22 fevereiro 2016

Resenha - Espelho dos olhos





E, se por causa de uma revelação, sua vida mudasse? E, se por causa de ser quem você é, as pessoas te julgassem sem ter conhecimento algum? Revelar-se, às vezes, pode não ser uma boa ideia. Mas é preciso. Enquanto Evangellyne Allins tenta sobreviver a uma Escola tirana, num país onde cores de olho, Elites e Classes de Talento são o que importa, a vida de seu querido pai está em tremendo risco. Esse foi o preço de sua manifestação. Será que valerá a pena enfrentar todos os seus reflexos mais profundos e íntimos pela pessoa mais amada? Tortura. Medo. Aversão. Evangellyne será forçada a descobrir-se quer queira quer não. Ela será obrigada a arcar com as consequências desoladoras de sua manifestação; e seu interno, o estado Espelho dos Olhos, a transformará inconscientemente.


Livro: Espelho dos olhos
464 páginas || Skoob || Cortesia: Novo Século || Onde Comprar







Já imaginou se as classes sociais fossem definidas pelas cores dos olhos das pessoas? Já imaginou se cada cor trouxesse consigo habilidades especiais que fizessem de você especial? É nesse mundo que Evangellyne vive, mas, assim como muitas outras pessoas, mesmo tendo uma cor de olhos vibrante, ela é pobre, portando, suas oportunidades são tão limitadas quanto as dos zero-classes.

Tabelinha para ajudar a entender as classes



Governado por uma rainha tirana, Stravânsia é um reino cuja população é separada entre os Sem Classe e as Classes de Talentos (lembram das cores e habilidades?), e isso tudo aconteceu devido a um cientista chamado Remi, que queria aprimorar a espécie humana, sendo assim, ele fez experimentos em diversas pessoas, inclusive em suas próprias filhas, até finalmente conseguir mudar a cor dos olhos delas. Juntamente com a cor diferente, essas pessoas também ganhavam habilidades diferentes, especiais. Mas nem todo mundo conseguiu esse "presente", sendo assim, existem os zero-classes, seres humanos normais como eu e você, mas que são obrigados a servirem os que têm Classes.

Evangellyne nasceu com os olhos verdes, mas, infelizmente, ela não possuia as habilidades que deveria ter, sendo tratada e vista como uma impostora. Como ela ousava dizer que não tinha os devidos poderes, tendo olhos verdes?! Mas ela não tem, e, mesmo que tivesse, não poderia fazer parte da elite do país, pois era filha adotada de um zero-classe, então não tinha dinheiro para bancar a Escola Talental, onde todos os que possuíam Classe de Talento e dinheiro se formavam.

Minha inutilidade no momento está persuadindo-me. Eu apenas queria que tudo fosse diferente. Eu queria ser diferente. - página 76

Mas imprevistos acontecem, e Evangellyne tem sua vida virada de ponta cabeça, e para salvar seu pai, ela precisa aguentar a elite do país e ser um deles, deixando quem sempre fora de lado para ser alguém que ela não conhecia. Alguém que ela não é. Se Evangellyne falhar, perderá o que mais ama no mundo.

Mas, no fim, sei o que realmente devo fazer. O amor de meu pai é o único sentimento que me faz viver. - página 108

Espelho dos olhos é um livro para o qual eu tinha expectativas muito altas, pois só vi elogios para a estória e esperava algo arrebatador e de tirar o fôlego. Só que infelizmente essas expectativas não foram alcançadas e cheguei a me decepcionar um pouco, principalmente com a personagem principal, Evangellyne, que não conseguiu minha afeição. A protagonista age de forma infantil, gritando o tempo todo (muitas vezes sem a necessidade para tal), e também é muito dramática. Entendo que ela estava sob pressão, e havia praticamente perdido sua identidade, mas ela não precisava agir daquela forma.

Pessoas me julgando sem sequer saber o que há dentro de mim. Mentiras. Eu não sou uma mentira. Eu nunca fui uma mentira. Estou vivendo com medo e aversão, o que mais pode ser pior? - página 272

A narrativa do autor também não me prendeu totalmente, algumas cenas aconteciam rápido demais, e outras numa lentidão que me fazia querer deixar o livro de lado. Sem falar na repetição da palavra apenas, que aparecia, em média, uma vez a cada página. Isso me incomodou um pouco, principalmente porque, na maioria das vezes, a palavra não era nem mesmo necessária na frase.

Outra coisa que me incomodou nesse livro foram os erros ortográficos. Aí já não é com o autor, mas com a editora. E não foram poucos, não. Se fossem eu até poderia dar um desconto, mas foram muitos, e infelizmente a nota do livro vai abaixar por conta disso. Espero que a editora tenha melhorado o processo de revisão dos livros atuais, pois publicar um livro com muitos erros de recisão é até uma falta de desconsideração para com o(a) autor (a).

Mas o autor acertou na complexidade da estória e achei incrível a forma com que ele criou as classes, totalmente diferentes uma das outras, com habilidades únicas e especiais. Também gostei da forma como ele retratou a Rainha, e do segredo que ela esconde. Confesso que nem cheguei a cogitar essa possibilidade, e estou curiosa para saber o que Evangellyne fará a respeito disso.

Enfim, o livro é muito bacana e o final foi tenso, de forma que eu estou pensando em arriscar a leitura do segundo livro, mas os personagens e a narrativa deixaram um pouco a desejar. É uma boa dica para quem gosta de distopias e estórias complexas.

Meu pai não pode morrer. Eu não deixarei isso acontecer. Não deixarei. Se cheguei até aqui, nada me impedirá de conseguir. Nada. Eu preciso conseguir. - página 337


Escrita pela colaboradora: Driely  ( já não faz mais parte da Equipe )

26 comentários:

  1. Oi Dryh, tudo bem?
    Eu adoro distopias, e achei a premissa dessa muito interessante e diferente de tudo que já li, então fiquei bem interessada a primeira vista. Mas lendo sua resenha confesso que me desanimei com esse livro.
    Não suporto personagens que não tem ação e que ficam só chorando ou gritando ao invés de fazer algo de útil.
    E o fato de ter tantos erros também me incomoda, pois leitor nenhum merece isso.
    Caso você se arrisque no segundo livro, espero que esses problemas tenham sido resolvidos.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Dryh! O livro parece ser ótimo, adorei a tabelinha, hahaha. Acho que esse livro é diferente de todos que já li, e gosto de experiências novas, então quero ele para já aqui na minha casa!

    Beijos,
    Leia a resenha de "Lugares Distantes"

    ResponderExcluir
  3. Oi Dryh
    Pela premissa, também imaginava que seria uma distopia incrível, mas que pena que o autor se perdeu e o livro acabou não atingindo suas expectativas. Chato né?
    Mas acho que não foi uma leitura perdida e incentivaria você a dar uma oportunidade ao próximo. Vai que te surpreende positivamente?
    Valeu a dica!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Oie Dhry,

    Uma pena mesmo a editora não ter dado um carinho especial nesse livro, porque lendo o começo da sua resenha, já pensei :'opa, esse é complexo'. Mas com os erros de ortografia e tudo mais fica complicado porque acaba tirando a fluidez da leitura, ao mesmo tempo que irrita quem está lendo.
    Já me aconteceu isso, de não simpatizar com a personagem principal, dai não tem jeito mesmo. Porque você não fica torcendo pela personagem e tal, o que tira a empolgação do livro.
    Enfim, uma pena, porque seria um livro que eu realmente leria!
    =)
    bjoks

    ResponderExcluir
  5. Me lembrou um pouco a rainha vermelha. Já leu? Que as pessoas são classificadas de acordo com a cor do seu Sangue e os de sangue prateados tem poderes?
    Eu fiquei interessada na premissa do livro w mesmo com seus pontos negativos vou me arriscar a ler pois parece uma história bacana, quero entender melhor essa classifica por cor de olho, tem uma capa bonita. E os elementos da história em sie fascinam.
    A única coisa que me chateia de verdade e me deixa com o pé atrás é esse tanto de erro que você encontrou. Tomara que eles corrijam isso em uma próxima edição neh?!
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  6. Oi Dryh, esse gênero não me agrada mas a complexidade dessa história me deixa curiosa, achei incrível essa classificação e gostaria de ler o livro para poder entender melhor o desenvolvimento da obra. Gostei da sinceridade nas tuas palavras e esses pontos que você não gostou, talvez me desagradem também, eu fico irritada com repetição de palavras, quanto aos erros eu concordo com você, não é culpa do autor pois o trabalho dele é criar a história, a revisão fica por parte de alguém qualificado para isso.

    ResponderExcluir
  7. Oiiii

    Concordo com a Camila, me lembrou bastante A Rainha Vermelha, o que nãoé lá um grande elogio, achei uma salda de frutas de varias series existentes. Apesar disso acredito que seja bom o livro, adoro distopias e fico super feliz delas estarem em alta. Não sei se encararia por ser mais do mesmo, mas quem sabe quando não tiver nada para ler.
    Adorei a resenha!!


    Bjos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?

    Adorei sua resenha. Acho que não vou ler o livro :( Os erros ortográficos são realmente graves, eu fico chateada quando vejo muitos erros num livro. Além disso, pelo que você descreveu, não é um livro que eu gostaria muito, ainda mais tendo uma protagonista tão chata .-.

    Mas obrigada pela dica mesmo assim.

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa eu comecei a ler a resenha pensando: "cadê a livraria mais próxima que vou comprar esse livro agora"! Mas depois você disse que não foi cativada pelos personagem e não se sentiu tão ligada à leitura, fora os erros, e eu desanimei. Enfim, a história que você contou na resenha me animou muito e quero muito saber se a continuação vale a pena, então, por favor, não esqueça de fazer a resenha.

    Beijos,
    Mariana Baptista
    umavidaporlivro.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Dois anos atras eu estava pensando em escrever um livro onde as pessoas tinham mudanças de cores de olhos, e caramba kkkkkk agora lendo a resenha lembrei do livro que eu ia escrever, mas acabei desistindo.
    Adorei a premissa de verdade, já havia lido muitas resenhas desse livro, acho que todas que eu li não tiveram menos que 4 estrelas, então essa foi a resenha mais negativa, mas mesmo assim eu leria o livro.
    Chato a protagonista ser tão infantil, acho que isso irrita qualquer um. Encontrar muitos erros em um livro também é chato, mas eu ainda quero ler o livro kkkkkk
    Que pena que o livro não foi tão bom quanto você esperava que fosse, espero que seja diferente comigo.
    ótima resenha e parabéns pela sinceridade.

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Muito chato quando vamos com muita expectativa e a história não alcança, muito chato e não aproveitamos direito a leitura.
    Sobre a classe social ser definida pela cor dos olhos, nunca li nada parecido. Como você, eu não gosto de uma narrativa lenta e repetitiva. E a personagem ainda ser infantil, nem sei se terminaria a leitura.
    Parabéns pela resenha
    beijos
    Conchego das Letras

    ResponderExcluir
  12. Oi Dryh, uma amiga minha me indicou este livro e eu deixei passar a dica. Agora lendo a sua resenha, confesso que despertou curiosidade, ainda que seja um gênero que eu não leia muito. Quero saber como é esse final tenso e a unica coisa que me desanima é ser série, estou em um momento de livro único!!! Mas adorei a indicação.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Dry,
    Eu li o livro e ao contrário de você eu curti muito a premissa, os personagens, acho que em se tratando da idade dela, ela tem o bônus de ser infantil, também não achei a narrativa arrastada, mas acho que o mundo da leitura é assim mesmo cada pessoa tem um ponto de vista em relação a uma obra. Eu estou super ansiosa pela continuação. Já em relação a revisão a editora deixou a desejar mesmo. Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Poxa, que pena que você não gostou :/ Todos os comentários que li até agora sobre o livro foram os melhores, o seu é o primeiro que vejo que não foi 100% positivo, mas isso só fez com que minha curiosidade aumentasse, quero muito ler, pois sou fã de distopias e achei a premissa super diferente. Estou empolgada para saber qual o segredo que a rainha esconde.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. OIe!
    Que pena que não apreciou totalmente o livro, eu me sinto um tanto frustrada quando isso acontece. E olha que fiquei interessada na trama, quando vi a tabelinha para entender as divisões, já fiquei imaginando tanto do livro. Mas quem sabe melhore no segundo.
    Bjks!

    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oi Dryh!
    A capa é LINDA. E achei bem interessante essa tabela de cores dividindo as classes e tal. Mostra que o autor foi original em sua obra. É uma pena que: de um lado a complexidade passada e sensação da lentidão por ele e do outro os erros absurdos de ortografia por parte de editora. Eu odeio ler livros assim, me irrito bastante. Um livro que eu leria sim, mas não por agora. Tá anotado a dica. :D E espero que revisem, pela amor de deus Haha beijo!

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem??

    Uma pena que o livro não foi tão bom assim... Quando o livro não me prende, a leitura sempre fica meio arrastada e com aquela de "quando vai chegar no final". Mas realmente, parabéns pelo autor por ter criado todas as classes com tanta complexidade! Adorei a sua tabela, falando nisso hehe
    Gostei da sinceridade na resenha!

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Que interessante essa estória onde a sociedade é dividida em classes pela cor dos olhos, é bem criativo e diferente. Apesar que me lembrou a separação de castas em A Seleção, mas esse autor conseguiu fazer isso de forma bem diferente.
    Uma pena a Evangellyne ser tão irritante assim, mas espero que ela tenha conseguido melhorar as coisas e que não tenha se esquecido de seu pai adotivo. Uma pena também estar cheio de erros o livro, espero que a editora melhore isso.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  19. OIi!

    Essa capa é linda, mas o enredo em si, me pareceu mais do mesmo. Feito com poucas diferenças e elementos sabe uma junção de outras obras. I lado bom é que parece ser uma obra envolvente. Maaaas pesa negativamente com o fato da personagem ser mimimizenta e chata. Odeio quando isso acontece >< por acaba arrastando a leitura.
    E gente, que pena que a edição deixou a falhar :D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Oi!

    O que mais me chamou atenção na sua resenha foi a questão dos erros ortográficos, achei muito estranho a Nova Século deixa um equívoco desse ocorrer, até mesmo pq não recordo de ter lido livros dele nesse sentido. O fato da heroína não convencer também muito complicado, se você não se identifica com o narrador como pode algo fluir? E, depois de tudo isso, achei esse negócio de cor dos olhos chato, não me convenceu ou atraiu.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Mesmo você não tendo gostado muito do livro, confesso que fiquei muito curiosa para conhecer esse mundo. Classes sociais divididas pela cor do olhos? Que doooido, hahahahha. Quero ler.

    Entrei nessa onde de distopias, até agora não gostei muito de nenhuma que li. Quem sabe essa eu goste.

    paradonaestante.blogspot.com.br
    facebook.com/paradonaestante

    ResponderExcluir
  22. Oie Dry,
    gostei da premissa desse livro, em alguns momentos me lembrou bastante a rainha vermelha, livro que li e gostei muito. Eu certamente seria uma sem classe (olhos pretos) kkkkk Que chato essa instabilidade no ritmo da leitura, eu também costumo deixar de lado quando a leitura fica lenta, acaba sendo muito cansativo. Quanto aos erros ortográficos eu só os encontro quando são muito óbvios. Que pena que o livro tem mais esse ponto contra. Apesar desses detalhes acredito que o leria sim, a capa é linda, singular e meio sombria, já gostei kkkk.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Eu já tinha visto várias resenhas positivas sobre esse livro. A sua é a primeira negativa. É uma pena que o livro não tinha superado as suas expectativas. Personagens chatas assim é muito ruim. Acho que até a imaturidade do personagem tem que ter limite. Erro de revisão é outra coisa que incomoda muito, acho que a editora tem que prestar mais atenção nisso.
    Sua resenha está ótima.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Essa história me lembrou um misto de algumas várias outras. É uma pena a narrativa não ter prendido você, apesar de o autor ter acertada nessa parte da complexidade da história e tudo o mais. Eu li outras resenhas que apresentaram informações semelhantes e acho que esse, para mim, seria um livro para pular.

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Realmente a história parecia boa, tinha tudo pra ser boa, mas essa repetição de palavras ai é complicado. Detesto quando o autor não sabe desenvolver a história e sai repetindo as coisas, parece que só sala falar aquilo.
    E a protagonista mimada, Jesus, nem chego perto. Detesto gente assim, e quando os personagens são assim e não melhoram, acabo que largo o livro na hora.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oiii
    Quando vi a capa,pensei que o livro seria ótimo,mas as três estrelas me fizeram repensar.
    Acho que a narrativa deve ser bem confusa,teria que ler com a tabela do lado para não me perder.
    Personagens mimadas e imaturas nunca me fazem amar um livro.
    Sempre odeio elas com todas as forças,fico imaginando como alguém consegue ser tão chata. E como consequência o livro perde a graça.
    Não leria o livro,acho que os fatos citados acima não me fariam amar o livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir