22 agosto 2016

Resenha - Sendo Nikki




AS COISAS NÃO ESTÃO BEM PARA EMERSON WATTS.
Em tinha certeza absoluta de que não havia nada pior do que ser uma nerd presa no corpo de uma supermodelo adolescente.
Mas acontece que ela estava errada.
De repente, Emerson descobre que Nikki tem uma mãe que está misteriosamente desaparecida, um irmão que surgiu na sua porta cobrando respostas, um ex-melhor amigo que pretende destruir a Stark Entreprises, e um admirador britânico não tão secreto que está no topo das paradas de sucesso com uma música escrita para ela.
Como Em pode equilibrar todos esses problemas e ainda lidar com a escola e os desfiles e sessões de foto? Especialmente com antigos namorados de Nikki aparecendo o tempo todo, querendo mais do que só uma lembrancinha, uma irmã que vai fazer qualquer coisa para entrar no campeonato de líderes de torcida, e com a empresa que paga seu salário aparentemente indo para o lado negro... Sem contar que ela ainda precisa convencer o amor de sua vida de que modelos não são umas cabeças de vento... e uma delas, em especial. MAS NINGUÉM DISSE QUE ELA SE DARIA BEM SENDO NIKKI.

Livro: Sendo Nikki
320 páginas || Skoob || Editora: Galera Record || OndeComprar










Se não tiver lido o livro anterior ( Clique aqui ) ou vá diretamente para as MINHAS IMPRESSÕES, pois você irá pegar Spoilers


Em Watts agora tem que se acostumar com a rotina de supermodelo de Nikki Howards, que não é nem de longe tão fácil quanto ela imaginava. Em meio a sessões de fotos e provas para desfiles fica difícil ir ao colégio, manter notas boas, ou chamar a atenção do garoto por quem sempre foi apaixonada... Além disso, a garota ainda tem que lidar com ex-namorados que parecem não se convencer de que o relacionamento terminou e com novos admiradores, que chegam a escrever músicas sobre ela!

Para ajudar na confusão, surge o irmão mais velho de Nikki, dizendo que a mãe deles está desaparecida. Ela não pode deixar de ajudar, afinal, de alguma maneira aquela também é sua mãe, mas vai ser difícil convencer o irmão da supermodelo que uma amnésia fez com que ela mudasse muito suas atitudes. Sem contar que aparentemente a empresa para a qual trabalha, Stark Enterprises, está vigiando cada um de seus passos e não quer que ela mantenha contato com sua família, ou com qualquer um que possa descobrir seu segredo.


"Claro, minha vida nova não era perfeita.Mas as coisas estavam começando a melhorar.Engraçado como, naquele momento, eu realmente acreditei nisso.Mas depois percebi que não podia estar mais errada."

Mais uma vez, Meg Cabot escreveu um livro que prende o leitor do começo ao fim!

Em “Sendo Nikki”, Em está se acostumando com mundo das modelos, mudar de corpo não é nada fácil, ela até começa a gostar de algumas coisas, mas não quer desapegar do passado, principalmente da família e de Christopher, que não descobriu que a supermodelo é na verdade sua antiga melhor amiga. O problema é que a situação fica a cada dia mais complicada por conta da perseguição da Stark, que espera que ela se concentre apenas na vida de Nikki.

O amadurecimento da personagem foi muito grande e ficou clara sua preocupação com a família e os amigos. Vários personagens novos surgiram no decorrer da estória, entre eles, quem se destacou foi Steven, irmão de Nikki que surge procurando pela mãe desaparecida. Confesso que no início achei ele meio estranho, mas aos poucos fui percebendo sua preocupação com a mãe e no fim acredito que ele ficou mais próximo da “nova Nikki” do que foi de sua irmã verdadeira. Lulu continuou se destacando pelas maluquices e a cachorrinha Cosy por ser uma companhia constante para a protagonista.

"(...) Tem algo em você, Nikki, que não consegui tirar da cabeça desde a primeira vez que nos conhecemos. Mas, até essa noite, você nunca tinha me dado a oportunidade de descobrir como você é por dentro. (...)
- Acredite em mim, Gabriel - falei. - Você não vai querer descobrir."



[ - Minhas Impressões - ] 


Nesse segundo livro, a autora soube trazer certa evolução para os personagens, sem que eles perdessem sua essência. O único que mudou mais do que eu esperava foi o Christopher,  pois ele me irritou por ter largado praticamente tudo que fazia dele o melhor amiga de Em e também fez com que eu torcesse bem menos pelo casal. Assim como no primeiro livro, o romance não foi o foco, pois abordou mais sobre os mistérios envolvendo o desaparecimento da mãe de Nikki e a Stark. Essas investigações deram um arzinho de livro policial, sem perder a leveza que é a marca dos livros juvenis da autora.

Um ponto positivo da história foi que o leitor consegue acompanhar um pouco mais do mundo da moda em que a protagonista entrou. Realmente nem tudo é tão fácil quanto parece, ainda mais porque Em não estava nem um pouco acostumada com a rotina. Posso afirmar com certeza que eu não conseguiria me adaptar com as intermináveis sessões de fotos e com a perseguição dos paparazzi, isso sem contar com as questões da Stark que a protagonista tem que enfrentar.


A narrativa continuou toda em primeira pessoa, sob o ponto de vista da Em, deixando o leitor bem próximo da protagonista. Achei que desde o início a leitura foi bastante dinâmica, já que não houve aquela introdução comum nos primeiros volumes de séries. No final ocorreram alguns acontecimentos surpreendentes, mas a autora não correu com a narrativa. Pontas ficaram soltas, como já era esperado por se tratar de uma trilogia e, ao menos para mim, as últimas páginas foram as melhores do livro.

O livro é juvenil e como tal não escapa de alguns clichês do gênero, como o primeiro romance, as dificuldades no colégio e as confusões na família, mas esse tem um diferencial que é o tema sobre o qual a autora desenvolveu, muito bem, a estória. “Sendo Nikki” foi uma ótima continuação, que não perdeu em nada para o primeiro livro e soube retomar a estória sem cair em mesmices ou se contradizer. Surpreendi-me com o rumo que a estória tomou e estou bem curiosa sobre a continuação, “Na passarela”.

A diagramação da Galera Record é simples, mas com páginas amareladas, fonte e espaçamento confortáveis para a leitura. A capa segue o padrão da primeira, mas mostra a mesma modelo também na contracapa e tem tudo a ver com o enredo.


Resenha postada pela Colaboradora Eve ( Não faz mais parte da Equipe )

20 comentários:

  1. Olá!
    Fiquei bem curiosa com essa trilogia. Não conhecia ainda mas achei os temas muito legais, e por ser adolescente e não focar no romance achei sensacional. Gostei também destes toque de mistérios que deixaram a trama com um pouco de ar policial e é claro, sem deixar de lado os clichês da vida adolescente. Pretendo começar a série em breve.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá
    não li o anterior, por isso li apenas suas impressões. Sempre tive vontade de ler essa série, não somente porque gosto da autora, mas porque o enredo chama muito a minha atenção e parece ser uma leitura divertida. Sobre os cliches ja é de se esperar, e de um modo geral deve ser envolvente ne?!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Nunca li Meg Cabot e não lembro de já ter visto alguma coisa desta série, mas acho que a leitura não funcionaria para mim porque sou mega desligada com relação as coisas de moda e mundo fashion. Bacana saber que os personagens continuam evoluindo.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ola amore...
    Sou mega curiosa pra ler MEG Cabot, até tenho algumas coisas dela aqui... mais ainda não me instigaram a ponto de ler.. só no dia que comprei mesmo rs.
    Essa capa está um arraso e a história parece ser muito boa – ainda mais por saber que foge do clichê.
    Adorei as fotos e as impressões.
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Eve,
    Achei muito legal a protagonista ter evoluído. Acho que esse é um dos pontos fortes dos livros da Meg: Suas personagens evoluem. Outra coisa que achei bacana foi saber que podemos conhecer um pouco do universo da moda. Fiquei bem balançada para saber se leria ou não essa obra. Adorei sua resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Hey!
    Vou confessar que pulei direto pras minhas impressões, como gostei muito da capa e não li a última resenha, não queria pegar um spoiler. Parece ser uma hora bem juvenil mesmo, mas ainda bem que não se foca somente no romance. Já ouvi falar muito bem sobre essa autora e queria muito começar a ler algum livro dela em breve, quem sabe eu comece por essa série? E também seria bem interessante saber um pouco mais sobre o universo da moda, o que me lembra que sou louca pra ler o Diabo veste prada. Adorei a resenha.
    Um abraço!

    https://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Eve!

    Eu já li alguns livros da Meg Cabot, mas faz muito tempo. Como eu não li o primeiro dessa série, fui direto para suas impressões, e parece que esse livro seria uma ótima companhia para um dia ensolarado, sem muitos problemas.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Li a sua resenha anterior e sempre fiquei curiosa para conhecer essa história. Gostei de saber que a personagem está mais madura nesta obra e que mais complicações vão surgindo, essa ideia de escreverem músicas sobre ela é bem divertido e fico imaginando qual seria a reação dela, perante tudo. A questão da família deve ser outro ponto complicado e que me chamaria a atenção na trama. Suas resenhas tem me convencido cada vez mais a ler essa história.

    Grande Abraço
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  9. Eu não fazia ideia da existência dessa trilogia, apesar de conhecer a autora não mantenho o hábito de acompanhar seus lançamentos. Fiquei um pouco confusa só no começo da resenha, porque eu não sabia que se tratava de uma trilogia e acabei não entendo. Mas depois percebi e consegui acompanhar melhor a sua escrita. A história não despertou muito meu interesse, acho que principalmente pela questão da fama e primeiro amor. Talvez eu esteja um pouco decepcionada com o tema. =)

    Beijos,
    Mariana Baptista
    umavidaporlivro.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia essa série ouço muitooo as pessoas falarem sobre os livros da Meg e nunca li nenhum parece ser um livro bem divertido fico meio com medinho de ler esses livros mais leves livros juvenis pois fico parando para dar aquelas viradinhas de olho sabe? Nas partes clichês? kkkkk. Mais usaria para passar o tempo sem pensar duas vezes.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Eu sou fã dessa mulher, e olha que nunca li nada dela! Mas pelo o que já li,vejo o que iria amar sem dúvida alguma. Quero muito ler essa série dela! Amo livros narrados em primeira pessoas, isso deixa a leitura bem mais leve (pelo menos pra mim) e envolvente. Espero poder comprar a obra em breve e começar a lê-lá! Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Como não queria contar com nenhum spoiler pulei para as suas impressões.
    É interessante ver um pouco mais sobre o mundo da moda que Nikki adentrou e traz uma graça a mais saber que nem tudo é tão fácil quanto se imagina.
    Ainda não li nenhuma obra da autora, mas já vi muitas pessoas elogiando e confesso que esse não seria o primeiro livro que eu escolheria para ler dela, pois não conseguiu despertar muito a minha curiosidade.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Nunca li nada da Meg, mas morro de vontade. Essa história parece ser bem dinâmica e legal, gostei de saber que o livro traz um ar de mistério policial e a autora não perde o foco e consegue manter e leveza na obra. Pontas soltas na história sempre desperta a curiosidade do leitor para a continuação e espero que goste do próximo livro também!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Ainda não conhecia o primeiro livro, e confesso que nunca li nada da Meg.
    Mas confesso que o livro não é bem meu tipo não, adoro essa temática de troca de corpos, mas o fato de ser mais adolescente e ainda por cima focar muito no mundo da moda acho que não daria muito certo pra mim

    ResponderExcluir
  15. Oi Eve, tudo bom? Eu nunca li nenhum livro da autora e sinceramente os livros dela não chamam muito minha atenção pois não é um gênero que me atraia muito. A única coisa que acho bacana aí é a capa que acho bem divertida.
    Fica para a próxima dica! Bj

    ResponderExcluir
  16. Que bom que na maior parte os personagens evoluíram sem perder sua essência. Esse mundo da moda não me atrai nem um pouco, então isso de acompanhar mais sobre ele que você achou um ponto positivo eu consideraria negativo. Eu também não me adaptaria de forma alguma a essa vida! Que ótimo que achou uma boa continuação, mas não sei se leria essa série.

    ResponderExcluir
  17. Olá ♥
    Acho que foi aqui mesmo que vi a resenha do primeiro livro (se estiver enganada me corrija por favor). A história parece que virou uma turbulência só na cabeça da menina com tantas coisas acontecendo ao seu redor.Fico feliz que de certa forma os personagens dão uma evoluída. Adorei saber que a narrativa ainda continua em primeira pessoa, amo esse tipo de narrativa. Essa capa está maravilhosa ♥

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e ao saber que é não é um livro único ja fiquei desanimada, isso porque fujo de séries kkkkk Bom, eu confesso que essa coisa de mundo da moda não chama a minha atenção também, mas achei interessante ver que a autora não foca só no romance e que os personagens evoluem.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Que lindo ver suas impressões sobre o livro.
    Primeiro pois desde o lançamento eu tenho vontade de ler essa trilogia, mas por algum motivo sigo sempre adiando e adiando. E depois, eu acho que sempre rola uma certa maldição nos segundos livros das trilogias - e pelos seus comentários isso não acontece aqui.
    Não tenho problemas com clichês desde que eles sejam bem colocados, se a escrita está envolvente e essa é outra coisa que percebi que a Meg faz muito bem nesse livro. Se antes eu já tinha vontade de ler, agora tenho a certeza de que preciso ler!!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  20. Oie...
    Não conhecia esse livro ainda, mas, você conseguiu despertar a minha curiosidade!
    Nunca li um livro em que tinha como tema o mundo da moda, mas, sempre assisto filmes com essa temática e eles geralmente são muito bons. O mundo da moda é um universo que parece ser um conto de fadas, mas, se observado de perto é basicamente o contrário.
    Dica anotada!

    ResponderExcluir