28 julho 2015

Resenha - O Cachorro e seu menino





O Cachorro e Seu Menino - Autora de títulos já considerados clássicos da literatura infantojuvenil, a austríaca Eva Ibotson repete as doses de talento e encanto que marcam seus romances em O cachorro e seu menino. O livro – cujas últimas provas foram revisadas pela autora pouco antes de sua morte, em 2010, aos 85 anos – conta a história de Hal, um “pobre menino rico” cujo maior sonho é ter um cachorro. Em seu aniversário de 10 anos, ele finalmente realiza seu desejo, que atende pelo nome de Pintado, um simpático Tottenham Terrier com uma pinta dourada no olho esquerdo. Hal só não imaginava que Pintado fora alugado por seus pais por um fim de semana apenas. Disposto a tudo para não se separar mais de seu melhor amigo, o garoto resolve resgatar Pintado e embarca numa emocionante e divertida aventura.


Livro: O Cachorro e seu menino
256 páginas || Skoob || Editora: Rocco || OndeComprar ||











‘’O cachorro e seu menino’’ conta a história de Hal, um garoto rico que mora em uma casa enorme e muito bonita. Seus pais sempre procuraram lhe dar de tudo do bom e do melhor, mas isso não era exatamente o suficiente para ele, pois o que ele queria mesmo era ter um cachorro para que pudesse brincar e ter um amigo no qual ele pudesse compartilhar todos os seus momentos felizes.

Mas ele já sabia que apesar do seu grande desejo, ele já tinha a absoluta certeza de que seus pais continuariam negando seu pedido, pois já havia feito o mesmo pedido várias vezes e nada. Só que dessa vez Hal iria aproveitar a oportunidade do dia do seu aniversário para fazer o pedido novamente, e por conta disso, resolveu arriscar escrevendo uma carta para sua mãe e colocando em baixo da porta. 
‘’POR FAVOR, POSSO GANHAR UM CACHORRO NO MEU ANIVERSÁRIO? POR FAVOR?’’

Sua mãe Albina estava no quarto se arrumando quando percebeu o bilhete e já tinha certa desconfiança de que seu filho insistiria novamente em ganhar um cachorro que para ela seria absolutamente impossível, pois ela não queria nenhum tipo de animal destruindo tudo em sua casa, principalmente porque já havia preparado com antecedência muitas coisas da festa e também reservado todos os seus presentes nas melhores lojas.

Só que assim que Hal avistou todos aqueles presentes ele não deu muita importância, pois não era o que ele realmente queria. Não era o que ele desejava do fundo de seu coração.

Após abrir alguns de seus presentes, os convidados da sua festa começaram a chegar, e então, ele
se deparou com uma van no qual havia parado em frente a sua casa. Queria ele poder ter a esperança de que enfim haviam trazido o seu cachorrinho, mas sua decepção foi ainda maior, pois sua mãe havia contratado aqueles Shows de diversão e lá de dentro surgiu um homem que se vestia de cachorro e fazia brincadeirinhas como se fosse realmente um cachorro de verdade. 

Hal com toda razão ficou histérico com aquela situação e bastante chateado com tudo que estava acontecendo em um dia que para ele deveria ser especial e não constrangedor.

‘’Pare com isso. Saia daí de dentro – gritou, puxando a cabeça da criatura. – Com se atreve? – ele deu um ultimo puxão, e a face suada e vermelha do homem da Agência de Abraçogramas o encarava.  – Como se atreve a ser um cachorro? – E começou a chutar as canelas do homem. – Você é nojento. Caia fora. Vá embora. ’’

Então, assim que o dia passou, seu pai Donald chegou de uma viagem de trabalho e ficou sabendo de todos os detalhes desastrosos pela sua esposa. Ao subir ao quarto de seu filho, se desculpou dizendo que não havia comprado um presente, porque não tinha dado tempo, mas que no dia seguinte eles poderiam sair juntos para escolher.

‘’Tem algo que gostaria de ganhar?
Hal balançou sua cabeça.

- Tudo que o que eu mais quero é um cachorro’’

Então seu pai lhe respondeu que no dia seguinte ele teria seu cachorro.
Hal ficou radiante e muito feliz com a notícia, mas a sua mãe ficou absolutamente brava com a ideia, pois estava cansada de dizer que não queria nenhum tipo de animal. Só que o pai de Hal, Donald, havia explicado para sua esposa que levaria seu filho para uma agência chamada ’Bichinhos Tranquilos’’, onde eles poderiam alugar um cachorro por um fim de semana.

‘’-Sim, mas o que acontecerá quando for à hora de devolver o cachorro?’’

Pois é...
Hal não tinha nem noção do que ainda viria a acontecer com ele após escolher um cachorrinho que viria a mudar a sua vida para sempre.

Durante as páginas vão acontecendo várias reviravoltas que fará com que você se envolva com os personagens e que com certeza eu acredito que essa historia irá de alguma forma mexer com todos vocês. 


[- Minhas Impressões -]

Quando comprei esse livro na pré-venda na amazon, eu sinceramente fiquei bastante interessada pela história, pois além da sinopse ter me chamado atenção, eu também fiquei muito admirada pela edição do livro assim que chegou as minhas mãos.
Não resisti e coloquei ele como um livro a mais na minha meta de leitura para essas férias de julho, e então, assim que iniciei, comecei a me identificar muito com o personagem principal, porque quando eu era criança eu também sonhava em ter um filhote de cachorro, mas minha mãe não me deixava ter um de jeito nenhum, então, um dia, eu, meu irmão e até mesmo os meus pais fomos surpreendidos, pois eu havia ganhado um de presente e minha mãe acabou aceitando para que não fizesse desfeita para a pesso. Então foram 14 anos de plena felicidade ao lado do melhor amigo Beethoven e que me deixou muitas saudades desde então...

Queria hoje ter arrumado outro cachorro para me fazer companhia, mas voltei para o inicio do problema, porque meus pais agora não querem outro cachorro dentro de casa. Isso me deixa triste, mas eu prometi pra mim mesma que assim que tiver minha casa, vou comprar um GOLDEN RETRIEVER, pois eu amo essa raça (risos)
Mas no livro, como vocês puderam perceber, acaba acontecendo praticamente o mesmo com o nosso personagem, mas só que ele acaba que tomando uma atitude inesperada que de certa forma não foi a melhor opção para se resolver o problema.

E por causa disso, é sempre bom ter um diálogo para poder então entrar em um acordo, pois infelizmente percebemos na história que os pais do personagem Hal não compreenderam muito bem isso. Não entenderam que o garoto não queria bens materiais para brincar, mas sim algo que realmente preenchesse seu coração, porque ele não tinha nenhum amigo para poder cuidar e amar.

Amizades são SIM importantes na vida de uma pessoa, mas um bichinho de estimação também faz falta para aquelas pessoas que são sozinhas e precisam de companhia. E esse foi o caso do personagem, pois ele tinha a certeza de que tendo um cachorro, sua vida iria mudar completamente.

Enfim...

Todos deveriam ler essa história, porque além do cachorro desse menino, ainda tem outros que são trabalhados na história. Outros que estão no mesmo Canil onde o pai do personagem pegou para passar o fim de semana com ele.

Achei muito bacana tudo isso que a autora criou, porque mostra como é importante o bichinho ter o seu próprio lar e deixa-lo ser feliz não importa como ou com quem seja. Mas também nunca deixar que ele seja infeliz preso em gaiolas ou até mesmo em coleiras, porque isso não o ajudará em nada, apenas o deixará doente e infeliz.

O livro nos ensina o verdadeiro valor da amizade e do amor pelos bichinhos e que nunca devemos trata-los como se fossem qualquer coisa, mas sim como seres que sentem assim como nós seres humanos.

Sinceramente achei a história como um todo, apesar de simples, é bastante envolvente.
É um livro para se ler sem compromisso, assim como eu fiz, pois ele é bem juvenil e indico para aqueles leitores que querem dar de presente para as pessoas de 12 anos pra cima para pegar o gosto pela leitura e também para as escolas de Ensino Fundamental.


Quanto a diagramação: Preciso confessar que fiquei MARAVILHADA com toda a arte do livro e principalmente com todo cuidado com que foi feita essa edição pela Editora Rocco, e por conta disso, devo parabeniza-los, pois fizeram um trabalho INCRÍVEL. A cada começo de capitulo você terá uma ilustração diferente dos cachorros e ao final você pode ainda ver todos os outros desenhos que não foram utilizados na obra. Achei todos muito fofos. A fonte é de um ótimo tamanho. As folhas são brancas, mas não atrapalhou em nada na minha leitura. E a revisão está muito boa!

Foi mais um livro que fez parte da minha meta de leitura e não me arrependi.
Recomendo a leitura para todos. É um livro simples, mas muito gostoso de ser lido.

35 comentários:

  1. Que livro lindo, Sil, fiquei maravilhada. Sua resenha ficou show, adorei. Adoro livros infanto juvenis então já anotei sua dica. E bom saber que possui várias reviravoltas, a leitura acaba fluindo melhor...
    Beijos amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga o livro é tão fofo.
      Eu simplesmente adorei, principalmente porque amo cachorro.
      Acho que todos que darem a oportunidade para o livro vai gostar, porque é uma leitura muito leve.

      Excluir
  2. A história parece ser bem bonitinha. Adorei a capa. Acho que minha prima irá gostar muito, ela está entrando na fase da leitura e tá lendo tudo!!! Se for uma leitura leve, com certeza ela ficará bem satisfeita. Vou anotar e indicar! :)

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha sem dúvida sua prima vai amar esse livro.
      É muito tocante, sem contar que toda diagramação do livro, as ilustrações que tem
      são lindas. Adorei a história, sério. Eu amo cachorro e esse livro me chamou muita atenção quando o comprei na pré venda. Vale a pena. Sua prima não vai se arrepender!

      Excluir
  3. Olá, Silvana. Adorei sua resenha, fico feliz que o livro tenha sido uma boa leitura para você, mas não me agradou bastante, na verdade, não é um livro que eu leria no momento, quem sabe futuramente, rs.
    Beijo,
    www.pactoliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga cada um tem um momento certo para ler alguns tipos de livros né?
      Eu estou na fase de ler livros um pouco mais leves e acho que para mim foi boa a leitura por causa disso. Mas olha, eu aconselho você dar esse livro para alguém entre a idade de 12 anos pra cima, porque com certeza vai gostar, principalmente para quem quer começar a entrar no mundo dos livros. Vale a pena!

      Excluir
  4. Sil..
    Essa capa já chama muita atenção, e dá impressão de ser um livro fofo. Eu adoro livros com cachorros, porque vivo cercada deles hehe
    Acho que também ia amar o livro e me identificar. Espero que você possa ter seu Golden. Eu sempre quis ter um também, mas não sou a favor de comprar, pois a gente nem imagina o mal trato que têm por traz (cachorras que parem todo ano, depois são abandonadas porque não servem mais), de pessoas que querem só ganhar (lucrar). Tente adotar um :( Eu tive oportunidade uma vez de adotar um Golden, mas aconteceu assim como você, não morava sozinha, então não pude (fiquei muito triste) :(
    Linda resenha, fiquei encantada com o livro.



    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga fico feliz que tenha gostado da minha resenha.
      E tipo, eu gosto da ideia sobre adotar bichinhos, porque tem tantos cachorros que precisam de lar e as vezes são mais carinhosos do que esses que são comprados. Pois são carentes assim como eu rs

      Mas leia o livro assim que tiver oportunidade, porque vale a pena.
      Eu adorei. Uma história realmente muito fofa

      Excluir
  5. Adorei sua resenha e a premissa do livro! Eu tenho um cachorrinho e só quem tem sabe como é o carinho que eles tem com a gente e criamos uma verdadeira amizade com eles, também (:
    vou anotar sua dica aqui (:
    Vim te avisar que te marquei em uma tag lá no meu blog flor: http://madrugadadeleitura.blogspot.com.br/2015/07/tag-no-pais-das-maravilhas.html#more

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda fico feliz que tenha gostado.
      Espero que possa fazer a leitura do livro, porque ele foi uma grande surpresa pra mim.

      E pode deixar que passarei no seu blog para dar uma olhadinha na TAG. Obrigada por ter me indicado linda =D

      Excluir
  6. Que lindo esse livro!
    Com certeza terei o meu, amo animais e tenho 3 cachorros. Passei anos sem ter um por problemas de saúde e financeiros também, a verdade é que eles fazem muita diferença nas nossas vidas. Essa história de ter animal de estimação é complicada quando algum membro da família não quer, faço resgate de animais abandonados e já sofri muito com alguns casos que não consegui salvar e meu pais também, até já passamos pela fase de "não quero mais animal" rs.
    Agora vou ser chata e fazer minha campanha rs. Todo mundo tem uma raça de animal que gosta mais, eu sou doida pra ter um Beagle mas ainda não tive porque sou contra compra de animais e todos meus filhinhos vem da rua. Se você puder passe em um abrigo ou no zoonoses da sua cidade antes de comprar, talvez encontre um amiguinho por lá que precisa de um lar.

    Bjs
    Coração Leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jessica que coisa linda o que você escreveu.
      Muito legal saber que você resgata os bichinhos, porque com certeza eles precisam demais da ajuda de todos nós para sair das ruas. É triste também quando alguém judia, acho que esses são os piores casos.

      Com certeza já pensei em adotar um cachorro sabe?
      Até porque eu já sou carente de companhia, imagina eles que ficam nesses canil né? Espero poder ter a chance de um dia pegar um. Pode deixar, vou seguir seu conselho, porque acho que todos precisam de amor.

      E outra coisa, o livro é muito gostosinho de ler e fala um pouco disso, porque como você viu, os cachorros são alugados para ficar com as pessoas, e por isso achei bacana. Enfim... Mas olha, parabéns pelo seu trabalho viu? Gostei de saber. SUPER APOIO!

      Excluir
  7. Sabe aqueles livros para curar ressaca literária? Eu acredito que esse seja um deles. Também me identifico pois há anos peço um cachorro para minha mãe, rs.
    Estou lendo Laranja Mecânica e pensando em como preciso de um livro leve depois dele
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha pode ler esse livro tranquilamente, porque ele é bem gostosinho mesmo. Você vai descansar um pouco a cabeça de leitura pesada. Isso posso te garantir. É um livro muito bom. Eu adorei. Principalmente por toda a história que é contada. Até porque amo cachorro hehehe

      Excluir
  8. Nossa Sil já amei o livro, sua resenha ficou tão bem escrita que me fez querer o livro pra ontem. Tbm estou querendo um cachorro no momento, mas meu grande problema é o espaço em minha casa que é pequeno. Como eu sempre fui criada em meio aos animais estou sentindo muita falta de ter um animalzinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu também sinto falta de ter um cachorro, mas eu tenho problema com os meus pais, porque eles não querem ter mais depois do meu ter morrido. É doloroso não só para mim, mas para eles também que acompanharam e tals, mas eu espero ter futuramente. Sinto falta de amar um bixinho.

      Excluir
  9. Olá Sil!!!
    Olha eu aqui amiga!! Finalmente! Ta uma correria do cão!!!
    Mas então por falar em cão, que coisa mas maldosa alugar um cachorro pro pobre do Hal!!! Eu teria feito o mesmo que ele com certeza!
    Amei a resenha e adoraria ler e conhecer essa história mais de perto!

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga realmente acho que alugar um cachorro e se apegar deve ser bastante doloroso. Pra mim essa história foi uma surpresa, pois foi bastante tocante. Vale a pena. É um livro para você ler sem compromisso

      Excluir
  10. Olá!
    Que livro mais fofo. Se já fiquei com os olhos cheios de água somente com a premissa da obra, imagina quando ler? Socorro, vou precisar de tratamento psicológico!

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juh o livro é lindo, mas não sei se é pra tanto viu?
      Chorar eu não chorei não, mas a história é bastante envolvente.
      Acho que vale a pena.

      Excluir
  11. Oiee Silvana ^^
    Não conhecia esse livro, mas já achei fofo pelo nome ♥ É incrível como os animais são carinhosos com a gente, não? Fico cada vez mais impressionada com esses bichanos, e acredito que não há amizade mais bela e verdadeira do que de uma criança com um cachorro. Com certeza quero ler o livro, e vendo a capa, já imagino o trabalho incrível que a editora fez ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu acho que os cachorros são melhores que os seres humanos por conta do amor e do carinho que eles tem sabe? Os bixinhos tem um sentimento sem tamanho pelas pessoas e acho que prefiro mais eles do que as pessoas, porque a gente nunca sabe o que uma pessoa pode fazer para prejudicar a gente né? Mas os cachorros são leais e acho que prefiro até eles viu hahaha

      Excluir
  12. Que livro mais fofo!
    Adorei o enredo e os valores que transmite. Acho que o mais importante na história não foi o cachorro em si, mas como os pais tentam preencher o tempo dos filhos com bens materiais, sem se preocuparem em lhes dar um sentido. Eu confesso que tive experiências um tanto desagradáveis com cães na infância, porque era irresponsável. Eu queria brincar, mas não tinha maturidade para cuidar deles e minha mãe trabalhava muito… Ela não conseguia manter a casa em ordem (e higienizada) com animais. Além disso, eu era um tanto cruel. Deixava de levar para passear por preguiça. Enfim, fui muito errada e realmente me arrependo disso. O único cão para o qual dei tudo de mim (estava realmente sob a minha responsabilidade) fugiu. Eu sofri muito com isso. O pior é que até consegui encontrá-lo na rua, mas não consegui pegá-lo antes que saísse correndo. Chovia muito, eu estava encharcada e chorando, meus pais atrás de mim gritando… É uma cena que nunca mais esqueci. Por fim, voltei a ter um cão agora. Adulta e casada (rs). Ele fez dois anos conosco. Estou muito feliz. Finalmente, acho que terei um cão que desejo ver envelhecer comigo – embora nunca deseje ver partir como aconteceu com você. É muito triste. Sinto muito por isso, flor.

    Voltando ao livro, anotei a dica. Sei que talvez não vá lê-lo em breve, mas pretendo comprá-lo um dia para minha afilhada.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga que triste a sua história.
      Eu amei muito meu cachorro Beethoven também. É uma pena eu ter tido que sacrificar ele, mas eu estava pensando no bem dele, pois estava sofrendo muito. Mas quem sabe um dia eu venha ainda arrumar um pra mim. E você menina deveria arrumar outro cachorrinho, até porque eles nos fazem companhia. E é pra cuidar viu !!! hehehehe

      Excluir
  13. Olá!

    O livro parece ser tão fofo! Eu, graças a Deus e a meus papais, sempre tive e tenho a oportunidade de conviver com cães, são minha eterna paixão, é um amor indescritível! Ainda que o livro não seja para minha faixa etária, confesso que fiquei com vontade de ler, apenas pela questão de que retrata os animais e a relação com o homem. hehehe.

    E, se me permite, quando puderes ter um dog novamente, não compre não, adote! Você vai estar salvando uma vida e fazendo com que o mundo seja um pouco melhor e acredite, raramente, mas, goldens também são abandonados.

    Beijos!
    Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana realmente cresceu muito o número de cães abandonados.
      Eu estava pensando mesmo nisso de adoção. Me parece uma ideia interessante, até porque eu sei que também tem GOLDENS que precisam. São tantas raças que são largadas que vale a pena procurar. Com certeza se um dia eu puder comprar ou até mesmo adotar, vou ver se vou em um canil para ter um cachorrinho, até porque eles sempre são mais amaveis que os comprados. Por conta da carência né? Vou pensar nisso pode deixar!

      Excluir
    2. Ana realmente cresceu muito o número de cães abandonados.
      Eu estava pensando mesmo nisso de adoção. Me parece uma ideia interessante, até porque eu sei que também tem GOLDENS que precisam. São tantas raças que são largadas que vale a pena procurar. Com certeza se um dia eu puder comprar ou até mesmo adotar, vou ver se vou em um canil para ter um cachorrinho, até porque eles sempre são mais amaveis que os comprados. Por conta da carência né? Vou pensar nisso pode deixar!

      Excluir
  14. Oi Sil, tudo bem??
    Eu sempre tive vontade de ter um gatinho, mas nunca pude, as vezes me sinto frustrada por não ter tido essa experiência, mas não desisti... talvez quando eu tiver a minha casa isso venha mudar.... a minha filha tem um sonho de ter um bichinho, mas vivemos em um apertamento e minha mãe não curte de jeito nenhum a ideia... então mais uma pessoa frustrada kkkkk. A ideia central do livro não me cativa para leitura, não curto a temática, por mais que a história soe interessante... O fato dos pais gastarem dinheiro com festas e brinquedos materiais para o garoto, não muda o fato do que ele realmente quer para si e o que vai preenchê-lo... bom se eu morasse em uma casa grande e ampla, não me importaria de ter bichinhos... eles são maravilhosos e ajudam os nosso filhos melhor que até de nós mesmos, mas enfim... sua resenha ficou ótima, percebo o tanto que o livro mexeu com você... Xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga o meu problema é ao contrário.
      A minha casa é ENORMEEEEEEEEEEEEEEEE
      E meus pais não querem ter outro cachorro. =[
      Agora vou ter que arrumar um lugar pra mim mesmo para poder ter outro. Mas mesmo assim tenho que confessar que volta e meia sinto falta do meu Beethoven viu? Quando perdemos é doloroso!

      Excluir
  15. Então, flor eu simplesmente amo animais e livros em que eles tenham destaque. Sou completamente apaixonada pela minha filhota velhinha Lupita rs. Ela foi adotada e nos preenche o coração de tanto amor. Eu com certeza leria o livro.
    Bjs, Isa
    http://pausaparaconversa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. QUE LINDOOOO!!! Eu adoto histórias com cães, elas me deixam tão emocionada, porque eu amo cães! Aqui na minha casa sempre tive uma companhia canina, dos meus 20 anos, foram poucos o que passei sem uma amiguinho de 4 patas. Atualmente tenho 2 cadelas que são as minhas filhinhas <3
    Me encantei de verdade com a sinopse e a resenha do livro. Eu TENHO que ler!!!! shauhsua

    http://catscantwrite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. AI Silvana, lendo sua resenha deu para sentir o quanto a historia é fofa e com certeza emocionante, eu adoro livros com cachorros é de praxe que a historia consiga no minimo marejar os olhos de lagrimas. fiquei com uma curiosidade enorme de saber o que acontece com Hal e o cãozinho.

    Bjuus!

    ResponderExcluir
  18. Oi Sil! Nunca gostei de ler livros com cachorros e gatos, mas este parece ser tão bom que fiquei curiosa. Mais pelos valores que o livro traz, mas ainda pensarei muito para pegá-lo

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Aí eu sou apaixonada por livros que falam sobre cachorros e algo do tipo. A amizade de um cão é a melhor em que uma pessoa pode ter. E fiquei muito curiosa para ler este livro por se tratar disso e por valor da amizade e como um cachorro ou um animal pode mudar a vida de uma pessoa ou mesmo de toda a família.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bem?
    Não gosto de história com animais, sei que são bem tristes, mas adorei a sinopse desse livro. Parece ser uma história e muito comovente, espero poder ler logo.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir