16 agosto 2016

Resenha - Cabeça de vento




Emerson Watts odeia seu nome, tem problemas com quase todo mundo na escola e seu melhor amigo parece nem desconfiar de sua paixão por ele. Parece que ela tem problemas? Pois um acidente num shopping aproxima Em e a famosa modelo Nikki Howard muito mais do que deveria, e é aqui que os problemas começam de verdade.

Livro: Cabeça de vemto
320 páginas || Skoob || Editora Galera Record || OndeComprar












Em Watts é uma garota comum de dezesseis anos, viciada em um jogo de videogame e tem problemas com algumas pessoas do colégio por ser considerada completamente nerd. Para ajudar, tem uma paixonite secreta por seu melhor amigo há anos, mas ele parece nem enxergá-la como uma garota. Tudo isso são situações comuns na vida de uma adolescente, mas as coisas começam a ficar complicadas depois que ela vai acompanhar a irmã mais nova na inauguração de uma nova loja Stark, rede espalhada por todo o país.

O que era para ser uma oportunidade de provocar um pouco Frida e quem sabe encontrar algum CD ou jogo em promoção acaba se tornando a maior confusão de sua vida quando ela fica próxima de Nikki Howard, a modelo que é rosto da Stark. Um acidente acontece e quando Em acorda no hospital tudo está diferente, seus pais parecem não saber como lidar com a situação e ela recebe a visita de um cantor com quem não trocou mais que 10 palavras. O que poderia ter acontecido?


"Às vezes, acho que o colégio é um tipo de teste imposto pela sociedade para ver se os adolescentes conseguirão sobreviver no mundo real.

E eu tenho certeza de que não estou indo nada bem nesse teste."

Nada melhor para distrair um pouco que uma leitura da diva Meg Cabot. Faz anos que sou fã dos livros da autora e Cabeça de vento é um romance leve e divertido, ainda que traga no enredo um tema bastante polêmico.

Emerson Watts é uma protagonista irônica e que se considera uma feminista, ainda que não em todas as suas atitudes. Ela não segue as modinhas a que a maioria das garotas do seu colégio estão presas, incluindo sua irmã, e por isso acaba sendo um pouco excluída, mas não se importa muito, pois sempre tem o amigo Christopher ao seu lado. No geral, ela foi uma personagem bastante divertida, mesmo se contradizendo algumas vezes durante a estória, o que me me irritou um pouco, mas gostei da forma como mesmo julgando alguns personagens, Em ainda dava atenção para eles.


Como sempre, os personagens secundários que a Meg criou são ótimos, cada um teve um papel no desenvolvimento do enredo e suas personalidades também foram muito bem exploradas. Lulu, em especial, me conquistou com suas maluquices e autoconfiança, dei boas risadas com a personagem que se tornou uma grande amiga para Em e até a cachorrinha de Nikki, Cosy, teve seu espaço.

"... a verdade é que todo homem heterossexual (...) que você encontrar vai se apaixonar loucamente por você. Ele talvez não admita, mas vai. Então, você tem de se responsabilizar por isso e não encorajá-los. A não ser, é claro, que você queira que ele se apaixone por você."

Uma das coisas que chamou minha atenção em “Cabeça de vento” foi a ficção escolhida pela autora, um tema bastante incomum e que poderia causar estranhamento para os leitores, mas que foi tratado de uma forma bem leve e que acabou se tornando, ao menos nesse primeiro livro, mais uma comédia que uma fantasia ou ficção científica. Não vou comentar qual exatamente é esse tema para não estragar a surpresa, mas já adianto que é algo que não vi em nenhum outro livro.

Senti falta de um pouco mais de romance, pois é claro que ele aparece, mas acredito que poderia ter sido mais desenvolvido já no primeiro livro. A obra acabou focando mais nas adaptações da vida da protagonista que muda completamente depois do acidente na Stark.

Essa é uma boa leitura para passar tempo e para rir, não chega a ser um dos meus livros preferidos da autora, mas ainda assim é uma opção muito boa para quem está procurando um romance juvenil que foge um pouco dos clichês do gênero. A narrativa é toda em primeira pessoa, sob o ponto de vista da Em, o que deixa o leitor bastante próximo dela e tão confuso com a situação quanto a protagonista durante um tempo. A narrativa, por sinal, prende desde as primeiras páginas e a leitura é bem rápida.

"Aqui dentro de mim já é uma bagunça - declarei. - A verdade é que meu lado de dentro nunca vai combinar com o lado de fora. (...) Mas você quer saber de uma coisa? Tô começando a achar que o interior de ninguém combina."

A diagramação da Galera Record é simples, mas bem feita: as páginas são amareladas, a fonte tem um tamanho bem confortável e o espaçamento é bom. Não lembro de ter encontrado errinhos de revisão na minha edição de 2011 (não sei se há outras mais recentes). A capa tem tudo a ver com a estória, mostrando a modelo Nikki Howard e, na contracapa, Em Watts. Além disso, aparece a frase “É a beleza que importa...ninguém se importa com o interior.” , que apesar de não ser politicamente correta combina muito com o enredo.

Vale lembrar que “Cabeça de vento” é o primeiro volume de uma trilogia. As continuações, “Sendo Nikki” e “Passarela” também já foram traduzidas, então não precisa esperar para terminar a leitura!


Resenha postada pela Colaboradora Eve ( Não faz mais parte da Equipe )


23 comentários:

  1. Oi Evelise
    eu adoro a autora, mas ainda não li esse livro. Por suas considerações, parece ser uma leitura ótima. Como faz parte de uma trilogia, já gostaria de adquirir todos. Acho as capas lindas <3
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Meg é uma autora incrivel que sempre ganha nosso amor, né?Nunca vou me esquecer da série da Princesa e de como me fez rir como mais nova. Sabia da existencia desse livro mas não sabia do que se tratava, fiquei muito curiosa sobre o tema que voce acabou não mencionando, e a personagem principal parece ser alguem muito forte. Vou procurar pra ler, obrigada pela resenha esclarecedora!

    ResponderExcluir
  3. Eve, nunc ali nada da Meg Cabot, mas acho que começarei a ler por este livro aqui. Estou me corroendo de curiosidade pra saber que tema é este que você falou que o livro traz e foi mega bem trabalhado pela autora. Muito interessada em ler e você me deixou muito curiosa, isso não se faz!!! hahahahaha
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Iniciei essa leitura a um bom tempo e lembro de gostar bastante da história, a forma como a vida da protagonista muda é bem impactante e eu no lugar dela ia curtir muito essa vida de modelo famosa, embora também tenha o seu lado ruim. Lendo sua resenha fiquei com vontade de relembrar essa história de novo.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  5. Olá Eve,
    A única coisa que li da autora foram os dois primeiros livros de O Diário da princesa e foram duas leituras agradáveis. Apesar de ter gostado da escrita da autora, não tenho vontade de ler outros livros dela e esse, em particular, não me atraiu em nada. Não gostei de saber que você sentiu falta de um pouco de romance.
    Espero que os próximos livros da trilogia te agradem.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Nunca li nada da Meg, mas achei a proposta desse livro bem diferente, ainda mais por ter uma personagem que se considera feminista.
    Já adorei o livro só por esses aspectos, e saber que ele é leve e divertido já me motiva ainda mais a comprar

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Meg Cabot tem uma escrita sensacional né ?! Eu gosto dos livros dela. Eu tenho esse livro aqui mas ainda não o li, a sua resenha que me lembrou, inclusive.
    Falta um pouco de romance, mas será que não é suprida nas continuações ? Fiquei em dúvida.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá amoreca...
    Já vi vários livros da Meg e confesso que até fiquei curiosa pra ler... mas, não o fiz.
    Esse ai a capa é uma graça e a história parece ainda melhor... já anotei a dica e fico feliz por saber que se trata de uma trilogia (s2)
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Lembro de ter lido esse livro há alguns anos,na minha adolescência, e de não ter gostado muito. Mas fz tanto tempo que acho que darei uma nova chance ao livro, pois agora o enredo criado pela autora me parece muito mais atrativo fo que antes. E a trilogia já ter sido publicada por completo também é um bônus haha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Eve, engraçado como justamente o que você sentiu falta ter sido o romance foi essa sua citação que me motivou a conhecer a história do livro. O enredo me pareceu realmente bem divertido e fiquei curiosa para saber o que acontece com a protagonista para ela ir parar no hospital.
    Dica anotada.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Nossa, fiquei muito curiosa pra saber que tema é esse que você não pode contar e que não viu em nenhum outro livro. Adoro a Meg mas essa série nunca chamou muito a minha atenção, agora talvez eu leia movida mesmo pela curiosidade... Rs... É bom saber que a narrativa prende desde o início, assim que conseguir finalizar as séries da autora que já tenho na estante vou tentar conferir essa.

    ResponderExcluir
  12. Oiee Eve ^^
    Eu adoro os livros da Meg, mas ainda não consegui ler este, por mais que queira há muuito tempo. Parece ser um livro da Meg mesmo...haha' leve, engraçado e com personagens incríveis! Aiaiai, fiquei ainda mais curiosa agora que você mencionou esse tema polêmico *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Eu só li um livro da Cabot, e nele ela escrevia como Patricia. Particularmente, não curti muito a leitura, mas pretendo ler outro para ver se minha opinião muda.
    Este livro não me chamou muito a atenção, mas vários pontos da sua resenha me fizeram ficar curiosa para saber como se desenrola os fatos, e principalmente, para saber o que você viu nesse livro que não tenha encontrado em outro. Se eu tiver a oportunidade, farei a leitura com certeza.

    Beijos,
    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada da Meg Cabot, na realidade nunca nenhum plot ou resenha me despertaram o interesse pela leitura. Porém sei que muitas, muitas pessoas mesmo gostam muito dela. Pra falar a verdade, não gostei do plot desse também, mas fiquei um cadinho interessada por tratar de um assunto polêmico. Não direi que irei lê-lo logo, mas quem sabe um dia.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  15. Oi Eve,

    Eu to curiosa para ler livros da autora. Nunca li nada dela acredita? Até tinha achado uns em inglês na promoção, mas acabei desistindo. To buscando mesmo leituras mais leves e descontraídas, não sei ainda se a premissa me chamou totalmente a atenção. Achei curiosa, mas acho que já li coisas parecidas por ai. Adorei a sua resenha!


    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi Eve! Tudo bem?
    Livro da Meg não li nenhum, mas da Patricia já li todos e amei! Ela escreve muito bem e os livros dela sempre são bem humorados. Sou louca pra ler, mas ainda não consegui, espero que em breve tenha uma folguinha para ler!
    Bj

    ResponderExcluir
  17. Olá ♥
    Não conhecia a autora, mas confesso que fiquei bem curiosa em conhecer um pouco mais sobre essa obra, quando você falou que mistura ficção com comedia já gostei, sinceramente não sou chegada no gênero de ficção, mas algo me diz que se eu ler eu vou gostar estou muito curiosa para saber o que aconteceu com a personagem principal (Sério fiquei muito curiosa). A capa do livro é linda amei, parabéns pela resenha a dica já está anotada ♥

    ResponderExcluir
  18. Oiii!

    Ainda não conhecia essa série, mas juro que lendo a sua resenha só consegui imaginar a história como um daqueles filmes bons de se assistir na sessão da tarde haha Amei a capa e já estou ansiosa para conhecer mais sobre a obra e a autora.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada da autora e embora ela seja bem comentada, confesso que nao tenho muita curiosidade, sabe? Até gosto de histórias sobre adolescentes, mas não fiquei animada com essa :/ A protagonista parece ser bacana, tem algumas características que gostei, mas essa coisa dela se contradizer iria me irritar também. Enfim, não é uma leitura que eu faria agora, mas quem sabe um dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  20. olá,adoro a Meg Cabot,é uma das minhas autoras favoritas,já li variossss livros dela e esse já esta na lista a um bom tempo,eu até ja li algumas paginas dele mas acho que eu senti que não estava no momento e parei,mas não o abandonei,irei recomeçar a leitura em breve

    ResponderExcluir
  21. Nunca li nada da autora, apesar dos inúmeros elogios que já ouvi e resenhas positivas que já li. A impressão que tive desse livro é a de que se tata de uma narrativa que aborda questões bem pertinentes ao público jovem. Gostei da premissa, e fiquei curiosa para saber o que aconteceu com Em na loja Stark e e após acordar no hospital.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  22. Hi baby, tudo bem? não conhecia esse livro mas adorei essa pegada "hollywoodiana" adorei a resenha <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Oi Eve, tudo bem?
    Eu morro de vontade de ler esses livros, até tenho eles aqui em casa e só não peguei por falta de tempo mesmo. Bom ver que tem uma leitura leve e rápida, nada que exiga demais, vou ver se tiro um tempo para conhecer mais dessa obra e desse romance.

    Beijos

    ResponderExcluir