06 outubro 2015

Resenha - O vilarejo (Raphael Montes)




Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.









Livro: O Vilarejo
96 páginas || Skoob || Editora: Suma de Letras || Onde Comprar ||

     







Os momentos de desespero nos levam a ações impensadas. Ações que causam outras ações, e como em uma reação em cadeia tudo se transforma devido ao que o outro fez. O orgulho transforma; a avareza transforma, a luxúria transforma, todos os outros considerados pecados capitais são grandes transformadores na vida. Todos são desejos comuns, possuídos por todos os mortais que as vezes acabam se tornando tão graves que são os nossos próprios demônios e nossa própria destruição.

"Analisando as páginas, deduzi que se tratava de uma narrativa dividida em sete capítulos. Na parte interior da capa de cada um dos três cadernos, encontrei um nome - “Peter Binsfeld” - escrito na mesma caligrafia. Com ajuda da internet, descobri que Binsfeld era um padre, teólogo e demonologista que viveu em Trier, na Alemanha, no século XVI. O legado mais famoso do padre Binsfeld é a classificação dos demônios, escrita em 1589. De acordo com seu trabalho, cada um dos demônios, os Sete Reis do Inferno, era responsável por invocar um pecado capital nos seres humanos: Asmodeus (luxúria), Belzebu (gula), Mammon (ganância), Belphegor (preguiça), Satan (ira), Leviathan (inveja) e Lúcifer (soberba)."

Em um caderno perdido que passou por várias gerações e países, um escritor encontra uma história, escrita em uma caligrafia estranha e fluida. Ao pesquisar mais sobre o tema e tentar uma tradução, descobre uma história sangrenta e cheia de horror, acontecida há vários séculos, em um remoto vilarejo no meio de algum lugarzinho desconhecido. Conforme a tradução vai evoluindo, é possível saber mais sobre as sete histórias contidas no manuscrito. Histórias que se ligam de uma maneira perfeita e assustadora.

"Espalhados pelo pequeno cômodo, Anatole reconhece os corpos de vários moradores do vilarejo. No sofá, sem a cabeça, está Krieger, o aleijado. Ao lado, Ivan, o ferreiro, tem uma faca rústica cravada no peito. Mais perto da lareira, as pernas e as cabeças de Vália e de Latasha, enfiadas em espetos compridos, esperam o momento de serem assadas."

As histórias se desenrolam devido a guerra. A vida estava difícil para todos, e principalmente para os diversos moradores daquele distante vilarejo que antes viviam em perfeita harmonia. Porém, com a fome e o desespero batendo a suas portas, eles reagem cada um a sua maneira, mostrando o que o ser humano tem de pior dentro de si.


''- Tinha a pele escura, como se o fogo do inferno o tivesse queimado por séculos e séculos. Os dentes eram tortos e estavam manchados de sangue. Sangue de gente. As manzorras eram largas e ásperas, e, quando encostei nelas, senti que também eram diferentes. Não era humano. Não era, já se via no couro preto. Tinha apenas um olho. O outro era um buraco. Um escavado de pele flácida que ninguém conseguia encarar por muito tempo.''


[- Minhas Impressões -]
Esse livro é sensacional. Raphael Montes mais uma vez mostra que veio para marcar e acrescentar na nossa literatura brasileira. O autor tem uma escrita fantástica, correta, como a dos melhores grandes autores. Em suas outras obras, ''Suicidas'' e ''Dias Perfeitos'' ele já se mostrou um grande escritor, porém neste livro pude sentir ainda mais o seu aperfeiçoamento na arte de escrever. Raphael cria um ambiente aleatório, desconexo aparentemente de todo o mundo, um lugarzinho onde tudo pode acontecer, inclusive uma dezena de mortes pelos modos mais horríveis, um derramamento de sangue misturado com uma dose das maiores fraquezas humanas.

Acho impossível escolher uma das histórias como melhor, mas acredito que a primeira, de Felika, a mulher que encontrava comida de qualquer jeito para se alimentar, mesmo que para isso tivesse de matar foi a que mais me chocou, talvez porque eu não esperava um impacto tão grande já no início do livro. Também a história de Mobuto, o negro que procurava por suas filhas, passando e causando muita dor para chegar a seu objetivo  foi muito marcante.

Conforme nos acostumamos com a narrativa, o terror passa a ser leve. Não sou do tipo de me assustar muito, mas achei a trama fantástica e criativa.

O maior defeito do livro é seu tamanho. Suas quase cem páginas não dão conta de toda a capacidade e todas as possibilidades que essa história possui. Ainda hoje, uma semana após a leitura fico pensando em como seria uma continuação daquilo tudo e imagino ainda que uma adaptação bem feita da obra ficaria perfeita.

O título, O vilarejo não é algo que me chamou atenção. Acredito que ele é misterioso, mas também pode não deixar aquela curiosidade enorme no leitor.

O livro é dividido em sete pequenas histórias de moradores do vilarejo que se conhecem, são vizinhos, amigos ou parentes e são ligadas entre si, uma vez que a ação de um atinge algum outro e assim sucessivamente.

Qualquer maior explicação sobre a trama configuraria em entregar mais sobre a história, por isso esta é uma resenha tão misteriosa quanto o livro. Simplesmente recomendo para todas as pessoas que querem conhecer mais sobre a nossa literatura nacional, conhecer um bom livro, que querem algo que os prenda.


43 comentários:

  1. Gente, eu morro de vontade de ler Raphael Montes, e acho que vou encarar esse livro! Sou mega medrosa, fico assustada com qualquer coisa, mas falam tão bem da escrita dele que vou precisar experimentar a leitura!!

    http://www.livrologias.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, vale a pena conferir. Raphael é um ótimo autor, adoro ele. O único que não gostei tanto foi Dias perfeitos,. E o vilarejo é curto mas super impactante.

      Excluir
  2. Esse tipo de leitura com mundos diferentes e particulares me atrai muito! Ainda mais quando temos várias estórias distintas! Quero ler!
    Sua resenha ficou impecável!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    http://pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabi!
      Fico super feliz que gostou da minha resenha, e realmente, o mundo do vilarejo aparentemente distante de tudo foi ótimo. Eu não gosto de contos, mas esse aqui com várias narrativas, nossa, foi único.

      Excluir
  3. Olá!
    Ótima resenha!
    Eu li Dias Perfeitos e gostei bastante, apesar de achar o final meio sem graça.
    Com certeza vou colocar esse na minha meta de leitura!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Caio.
      Eu acompanhei todos os livros do autor. Dias perfeitos foi o que eu menos gostei, tanto do final quanto do enredo em si. É criativo, mas algo não me prendeu tanto, já suicidas eu amei, assim como esse. Já estou ansiosa por outras obras do autor.

      Excluir
  4. Olá! Adorei a resenha e quero muuuito ler O Vilarejo! Encontrei ele na livraria da minha cidade e fiquei super a fim de comprar haha agora então com sua resenha aumentou mais ainda :)
    Beijos, Helo.
    http://anneandcia.blogspot.com.br/2015/10/resenha-os-olhos-do-dragao-stephen-king.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Helo.
      Fico feliz que você tenha gostado da resenha. Leia, não vai se arrepender, só não faça isso de madrugada, pode ser assustador, aaaa.

      Excluir
  5. Oie!

    Estou doida para ler esse livro. Adoro um suspense, mas confesso que tenho um certo medinho. hahhahahha Sua resenha só me deixou com mais vontade de encarar.

    Beijos,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie
      Eu também adoro suspense, mas esse estilo mais terrorzinho pouco li, mas adorei a experiência e já quero mais.

      Excluir
  6. Uau, já tinha lido bons comentários sobre esse livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha e agora fiquei ainda mais curiosa para conhecer esse livro

    Www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani, espero que você goste do livro tanto quanto eu.

      Excluir
  7. Olá!

    Não conhecia esse livro, mas achei bem interessante essa premissa. Sou um pouco medrosa, então não sei se leria. Mas para os fãs do gênero é um prato cheio, certo? Parabéns pela resenha!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, é um prato cheio sim, pena que é curto. Eu só não gosto de ler o estilo quando estou sozinha em casa, eheh, também sou medrosa.

      Excluir
  8. Oii
    Esse livro esta dando o que falar hein?
    Mas não é algo pelo que eu me interesso, parece ser ótimo, mas o gênero não me agrada tanto.
    Beijos
    www.estudiodecriacaoblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, pois é, está sendo bem comentado. Que pena que não lhe interessa, mas boas leituras nos outros gêneros!

      Excluir
  9. Oi Tamara, eu estou doida para ler esse livro desde que eu soube sobre o lançamento, parece ser uma leitura incrível, pena que o livro é tão curtinho, né? Estou doida para conhecer a escrita do autor que todos falam tão bem!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o livro ser curto é bem triste, a gente fica desejando mais, mas espero que você goste da história.

      Excluir
  10. Tamara... eu não sei o que tá acontecendo, mas um pouco antes da Bienal do Livro uma menina comentou comigo deste livro e falou que eu tinha que ler e DO NADA esse livro começou a ser comentado, falado, discutido, apresentado, resenhado EM TUDO QUANTO É CANTO. E agora estou me sentindo no dever de ter escutado essa minha conhecida hahahahhaha

    Vou comprar assim que tiver um dinheiro no meu bolso :)

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Raphael se tornou bem conhecido com seus ótimos livros, então o pessoal ficou maluco com esse lançamento. Boa leitura.

      Excluir
  11. Tamara, gostei do terror passa a ser leve.... hahahaha
    Não leio livros assustadores, tenho um medo que só vendo. Sei que este autor está sendo muito elogiado. Estou muito curiosa, mas não sei se vou ler.

    Bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu também sou medrosa, mas não chegou a me assustar, só embrulhou meu estômago, ehehe, se resolver ler espero que goste.

      Excluir
  12. Olá Tamara,
    Já vi varias resenhas positivas com relação a esse livro, e apesar de nuca ter lido nada de terror, para esse eu daria uma chance.
    Parabéns pela resenha.

    Beijokas
    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie. Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      E espero que se resolver dar a chance, goste da leitura.

      Excluir
  13. Eu quero muito ler esse livro! Mas provavelmente não vou comecar a ler Raphael montes por ele, quero ler Dias perfeitos primeiro, mas todos dele devem ser muuito bom

    Abraços, Miguel do Demasiadamente Lendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie. Eu comecei ler Raphael pelo dias perfeitos, mas hoje em dia começaria pelo Suicidas, acho bem melhor.
      Boa leitura

      Excluir
  14. Oii,

    Eu simplesmente adorei esse livro e estou bem ansiosa para ler Dias Perfeitos.
    Ótima resenha!!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Dias perfeitos parece ser o que mais desperta curiosidade, risos. Eu não adorei, mas é bom. Espero que goste do autor.

      Excluir
  15. Sempre tive curiosidade em ler alguma coisa desse autor, acho que se eu coecar po "O Vilarejo" não vou me arrepender, sua resenha está maravilhosa, me deu mais vontade de ler.

    http://garotareading.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Fico muito feliz que tenha gostado da resenha.
      Acho que O vilarejo é um bom início sim.
      Boa leitura!

      Excluir
  16. Oie flor.
    Eu tenho lido muitas resenhas positivas sobre esse livro e fiquei curiosa para ler.
    Sua resenha ficou muito bem estruturada como sempre e me deixou ainda mais curiosa.
    Eu sou um pouco medrosa para assistir filmes de terror, mas nunca li um livro do gênero e é bom saber que é uma leitura tranquila e legal.
    Melhor ainda é quando lemos um livro e imaginamos ele nas telinhas hehehehe
    Amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Tati!
      Obrigada pela presença por aqui, adoro ver seus comentários :)
      Acho que vale a pena ler sim. O que eu sofri mais foi nojo, terror de arrepiar não tanto assim.
      E sim, imagino poucas coisas nas telinhas, mas esse imaginei muito fortemente e quero ver.
      Se ler, espero que goste.

      Excluir
  17. Oi Tamara, tudo bem?
    Estou muito curiosa para ler esse livro principalmente por ele ser de contos. Não conheço a escrita do autor ainda e pelos elogios sei que vou adorar, mas como sou medrosa com coisas de terror, ando receosa para lê-lo.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Gabi!
      É terror mas acho que não é tão assustador assim, vale muito a pena conferir, mas acho que depois do primeiro livro vai querer conferir os outros dois do autor.
      Espero que goste muito do livro.

      Excluir
  18. Oi Tamara!
    Não costumo ler livros de suspense ou terror, mas estou muito curiosa com esse livro de tanto ler resenhas positivas na blogosfera. Só não sabia que ele era tão pequeno!

    B-jusssss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o tamanho dele é um dos defeitos, mas vale a pena! Espero que goste.

      Excluir
  19. Olá, Tamara!
    Eu vi muito sobre esse livro na época do lançamento, e a capa é espetacular!
    Ainda não li nada do Raphael, mas já ouvi falar muito bem de seus livros. O Vilarejo parece ser uma história bem instigante, espero ler algum dia.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, leia, você não irá se arrepender, garanto. Raphael é uma grande promessa da literatura brasileira, adoro!

      Excluir
  20. Pelo amor de Deus, quando você vai parar com essas resenhas perfeitas? Hahaja
    Espero que nunca
    Então
    Eu não tive o menor interesse de ler por causa do nome, mas, deve ser engraçado pra mim, que sou cristã, eu vou ficar o tempo todo, sai dai fulana, não faz isso, não isso não é de Deus pra sua vida hahahah
    Tipo aquele povo vendo filme de terror, mas, sua resenha me despertou muito o interesse.
    Bjs
    Tay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico super feliz em saber que você gosta das minhas resenhas.
      Então, é, provavelmente você se diria isso mesmo em certas cenas, até eu fiz isso, eehee.
      Mas acho que mesmo com isso é uma boa leitura.
      Beijos.

      Excluir
  21. Já tem tempo que quero ler esse livro, e agora vendo as resenhas de várias pessoas só aumenta ainda mais.
    Adorei a resenha, ficou demais.

    ResponderExcluir
  22. Oii
    Adorei a sua resenha, muito boa, parabens!
    Esse livre parece ser incrivel, adoro suspense, mas menina eu tenho um grande receio por causa do terror haha mesmo que de leve, me assusta.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  23. Olá

    Desde que esse livro saiu ele está sendo muito bem comentado,mesmo não curtindo terror eu daria uma chance já que o livro também é pequeno e é uma ótima dica pra começar a ler coisas do gênero.


    Bjss

    ResponderExcluir