23 janeiro 2015

Reflexão/Contos [16]



Olá pessoal,

O texto abaixo foi escrito em uma noite dessas qualquer, em meio a madrugada na companhia de uma garrafa de champanhe. Não prometo lucidez, mas garanto sentimentos.


Chegamos a este ponto onde nos encontramos, cada um carregando seu pedaço de solidão e vendo no outro a leve chama de esperança que acende no peito daqueles que anseiam em amar. Talvez tenha sido meu jeito, meu sorriso, coisas que eu nem sei, mas que te encantaram. Sei que ao chegar mais perto vês minha alma marcada e como pedaços de retalho meu desenho se forma. Por debaixo de minhas perfeições percebes que essas foram frutos de tantas imperfeições.