16 fevereiro 2016

Resenha - Sábado à noite





É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

Livro: Sábado à noite
342 páginas || Skoob || Cortesia: Editora Generale || Onde Comprar








Amanda faz parte do grupo das meninas mais lindas e populares da escola. Composto por ela e suas quatro amigas, Anna, Carol, Maya e Guida, as meninas tentam não se misturar com os menos populares e tentam manter a maior distância possível dos Marotos, grupo de meninos encrenqueiros que têm uma fama pela escola. Esse grupo é formado por Daniel, Caio, Bruno, Fred e Rafael, sendo o primeiro deles apaixonado por Amanda há muito tempo, tanto que mal consegue olhá-la nos olhos. Só que acontece que ela também nutre sentimentos por Daniel desde que era mais jovem, e recém descobriu que esses sentimentos ainda estão presentes. Mas o que fazer? Ela é uma garota popular, e estar com Daniel seria suicídio social.

Naquele momento, não existia mais nada, só um e o outro. Nada mais fazia sentido, como se o mundo fosse apenas aquilo. Ele. Ela. – página 193

Amanda é mesquinha, não há palavra que a defina melhor. Ela diz amar Daniel, mas não quer que os outros a vejam perto dele, pois isso acabaria com sua popularidade. E ela ainda tem coragem de dizer que não se importa com popularidade! Dizer que ela o magoou é pouco, e dizer que me irritou seria menos ainda. Eu quase arranquei os cabelos com as ações dela, tão fúteis e irritantes. Ela é simplesmente insuportável, e por mais que eu tenha tentado muito, não consegui gostar dela. Espero muito que ela amadureça no próximo livro e comece a se importar mais com o sentimento alheio, porque assim não dá. Não tenho muito o que dizer das amigas dela, que também são fúteis e irritantes, mas uma ou outra se salva.

Já os Marotos... Ai, ai, ai. Eles são apaixonantes, principalmente Daniel, apesar de ele ser bobo de ficar correndo atrás de Amanda. Eles são fofos, divertidos, talentosos, maravilhosos, incríveis! Mas quem merece o maior destaque, além de Daniel, é Fred, que é um ano mais velho que os outros, e que ajuda os rapazes sempre.

Quando o diretor da escola decide que dará bailes na escola todos os sábados, os alunos ficam loucos!

E ficam ainda mais loucos quando uma banda chamada Scotty, que ninguém conhecia, aparece para tocar todas as noites. Os rapazes são em quatro, trajam terno e usam máscaras, de forma que é impossível reconhecê-los. Mas nós sabemos quem eles são, e vê-los no palco, cantando e tocando músicas tão lindas só me fez gostar ainda mais dos personagens.

Ela amava o rosto dele. Adorava o brilho dos olhos dele. – página 117

A escrita da autora é maravilhosa! Mal vi as páginas passando, e quando percebi, o livro já tinha acabado e eu estava com lágrimas nos olhos, e muito ansiosa para ler o segundo. Babi tem uma escrita leve e gostosa, sem contar os momentos divertidos que nunca acabam. A estória é um pouco clichê, não dá para negar, afinal, quem nunca leu um livro onde o popular se apaixonava pelo não popular, mas tinha medo de assumir? Ainda assim, a autora conseguiu construir elementos que fazem dessa obra uma estória única, e eu adorei tudo isso.

Outra coisa que me fez gostar muito desse livro, é o fato de ele ser uma fanfic da banda McFly, que eu gosto MUITO. No início, eu vi os personagens com os rostos dos integrantes da banda mesmo, mas, aos poucos, isso foi mudando. A autora menciona bastante as músicas do McFly, o que eu gostei bastante. Espero que o próximo livro seja ainda melhor, e espero mais ainda que a Amanda amadureça e pare de se importar mais com sua popularidade do que com os sentimentos dos outros.

O livro é incrível, e eu recomento muito! Principalmente para quem é Galaxy Defender, aí não tem como escapar, é paixão na certa.

Diga que você me quer, diga que nada é em vão. Diga o que eu quero ouvir e eu farei o mundo parar para você. – página 108

24 comentários:

  1. Oi, Dri.
    Que delícia, eu adoro livros que envolvem amizades e amores, e essa história dos bailes todos os sábados deram uma criatividade a mais para a história.
    Uma pena que a Amanda aparentemente não seja uma personagem tão legal, mas mesmo assim quero conferir o livro, pois pelos quots consegui perceber que a autora escreve super bem.
    Amei principalmente esse quot: Diga que você me quer, diga que nada é em vão. Diga o que eu quero ouvir e eu farei o mundo parar para você. – página 108

    ResponderExcluir
  2. Oie Dryh!!!
    Menina morro de vontade de ler esse livro, acompanho a Babi a algum tempo pelas redes sociais... e puxa adoro aquela garota! Porém infelizmente ainda não tive a chance de ler a trilogia. Mas amei seu conto no livro Um ano inesquecível, o que me deixou ainda mais curiosa para arriscar em uma leitura maior. Enfim espero lê-lo ainda esse ano.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Dryh =)

    Adorei esse livro, li ele no finalzinho do ano, ainda do louca atras das continuação mas meu bolso impossibilita ahhahhahha


    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oie Tudo bom?
    Você não é a primeira pessoa que adora o livro, vi várias pessoas falando desse livro. Eu realmente fui conhecê-lo na Bienal, uma autora nacional estava com ele na mão, e disse q era muitoooo bom!! Mas eu, não sei porque me esqueci dele.. mas fiquei empolgada!!!

    ResponderExcluir
  5. Oiii!
    Conheço a série e a autora mas ainda não li nenhum livro dela,a um tempinho atrás me interessei bastante por esse livro, e mais um ponto a favor pra querer ler o livro é a escrita leve que quando menos esperamos chegamos na última página :)
    Adoro quando na estória rola música no meio e já estou louca pra saber como tudo isso termina, só fiquei Meio que com o pé atrás com o fato de a protagonista ser chata,mesquinha e um verdadeiro pé no saco.. isso me desestimulou um pouco.. mas mesmo assim darei uma chance ao livro!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Um livro que desde o lançamento tenho muita vontade de ler. Agora fiquei receosa, essa Amanda ai já vi que vai testar meus nervos. Mas esse Daniel, qua amorzinho. Tive minha fase de sor ouvir McFly então acho que quando ler vai ser gostos relembrar alguns hits.
    Outra coisa que adoro são as capas tanto desse como do segundo livro. Até engana a gente e primeiro achei que era um mangá.

    Bj,

    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  7. Se tem uma coisa que me irrita em um livro é personagem egoísta, mimada, irritante e mesquinha, então já notei que vou querer assim como você arrancar os cabelos kkkkkk E sim, tomara que ela amadureça no proximo volume. Sou louca por não conhecer a banda McFly?
    Mas enfim, eu amo música e quando há uma mistura com a literatura fica ainda melhor, eu simplesmente amei a premissa e sua resenha.
    Já tinha visto a capa do livro em alguns lugares, mas acho que essa é a primeira resenha que leio.

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/2016/02/divulgacao-lancamento-fada-madrinha-e.html

    ResponderExcluir
  8. Oi, Dri, tudo bem?
    Vejo sempre boas críticas em relação a esse livro mas não gosto tanto da capa. Sua resenha, por outro lado, me deixou curiosa!
    Beijos
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oiii
    Eu sou apaixonada com boyband e o McFly é uma delas,amo aqueles meninos.
    Eu já estava doida para ler sábado à noite antes da sua resenha,mas agora fiquei com o pé atrás. Não gostei das atitudes da Amanda. E já estou com raiva dela,não gosto de personagens que menosprezam outros.
    Obrigada pela sugestão, vou anotar sua dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem??

    A sua resenha veio em uma ótima hora! Desde que eu li um ano inesquecível, fiquei interessada em conhecer outros livros da Babi e saber sobre os conteúdos deles! Adorei a resenha e parece ser um livro leve cheio de romances adolescentes... Bem do estilo que eu gosto! Com certeza vou adicionar na minha lista de desejados, obrigada pela dica

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Apesar de ver resenhas muito positivas sobre esse livro, ainda não tive a oportunidade de ler. Fico triste ao saber sobre a personalidade da Amanda, espero, sinceramente, que ela melhore nos outros livros. Sempre li que o Daniel era um amor e, pelo jeito, é mesmo! Estou com uma vontade imensa para ler esse livro agora, rs

    Parabéns pela resenha, ela ficou ótima! Obrigada pela dica, também ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Quando vi a capa pensei se tratar de algum mangá, achei a capa bem divertida.
    Sua resenha me fez lembrar a minha época de escola onde tbm tinha amigos com bandas e era uma época tão legal. Esss livro é bom para relembrar a adolescência ( nostalgia boa).
    Só não curti a banda ser fanfic de mcfly ( não curto a banda não). Mas está valendo.
    E acho que a personalidade colocada para a personagem é natural pois na adolescência todos estamos passando pela transição de nos descobrir e descobrir o mundo e acabamos nos tornando um pouquinho egoístas, mesquinhos e irritantes (meus pais que o digam), mas assim como na vida real vamos amadurecendo e nos moldando creio que deva acontecer o mesmo com ela nos próximos volumes da série.
    Vou anotar o livro aqui e logo mais vou ler.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  13. Oi Dryh, tentei ler este livro duas vezes e a leitura não funcionou muito bem e eu acabei abandonando. Ainda tenho o meu exemplar aqui e acho que posso tentar de novo depois da sua resenha. Acho que vivi embaixo de um apedra porque não consigo lembrar quem é MCFly e nenhuma música deles, mas vou me informar.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Dryh, você me deu muitos motivos para ir atrás desse livro! eu sempre ouço falarem tão bem dele que sempre tive uma certa curiosidade, mas lendo a sua resenha eu fiquei querendo mais ainda. Com certeza entrou para a minha lista e irei atrás dele logo que puder!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Algumas coisas me chamaram a atenção no livro: bailes na escola, uma banda mascarada... mas detestei outras: meninas populares, meninos encrenqueiros... Esses clichês não me atraem de jeito nenhum. E boiei demais quando você mencionou a banda McFly, não faço a menor ideia de quem sejam, e também não sei o que é Galaxy Defender. Devo tá bem veia mesmo (rs). Mas infelizmente não me atraiu a ponto de despertar meu interesse na leitura.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  16. Dryh estou em um impasse odeio protagonistas mimadas e sem noção que me irritam acho que essa seria o caso, mas seu contamento em falar dos meninos me deixou tão curiosa, amei essa capa está lindinha, sendo uma trilogia vou esperar as demais resenhas dos outros livros para saber se a protagonista melhora. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Dry,
    Eu já havia ouvido falar dessa obra, mas não sabia que era essa a capa.
    Essa capa me passou a impressão de que se tratava de um mangá a sua resenha.
    Olha o que você escreve, a maneira que você narrou os fatos, me deixou curiosa,
    e só por isso eu daria uma chance a leitura, mesmo não gostando do tipo de personagem que essa protagonista é. Sua resenha está excelente, sensível e esclarecedora. Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oiee
    Eu não conhecia esse.
    Acho que mesmo sendo um pouco clichê, se a escrita é gostosa o livro flui e quando vc vê já chegou ao final.
    Fiquei com raiva da Amanda kkkkkkk.
    Porém muito curiosa para conhecer Os Marotos!!

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi!!!
    Não conhecia o livro mais achei super bacana e diferente do que tenho visto. Esta relação música e adolescência é muito bacana; pois foi neste período que eu me envolvi mais com a música e comecei a abrir os horizontes. Sua resenha mostra bem o que esperar do livro e a forma que se envolveu com a história.

    Beijos
    Carla Fernanda
    http://livrosqueliblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi.

    Sempre tive muita curiosidade quanto ao livro, sempre li e assisti a vídeos falando dele, mas até agora nunca li, na verdade nunca tentei procurar ele para ler. Mas agora coloquei na minha enorme lista de leituras, vamos ver se dessa vez eu consiga ler.

    ResponderExcluir
  21. Olá...olha confesso que esse livro não é muito o tipo de leitura que eu leria. Pois pela premissa parece ser muito adolescente. Por mais que você tenha dito que a escrita da autora é maravilhosa e flui naturalmente, não me chamou muito atenção. E sem contar que ele também não é um livro que me chama atenção pela capa. Mas a sua resenha ficou muito boa.
    Bjss

    livrosemarshmallows.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oi Dryh, tudo bem?

    Há um tempo, eu tinha bastante vontade de ler esse livro, principalmente porque a Pam, do Garota It falava super bem. Acho as capas ótimas, e acho bem legal quando se mistura o universo da música na literatura. Bom, que bom que a escrita da autora é envolvente e os marotos são apaixonantes, meio que compensa a futilidade da Amanda... creio que ela iria me irritar muito. Que bom que mesmo com os clichês, a autora conseguiu fazer uma história original.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  23. Oieeee
    Tudo bom?
    Eu já unha visto sobre esse livro na blogosfera, mas acho que é a primeira resenha que leio. Acho uma droga esse negócio de divisão por ser mais ou menos popular e o fim da picada Amanda deixar de viver uma paixão por causa dessa diferença. Odeio personagens mesquinhos e torço para que ela realmente mude de atitude.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Oi
    Acho que já tinha visto esse livro, mas essa é a primeira resenha que tenho oportunidade de ler.
    Apesar da impressão maravilhosa que você passou, o fato de ser baseado em fanfic me deixa com o pé atrás. Mas as personagens tão diferentes me deixou com vontade.
    Ainda não decidi. Está na lista.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir