10 julho 2015

Resenha - Sublime




Lucy é uma garota que aparece misteriosamente no refeitório da escola, confusa e perdida em suas memórias – ou na falta delas. Apesar das dúvidas que carrega consigo, ela tem uma certeza: sua presença no mundo dos vivos é atraída por Colin, um garoto atraente que gosta de adrenalina e de testar seus limites, mesmo que isso o leve a arriscar sua vida.
A afinidade entre os dois nasce à primeira vista e cresce conforme eles passam a conviver nas paisagens da escola Saint Osanna. Mas o que você faria no lugar de Lucy? E se o seu amor pertencesse a outro mundo?
Christina Hobbs e Lauren Billings, conhecidas pelo pseudônimo Christina Lauren, causaram grande impacto com seu Cretino irresistível. A série entrou nas listas de mais vendidos no Brasil e é best-seller do USA Today e do The New York Times. Agora, elas apresentam Sublime, uma história que prova que no amor nada é impossível.



Livro: Sublime
340 páginas || Skoob || Editora: Universo dos Livros || OndeComprar ||

                                                                         








Lucy não sabe porque está ali. Não faz ideia de como ela acordou na mata, de onde está, o que faz ali e nem mesmo quem é. Tudo o que ela sabe é que há algo diferente nela e que algo a impele a ir em frente, a cortar caminho entre estudantes e prédios desconhecidos e entrar no refeitório, há algo ali para ela, ela sente isso. E quando ele entra, ela sabe o que é. Nada mais importa, ela está ali por ele.

– Você veio tomar café da manhã? – pergunta ele. Sua voz vibra por seu corpo. – Última chamada...
Sua boca abre mais uma vez, e o que sai não é o que ela espera; ela tampouco se dissolve numa revoada de corvos.
– Eu acho que estou aqui por sua causa.

Lucy sabe com uma certeza assustadora que ela está ali por causa dele. Seu corpo vibra toda vez que ela vê Colin, mas ela também sabe que há algo errado com ela, como o fato de que ninguém parece vê-la, ou como ela não sente frio, fome, calor, sono ou qualquer outra coisa que indique que ela está viva, e sua inútil tentativa de sair do terreno escolar e sua pele quase transparente à luz do sol a fazem chegar a uma conclusão desconsoladora: ela está morta.

Isso a faz questionar tudo, se ela está morta ela não deveria estar em outro lugar, no céu ou talvez no inferno? Se ela está morta ela não deveria se lembrar do que aconteceu? Mas será que se lembrar é a melhor coisa? E o mais importante, por que ela está aqui? Por que seu corpo é atraído para Colin? Por que ele parece precisar dela tanto quanto ela precisa dele? 

Porém Lucy não se permite entrar logo de cara em nada, Colin é amado por todos, tem um passado mais que trágico e adora arriscar sua vida em acrobacias malucas em cima da bicicleta, e mesmo que ele pareça não se importar com a estranheza de sua nova amiga, ele ainda não sabe que na verdade ela está morta e que sendo assim é bem improvável que algo possa dar certo entre eles, mas e se tiver um jeito? E se houver uma maneira deles vencerem essa barreira e ficarem juntos?

- O Colin perdeu muitas pessoas. Eu gosto da ideia de que ele vai te pegar de jeito e te impedir de escapar.


Narrado em terceira pessoa do ponto de vista dos dois, o livro segue bem alternado entre ambo os protagonistas nos revelando bastante sobre seus passados, sentimentos, incertezas, desejos e temores.
Já li outros livros das autoras Christina Lauren e devo dizer que minha maior euforia foi o fato delas serem as escritoras do livro, claro o tema me agrada também, pois depois de ler A Mediadora, da Meg Cabot, eu completamente me apaixonei pelos romances sobrenaturais entre humanos e fantasmas, desde que seja algo plausível claro, e a premissa de Sublime me prometia uma ótima escrita e uma ótima estória.

Peguei o livro com gosto e uma vontade imensa de devorá-lo e bem, não foi isso que eu encontrei. Sinceramente eu não sei o que aconteceu, mas eu senti o tempo todo que as autoras se perderam no enredo e em seus personagens.

A narrativa é muito parada e o tempo todo elas nos leva a fazer perguntas e perguntas e aí acontece algo que você pensa que vai responder algumas delas, mas na verdade só cria um nó ainda mais embolado dentro de você.

O que me deixou completamente chateada, pois eu li o livro bem rapidinho, apesar de não ser o mesmo estilo de escrita que encontramos na série Cretino Irresistível, ainda é fluída o suficiente para te levar pelas páginas, mas aqui não há o encanto imediato com os personagens. Não há nada marcante neles, Colin se destaca, mas pelos motivos totalmente errados, senti esse menino confuso a narrativa inteira e muito impulsivo em suas ações, as tornando quase surreais inclusive. E o que dizer de Lucy, ela é muito apagada - não por ser um fantasma -, sem atitude, e está sempre esperando que os outros tomem as decisões por ela.

- Então, quando você disse que estava aqui por causa de mim, você quis dizer que voltou dos mortos por causa de mim?


Quanto ao embasamento sobrenatural, a ideia central é boa, eu me vi o tempo todo pensando
"É agora que vou saber como isso funciona!", mas não, você chega ao fim do livro e se pergunta "É isso mesmo? Será que eu não deixei passar algo?", o livro em si me lembrou muito o descontentamento que senti ao ler Fallen, uma estória bacana, que se passa num local isolado do mundo, que te incita a inúmeras perguntas e que apenas nas últimas páginas vem a ficar bom, mas Fallen ainda tem um pró, o final é bom demais e talvez te faça ir para o próximo, Sublime não tem isso.

Não que o livro não tenha coisas boas, pois ele tem. Há cenas e momentos que os protagonistas até conseguem te tocar, mas creio eu que este é um livro que eu não recomendo para os fãs de Christina Lauren. Já para aqueles que curtem o sobrenatural mais gótico e que gostaram de Fallen eu indico, não que o livro tenha anjos e demônios, são só fantasmas, mas o estilo é parecido.



15 comentários:

  1. ele parece ter uma premissa muito curiosa mas o problema da narrativa arrastada quebra toda a possibilidade de ler esse livro... :(
    Não curti a capa, mas a história me pareceu tão boa... pena não ter tido um bom desenvolvimento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Maria.
      Eu prefiro bem mais a capa americana, é lindíssima e tem uma éteridade que combina muito mais com a obra.
      Sim, é uma pena que não tenha seguido melhor.
      Bjs

      Excluir
  2. Adorei a capa do livro, mas infelizmente acredito que nao iria gostar da leitura.

    Bjos.

    umavidaliteraria1.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Adorei capa e sinopse. Achei a premissa diferente, pois nunca li nada parecido. E confesso que fiquei muito curiosa. Quero ler e depois ver se concordo com você. Adorei a sinceridade na resenha, isso é muito importante em um blog. Parabéns!

    Grande beijo...

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana tudo sim e você?
      Ler e tirar suas próprias conclusões é uma ótima ideia! Espero que goste mais do que eu!
      Bjokas

      Excluir
  4. Oi Agatha
    Fiquei curiosa (inclusive para ver a capa americana!)
    Nao conhecia este livro ainda.
    O bacana é isso, ne? Cada um tem um gosto e uma interpretação da estória
    Bjks mil

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bom?
    Esse livro tem uma premissa sobrenatural instigante, mas é uma pena que a narrativa tenha sido mal explorada. Além disso, a narrativa arrastada desanima a leitura da obra.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Agatha!
    Gostei muito da sua crítica. É uma pena que o livro não seja tudo o que parecia… A capa é belíssima e, como você disse, o que a personagem se tornou é interessante. Mas manter o leitor cheio de perguntas do início ao final é frustrante. Não entendi, mas é uma série? Odeio quando o primeiro livro, além de introdutório, parece superficial. Enfim, acho que não lerei.

    Beijos!
    http://myqueenside.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas ver a nota 3 lá em cima me desanimou. Personagens sem nada marcante que chame a nossa atenção não é legal, e estou vendo que, se eu decidir ler, vou me irritar com Lucy. Nada como uma personagem sem atitude para nos fazer odiar um livro *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Agatha, sua linda, tudo bem
    Gente eu não sabia que a autora da série Cretino Irresistível se aventurou no sobrenatural, são estilos totalmente distintos. E que pena que ela se perdeu durante o enredo e que a leitura não te agradou. Pela sinopse e pela história, o livro prometia.
    Não fiquei com interesse na leitura.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oiee.

    Se não tivesse lido sua resenha, possivelmente arriscaria ler a obra e daria de cara na porta, rs. Pois pelo visto não gostaria e leituras arrastadas já me encheram

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu gostei muito da premissa, porém fiquei meio receosa pois não gosto de livros com a narrativa parada, e parece que a autora não soube desenvolver bem a parte sobrenatural :( mas de qualquer jeito vou colocar o livro na minha listinha.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não sou muito fã de narrativas fracas, prefiro uma mais intensa. Então a leitura não me interessou, mesmo pela capa bonita.

    http://loucurasaovento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?

    Não sei se leria ou não, não sou fã de Fallen da Laura - referência mencionada - mas é aquilo, só lendo vendo qual vai ser a minha opinião sobre o livro. Mas de momento, se me perguntasse, eu realmente não sei se leria ou não. A premissa não é super cativante, mas tem algo que me fez parar para olhar melhor.
    É muito ruim quando a leitura não nos agrada muito, mas é a vida de leitor. hehehe.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    É muito ruim quando as escritoras chegam com livros maravilhosos e ao lançar outro não seja nada disso que a gente pensa. Eu nem sabia que elas haviam escrito um livro sobrenatural. Eu não sou muito chegada a esse gênero e depois dessa resenha, nem vou me atrever a ler.
    Adorei a sua sinceridade.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir