06 julho 2015

Resenha- O Amor Pode Ter Asas




Normalidade é uma palavra que não existe no dicionário de Jasmim Nature. Seu nome sempre esteve constantemente nos jornais e na boca do povo da desconhecida Ilha Little. Se isso é legal? Nem um pouco. Se ela daria tudo para ser normal? Com certeza. Depois de muitas tentativas, a família Nature consegue autorização para permanecer seis meses no continente, a terra dos humanos. E Jasmim e seus irmãos passam a frequentar a escola. Tudo que precisam fazer é serem discretos e não levantar suspeitas. Mas Jasmim conhece Daniel, e não consegue evitar: se apaixona por ele. As fadas têm um jeito especial de se apaixonar: elas sofrem Inlove. Mas sofrer Inlove por um humano? É loucura! Quando o destino muda os rumos dessa família e Jasmim se vê presa a esse amor, não será fácil esconder dele algo tão significativo quanto... Asas.



Livro: O Amor Pode Ter Asas - Segredos
432 páginas || Skoob || Autora Parceira: Bianca Rocha || Editora Novo Século || OndeComprar ||



Talentos são presentes. Saber usá-los é uma dádiva.






Jasmim Nature é uma fada que reside em uma pequena ilha chamada Little. Nessa ilha, cada fada tem um dom específico, mas Jasmim tem um dom especial. Acreditem ou não, ela possui todos os dons existentes, e por isso é bem conhecida por todos nessa ilha onde habita.

Ser diferente é a coisa mais normal do mundo. Não é o que você consegue fazer que vai dizer quem você é.

Como é de se imaginar, fadas são criaturas que se escondem ao máximo de humanos, mas algumas fadas possuem a permissão de visitar o continente por alguns meses. Foi isso o que aconteceu com Jasmim e sua família, que vinha tentando ter essa permissão para poder viver e explorar o mundo humano.

Fadas se apaixonam uma vez na vida, e esse fenômeno é chamado de Inlove. Quando sofre, o Inlove é quase impossível de evitar, tornando assim uma coisa profunda e que necessita da presença do outro. É assim que ela conhece Daniel, um humano do qual ela se apaixona perdidamente. Porém, não é muito frequente que isso aconteça entre um humano e uma fada, e Jasmim sabe que esse romance pode ser mais perigoso do que ela imaginava pois, atrás de uma menina forte e quase perfeita, há um par de asas que não pode ser revelada.

O que me preocupava não era o fato de termos sofrido Inlove. Eram as consequências disso ter acontecido com um humano. As fadas só têm a capacidade de se apaixonar uma única vez, e se algo acontecer com esse amor, muitas vezes o problema é muito mais sério do que se possa imaginar. Isso aconteceu com duas fadas, que agora estão na Clínica de Recuperação da ilha Little, por causa de uma depressão muito profunda e praticamente incurável. Uma dessas fadas pareceu demonstrar sinais de melhora, mas durou pouco tempo. A lembrança volta e começa de novo.

Jasmim tem que aprender a lidar com as novas experiências, já que entregou o seu coração a Daniel. Porém, ela precisa enfrentar as consequências de um namoro nesse momento, como a partida, já que ela ficará apenas alguns meses no continente. Além disso, será necessário enfrentar Jennifer, ex-namorada do Daniel e sua atual rival, que está disposta a estragar a paixão dos dois. E, quando menos se espera, Jasmim se torna o centro das atenções da sua escola, o que não estava planejando já que queria um pouco de paz na sua vida.

- Se eu pudesse escolher, seria uma estrela muito pequena e bem distante da terra. (...) Porque as pessoas não me veriam, e não me achariam assim tão importante. Eu não sou melhor que ninguém, mas as pessoas me tratam assim.

Como será que a Jasmim irá conseguir enfrentar tudo isso de uma vez?


Quando eu li a sinopse desse livro eu fiquei bem interessada e curiosa pela trama. Eu nunca li um livro que falava diretamente do mundo das fadas, e por isso eu tive uma certa curiosidade. Adorei esse universo meio que novo que a autora criou.

Logo no começo do livro eu me identifiquei com a Jasmim. Quando eu vi, estava dentro da personagem. Ela tem a mesma idade que eu, e em alguns momentos eu a entendia completamente. Sendo fada, ela tem emoções mais fortes que nós, humanos, mas mesmo assim eu entendi a imensa vontade de ser impulsiva e de ficar com o amor que pensamos ser para o resto da vida. Já Daniel teve altos e baixos. Teve momentos em que eu morri de amores por ele e pela sua preocupação. Porém, como é de se imaginar, teve partes em que eu queria matar o infeliz, vou dar ênfase no final. Acreditem em mim, o final quebrou o meu coração...

No amor sincero e real você só busca a felicidade da outra pessoa, esteja ela com você ou não. (...) Só se ama uma pessoa se o que você deseja não for tê-la, e sim vê-la feliz.

Adorei os personagens secundários que aparecem toda hora no livro. A família da Jasmim é uma graça. Os seus pais, Sea e Steam, são fadas da água; Wind, o irmão mais velho, é fada do ar, e uma coisa que eu deixei de comentar é que ele também sofreu o Inlove, e adivinhem por quem? Pela irmã do Daniel; a irmã Puppy é a fada a fauna; logo depois vem a Lit, fada da luz; e, finalmente, Seed, o seu irmão mais novo de treze anos que é a fada da flora. Cada personagem teve sua devida função no livro, e eu achei isso muito importante pois mostrou o valor da família.

A autora começa a história de uma maneira bem leve, e é tudo bem explicadinho e detalhado que não tem como ficar perdida. Porém, algumas vezes, a leitura começou a ser massante por conta dos imensos detalhes do dia-a-dia, das quais eu acho que poderia ter sido reduzidas. E, também, o romance. No começo pensei que ia ser um romance extremamente proibido, mas logo depois eu percebi que a temática não era essa e então eu apenas assenti e continuei lendo.

Infelizmente eu encontrei alguns errinhos de revisão, mas o interesse pela história era tão grande que isso acabou sendo deixada de lado. Além disso, a narrativa também é leve e flui super bem. Em alguns momentos eu senti que a Jasmim estava conversando comigo, e me senti mais envolvida na história. A diagramação é bem simples e fofa, mas a letra é um pouco pequena, o que as vezes pode se tornar um problema (principalmente para quem usa óculos tipo eu). A capa é linda, e esse tom de rosa combinou com o estilo da história.
Tudo bem, calma. Você está apenas contando sua história. Relaxa. Espera, alguém já está lendo. Ah, olá! Desculpe por esse começo meio doido, mas essa é uma das minhas principais características. Ai, eu nem me apresentei! Que horror, eu geralmente sou menos esquecida... Olha, meu nome é Jasmim e sou uma adolescente de quinze anos como outra qualquer. Quer dizer, mais ou menos. Calma que eu vou explicar. Não sou humana. Sou uma... Promete que não vai parar de ler se eu disser? Escute primeiro a história toda e depois critique, pode ser?

O livro é fofo e um pouco clichê. Mesmo com alguns deslizes, que quase todos os livros tem, eu não posso deixar de indicar. Ele faz você voltar para a sua infância e faz você viver a adolescência, pois mostra tudo o que sentimos enquanto encontramos o verdadeiro amor. É um romance fofo e nada pesado, mas com um final que me deixou de queixo no chão. Como é uma série, eu não posso estar mais curiosa para essa continuação!


*****



Bianca Rocha de Aguiar nasceu e mora em Brasília com os pais e a irmãzinha. Apaixonada por livros desde pequenininha, começou lendo contos de fadas, gibis da Turma da Mônica e a série Vagalume. Escreveu algumas historinhas ao longo dos anos, mas se realizou enquanto escritora com "O Amor Pode Ter Asas", publicado recentemente pelo selo Novos Talentos da Literatura Brasileira. Não resiste a cachorrinhos, adora comer, tem medo de trovão, é chocólatra assumida e romântica da cabeça aos pés. O futuro é um mistério, mas Deus é seu guia, e a felicidade é seu lema. Sim, ainda acredita em príncipe encantado, mas não aqueles com um cavalo branco e uma espada, e sim um de sorriso cativante.





Escrita pela colaboradora: Ana Lima  ( já não faz mais parte da Equipe )


Nenhum comentário:

Postar um comentário