30 setembro 2016

Resenha - New Dream



No norte da França, Albert descobre que a sua vida pode acabar em um instante. Em meio à luta pela sobrevivência, irá também tentar aprender a lidar com o perdão, o amor, a dor, o medo da morte e o desejo de ir a cada momento mais longe. Mas talvez nem todos os sonhos possam ser realizados...
O sentir do amor nada mais é do que a troca de intimidades, a força das atitudes que se tem.Por isso, viva. Mostre seu lado mais lindo e não tenha constrangimento de ser o que você é. Amanhã tudo pode acabar.

Livro: New Dream
178 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arwen || Onde comprar













Albert é um jovem escritor que mora no norte da França em uma cidadezinha chamada Saint Pourt e desde sempre escrever faz parte de sua vocação. Seu pai é um pintor famoso, e um dia uma bela mulher chamada Emanuelle vai à sua casa pois é fã de suas pinturas e gostaria de conferir seu trabalho de perto. Como o pai de Albert é alcoólatra, acaba tratando a mulher muito mal e quando Emanuelle está prestes a sair de casa, Albert pede desculpas pelo mau comportamento do pai. Acaba rolando um clima entre os dois e Emanuelle lhe dá seu número de telefone.

Eles marcam um encontro e logo começam a namorar. O pai de Albert até mesmo colabora para ajudar Emanuelle a ingressar na faculdade de artes de Paris. Um dia antes de ela partir, Albert decide que já está na hora do namoro ser oficializado e vai até ao apartamento dela lhe fazer uma surpresa carregando alianças de prata, pois dessa forma mesmo longe um do outro, eles estariam juntos. O que ele não esperava é flagrar Emanuelle beijando outro rapaz e enfurecido, atravessa a rua sem olhar para os lados e acaba sendo atropelado. E mesmo assim, Emanuelle parte a Paris, deixando Albert machucado tanto por dentro como por fora, de certa forma.


“É preciso se lembrar de que não se pode confiar a nossa felicidade às pessoas, pois, às vezes, projetamos algo muito grande e quando nos damos conta... Não são nossos sonhos que são muito grandes e sim as pessoas que são pequenas demais.”

Quatro anos se passam e ele ainda se vê relembrando seu passado tão difícil. Como se não bastasse, acaba sendo expulso de casa por defender sua mãe do pai alcoólatra com vários hematomas no corpo. Albert vai morar sozinho e acaba aproveitando o silêncio da nova casa para escrever seu novo livro. Essa paz acaba sendo perturbada com a chegada de duas coisas em sua vida. A primeira, é o retorno de Emanuelle em Saint Pourt, declarando que Paris não serve para ela e que sente muito a falta de Albert.

Então quando ele descobre que ela está arrependida de tê-lo traído, Albert não consegue deixar de pensar na possibilidade de ficar com Emanuelle novamente, pois a verdade é que ele ainda ama ela. O problema é que logo após reatar com a bela francesa, um empecilho maior acaba sugando a vida de Albert: um câncer no estágio muito avançado.

Ele sabe que vai morrer, mas o médico chama Sophie, mãe de Albert, na sua sala e diz a ela para tomar cuidado pois se seu filho se isolar ou ficar com depressão, a doença avançará muito rápido. Ou seja, a missão de Sophie é prolongar o máximo que pode a vida de Albert e mesmo muito triste com a notícia, tenta transparecer ao seu filho que tudo vai ficar bem. Emanuelle também fica entristecida sobre o que está acontecendo com seu amado, mas diferentemente de quatro anos atrás, ela fica ao lado de Albert o tempo inteiro, provando que o ama apesar dos obstáculos.

“Não importa o tempo que nos resta, o que importa é o que fazemos com esse tempo.”

Essa é uma história sobre o câncer, o amor, o perdão e principalmente sobre enfrentar os desafios que a vida impõe a todos nós. Albert é uma pessoa que já passou por várias coisas difíceis, como uma grande decepção amorosa e um péssimo relacionamento com o pai bêbado, além de ter que enfrentar a sua doença, porém, apesar de tudo estar desmoronando e morrendo dentro dele, ele não deixa que isso tome o controle de sua vida, especialmente de seus sonhos. Cada dia passa a ser especial e importante para ele, da mesma forma para Emanuelle e sua mãe Sophie, as duas mulheres mais especiais de sua vida.

Eu adoro histórias que falem sobre o câncer, mas senti que o autor pecou bastante na narrativa e construção dos personagens. O livro é muito curto, tudo acontece rápido demais e a parte do câncer é compreensível, mas eu gostaria que o autor tivesse aprofundado mais a relação de Albert com Emanuelle, nos mostrando como era o namoro dos dois. Algumas passagens são bonitas, mas ás vezes esses personagens falavam frases prontas em situações que não faziam sentido algum. Os personagens secundários também não se destacam muito, especialmente a irmã de Albert e o pai.

A capa do livro é muito bonita e confesso que fui fisgada por ela, mas infelizmente não posso dizer o mesmo do conteúdo. Acredito que nunca encontrei tantos erros de revisão em um livro, pois em quase todas as páginas tinham e isso me incomodou bastante. Esse é um livro que tinha potencial para ser uma boa história, mas que na prática não funcionou muito bem para mim. Apesar disso, eu o recomendo pois mesmo tendo achado a experiência negativa, pode ser que outros leitores saibam apreciar e tirar o melhor dessa história.

18 comentários:

  1. Oie!
    O livro parece ter uma história incrível, tramas com personagens que não se deixam decair são muito boas; que pena o autor ter pecado em alguns pontos, meio essenciais.
    Mas a capa é muito bonita e nos encanta muito.
    Beijos, Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Acho que não tem nada que me faça desgostar mais de um livro do que os erros de revisão. Acho que é uma falta de cuidado com nos leitores e acaba transformando histórias que são boas em histórias bem mais ou menos. Gostei de sua sinceridade!

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    A trama da história parece muito boa, mas saber sobre os errinhos do autor me desanimou... Erros de revisão me irritam muito durante a leitura :(
    Mas a história como um todo parece ter potencial, é uma pena que o autor não tenha sabido desenvolver!
    Beijos, Isa

    ResponderExcluir
  4. Olá, bom dia!
    A capa é bonita mas não me chamou a atenção a ponto de querer ler, ainda mais depois de saber de inúmeros erros de revisão, pouco aprofundamento nas histórias e que não funcionou pra você! Gostei da sua resenha crítica e sinceridade, beijão!

    ResponderExcluir
  5. Parece uma estória bem triste, que pena que não foi muito aprofundada para dar mais consistência ao enredo. Esse problema dos erros têm sido bastante recorrentes atualmente. Falta um cuidado especial, afinal a maioria dos erros seriam facilmente corrigidos. Ótima resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda, senti que este livro não se deve levar em consideração a capa linda, não é. Que pena que o autor escreveu de forma corrida e que tantos erros de revisão não foram pegos pela editora. Adorei sua sinceridade!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Amanda,
    A ideia da história parece ser muito boa, mas parece que ela não foi muito bem trabalhada não é? Livros que acontecem de forma rápida me atraem, mas, acho que esse contexto, precisa de algo mais devagar, sabe? Outra coisa que não gostei muito foi saber dos erros. Isso me incomoda muito nos livros.
    Quem sabe se sair uma segunda edição o livro não será revisado e a leitura seja melhor?
    Vou anotar a dica, pois gostei da premissa, mas não lerei logo não.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Também gosto de livros que tratam sobre o CÂncer, mas saber que o livro foi curto e rápido, me entristece. O autor devia ter trabalhado mais o assunto e isso daria um enredo bastante diversifcado. Tem um livro na cional de Isa Colli que também trata sobre o Câncer e ela conseguiu retratar isso muito bem

    ResponderExcluir
  9. Olá!! :)

    EU não conhecia este livro e o não tema não me desagrada muito :) ahah Mas e uma pena que não tenha grande qualidade, realmente a capa e bem bonita, na minha opinião também! :)

    E mau quando tudo ocorre rápido demais e as coisas não são desenvolvidas com a devida profundidade.. E um pecado grave!...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Confesso que também achei a capa super linda e delicada.
    A premissa é bastante interessante e também gosto de obras que tratem sobre o câncer.
    Uma pena que o livro é bem corrido e não houve aprofundamento nos acontecimentos em relação aos personagens principais, afinal a França é um país mágico para romances.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda,
    A capa do livro está linda, mas que pena que o conteúdo não agrada. Realmente livros muito rápidos não me agradam, pois não dão profundidade a história e nem aos personagens e isso acaba deixando uma sensação de vazio após a leitura. O que pra mim é bem desagradável, por isso não leria de forma alguma.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Realmente, a história do livro parece ser maravilhosa, mas que pena que não foi bem trabalhada. Não gosto de história que corre muito com os acontecimentos, então fiquei com um grande pé atrás com essa. Sem falar desses erros de revisão que você encontrou, acho que pararia de ler só por causa disso, então vou deixar essa dica de lado.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda, tudo bem?
    É sempre uma pena quando isso acontece: um livro ter bastante potencial mas no fim acabar não sendo bem trabalhado e acabar se perdendo. Particularmente acho histórias com câncer muito batidas e por isso já não o leria, mas o conjunto de pontos negativos, principalmente a rapidez com que tudo é contado, me desanimou ainda mais.
    Parabéns pela resenha e sinceridade.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Nossa lendo sua resenha já senti uma grande tristeza por todas as coisas ruins que Albert passou parecendo que nunca conseguiu alcançar sua felicidade. Em nenhum momento. Eu sinceramente não me senti muito atraída para a leitura dele no momento ainda mais por ele perdoar a Emanuelle depois de tudo que ela fez. Incluindo ir viajar em um momento tão crítico. A história não me convenceria.
    Fica para a próxima dica.
    Bj

    ResponderExcluir
  15. Oi Amanda,
    O livro tem uma premissa bem legal, uma pena que não corresponde ao proposto. Eu até me interessaria pela leitura, mas alguns detalhes que você citou fazem com que eu pense muitas vezes antes de lê-lo. Obrigada pela sinceridade!
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. oi amanda, infelizmente esse livro está descartado da minha lista de futuras leituras. Eu simplesmente não aguento ler tramas com erros de revisão e nem histórias que se passem muito rápido, estando aí os dois empecilhos para que eu não consiga nem começar, mas desejo muito sucesso ao autor.

    ResponderExcluir
  17. Oie udo bom?
    Eu não conhecia o livro e no decorrer da sua resenha acabei me interessando um pouco eu também gostoo de livros com essa pegada mais forte que tratam de doenças e fiquei com muita vontade de ler a parte do romance nesses livros eu gosto que fiquem em segundo plano então acho que não iria me incomodar mas erros de revisão me incomodam demais ainda se for como você disse é certo que vou me irritar.
    Enfim adorei sua resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Confesso que a premissa do livro não tinha chamado muito a minha atenção, mas gostei dos assuntos que o livro aborda, então fiquei um tanto animada. No entanto, desanimei bastante ao ver que o autor nao trabalhou muito bem na narrativa e que tudo foi muito rápido :/ Enfim, é uma pena a história nao ter sido tão bem construída quanto poderia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir