23 junho 2016

Resenha - Subconsciente






Paris de 1922. O mundo se recuperava das consequências da Grande Guerra. Em uma geração regada e luxúria e boemia, o sonho de Olga Chevalier era ser a maior cantora que o mundo já viu. Suas ambições começam a mudar quando uma dançarina do famoso cabaré Moulin Rouge é assassinada, e o dom de Olga passa a leva-la até os sonhos e a mente do assassino. Amor, desejo e mistério se unem nessa trama alucinante... Em quem confiar? Em situações extremas, até seu próprio dom pode traí-la.

Livro: Subconsciente
380 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Arwen || Onde Comprar

   







No ano de 1922 a sociedade parariense começa a se recuperar dos dias de horror que se passaram durante a guerra. Pessoas perderam tudo e ainda restam as lembranças para atormentá-los. Olga teve o pai morto durante a guerra e um ano depois sua mãe saiu para trabalhar e nunca mais voltou. Ela tinha apenas 17 anos quando se viu sozinha e tendo que cuidar de seu irmão de 10 anos. Sem ter quem cuidasse deles, eles foram para as ruas de Paris já que até mesmo sua casa fora tirada deles.

Olga teve que apreender a se defender e conseguir comida para ela e Jean. Isso a endureceu e fez aprender a não confiar em ninguém. Com muito custo e trabalhando como cantora no conhecido cabaré Moulin Rouge, ela conseguiu alugar um pequeno quarto em um dos maiores cortiços da cidade de Paris. Hoje aos 23 anos ela junta cada centavo que ganha para alugar uma casa de verdade para seu irmão.


“Era um dos efeitos colaterais de já ter vivido nas ruas em tempos de guerra, e, é claro de ser uma maluca que podia caminhas entre os sonhos das pessoas. Eventualmente, você aprende a se defender.” Capítulo 01

Mesmo com tantos problemas e responsabilidade Olga ainda é diferente. Ela tem o raro dom de entrar nos sonho de pessoas que não conhece. Nunca conseguiu controlar e acontecem nas horas mais inoportunas deixando-a inconsciente, e foi no meio de um desses ataques que ela conheceu Vicent.

“— Aposto que não costuma encontrar muitas mulheres se afogando sozinhas em um beco deixado às moscas. — falei, tossindo.
— Você ficaria surpresa.” Capítulo 01

Tudo que acontece nos sonhos é refletido na sua realidade e quando estava sendo perseguida em um beco escuro acaba perdendo a consciência sendo arrastada para o sonho de uma garotinha que estava se afogando. Vicent encontrou Olga se afogando em meio à rua sem nem um pingo de água por perto e então, ele a ajuda e simplesmente foge deixando-a confusa e com a dúvida de ser fruto de sua cabeça ou realidade. Só que ela sabe que a conexão que sentiu naquele momento foi real e avassaladora.

Assassinatos estão acontecendo no Moulin Rouge e os sonhos do assassino procuram Olga dando pistas de onde as vítimas estão e a felicidade que ele encontrou em matá-las. Olga está decidida que deve encontrá-lo sentindo-se responsável por estar em seus sonhos. Ao mesmo tempo ela enfrentará descobertas de quem realmente é e do que é capaz de fazer.



[- Minhas Impressões -]

Adoro romances históricos e Subconsciente me conquistou logo pela capa. Não sabia o que esperar do livro já que pouco se revela na sinopse e fico grata por isso, porque em cada nova descoberta ficava extasiada e muito envolvida.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Olga. Apesar da sua pouca idade ela é bem madura e tem um senso de responsabilidade para com seu irmão que chega a ser louvável. Não se importa consigo mesma e sim com ele. Daria a própria vida se isso significasse salvar a dele. Mesmo com todo esse altruísmo, acaba sendo esquecido quando se trata de outras pessoas e sua sobrevivência.

“- [...] Se significasse proteger meu irmão e você, roubaria e trairia quem tivesse que trair e roubar. Se isso me faz uma pessoa horrível, não me importo. Estou ocupada demais tentando sobreviver para me importar.” Capítulo 28

Os anos em que passou na rua serviram para endurecer seu coração. Ela sabe os perigos e enfrenta sem problema nenhum. Diga-se de passagem, ela tem algumas tendências suicidas. A impressão que tive foi que Olga é muito segura de si e de sua capacidade de se cuidar e acaba esquecendo que é simplesmente uma pessoa de carne e osso. Fora isso me identifiquei bastante com a personagem, porque ela trás um humor ácido e cheio de ironias dando um alivio para momentos de grande tensão.

Temos diversos personagens secundários ao decorrer da estória e cada um aparece em um dado momento. É como se com o surgimento de um, a autora desse um tempo para nos acostumarmos com ele e reconhecê-lo para depois introduzir outro. Como no caso de Yvone, uma meretriz do Moulin Rouge que pelas circunstancias acaba se tornando amiga de Olga, ou Bernard, filho da mulher mais fofoqueira do cortiço. Por fim, acabamos que nos afeiçoando a cada um deles e vemos a importância que todos tem.

Vicent foi uma incógnita desde o começo. É nítido que ele esconde algo e até mesmo Olga sente isso, mas só que a conexão que os dois tem é tão boa que é facilmente ignorada. E quando de fato o “segredo” é revelado ficamos meio bobos. Os dois combinam perfeitamente e se completam e vemos que hoje em dia está bem difícil encontrarmos casais que o leitor fale que são perfeitos juntos. Completam-se até no humor peculiar.

“- Eu acredito que o eterno é superestimado. As pessoas passam tanto tempo tentando encontrar alguma coisa que dure para sempre que não percebem que, as vezes, um infinito acontece em apenas um segundo. E elas estão ocupadas demais procurando por ele para notarem.

- Acho que eu sei o que quer dizer.

- Sabe?

- Sim. Se eu morresse daqui a um segundo, e o passasse amando-a como a amo agora, teria vivido a minha eternidade.” Epílogo

Se tem algo que a autora soube fazer são os desfechos e revelações. Quando sentia que não tinha absolutamente nada mais para acontecer surgia um novo mistério ou situação que me deixava cada vez mais envolvida.

Toda a mitologia por trás dos poderes da Olga e explicações que ela pode ser bem mais do que ela acha que é foi genial. São bem fechadinhas às explicações e em nada deixa dúvida. As cenas em que a personagem está dentro dos sonhos são bem sombrias deixando uma atmosfera diferente mostrando a nítida diferença que aquilo não é real. Todo o enredo desenrola na hora e no momento certo. Nisso percebi a destreza que a Camila Dornas tem em manipular sua estória e ainda deixando um final tão bom que ansiei pela continuação no mesmo momento. Outra coisa que gostei bastante é a escrita da autora. Senti-me envolvida em cada cenário descrito nas cenas, era como se estivesse na Paris de 1922.

Não preciso nem falar que como sempre a diagramação da editora Arwen está perfeita né? Adoro o trabalho que eles têm demostrando e não é só porque o livro é digital que merece menos cuidado. A capa está linda e lembra bastante a personagem e a revisão está impecável!

Subconsciente foi uma grata surpresa se tornando um dos melhores livros que li esse ano. Tudo na estória envolve te deixando curioso e os desfechos em nada deixam a desejar. Assim fica impossível não recomendar um livro tão espetacular e bem construído. Não vejo a hora de descobrir os acontecimentos que irão vir a seguir.

23 comentários:

  1. Oi Stefani, que capa linda! Sou dessas que compra só em ver uma capa bonita e não pensaria duas vezes com esse livro. A premissa também me interessou bastante, ainda mais depois de ler sua resenha super contagiante. Pelo que pude perceber a história é bem completa, claro que fiquei curiosa sobre o desenvolvimento e personagens. A editora está se destacando bastante mesmo por seus títulos.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Se um dia eu me cansar de elogiar as capas da Arwen, me internem, porque todas são divas demais. essa aqui, me levaria a ler o livro apenas pela capa e depois de ler sua resenha, leria outra vez. Amei saber que a explicação eferente a mitologia é boa e que tudo se conclui de forma consistente. Dica anotada e espero poder conferir em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ola Ste o fato do livro misturar romance de época que amo com esse dom da protagonista me deixou bem intrigada, pelo visto a protagonista sofreu muito com tudo que passou, espero que tenha um final feliz. A capa está linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Fico curioso com o livro, embora nunca tivesse ouvido falar dele.. :)

    Bem, e sempre bom quando gostamos assim tanto do livro! Dos melhores do ano, hein? ahah :) Nao sou muito de romances de epoca mas os teus elogios deixaram-me curioso... Historia bem construida, a escrita envolvente.. Que bom que etsas ansiosa pela continuaçao!! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Esse dom dela me lembra daquela menina do livro wake!
    Gostei bastante.
    E essa capa? Linda!

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Nunca tinha ouvido falar do livro mas achei a capa linda. Gosto de livros assim, que misturam fantasia com "algo a mais". Sem contar com as características da protagonista, forte, altruísta, decidida... Isso desperta um certo #girlpower
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Stéfani,
    Adorei sua resenha. Ainda não conhecia esse livro e fiquei bem curiosa em relação a leitura, pois o livro parece ter uma abordagem muito legal. Fiquei bem curiosa por essa questão do poder de Olga, achei isso diferente e instigante.
    Outro ponto que me agradou foi o fato de a história ser bem fechadinha e bem amarrada.
    Obviamente, anotei a dica e espero ler em breve.
    Beijos ♥
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. oi!

    Realmente a capa é muito bonita e a estória peculiar. Gosto de suspense e esse não é diferente, além de tudo misturado com sobrenatural. Todas esses segredos são muito atrativos e o fato de querer saber quem está matando é uma incógnita impulsionadora. Com certeza despertou meu interesse. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Como vc também fui conquistada pela capa e ao longo da leitura que fui descobrindo sobre o enredo a personalidade e determinação da protagonista me incentivou a ler esse livro e o titulo é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  10. Oi Stefani, tudo bom? É a primeira resenha que leio sobre esse livro, realmente não o conhecia. Pela sua resenha parece mesmo um livro muito, muito bom. A premissa é ótima. Bem, você conseguiu me deixar curiosa e já anotei a dica aqui <3 Ah, essa capa é mesmo bem bonita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Não sou muito de ler romances de época, mas me encanta as capas dos livros, os cenários das histórias e também os figurinos quando são bem detalhados pelo autor :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Amei a capa logo de cara também! Fiquei muito curiosa com a história e os poderes de Olga e seu relacionamento com Vicent. Achei legal você falar sobre os desfechos e os mistérios que a autora apresenta na trama e como eles são bem fechados e só têm a acrescentar, me chamou muito mais a atenção. Vou procurar para ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oie stefani, que bom ver que o livro foi tão positivo para você. Eu também gosto de tramas históricas por isso imagino que eu gostaria muito e me chamaria atenção, fiquei intrigada com tudo que cerca o dom da olga e também com qual a ligação dela com vincente, e o cenário paris em 1922 tem um charme a parte né? Entrou para a minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  14. Amo histórias que se passam em Guerras, na verdade nunca cheguei a ler uma que se passasse depois delas, mostrando as consequências e a vida dos sobreviventes. Gostei da premissa do livro, do dom da personagem e do romance inesperado, fiquei com vontade de ler o livro principalmente por esses mistérios que são mostrados na obra, e também pelo elogio feita ao desfecho, estarei lindo o livro com expectativas altas

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Também gosto muito de romances históricos, mas fiquei bem curiosa com esse em especial, pois pelo que entendi a protagonista tem um dom que é mais do que ela imagina, como se fosse algo mágico, certo?
    Bom, se for isso mesmo a história tem tudo pra ser incrível, ainda mais por ser em um período pós guerra e com a música 'como plano de fundo

    ResponderExcluir
  16. Adorei. A capa realmente é linda e quando fala em romances históricos o coração bate mais forte. Além do mais gostei do mocinho mistério rs O livro tem tudo pra ser bom com esse período pós guerra, romance, irreverencia. Ufa! Já quero muito ler. Obrigada pelas considerações <3

    ResponderExcluir
  17. Fiquei super curiosa pra ler esse livro!
    Acho que não cheguei a ler nada dessa editora, mas tô lendo umas resenhas dos livros dela que estão me ganhando.
    Adorei saber que foi um dos livros que você mais gostou de ler nesse ano.
    A melhor coisa que tem é quando a autora sabe impressionar o leitor, fazendo-o achar que não há mais nada pra contar, e acontece algo surpreendente, como ela fez com você.
    Quero acompanhar a história da Olga, descobrir quem ela é e seus poderes junto com ela!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Achei o livro bem diferente por tratar dessa época pós Guerra em que as pessoas ainda estão se reerguendo. Achei bonita a relação de Olga com seu irmão e como ela quer proteger e dar uma vida melhor para ele. Parece ser bem complicado o fato de ela entrar nos sonhos dos outros e fiquei curiosa para saber o desfecho de como esses assassinatos estão acontecendo no Moulin Rouge. E claro saber que história é essa por trás os poderes de Olga.
    Espero poder ler este livro em breve!


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Nossa, gostei muito da sua resenha! Bem explicativa, ressaltou vários pontos legais!
    Eu já queria ler o livro pela beleza da capa (sim sou dessas kkk) e por saber que é de época, mas não sabia que tinha mais além disso! As explicações referentes ao dom dela, nossa, você me deixou muito curiosa!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  20. Oie!
    Nossa, imagino o quanto esse livro foi uma surpresa para você! Ainda mais por se tornar uma das melhores leituras do ano. Eu ainda não conhecia essa publicação, mas fiquei super empolgada para ler esse livro. Uma ótima indicação.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  21. Oie!!!

    Sua resenha me encantou.
    Nunca li romances históricos, mas tenho muita vontade de ler. Pelo que li na sua resenha, você gostou muito da trama e isso é muito legal.
    Fiquei curiosa, livros que envolvem suspense, mistério, reviravoltas e um bom romance me chama a atenção.
    Eu amei aquele quote do epílogo que você trouxe pra resenha, achei lindo ♥

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ler romances históricos, mas fiquei curiosa com esse logo de início. A Olga parece ser uma personagem muito cativante e admirável, só de ler a resenha já fui conquistada por ela por conta de todo cuidado com seu irmão e lendo sua descrição sobre ela também me identifiquei um pouco com ela! E então tem essa coisa de entrar em sonhos e ela entrar nos do assassino, fiquei bem curiosa para saber se ela o encontra e como isso irá acontecer.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  23. Oi Stefani, tudo bem?
    Estou morrendo de curiosidade com esse livro, primeiro porque sua resenha está só elogiando ele e adorei isso, bem diferente e cativante. Segundo porque achei a capa dele maravilhosa, uau! com certeza eu daria uma chance ao livro, e tenho certeza que logo logo irei atrás dele! Ótima resenha.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir