25 maio 2016

Resenha - A Rebelde do Deserto




O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.


Livro: A Rebelde do Deserto
312 páginas || Skoob || Cortesia: Companhia das Letras || Onde Comprar








A história é narrada em primeira pessoa sob a perspectiva de Amani, uma adolescente que mora na Vila da Poeira em Miraji. Quando seus pais morreram, ela foi forçada a morar com seus tios e não estava muito feliz com a situação em que se encontrava, mas ao escutar uma conversa entre eles onde decidiam que Amani seria mais uma esposa do Tio Asid, ela decide fugir e elabora um plano para partir para Izman.


Quando mais nova, antes de dormir sua mãe contava histórias de Izman, dizendo que naquele lugar as mulheres são donas de seus narizes e têm a liberdade de realizar suas próprias escolhas. Sua tia havia conseguido fugir da Vila da Poeira pouco antes de um casamento forçado. Depois mandava cartas para a irmã dizendo o quanto o lugar era um paraíso, incitando na sua mãe o desejo de fugir daquele lugar opressivo também. Quando sua mãe é enforcada por assassinar o marido bêbado e abusivo, Amani toma o sonho que era de sua mãe para si e se mantém determinada a qualquer custo para chegar ao seu destino, até que um belo forasteiro chamado Jin entre na sua vida.

“Suas mãos queimaram a pele das minhas costas. Seu toque soltou faíscas pelo meu corpo. Eu não sabia se aquele beijo me incendiava ou se apenas libertava o fogo que já havia dentro de mim.”

Com uma narrativa envolvente, a obra nos traz em um só pacote fantasia, romance, aventura e suspense. É um tanto quanto improvável esse misto de gêneros não agradar os leitores e posso afirmar que sem dúvidas a autora obteve sucesso em combinar vários gêneros em uma única história, transformando-a em uma obra completa e magnífica. O incrível é que em nenhum momento a história se mantém no mesmo ritmo pois no decorrer da leitura a autora nos presenteia com acontecimentos surpreendentes, tornando impossível largar o livro.

O que eu mais amei no livro, sem dúvidas, foi em como o papel das mulheres foi inserido nesse universo. Em Miraji, a mulher não serve para nada além de ser mais uma das esposas de seu marido, para procriar e ter todos seus bens nas mãos dele. Não há nem mesmo liberdade de expressão, as mulheres nesse país são vistas como seres inferiores, indignas de respeito e totalmente dependentes aos homens. E apesar de Amani ser alvo de tanto preconceito, ela é uma personagem forte e faz questão de mostrar para todos que é muito mais daquilo que a sociedade conceitua, quebrando os padrões impostos. Eu adorei a personagem principal, pois veremos que no decorrer da história ela comete seus erros como qualquer outra pessoa normal. Porém, a sua coragem, força e determinação em fugir daquele lugar cruel que a aprisiona de ser uma mulher feliz me cativou profundamente, essas características foram o suficiente para que eu me apegasse a personagem, e ainda assim, isso não é tudo que define Amani.


A verdade é que até hoje estamos vivendo em uma sociedade machista, onde os homens são considerados superiores às mulheres em vários aspectos. Esse livro oferece um grande destaque a essa problematização, tornando impossível não se identificar com algumas situações e isso acaba por gerar no leitor muitas reflexões sobre como a mulher é vista e tratada no nosso mundo, o que é muito interessante. A autora conseguiu inserir um fato do cotidiano no livro com muito mais intensidade, engrandecendo a história com maestria.

“A Rebelde do Deserto” é o começo de uma trilogia, cuja sequência ainda não foi lançada. Para os leitores que estão receosos sobre isso, garanto a vocês que o livro não é desses que terminam de forma abrupta, que nos deixe famintos por mais. Não vou negar que estou curiosa sobre o que irá acontecer após o final, porque os personagens me cativaram facilmente e mal consigo conter minha ansiedade para a continuação, mas podem ficar tranquilos que não há pontas soltas e pode até mesmo ser aproveitada como um livro único. Mas aposto que quando vocês realizarem a leitura dessa história belíssima vão aguardar ansiosamente pela sequência assim como eu.

A editora Companhia das Letras está de parabéns pelo trabalho impecável, a diagramação está perfeita, nenhum erro ortográfico foi encontrado e me apaixonei profundamente por essa capa maravilhosa! Essa é uma história incrível que explora bastante a cultura árabe e é recheada de criaturas místicas e é muito interessante conhecê-las no enredo. Recomendo muito essa obra para todos, leiam sem medo que vocês com certeza não se arrependerão.

24 comentários:

  1. Oi Amanda.... eu confesso que desconhecia esse livro, mas achei a trama muito legal... gosto quando os personagens são parecidos com a gente, que cometem erros e aprendem com eles.... (L) A capa está maravilhosa, gosto muito do trabalho desta editora. Só tenho um certo receio quando trata-se de triologias, já que me decepcionei inúmeras vezes... mesmo assim, eu amaria dar uma chance a esse livro.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda, confesso que, a primeira vista, o que mais me chamou a atenção foi a capa, que está linda. Já tinha ouvido falar a respeito desse livro, entretanto essa é a primeira resenha completa que leio. Gostei do fato de haver tantos elementos juntos reunidos, como romance, aventura, fantasia e afins. Com certeza, já entrou para a minha lista de desejados. Ah, e obrigada por avisar que faz parte de uma trilogia.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tem uma das capas mais lindas que já vi. Assim com em sua resenha já vi várias pessoas falando bem desse livro. E acho que a autora faz parte do grupo que vem surgindo de autoras que criam personagens fortes, que quebram tabus, quase na linha O Trono de Vidro.
    O fato de se rum distopia com uma ova roupagem também me atrai muito, meu único problema com o livro é o fato de sua sequência não ter nem saído no EUA e a previsão é para o ano que vem, então achei precipitado a editora Seguinte já ter publicado ele. Talvez por isso eu não leia ele por agora e espero mais para o fim do ano. E ainda bem que ele não termina abruptamente, se não o sofrimento pela continuação seria maior.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Essa capa: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    Acho a proposta da história muito original e, apesar dos aspectos fantásticos, muito atual também. Em pleno século XXI nós, mulheres, ainda somos subjugadas, inferiorizadas, ridicularizadas e etc. Então o cenário, apesar de distante em certos aspectos, é muito semelhante em outros. E é tão legal ver um livro do tipo tratando sobre o empoderamento feminino. Esse livro me chamou atenção desde que começaram a divulga-lo no snap...mas são tantos livros, tanta coisa pra ler! Acho que vou esperar a editora lançar pelo menos o segundo, aí vou lendo outras coisas enquanto isso!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda
    Eu ainda não li esse livro e nem me sentia interessada por ele, não gostei muito da capa e quando li a sinopse ela também não me atraiu. Essa é a primeira resenha que leio sobre ele e percebi em suas palavras que é um livro interessante sim, que tem uma trama que pode me envolver bastante. Gostei de ver teu post e até já fiquei curiosa para ler, quem sabe né?

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda!

    Eu quero muito ler esse livro, pois acho a premissa muito atraente. Eu também adoro livros que abordam vários gêneros, mas não se perde entre eles, o autor sabe exatamente onde explorar cada um. A ambientação é outra coisa que me chama a atenção, eu acho que nunca li nada parecido, então será incrível. Fico feliz que você tenha amado o livro, porque eu realmente estou bem interessada nele. :)


    beijo ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá

    Caramba comprei esse livro essa semana só pela capa e por ter uma premissa diferente não sabia que ele era tão bom assim. Também não tinha visto nenhuma resenha dele a sua foi a primeira e não poderia ater sido melhor. Também gostei de saber sobre esse destaque do machismo e a supremacia de poder deles é uma ótima critiva e concordo totalmente com você. Enfim agora só me resta ler.

    Everton Equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Amanda,
    Gostei de saber que, mesmo sendo o primeiro volume ele não termina de forma abrupta, mesmo que o leitor fique curioso rs.
    A premissa desse livro chama minha atenção há muito tempo e acho que é uma leitura que vou gostar de fazer. Essa sociedade machista é irritante.
    Dica anotada!
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda
    Estou dividida em relação a esse livro. O gênero não me atrai muito, mas tenho visto tantas resenhas elogiando que estou pensando em dar uma oportunidade.
    Gostei muito das personagens. Realmente parecem ser bem fortes e isso me envolve bastente.
    A capa está perfeita.
    Ainda estou na dúvida, mas o livro está na listinha!
    Adorei a resenha.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  10. Que resenha maravilhosa! Adorei todos os pontos que ressaltou, mas principalmente sobre a autora destacar o problema do machismo e criar uma personagem feminina tão forte e aparentemente tão cativante. A Rebelde do Deserto está nos meus desejados e espero poder adquiri-lo muito em breve. Essa capa está simplesmente maravilhosa!!!! Estou apaixonada!

    Beijos, e parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Eu amei demais a capa!! Gente!!
    Eu não sabia se queria o livro, além da capa, pois não sou fã de fantasia. Mas lendo sua resenha vi que tem muito do que gosto nele! Estou saindo de uma leitura profunda sobre as mulheres dos países árabes, e encontrar essa outra visão da mesma submissão feminina aqui pode ser uma boa! Vou comprar!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  12. Oiee Amanda ^^
    Eu não sou muito fã de fantasia, mas gostei de ver que as personagens femininas parecem fodásticas neste livro ♥ Gostei da premissa mostrar grande importância feminina também, como você disse. Ver que você gostou tanto do livro me deixou animada para lê-lo, vou até anotar o título na listinha de desejados.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Olha não li muito da sua resenha, pois esse livro está aqui na pilha de leitura desse mês, e estou desesperada para começar essa história logo, principalmente porque sou a louca das fantasias.
    Fora que essa capa é linda né, na minha opinião é a mais bonita da seguinte até o momento.
    Espero gostar do livro tanto quanto vc gostou

    ResponderExcluir
  14. Olá...
    eu ja tinha visto esse livro antes porem nunca li uma resenha dele muito menos a sinopse, hoje vejo que estava perdendo tempo, parece um livro magnifico, que toca em um ponto realmente importante para as mulheres, gostei da sua resenha... obrigado pela dica, vou me aproveitar dela...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oie Amanda!!!
    Essa estória me cativou bastante! confesso que quando li trilogia meu pensamento foi "a não mais uma"...não é que não goste de trilogias e séries, mas ultimamente está tão difícil de ler um livro bom que não faça parte de uma né? Mas logo me acalmei quando você descreveu que o livro tem um final e que você ficou curiosa pela continuação, então pensei hmmm....então tenho que ler logo"...rsrsrs
    lindas fotos na sua resenha que destacam a belíssima capa do livro! A editora acertou em cheio, né? Agradeço a dica!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda, fico muito feliz em ver que você amou o livro e que foi favoritado, eu vi o lançamento dele e já tinha ficado bem curiosa e a sua resenha despertou mais ainda minha curiosidade. Parece ser exatamente o tipo de livro que eu amo e que estou querendo ler no momento, com uma história diferente do que estou acostumada. Certamente tentarei ler o quanto antes!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda,
    Eu realmente ainda não tinha visto esse livro, mas gostei muitos dos elementos que ele trás em sua narrativa. Esse estilo de vida em diminuir a importância das mulheres, é típico da região, então quando abordam o assunto inserido nessa cultura acho muito mais interessante. Olhando, não dava tudo isso para a história do livro, mas acabei me surpreendendo e encantando. A capa é realmente linda, dar até gosto de se ter na estante.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  18. Oi Amanda, li este livro na semana passada e fiquei maravilhada com a história e sobretudo com a protagonista que não perdeu tempo com mimimi e foi atras do que queria. Uma coisa que você colocou na resenha e que é muito pertinente, é sobre o final do livro ser bem concluído, mesmo senso o primeiro volume de uma série. Super valorizo isto. Ler sua resenha me deixou com saudade da história e olha que faz poucos dias que conclui a leitura.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha parado para ler nada sobre esse livro e confesso que não costumo ler fantasias, logo não fiquei tão animada, mas lendo sua resenha fui animando cada vez mais, é bacana saber que a autora conseguiu fazer um bom misto de vários gêneros e gostei bastante da história abordar a situação das mulheres, pois é algo bem importante para se refletir, né? Enfim, parece ser uma grande história e por isso vou marcar a dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  20. Adorei o fato do livro ter essa junção de fantasia, romance, aventura e suspense, e achei melhor ainda que o ritmo varie durante o desenrolar do enredo, acho que isso sempre torna a experiência mais rica. Esse papel das mulheres no universo vai me fazer arrancar vários cabelos da cabeça, rs, mas deve ser interessantíssimo ver a Amani lidar com isso, e é bom saber que ela comete erros como qualquer um, e ainda é forte, determinada e corajosa. Fiquei feliz de saber que o final não é abrupto, que permite uma espera pelos próximos livros sem desespero profundo, mesmo que você esteja aguardando ansiosamente pela continuação.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  21. Ooi,
    Quando você citou a problematização do machismo o livro já me ganhou. É um assunto tão importante e fiquei muito curiosa com a forma que a autora aborda isso. O livro já estava na minha lista e agora, com certeza, vai passar na frente de alguns outros.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem? :)
    Fiquei com vontade de ler esse livro desde que alguém mostro num book haul <3 essa capa é maravilhosa. Mas não sabia nada sobre a história, até agora. Fico sempre interessada em narrativas que falam sobre sociedades onde os valores são diferentes dos nossos. Acho que a Amani já me conquistou só nesta resenha. Preciso conhecer a história dela.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  23. Oie!
    Desde que descobri o lançamento desse livro já me apaixonei. A capa, de longe, me atraiu e a sinopse só fez me deixar mais curiosa para conhecer o enredo. Simplesmente adorei saber como a autora ambientou todos os fatos da história e como criou personagens marcantes. Descobrir o fato de que a trama mescla gêneros tão maravilhosos, nos faz refletir e ainda faz uma dura crítica à algumas sociedades me empolgou ainda mais. Sempre amei conhecer outros lugares e culturas através da literatura e tenho certeza de que passar pela experiência de ler A Rebelde do Deserto - que título sensacional, a propórito - é algo excelente!

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  24. Cada resenha favoritada desse livro é uma facada no coração, pois ele está nos desejados e eu tô sem dinheiro. Já tinha gostado da proposta desse livro, por ser inserida em uma cultura que não conheço tanto e ter fantasia de bônus, mas essa coisa de mostrar o papel da mulher na tal cultura é um bônus muito válido e bem recebido, fora que essencial.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir