02 abril 2016

Resenha - As garotas de Corona Del Mar




Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade. À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping. Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores. Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas. Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...

Livro: As Garotas de Corona Del Mar
288 páginas || Skoob || Cortesia: Novo Conceito || Onde Comprar







"Certamente, para mim, parecia que a Lorrie Ann nunca teria sido estúpida o bastante para ficar grávida no décimo ano de um garoto do qual ela nem mesmo gostava, que foi exatamente o que aconteceu comigo. E ainda assim, na primavera em que eu estava com quinze anos, foi a Lorrie Ann que foi comigo fazer o aborto, foi ela quem me ajudou a planejar tudo. Ela já estava com dezesseis anos e tinha carta, mas eu não precisava dela apenas como motorista. Eu precisava que ela, em toda a sua qualidade e bondade, me perdoasse, que me desse consentimento ao participar do meu esquema."

Mia e Lorrie Ann eram meninas muito diferentes. Enquanto Lorrie tinha uma família amável e unida, Mia tinha uma mãe alcoólatra e passava boa parte do tempo sendo responsável por seus irmãos menores. Mia secretamente invejava a vida perfeita da amiga, mas apesar de tudo elas eram inseparáveis e imaginavam que isso duraria para sempre. Estiveram juntas contando uma para outra os primeiros segredos da adolescência, falavam sobre os primeiros namorados, e Lorrie esteve ao lado de Mia quando ela fez o seu primeiro aborto.

"- Eu lamento - eu disse. - Eu simplesmente não posso ouvir mais disso.Lorrie Ann ficou surpresa. Ela estava gostando de me contar isso tudo. Ficou resplandecente quando mencionou o Leonardo DiCaprio, e os condes, e os nomes de cidades exóticas. Estas eram as aventuras dela e eu a estava mandando parar.- Tem algo errado? - ela perguntou."

Mas conforme o tempo passou e as duas chegaram a vida adulta, muitas coisas ficaram diferentes. Enquanto Mia se tornou uma estudante aplicada, traduzindo latim e estudando deusas antigas, Lorrie Ann perdeu o pai na adolescência, se descobriu grávida assim que saiu da escola e deu a luz a uma criança com problemas no cérebro. As mudanças da vida acabaram as afastando, porém todas as vezes em que se encontravam o amor e a cumplicidade ressurgia, fazendo com que uma desejasse fazer parte da vida da outra e fazendo Mia perceber que Lorrie com sua imensidade de problemas na vida não era a pessoa perfeita que ela idealizava.

"- Talvez - Lorrie Ann disse, inflando as narinas e inalando com força a fumaça dos escapamentos do fim do dia. Ela se lembrava de ter devolvido aquela nota de dez dólares? Ela sentia, assim como eu, que cada momento de sua nova vida, essa viagem intempestiva pela Índia, era algo que havia roubado? Ocorreu-me então que talvez a Lorrie Ann nunca tenha sido boa, talvez eu a tenha compreendido errado. Talvez ela só tivesse medo demais de quebrar as regras."

Em uma trama carregada de memórias de uma amizade e tratando sobre as relações difíceis entre as pessoas e a dificuldade de deixarmos algumas relações para trás, Rufi Thorpe nos apresenta um livro que nos gera muitas reflexões e nos faz em alguns momentos sentir uma identificação imediata com as personagens.

"Eu costumava pensar que de alguma forma havia certa quantidade de coisas ruins que precisavam acontecer com as pessoas, e que normalmente essas coisas eram bem distribuídas, mas de alguma forma você deu um jeito de ficar com a minha parcela. Coisas horríveis que você não merecia aconteceram com você, e coisas boas que eu não merecia nem em um milhão de anos aconteceram comigo. Eu queria poder trocar de lugar com você, ou quem sabe ensinar a você os intermináveis rituais mentais que usei para manter a má sorte afastada. Creio que de alguma forma eu realmente achava que pensar de forma obsessiva que não merecia minha boa sorte estava impedindo que a má sorte me atingisse."

Eu tinha muitas expectativas a respeito desse livro quando li sua sinopse e assim que comecei os primeiros capítulos achei que elas iriam ser todas supridas. Mas a medida que fui avançando nas páginas não consegui me identificar com ele e nem encontrar algum ponto que fizesse a trama se tornar boa.

Mia começa narrando o que aconteceu na sua vida e na de Lorrie Ann desde a adolescência, e segue nesse ritmo até o fim do livro, narrando a vida adulta, as perdas de Lorrie, eu o classificaria quase como um livro de memórias, mas de forma muito técnica, eu não conseguia sentir emoção quando Mia narrava as mortes e a situação difícil de Lorrie.

Outro ponto que também me deixou bastante irritada é que toda a amizade parecia forçada. Era óbvio que a amizade já não fazia mais tanto sentido e Mia ainda insistia em Lorrie. Por outro lado, mesmo essa persistência da Mia me irritando ela foi o ponto alto do livro no sentido de que me causou uma diversidade de reflexões a respeito dos laços que criamos e dos quais não conseguimos sair fácil por apego, por fidelidade a algo que já acabou.

As personagens tiveram seus pontos altos e baixos, e apesar de Mia ser irritante as vezes eu gostei muito dos momentos em que ela focava em sua própria vida e não na da amiga, ela tinha uma vida boa e isso apareceu muito no livro. Já Lorrie é uma personagem bem conturbada e por várias vezes a achei muito egoísta, mesmo que no começo do livro Mia como uma narradora fiel nos leve a admirar Lorrie, mas a medida que Mia vai se decepcionando nós leitores também vamos.

O ebook está muito bem corrigido e os capítulos são médios, narrados em primeira pessoa por Mia durante todo o tempo e cobrem um tempo longo, desde a vida adolescente das personagens até a vida adulta.

Recomendo o livro para quem gosta de histórias a respeito de amizades e suas memórias, e também como uma ótima oportunidade para aproveitarmos para refletir sobre nós mesmos. Após o término da obra, mesmo ela não me cativando tanto, fiquei pensando a respeito da trama, das personagens e a respeito da minha própria vida, e por isso valeu a pena a leitura.

16 comentários:

  1. Oi Tamara, tudo bem?
    Estou morrendo de vontade de ler essa história, seja pela capa linda, pela sinopse intrigante ou agora por sua resenha que me deixou ainda mais curiosa para conferir. Amo histórias que envolvam amizades, relacionamentos e dramas onde é possível tirar boas reflexões diante de nossas próprias vidas.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha visto falar desse livro, mas pela resenha achei ele bem interessante. Amei.

    By: livrosperfeitosdanathy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Cheguei aqui por causa da capa, rsrs.
    Porém a sinopse me interessou bastante, apesar de não conhecer o livro. Acho que vou dar uma chance para ele.
    Que pena que a autora perdeu as forças lá para o meio do livro.

    www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Tammara, adoro livros onde a amizade é o centro da trama e fiquei interessada no livro. Acho que vou querer dar uns tapas na Mia... rs Achei bem legal o fato de vc não ter se envolvido 100% com o livro e ainda assim, ele fazer você refletir. Só isso me deixou com uma vontade enorme em conhecer a história!
    Valeu a dica!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Tamara,
    Gosto muito de história de amizade, entretanto, não sei se leria esse livro, senti a falta de alguma coisa para me agradar, sabe?
    Dos lançamentos em ebook da editora, esse foi o que despertou menos minha curiosidade.
    Acho que os altos e baixos e de a protagonista ser irritante, não sinto vontade de ler :/
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tamara sua linda! Adorei a resenha! É a primeira que leio sobre o livro e confesso que fiquei bem curiosa, pois adoro tramas sobre amizade que trazem certa reflexão sobre o tema. Muito legal! Eu realmente espero que a editora lance o livro físico... Mas bom saber que a edição no e-book foi satisfatória!
    Beijos!!!!
    Gaby
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OI Tamara!!

    Realmente ao criarmos expectativas demais acabamos nos decepcionado, todavia, diferente de você a sinopse não me atraiu. Parece que havia tudo para um bom desenrolar, um enredo diferente, onde infelizmente "seguir" com a vida é a prioridade. Emprego, faculdade, casamento, falta de tempo, só amizades que superam isso progridem. Dessa forma, quando você diz que tinha uma amizade forçada (Mia e Lorrie) eu compreendi, as vezes temos medo de cortar laços, de seguir e continuamos agarrados em coisas que não fazem mais diferença.

    Beijos.

    http://pensaliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tamara!
    Eu não sou muito fã de dramas e esse livro não tem uma história que me chama atenção, então dificilmente seria uma leitura que faria.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  9. Oiee Tamara ^^
    Poxa, é uma pena que o livro não tenha alcançado as suas expectativas, é terrível quando vamos com muita sede no pote, e chega na hora não tem água, né? Tinha visto a capa e sinopse desse livro antes, e o tinha achado interessante pela premissa, mas é uma pena que a amizade dos personagens tenha parecido tão forçada :/
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Tamara *--*

    Fico triste de mão ter alcançado suas expectativas, nunca li o livro e pra ser bem sincera já tinha visto mas nunca me instigou ao ponto de querer ler mesmo adorando enredos com amizades. Apesar disso achei essa capa tão linda que tras tranquilidade e ao mesmo tempo tristeza, vai entender ne hahah

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Tamara!
    Eu comecei a leitura desse livro e não consegui terminar, simplesmente ela nãome conquistou. Vou deixar para um outro momento, para começar novamente e quem sabe assim conseguir concluir. Não sei quando vou começar novamente, rs.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Hmmm, para quem aprecia o gênero, deve curtir bastante. Mas eu não costumo ler livros assim, então vou acabar deixando a dica passar. Não é um tema que me interesse ao ponto de eu ler um livro onde ele é a trama central, é muito bom ver boas amizades nos livros que lemos, mas acho que um livro que se trate disso não seria uma leitura interessante para mim.
    Enfim, ótima resenha! Um beijo

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Poxa, a sinopse me apresentou um livro incrível, mas, lendo sua resenha vejo que não é bem assim, né?

    Eu achei interessante o tema da amizade, a insistência da Mia de não desistir da amiga e tudo mais. Mas, me parece ser um livro muito morno. Sabe?

    Porém, eu vou dar a ele uma chance futuramente. Talvez eu goste. Ah! Essa capa é linda e acho o nome Lorrie Ann tão amorzinho!

    Beijos e até mais! <3

    dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Eu estava de olho neste livro desde que lançou e li a sinopse e soube que queria ler. Adoro estórias sobre amizades, pois sou uma pessoa que preso muito a amizade e dou muito valor. Mas devido a algumas coisas terem te frustrado... Eu n sei se eu gostaria do livro em si. Mas mesmo assim vou experimentar e ver por mim mesma.


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  15. Não foi um livro que me chamou a atenção e ler sua resenha me deixou certa de que ele não vai entrar tão cedo em minha lista de leituras. Quando comecei a leitura, lembrei de Amigas para Sempre da kristin Hanna - mas com a diferença de que o livro da Hanna é muito tocante... eu meio que entendo essa coisade insistir em uma amizade, ou em um relacionamento... as vezes a gente não quer acreditar que deixou de ser laço e virou nó e vamos levando acreditando que tudo pode voltar a ser como era....
    Que bom que mesmo não te cativando tanto você refletiu sobre algumas coisas, ao menos foi uma leitura válida no final das contas.
    Beijinhos,
    Lica
    http://amoreselivros.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ola, tudo bem??

    Adoro esse livros que provocam indagações sobre a nossa própria vida! Eu me apaixonei pelo enredo, mas uma pena que ele não supriu as suas expectativas... Isso de não conseguir transmitir os sentimentos das personagens é bem complicado mesmo, é um ponto crucial que quando não dá certo, parece meio superficial e forçado... Mas mesmo assim achei a história muito bonita e quem sabe darei uma chance pra ela!

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir