se transformam em pérolas. Alanis passa a viver aprisionada e agora precisa arranjar forças para ser uma mulher livre. O final é muito bonito!

O destino de Abigail, de Francine Cândido: Esse é sobre Abigail, a garota mais linda que o reino já viu, entretanto, de acordo com a profecia, também é a mais perigosa. Sua educação se baseou em modos e etiquetas, mas Abigail nunca gostou disso e tinha o costume de fugir do castelo para explorar. Numa dessas escapadas, ela encontra uma bruxa responsável por revelar profecias que fora banida da cidade. O que Abigail acaba descobrindo sobre o seu breve futuro é tão intenso que a garota, brilhante como sol, passa a se trancar no quarto. Um conto inesquecível e surpreendentemente triste, que nos mostra que a beleza pode chegar com um grande fardo.

Janela escarlate, de Yan Boos: Gostei desse conto pela maneira que foi narrado, por meio de um diário de uma princesa que acaba de se tornar viúva e passa a ser atormentada por um vulto em seu quarto todas as noites, que só ela consegue enxergar. Foi o conto que chegou mais perto de me assustar, afinal, imagine só querer dormir em paz e ver algo sinistro te observando por um tempo sem dizer nada? Isso é, no mínimo, perturbador!

O livro infelizmente tem alguns pontos negativos, motivo pelo qual tirei duas estrelas. Primeiramente, alguns contos não consegui me sentir envolvida e a escrita de alguns não me convenceu, fazendo com que a leitura se tornasse excessivamente longa. Outro ponto é que a maioria deles segue a mesma vertente: uma princesa que precisa lutar contra o demônio Mefisto e este sempre possui um príncipe de seu reino, seja marido, irmão ou cunhado. A proposta do livro é boa, mas como cada conto tem sempre a mesma premissa, acabou sendo algo bastante repetitivo e previsível para mim, e, por isso, creio que seja um livro para ler com mais calma.

“Contou que um novo mal desejava destruir as coisas. Um que se valia das fraquezas dos bons e os atacava aos poucos, nada de grandes exércitos para invadir e matar. Essa era espetaculosa acabara. O novo mal era discreto como um sorriso.”

Acredito que o ponto mais alto da obra seja a diagramação. Eu li em e-book e fiquei desejando ter a edição física, pois ele é muito bonito. Adorei a capa e as ilustrações dos contos, sempre precedidos com uma caveira linda com rosas, e finalizados com uma arma winchester. Ficou bem criativo. No final do livro, a editora disponibilizou uma breve biografia dos 29 autores. O livro só não está totalmente perfeito por causa dos erros de revisão, mas não creio que possam incomodar o leitor durante a leitura. Demontale é uma ótima escolha para se distrair e conhecer um lado mais sangrento e frenético dos contos de fadas.

26 comentários:

  1. oi, amanda, que bacana essa espécie de releitura dos contos de fadas, e adorei que as mulheres possuem esse papel de destaque. Acho que me irritaria a mesma fórmula em todos os contos e para mim ler contos seguidos é sempre cansativo. Que bom saber que você gostou do conto da amanda agatha, eu sempre tive curiosidade com as histórias dela e é bom receber um feedback positivo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda, tudo bem ?
    Contos não são o meu forte, não consigo fluir na leitura, sempre me perco e desisto.
    A diagramação no entanto é algo que sempre me chama atenção e a capa achei maravilhosa.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Por mais que o livro pertença á um gênero que não curto muito e você ter dado somente 3 estrelas, fiquei com vontade de ler pelo fato do livro apresentar o papel de heroína por mulheres. O fato do livro mostrar diversas personalidades femininas, passando longe das princesas que estamos habituadas a conhecer me chamou muito a atenção.
    Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda
    Eu nunca tinha lido nada a respeito desse livro, mas já me interessei porque amo releituras de contos de fadas, e gostei dos elementos que você evidenciou. Também acho legal essa representatividade por parte da mulher. Confesso que não leio muitos contos, mas esse eu leria de certeza. Achei a capa diferente, mas não me decidi se achei bonita ou não hehe
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. Bem interessante essa coisa de princesas fortes, sem aquela fragilidade que já conhecemos. Mas o lado negativo de ter tantos contos de autores diferentes é que a escrita de um é sempre diferente do outro, alguns sabem fazer o leitor ficar preso a história com mais facilidade que outros. Por está em um livro só e nossa avaliação é do livro em geral, acabamos tirando estrelas, mas tenho certeza que isso não estraga o prazer dos contos bons.
    Ameeei essa capa, muito linda!
    Beijos,
    Nay

    http://travelingbetweenpages.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, olá!

    Nossa, que diferente! UHASHSUAU esse livro me lembro da Branca de Neve e Os Sete Zumbis, algo assim hahaha... Eu sempre quis ler uma junção de contos assim, mas nunca tive a oportunidade ): vou anotar o nome desse livro para quando for possível, hehehe. Dorei sua resenha, menina Amanda!

    /Beijocas da Saroca - interesses-sutis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito de contos, mas acho que o que te incomodou nesta coletânea, me incomodaria também. Como assim, todos os contos tem a mesma premissa. Já no segundo conto, a gente mata o final, não é?
    Gostei da sua sinceridade!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi. Eu não gosto de contos, mas amo livros ambientados em contos de fadas então já pode perceber o quanto eu quero Ler esse livro. Amei saber da existência desse livro é super quero Ler. Parabéns pela resenha está ótima!

    ResponderExcluir
  9. Adoro livros de contos, não conhecia esse ainda e vou procurar saber mais para colocá-lo na minha lista de leitura. Achei sua resenha bem completinha, muito bem escrita. Estou adorando seu blog, até segui <3


    http://nostalgiacinza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Amanda. Menina, eu quero muito esse livro, vi as divulgações da editora e a diagramação está um espetáculo. Eu estou curiosa com vários contos e não sabia que a Francine tinha mais de um conto na antologia, eu nunca li nada dela mas sempre vejo bons comentários. Adorei a sua resenha e o resumo que vocÊ fez de algum dos contos.

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda, uma coisa em que a editora Arwen capricha mesmo é na diagramação só seus livros e imagino que a edição física esteja linda também. Outra coisa que acho linda nesse livro é a capa.
    Bacana a proposta também com heroínas femininas que precisam resgatar seus príncipes ao Cintra dos contos de fadas normais que vemos por aí. A única coisa que mw deixa com o pé atrás é os contos serem tão repetitivos. Isso pode causar um pouco a leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Não conhecia a obra, mas a premissa em si é bem instigante, pois somos acostumados a vê as princesas como algo frágil, recatadas e elas se revelarem heroínas seria algo super bacana, mas como as histórias parece que só muda os personagens o enredo continua o mesmo creio que isso me incomodaria um pouco.A capa está linda, esse livro seria uma ótima pedida para ler em um livro e outro.Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Gosto bastante de releituras de contos de fadas e me animei quanto essa obra. Me cativou ainda mais saber que o papel de heroína é representado pelas mulheres e isso parece trazer para o livro um ar de atualidade. Uma pena nem todos os contos terem te envolvido, mas ainda sim fiquei com vontade de ler!

    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Amanda,

    Adoro contos, adoro contos de fadas, adoro protagonistas empoderadas. Gostei da premissa do livro, apesar de não conhece-lo, fiquei bem curiosa. É uma pena que você não conseguiu se envolver com alguns dos contos, mas acho que faz parte. Não leio muitos e-books, mas acho que esse valerá a pena. Parabéns pela resenha!


    beijos =)

    ResponderExcluir
  15. Olá Amanda!
    Eu já tinha visto esse livro, mas não sabia do que se tratava. Adorei saber que existe um único vilão que cada conta fala de uma princesa diferente. Estou amando essa onde de novas perspectivas dos tão famosos contos de fadas. Sempre quis saber como ficava a vida dos personagens depois de "Felizes para sempre" e essas novas histórias nos estão mostrando vários possíveis finais para cada princesa.
    com certeza irei ler esse livro.
    Beijinhos"

    ResponderExcluir
  16. Oiee Amanda ^^
    Se tem uma coisa que eu amei nesse livro, foi a capa. Eu ainda não o li, então é a única coisa que eu amei em relação a ele ainda...hehe' achei a proposta das histórias bem interessante, principalmente porque eu AMO quando as protagonistas são f*donas e se destacam bastante. Quando vi a sinopse da obra, achei mesmo que pudesse ser um pouco repetitivo, por terem a mesma "receita", então é uma pena que o livro não tenha te conquistado totalmente :/
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  17. Não tenho nenhuma vontade de conhecer o lado mais sangrento de nada, muito menos de contos de fadas... Rs... Coletâneas de contos normalmente são assim mesmo, alguns muito bons, outros nada envolventes. Eu, particularmente, acho sempre muito difícil me envolver com narrativas curtas, por isso evito o gênero. Acredito que acharia bem cansativo isso da maior parte das histórias ter basicamente a mesma premissa, não fiquei com vontade de ler. Mas achei interessante termos princesas bem conhecidas e novas princesas.

    ResponderExcluir
  18. Olá Amanda,
    Curto muito livros de conto e achei esse uma boa pedida, pois não é infantilizado como obras do gênero.
    O conto que mais chamou minha atenção foi A maldição do cisne, tenho meio que um amor por contos que envolvem cisne, não me pergunte porque. Todos os contos tem o mesmo vilão, é isso?
    Vou anotar a dica, com certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Eu adoro livros de contos, são como um passatempo para mim e achei esse extremamente interessante.
    Primeiro por quebrar toda essa história de que a princesa deve ser salva e tudo mais. Depois por se tratar de uma fantasia, com demônios, bruxas e maldições.
    Fiquei um pouco triste em saber que a premissa é sempre a mesma. Porém, nao vou deixar de conferir por causa disso.
    Vou seguir a sua dica e tentar lê-lo com calma.
    Bjs, Mila


    http://a-viagem-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Para tudo... que capa perfeita... eu amei... compraria de cara sem nem ao menos saber do que se trata. Gostei desse plot sobre contos de fadas, gosto bastante desse tema, e adoro contos. Então mesmo você dando 3 estrelas, esse entrou na minha lista. Amei a dica.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  21. Essa editora tem feito um trabalho fantástico com as capas e acho que isso já ganha o leitor logo de inicio. Colocar mulheres fortes para representar princesas mas de uma forma adulta e nao infantilizada é algo lindo e representativo demais! Colocar o mesmo vilão foi uma ideia genial.

    ResponderExcluir
  22. Olá Amanda,

    Eu não gosto muito de livros de contos - confesso - mas esse em especial parece ser bem divertido, já que a temática dos contos de fadas e de príncipes sendo as principais vítimas do demônio, é bem interessante e chamou minha atenção. Gostei de saber também que as princesa ganham um destaque maior na história, o que é uma proposta bem interessante a antologia. Dos contos que você mencionou, me interessei pelo conto da Amanda, já que aprecio muito a escrita da autora e também "A Maldição do Cisne" parece ser bem intrigante.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  23. Oi, Amanda

    Eu vi a Amanda Ághata divulgando essa antologia. Eu até leio contos, tenho uma coluna dedicado somente a este assunto, mas curiosamente não curto coletâneas deles, pois pra mim conto é uma leitura avulsa. Nada me impede de ler um de cada vez e dar uma parada entre eles, mas sei que acabaria esquecendo e demoraria muito para finalizar a leitura.
    Eu acho que também teria essa sensação de estar achando tudo repetitivo, pelo menos o vilão poderia mudar, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Oi
    Demontale está em minha lista de leituras. Estou louca para conferir esses contos de autores brasileiros tão queridos. Sem falar que é uma releitura interessante e esse ritmo frenético chamaram minha atenção.
    A capa está realmente incrível.
    Adorei a dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  25. Oie
    Tudo bem?
    Então nem sabia que existia esse livro eu adoro contos mais enquanto lia sua resenha fiquei pensando em como daria certo vários contos com a mesma premissa e no final você me deu a resposta pela sua resenha teria dado certo se fosse uma historia única é bem difícil a gente gostar da escrita de todos os autores em contos eu sempre acabo deixando um ou outro de lado mais no todo parece ser um bom livro.
    Adorei a resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  26. Oi Amanda, tudo bem?
    Eu sou mega curiosa para conhecer essa obra, ainda mais por se tratar de um livro de contos que fala sobre os contos de fadas mais medonhos, gostei mesmo do enredo e acredito que a obra iria me agradar muito, Fico feliz em ver que o livro teve um resumo positivo para você e que indica ele. Com certeza tentarei ler em breve!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir