13 maio 2016

Resenha - O Guardião





Hoje, quando você sair à procura de Yancey, o Rimador, e tiver de abrir caminho em meio às prostitutas, aos valentões e aos viciados loucos por mais um dia de cheirada ou um trago, você irá se deparar com o corpo de uma criança. O cadáver exala um odor que não é dele, um cheiro que recende a magia e a um lugar, se Sakra quiser, para o qual você jamais irá querer voltar. Não fique tempo demais de bobeira perto do corpo; os gélidos vão querer saber o que você fez e o que há na sua bolsa. E quando eles te pegarem, é para a Casa Negra que você irá, onde o Comandante fará uma oferta que você não terá como recusar. Bem-vindo a um mundo como nenhum outro, com uma linguagem estranha e rica e uma violência tão sombria quanto o mais negro dos noites.



Livro: O Guardião
448 páginas || Skoob || Cortesia: Geração Editorial || Onde Comprar








A história é escrita em primeira pessoa e narrada por meio da perspectiva do Guardião, um homem feio de 35 anos e sem nome. Ele mora na Cidade Baixa, onde há muita corrupção, falta de segurança e violência e ganha a vida sendo traficante de drogas, porém, antes de entrar para esse negócio tão deplorável sobreviveu a Peste, que no passado matou muitas pessoas, já fora Tenente na Grande Guerra e um Agente da Coroa, que investiga os crimes da cidade.

A sua rotina era a mesma, estava sempre se envolvendo em brigas com valentões que interferiam em seu território e frequentemente alimentava seu vício pelo Sopro de Fada, uma das drogas que comercializa. Até que ele encontra um corpo de uma menina desaparecida e vê que ela foi estuprada e assassinada de uma forma tão abominável que ele nunca havia visto em toda a sua vida preenchida de violência. Sabendo que as autoridades pecam na solução de assassinatos, de forma tão limitada que é só possível pegar o culpado no ato do crime, então, nasce no protagonista o desejo de fazer justiça.

“Existem algumas coisas que um homem não é capaz de falsificar, e a letalidade é uma delas. Um cãozinho consegue aprender a uivar, até mesmo a mostrar os dentes de vez em quando, mas isso não faz dele um lobo.”

O Guardião acaba passando essa impressão de bom moço ao buscar respostas que podem levá-lo ao assassino, mas recomendo que o leitor não se deixe enganar por isso. Ele é um homem muito frio e mata as pessoas sem o mínimo indício de piedade, e durante a leitura veremos que nem toda morte causada por ele era de fato de uma pessoa culpada. Se trata de um personagem cheio de defeitos, alguém insensível que comete muitos erros, mas por outro lado nos fascina com sua habilidade de lidar com os inimigos que se depara pelo caminho de maneira tão eficiente e eficaz, tornando-o alguém difícil de derrubar.

“- Você é um homem frio.
- Este é um mundo frio. Eu apenas me ajustei à temperatura.”

Algo que me cativou no livro foi que mesmo o personagem se esforçando para manter sua imagem de homem cínico, cruel e sarcástico, ele também deixa transparecer seu lado mais humano em algumas situações. Esse fato é visível quando ele vai se envolvendo com Garrincha, um menino de rua que passa a trabalhar para ele entregando recados, trazendo comida e fazendo todo o favor específico que lhe é ordenado. No início o Guardião não bota fé no menino, acredita que ele apenas lhe trará mais complicações do que já tem, mas ele é surpreendido ao perceber que Garrincha é honesto e admite tudo que faz e também se impressiona com a sua agilidade ao cumprir as tarefas. Por essas características, Garrincha é o personagem secundário mais interessante da história e é impossível não se emocionar com a força que o menino possui ao enfrentar em seu cotidiano os males da Cidade Baixa.

O menino lhe faz lembrar de sua infância e é possível perceber que eles têm algumas características em comum quando exibem um lado irracional em várias situações. O Guardião demonstra não se importar com o menino, se ele vai passar fome ou vai dormir na rua, mas com a proximidade de ambos aumentando, no fim das contas acaba se tornando perceptível que o menino é capaz de quebrar o gelo do seu coração.

“- Bom saber que você confia tanto assim em mim – disse eu. – Mas lembre-se: o fato de seu cavalo chegar no fim da corrida não significa que você fez uma aposta inteligente.”

O autor deixou muitas coisas passarem no livro, o que acabou me incomodando mais do que esperava. Muitas questões foram deixadas em aberto e isso comprometeu seriamente o entendimento da história. Aqui vai alguns exemplos: como ocorreu a Peste? O que de fato aconteceu para o Guardião mudar bruscamente de vida, de Agente da Coroa para traficante de drogas? O que aconteceu na Guerra quando ele era Tenente? Por que ele é tão odiado por algumas pessoas? São inúmeras questões e até conseguir pegar o ritmo levou um bom tempo para eu me adaptar e o início do livro sendo contado de maneira confusa também não ajudou muito.

Só que acredito que poderá haver respostas no segundo livro ''A CILADA'' que até então eu não sabia que tinha uma continuação, pois acabei sabendo pela Sil sobre isso. (risos)

É comum observarmos que os leitores têm o hábito de criticar as descrições exageradas que acabam encontrando nos livros de certos autores, mas o caso desse livro é exatamente o oposto: há a falta excessiva. Várias vezes me peguei confundindo um personagem com outro e eu tinha de parar e ler de novo pois não sabia mais de quem o narrador estava falando. A ambientação também deixa a desejar, é um desafio ter uma ideia de onde se passa a história e muito menos de quando. Acredito que se o autor do livro tivesse inserido essas informações a história seria muito mais fluída e proveitosa.

No geral, gostei da ideia que o autor passa no livro. Ele mescla vários gêneros com mistério, um pouco de fantasia e thriller policial e foi algo bem criativo abordá-los, mas na minha opinião a forma que a história foi contada não cumpre as expectativas necessárias. A narrativa não é tão fluída como deveria e demora um pouco para que o leitor se adapte à trama, mas ainda assim foi uma leitura válida. A diagramação está boa, mas há inúmeros erros de revisão presentes em quase todos os capítulos e isso foi um pouco incômodo. Fora isso vale a pena cumprir a leitura, o livro é diferente de tudo que já li e é ótimo para aqueles momentos que o leitor queira experimentar algo novo.

20 comentários:

  1. Oi Amanda, fiquei curiosa sobre o enredo, ainda mais porque não conhecia esse livro e é um gênero que me agrada bastante, ainda mais por reunir tantos elementos em uma obra só. Bom, se tiver a oportunidade de ler tentarei não ter expectativas sobre a trama. É uma pena sobre os erros da revisão :(
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Ai Amanda, até me desanimei agora :( eu estou com esse livro aqui (e A Cilada também ) e é uma das minhas próximas leituras. Estou louca para ler, mas agora não vou correr tanto pra ler, vou deixando pro final da fila. Gostei da sua resenha sincera, ainda vou ler p orque quero muito e vou torcer pra gostar bastante.

    ResponderExcluir
  3. OI!!

    Fui até olhar a editora quando você citou que tem vários erros de revisão, o enredo do livro parece atrativo o que eu não gostei pelo que li foi que a lacunas e pontos de interrogações sem resposta e o fato de ter continuação. Talvez como ressaltado, por isso as faltas de resposta. Mesmo o autor mesclando vários estilos a sua resenha me desmotivou e olha que achei a sinopse bem cativante. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda, eu nunca reclamo de descrições, mas elas precisam ser pertinentes ao enredo ou aos personagens e acho que acabaria me confundindo como você se confundiu... rs Não conhecia o livro e no momento, não me chamou muito a atenção, mas vou passar a dica para as amigas.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Amanda
    Ouço as pessoas falando dessa série e até tenho vontade de ler.
    Que pena que a ambientação e a descrição ficou a desejar. Realmente quando os personagens são mais descritos fica melhor entendermos muita coisa. Talvez você não tenha entendido algumas coisas justamente por causa da continuação mesmo.
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  6. Oiii!!

    Eu não conhecia o.livro e confesso que não me senti muuuuito animada não. Como é o primeiro livro, é normal ter várias dúvidas, mas é péssimo quando há taaanta coisa em aberto assim.
    Gostei da sua sinceridade! Mas não vou ler no momento.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oiee Amanda ^^
    Eu achei esse livro bem original, mas ele não me prendeu nem conquistou. Gostei de o autor ter colocado um personagem "anti-herói" como herói, e sendo humano, como você disse, mas, tirando isso e o fato de que o mistério foi muito bem colocado, o livro não me agradou. O segundo livro também não me conquistou, mas ele traz algumas respostas, então acho que talveeez você goste mais dele :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Apesar de ter adorado a premissa do livro, não sei se leria.
    Os gêneros abordados são os que eu mais gosto de ler, e gostei mais ainda de saber que ele mistura vários gêneros com o mistério e isso é bem legal e genial.
    Mas como você disse, falta as descrições e os cenários bem construídos. E, apesar de não gostar muito de muita descrição, pouca descrição também é horrível.
    Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda!
    Eu tenho sérios problemas com livros que deixam muitas pontas soltas. E apesar de ter achado a premissa muito bacana e a capa bem bonita, eu fiquei com um pé atrás. Acho que é um livro que eu leria SIM, mas não agora. Adorei a sua resenha, pois ela está bem sincera e construída. Então deu uma visão bem ampla da história! :)

    abs

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda
    Não conhecia esse livro. Infelizmente ele não chamou minha atenção.
    Gostei da sua resenha sincera e irei passar longe, pois narrativas que não fluem atrasam todas as minhas leituras.
    Mesmo assim, gostei de conhecer a história.
    Valeu a dica ;)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Achei a temática do livro bem bacana, principalmente pelo autor mesclar tantos gêneros e criar algo novo.
    Mas é uma pena que ele tenha se perdido nisso também, pois como você disse tantas faltas acaba comprometendo a história, e o leitor perde o interesse pelo livro, deixando de ler o volume 2 para obter as respostas.
    Espero que vc leia o segundo pra ver se tem essas questões resolvidas, pois se não tiver vai ser bem chato =/

    ResponderExcluir
  12. Helloo, Amanda! Tudo numa nice?!
    Bem, eu amo demais livros de fantasia e no momento é um dos meus gêneros favoritos. Eu tinha decidido ler esse livro há algum tempo, mas acabei deixando de lado quando vi anota no skoob. Deixei de escanteio por um tempo para noutro momento retomar a ideia de leitura. Eu confesso que gosto de personagens frios, é algo muito válido nesse gênero, plausível até. Eu iniciei um pouco da leitura e vi que era em primeira pessoa, achei curioso, traz mais para perto o personagem do leitor, visto que a maioria dos livros de fantasia que li eram terceira pessoa. Um ponto que ressaltou na resenha e acho que o autor pecou é sobre a descrição de cenário. É IMPRESCINDÍVEL a descrição de cenário num livro de fantasia. Acho que ficaria frustrada e meio perdida nessa parte. Vi vários comentários negativos sobre a obra e com sua confirmação ainda estou em dúvida se confiro a obra ou não.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda, tudo bem?
    A proposta inicial despertou meu interesse, mas conforme fui lendo a resenha e descobri que o autor deixa muitas questões em aberto, fiquei desanimada. Acabei de passar por uma leitura assim e é frustrante. Por mais que a história tenha sido bem elaborada e desenvolvida, eu preciso de respostas como essas que ficaram faltando nesse livro, respostas cruciais pra fundamentar o enredo de forma convincente.
    A caracterização rasa dos personagens e da ambientação também são fatores que levo muito em consideração, então pelas suas ressalvas, vejo que o livro não é pra mim, por mais que a ideia geral seja boa.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha dado muita atenção para esse livro, mas fiquei animada com a história agora, parece ser bem interessante acompanhar o guardião, só é uma pena o autor não ter acertado tanto, ter falta nas descrições e muitas pontas soltas. Enfim, é um livro que não é do tipo que leio com frequência e tem vários pontos negativos, mas eu ainda o leria.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. Olá

    Já conhecia esse livro mas nunca me interessei em le-lo. Também creio que seja a primeira resenha que vejo do livro e fiquei curiosa pra saber mais sobre a estória ainda mais depois que você disse que o personagem passar esse lado mais humano, me irrita os autores querem que eles sejam perfeitos e mostrar isso deixa-os mais reais. Dica anotadissima.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Amanda.

    Eu gostei bastante da premissa da história, mas fiquei com pé atrás, já que você disse que muitas coisas ficou sem resposta e isso atrapalhou seu entendimento. Não sei se leria a trama por conta disso. Mas fico feliz que apesar disso você tenha gostado da trama.

    Beijos,
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda, tudo bem?
    Então, embora a sua resenha tenha ficado muito boa, bem construída e explicativa, acho que não me interessei muito pelo livro ou, pelo menos, não seria um livro que eu leria assim, logo de cara.

    Fiquei um pouco confusa em releção ao enredo e ao personagem principal.
    Não conhecia esse livro nem mesmo o autor. Talvez eu não devesse começar por esse título para conhecer o trabalho dele. Enfim, obrigada pela dica.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  18. Eu te entendo Amanda no quesito de quando falta resposta para as principais questões que ficam abertas nas histórias. Não é meu tipo de livro de fantasia mas vi que tem muita coisa relacionada e talvez seja por isto que o autor deixou tanta coisa em aberto. Mas é bem construído e cheio de detalhes.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Amanda, sabe que infelizmente não consegui me interessar nesse livro? :/ seilá mas não faz meu estilo. mas gostei muito da sua resenha e da sua opinião, é uma pena que o livro não cumpriu as expectativas. Mas talvez mais para frente eu posso dar uma chance para ele.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  20. Oii, tudo bem?
    A premissa do livro é muito interessante e original, porém eu vi que o autor deixou muitas brechas e parece que o livro é confuso, e isso pesa muito na minha decisão de o colocar na minha lista de desejados, mas como vi que tem uma continuação, irei ficar aguardando a sua resenha dele para tomar uma decisão.

    ResponderExcluir